História Love Me Like You Do - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Visão
Tags Feiticeira Escarlate, Os Vingadores, Visão
Visualizações 17
Palavras 1.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


mais ummmmmmmmmmm, tava muito inspirada
bem vindo aos novos favoritos
gente, fico feliz de verdade que estejam gostando da história beijus

Capítulo 6 - Human


Fanfic / Fanfiction Love Me Like You Do - Capítulo 6 - Human

Wanda Pov.

Vis e eu falávamos sobre eu ir até a cidade vizinha para comprar mais alimentos, ele ficou preocupado com minha segurança e logo ele insistiu para que eu não fosse, porém fui firme, logo ele decidiu me acompanhar. Achei fofa sua proteção, mas uma coisa era certa, eu e algumas pessoas não vinham problema em sua aparência robótica, porém muitos aqui eram contra qualquer criação de Stark e Ultron, e infelizmente era isso que Vis era. Logo ele disse que tinha solução ele fechou os olhos se concentrando e em segundos sua aparência foi mudando.

-Vis? –não acreditei no que via, sua pele mudou de cor, antes vermelha se tornou uma pele humana de cor tão branca quanto a minha, em sua cabeça tinha cabelos curtos e de cor loura quase dourada, seus lábios tinham um tom rosa claro, ele usava roupas casuais com certo toque de elegância. –como.... –minha garganta trava por um momento. –como você conseguiu fazer isso? –pergunto curiosa.

-ham. –ele parece ficar procurando as palavras certas para explicar sua repentina mudança de forma. –algumas semanas atrás, Tony Stark desenvolveu uma nanotecnologia especial, ela se ativa com isso. –aponto para a joia que ficava na minha testa. –no começo eu não conseguia manter a forma direito, mas depois de muitos aperfeiçoamentos eu consigo...ficar humano. –diz ele sorrindo parecendo nervoso. –você gosta? –aponta para si tentando disfarçar a ansiedade.

-Vis, não me importa a forma de sua aparência. –me aproximo para tocar seu rosto.

-isso me deixa feliz. –diz ele suspirando aliviado. –mas, isso é apenas para ficarmos seguros, sei que muitas pessoas não acham comum um androide pelas ruas. –beija levemente minha mão, logo em seguida beijou minha testa. –como vamos á cidade vizinha? –pergunta passando as mãos no meu cabelo.

-não é muito longe podemos ir andando. –meu celular apita sob a mesa e nós dois olhamos para a mesinha da sala. –eu já volto. –digo me afastando dele, e indo até a sala, pego meu celular e na tela dizia “nova mensagem”, abro e era uma mensagem do Steve.

“coloquei dinheiro na sua conta, cuidado” –Steve Rogers.

Respondo um “ok” e me viro encarando Visão, ele observava o chão ele levanta o rosto e me encara com os olhinhos piscando a medida que vou me aproximando percebo que a versão humana dele e sua robótica são exatamente iguais, só o que mudava era cor roxa da sua pele sintética.

-era o Steve, vou tomar um banho, depois tomamos café e vamos até Transia. –lhe dou um beijo no canto da boca, percebo que ele estava meio desconfortável e fico preocupada. –Visão o que houve?

-não é nada Wanda. –diz sorrindo forçadamente, não fico convencida.

-Visão.... –insisto querendo entender, ele sempre ficava assim quando Steve me ligava ou, ah, logo entendo o que ele tinha. –acha que Steve tem algum interesse em mim não? –pergunto quase afirmando minha suspeita.

-lembro que na sede dos Vingadores, Steve sempre ficava perto querendo seu bem estar, saber se você tinha medo dos seus poderes. –começou e seu rosto demonstrava certa apreensão. –sempre me sentia estranho quando vocês saíam em missão, quando eu soube que eles os ajudou a fugir da prisão, é um sentimento tão confuso. –agora demonstra confusão.

-isso se chama ciúmes. –sorrio tímida. –mas não precisa sentir isso, porque quem eu quero está aqui comigo. –ele sorri largo parecendo uma criança quando é mimada. –Steve é um amigo, quase um irmão. –finalizo sorrindo lhe passando segurança.

 

Visão Pov.

Me sentia até bobo por saber que o sentimento que tinha era na verdade ciúmes, sempre achei que minha aparência faria com que as pessoas me evitassem, mas com Wanda não era assim, eu me sentia humano com ela, mesmo que eu não fosse humano.  Ela se trocava enquanto eu arrumava a louça agora limpa. Logo ouço passos na cozinha e sinto braços ao meu redor.

-vamos senão, só vamos voltar tarde. –diz ela com uma voz tranquila.

Ela me ajuda a guarda a louça e saímos de sua casa, ela pós um boné nos cabelos e óculos escuros para disfarçar a aparência, passamos por algumas ruas e observar as ruínas e destroços que ficaram pareciam incomodá-la.

-isso não foi sua culpa. –falo na tentativa de lhe incomodar.

-parte foi, se Pietro e eu não tivéssemos nos aliado á Ultron, essa cidade ainda estaria inteira e as pessoas não teriam perdidos suas casas. –diz ela, mesmo com os óculos que quase tapavam seu rosto eu podia ver tristeza.

-eu agradeço por isso. –digo e ela me olha rapidamente parecendo surpresa. –eu nasci pelas ações do Ultron, e lembro que no dia em que Thor me deu a vida, eu estranhei tudo que via, mesmo meus neurônios sabendo tudo sobre a humanidade, mas quando vi vocês, eu vi esperança. –ela sorriu tímida e continuamos a andar, sua mão estavam entrelaçada na minha.

Foram exatas uma hora de caminhada, a cidade vizinha chamada Transia, era pequena, mas diferente de Sokovia, conseguiu ficar ilesa, Wanda me pediu para esperar em frente á um pequeno mercados, enquanto ia atrás de um caixa eletrônico. Algumas pessoas passavam por mim e sorriam amigáveis, receosamente eu retribuía, vejo Wanda vir em minha direção e me ajeito.

-bom, acho que o dinheiro vai durar por um tempo, vem. –pegou minha mão me puxando para dentro.

Comprávamos várias coisas, Wanda parecia atenta á cada fruta e legume, eu a observava tentando aprender sobre como me portar.  Ela percebeu isso e riu.

-não precisa fazer isso, todos se comportam de formas diferentes, não tenha medo de ser você mesmo. –sorrio levemente.

-apenas quero ser aceito. –respondo lhe, pegando frutas e lhe dando.

-quero que o mundo veja você como eu vejo, lembra? –sorri me dando um rápido beijo na bochecha.

Após comprar o que precisamos, paramos para almoçar na vila, conversávamos um pouco, mas para não chegarmos tarde, decidimos retornar para Sokovia, andávamos devagar com calma, eu observava cada canto por onde passávamos e tudo que eu via me deixava extremamente fascinado com a humanidade e suas belezas. Logo chegamos em casa Wanda se jogou no sofá, volto á minha aparência de androide.

-enfim em casa. –diz tirando os sapatos sem se levantar.

Sorrio e vou até ela, ficando sentado de joelhos no chão a encarando, comecei a fazer carinho em seus rosto e logo ela começou fazer carinho no meu rosto também.

-Vis, deita aqui comigo. –pede com olhos brilhando.

-hum, bom eu. –fico meio nervoso, pois o sofá era pequeno, Wanda não se mexia para que eu ficasse embaixo dela.

-pode deitar em cima de mim. –seu sorriso se alarga.

Desajeitado me deito em seu corpo ficando com a cabeça um pouco abaixo do seu queixo, ouvia seu coração bater e parecia até uma bela música, fecho os olhos dormindo.

 

Wanda Pov.

Visão e eu tiramos um belo cochilo na sala, mas foi um cochilo longo, pois quando acordamos já fim de tarde, pela janela podia ver a noite chegando, ele foi fazer o jantar, eu queria ajudar, mas ele não permitiu, me disse pra tomar banho e bom eu precisava de um bom banho, fui para o banheiro e tomei um banho demorado, percebo que já demorava demais então saio do chuveiro, coloco uma toalha e vou para meu quarto trocar de roupa, abro o guarda roupas para pegar uma roupa confortável.

-hum. –digo observando uma camisa longa que tinha. Visão surge do chão flutuando parecendo distraído e eu me assusto.

-Wanda o jantar. –ele para de falar ao me ver daquele jeito só de toalha. –oh, perdoe-me...eu vou....

-Vis! –o chamo, ele fica parado me olhando envergonhado.

Respiro fundo duas vezes, então lentamente retiro a toalha ficando nua... Visão me olhava chocado.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...