História Love Maze - Imagine Jimin (BTS) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Yeri
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Red Velvet, Romance, Suga, Yeri
Visualizações 55
Palavras 865
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiin, amorzinhos. Tudo bom?

Primeiro capítulo de Love Maze.
Em algumas notas, irei colocar LM, para me referir ao imagine. Assim fica mais fácil, ok?

Bom, nesse imagine, o Jimin tem 23 anos e a ___ 17.

Fiquem com o imagine, nenês.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Love Maze - Imagine Jimin (BTS) - Capítulo 1 - Prólogo

___ POV's


Me olho no espelho pela última vez, me certificando se tudo estava em seu devido lugar. A mine-saia de couro preto estava perfeitamente ajustado em meu corpo, e meu cropped vinho combinava com minha maquiagem. Como não sou de usar salto, recorro à uma botinha de cano curto. Finalmente estava pronta. 

Pego minha bolsa e coloco em meu ombro, ligando para Yeri em seguida, avisando que já estava pronta. Desço as escadas e vejo que meu tio estava na cozinha, lendo alguma notícia em seu jornal. Me aproximo em passos lentos e beijo sua bochecha.

- Já estou indo, tio. Não me espere acordado. - falei olhando para meu celular. Me senti desconfortável com seu olhar sobre meu corpo, porém ignorei.

Meu tio estava com esse costume nesses últimos dias. Não ligo muito, mas as vezes vejo seu olhar de luxúria sobre meus seios. Sinto enjôo só com esses seus "simples" atos, mas sempre deixo de lado.

- Ok, querida. Aliás, tirei uns dias de folga da empresa. - assinto, e quando iria abrir minha boca novamente, ouço a campainha tocar.

- Já estou indo. Tchau. - aceno com a minha mão e disparei em direção a porta de casa.

Entrei no carro da minha amiga, e Yeri catou pneu até algum lugar desconhecido por mim. Assim que a mais velha estacionou o veículo importado, desci do carro e arregalei os olhos.

Estávamos em uma pista para rachas.

- Yeri! - repreendi a mulher que estava ao meu lado.

- O que foi?! O Hoseok me convidou e eu não quis vir sozinha. - fez bico.

- Por que não me disse que viríamos pra cá? - perguntei cruzando os braços.

- Porque você nunca teria concordado, ___. As vezes tu é muito chata, caralho. Dá vontade de es... - fomos interrompidas com tosses atrás de nós. Virei só a cabeça e logo sorri, ao ver o Jung com as mãos dentro dos bolsos da calça jeans, sorrindo aberto.

- Olá, garotas. - ditou rouco. Olho para o lado e vejo Yeri ficar vermelha. Fofa.

- Made In Korea! - falei em tom divertido, virando todo o meu corpo, sendo seguida de Yeri. Vi o mais velho respirar fundo.

- Porra, ___. Já falei pra ti que não gosto de ser chamado assim. - resmungou o homem a minha frente.

Dei esse apelido pra ele porque achei fofo. Hobi odeia quando o chamo assim, pois acha um apelido "idiota".

- Ok. Bom, vamos? Quero voltar logo pra casa. - resmunguei e vejo os dois rindo da minha cara. Levanto meu dedo de meio e sorrio cínica, saindo na frente.

Andei até a entrada do local, cuja continha dois seguranças gigantes. Sério, as vezes me odeio por ser uma anãzinha. Após nos liberarem, observo atentamente todo o local, prestando atenção nos mínimos detalhes. Tudo era bem arejado, parecendo um estádio de futebol. Do lado direito ficava uma pista enorme em formato de caracol, do lado esquerdo a área VIP e uma boate improvisada. Nos dirigimos para perto da pista. Não entendi direito, mas logo captei a idéia. Hobi era corredor.

- Por que não nos contou, oppa? - bufou Yeri, fazendo bico.

- Eu pensava que vocês sabiam, suas lerdas. - disse brincalhão, o mais velho entre nós.

- Eu quero minha cama. Minha Netflix. Meus chocolates. - falei manhosa, encostando minha cabeça no ombro da minha amiga.

- Aish, ___. Só fique até o final da corrida. Aliás, estou esperando um amigo. - disse olhando ao redor. Seu olhar parou em um certo ponto, e vi o moreno acenar para algo, ou melhor, alguém.

Olhei para a mesma direção, e me vi hipnotizada por alguns longos minutos. O homem desceu de seu Forza Harizon preto, jogando seus cabelos para trás. Ele usava óculos escuros e vinha em nossa direção. Pude notar que ele continha tatuagens perto de seu peito. Meu coração acelerou e me repreendi por isso. 

Eu não poderia me apaixonar. 

Agora não.

Senti um arrepio enorme percorrer a minha espinha, quando sua voz rouca e aveludada se fez presente.

- Olá, Jung. - fez um aperto de mão com meu amigo, e se virou para nós.

- Ah, Jimin, essas são Yeri e ___. - apontou para minha amiga, e logo após para mim. Assim que meu olhar recaiu sobre o seu, senti um certo desconforto e logo virei meu rosto, fitando algumas rodas que estavam perto.

Eu não gostei do jeito que meu coração ficou agitado quando o viu. Eu não suporto a idéia de sentir as famosas "borboletas no estômago" novamente. Estou me recuperando do fiasco que foi meu primeiro relacionamento. Não quero me magoar novamente, portanto não quero me apaixonar, principalmente com alguém que não conheço, e que com certeza não me responderia. Ter um amor recíproco ultimamente está sendo raro.

- Park Jimin. - sorriu de lado e me esforcei para não soltar um suspiro. Ele se aproximou da Yeri a apertou sua mão, vindo para o meu lado em seguida. Prendi a respiração quando o Park levou uma de suas mãos para minha bochecha. Retirou uma mecha de cabelo do local e beijou-o, demorando um pouco mais que o necessário. - E irá ser uma prazer te conhecer melhor, morena. - ditou rouco em meu ouvido, me arrepiando pela segunda vez naquele dia.



Notas Finais


Esse Jimin mexeu comigo. E com vocês? O que acharam do Park BadBoy? :)

Talvez eu demore para postar novamente, mas não passará dessa semana. ;)

Fui.

~Bell


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...