História Love me again - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Possessivo
Visualizações 114
Palavras 1.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Chapter seven


Pov’s Maya

 

__ Cansei – murmuro sentando num banquinho.

__ Nem me fale – Bea se estica – Nunca vi tanto movimento nessa cafeteria... veja quem chegou – olho e vejo Mark, o carinha que Bea está saindo.

__ Oi meninas – ele acena – Bea, me dá um minuto? – ela me olha e eu saio deixando os dois. Checo rapidamente meu celular e vejo 15 mensagens e 22 ligações do Robert.

‘’Minha linda’’

‘’Maya’’

‘’Caralho, atenda minhas ligações ‘’

‘’Onde você está?’’

‘’O que está fazendo que não me responde?’’

‘’Estou com saudades’’

Ignoro o resto e disco o seu número. No primeiro toque ele atende:

__ Onde você está? – Robert esbraveja.

__ Estou no trabalho, não posso demorar – digo baixo.

__ Trabalho?

__ Trabalho. Robert, o que está – ele me corta.

__ Você já foi pra faculdade?

__ Irei á noite – me lembro que hoje será o meu primeiro dia de aula.

__ Eu vou te buscar no trabalho e te levar.

__ A Bea ia me levar...

__ Você vê essa garota todo o dia, estou três dias sem te ver – rio fraco. Vejo o carro de dona Rose ser estacionando em frente da cafeteria e me despeço rapidamente do Robert.

__ Deixa-me adivinhar, o seu namorado não quer que você vá comigo para a faculdade – Bea diz me assustando. Apenas balanço a cabeça – Ele já chegou de viagem?

__ Já. A gente não se vê á três dias – murmuro.

__ Sei bem... já perguntou pra ele se ele tem um amigo pra mim? – dou risada.

__ Bea, você está saindo com o Mark.

__ Não mais Maya, ele é muito grudento – revira os olhos – Você sabe que fujo de relacionamento – concordo.

__ Boa tarde garotas – Dona Rose nos cumprimenta – Menina Maya e Bea, preciso que as duas trabalhem neste final de semana. Meu filho caçula irá vir pra cá para conhecer todos vocês e fazer algumas mudanças já que o mesmo irá ficar responsável pela cafeteria.

__ A senhora não ficará mais? – Bea pergunta.

__ Irei ficar um tempo fora Bea, minha filha teve bebê recentemente e eu irei ajuda-la – assentimos e voltamos ao trabalho.

__ Que saco, é horrível trabalhar final de semana – Bea resmunga depois que dona Rose sai.

__ Dinheiro a mais Bea.

__ Eu já pensei em trabalhar como striper sabia? – a olho assustada.

__ Teria coragem?

__ Óbvio – ela dá de ombros – Tenho coragem pra tudo que dá dinheiro.

__ Dinheiro não é tudo – cutuco-a de leve com a vassoura.

__ Mas compra tudo – nego rindo - Será que esse filho da dona Rose é gato? – Bea arqueia a sobrancelha.

__ Ele pode ser casado.

__ Relacionamentos acabam – ela pisca e eu rio alto.

__ Bea? – a chamo – E-eu acho que estou pronta pra...

__ Pra? – ela me incentiva a continuar.

__ Pra dormir... com o Robert – sussurro.

__ Ai meu Deus – ela grita e começa a pular.

__ Brianna – repreendo-a envergonhada.

__ Meninas – dona Rose nos chama a atenção.

 

 

 

__ Já vai – grito ao ouvir a campainha e abro a porta – Tô quase pronta – selo o Robert e volto pro quarto pra terminar de me arrumar.

__ Amor... me dá um beijo direito – Robert invade o meu quarto e me puxa brutalmente pela cintura. Cola os nossos lábios num beijo calmo.

__ Eu...preciso...terminar...de...me...arrumar – murmuro contra sua boca.

__ O que falta? – ele cheira o meu pescoço e eu me arrepio.

__ M-Meu sapato e o gloss – ele ataca meus lábios novamente.

__Hm – Robert me empurra na cama caindo por cima de mim. Nosso beijo começa a ficar intenso e eu sinto meu corpo todo esquentar – Eu sou louco por você – suas fortes mãos apertam minha cintura.

__ Eu vou chegar a-atrasada – tento sair de seu aperto.

__ Por mim você ficaria aqui comigo. Já falei que não precisa disso, eu tenho dinheiro o suficiente – não o deixo terminar a frase.

__ Sério que vamos voltar neste assunto? – me levanto e calço o meu sapato.

__ Desculpa – diz me abraçando por trás.

 

 

 

__ Me liga quando terminar – assinto pela milésima vez. Abro a porta pra sair mas sou impedida – Meu beijo – sorrio e dou um leve beijo em seus lábios – e nada de – eu o corto.

__ Ficar perto da porra de homens – imito ele e sou puxada para o seu colo.

__ Porque você é minha menina, minha mulher – aperta minha coxa e com a outra mão aperta meu seio.

__ Robert – ofego.

__ Sinta – ele esfrega sua rigidez contra minha intimidade.

 

 

 

__ Maya – escuto Bea me gritar e eu a olho confusa.

__ O que está fazendo aqui?

__ Vou fazer junto com você – ela dá de ombros.

__ Desde quando? – pergunto surpresa.

__ Desde que eu vi o diretor – ela suspira – Você já viu? – nego.

__ Louca – sussurro.

__ Mas você me ama – se gaba e eu a arrasto pra sala.

__Boa noite – entra uma mulher morena muito bonita – sou Eliza Montez e sou a vice-diretora.

__ Boa noite – respondemos uníssono.

__ Sejam todos bem vindos. Hoje teremos uma palestra com Alexander Wang como boas vindas – ela o olha e sorri – Uma salva de palmas.

 

 

 

__ Tchau – aceno para Bea assim que Robert a deixa na casa dela.

__ Como foi hoje? – ele pergunta e eu mais que depressa conto cada detalhe. E assim vamos até chegar no meu prédio.

__ Não vai entrar?

__ Amanhã terei que acordar cedo por causa dos treinos. E eu sei que se eu entrar a última coisa que irei fazer é dormir – coro com suas palavras – Como consegue? – acaricia minha bochecha – Parece que a cada dia você fica mais linda.

__ Robert – murmuro extremamente sem graça.

__ Não, não – segura meu rosto com as duas mãos – Eu falo sério, o que eu sinto por você está  ficando cada vez mais forte – me sela – Você me tem por inteiro minha linda – sorrio e beijo seu queixo – Me promete que nunca irá me deixar?

__ Prometo – seguro sua mão – Eu gosto muito muito muito e muito de você – digo distribuindo beijos por toda a sua face e ele me olha divertido.

__ A gente vai passar final de semana juntos não é? – nego.

__ Dona Rose pediu pra mim e para a Bea trabalhar.

__ Por que?

__ Porque o filho dela vai vir pra cá e quer conhecer o pessoal e fazer umas mudanças já que ele vai ficar no lugar dela – sinto seu olhar duro sobre mim.

__ Filho? – ele bufa – Caralho – ele soca o volante.

__ Ei – o chamo.

__ Eu juro que tento me controlar, eu juro – me puxa para o seu colo – Sabe qual é a minha vontade? – balanço a cabeça – Te levar pra um lugar distante e te ter só pra mim – sussurra no meu ouvido – Sem ninguém por perto – morde a minha orelha e eu me encolho – Só eu, você e os nossos filhos – acaricia minha perna – Eu fico puto pra caralho quando tenho que dividir a sua atenção com alguém – seus olhos estão num tom mais escuro que o normal – Eu mato e morro por você meu amor. Mato qualquer um que tentar me afastar de você.

__ R-Robert não fale isso – o medo fica nítido no meu olhar.

__ Você é minha menina, o meu anjo que veio me salvar – beija minha testa e me aperta – E nada irá te tirar de mim – ele aperta os olhos – Porra, eu nunca vou permitir esse caralho. 


Notas Finais


Boa noite pessoal, eu particularmente acho chato ficar pedindo ''Favoritem'' '' Comentem'', o que deveria ser algo aleatório pois é o que motiva a escrever...
Eu fico sem saber o que vocês estão achando e isso desanima. Poucas vezes vejo comentários, o que me leva a pensar que não estão gostando e o jeito é excluir a fic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...