História Love Me Like You Do - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Error Sans, Ink Sans, Sans
Tags Caster, Cherryberry, Cream, Cross!sans, Dream!sans, Eraser, Errink, Error!sans, Fell!sans, Halluciv, Icream, Ink!sans, Marvul, Nightcross, Nightmare!sans, Paperjam, Reboot, Timedream, Xcellence, Xclluciv
Visualizações 196
Palavras 1.205
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OPAAA

TUDO BOM?

Devem estar se perguntando: Ué, não era pra ser o capítulo 17?

Então, eu decidi que iria acrescentar mais para o capítulo, agora sim ficou melhor (Ou seja, rola mais coisas do que antes, mas ainda tem o pequeno textinho que tinha)

Espero que curtam <3

Capítulo 16 - Capítulo 16


Nightmare se deitou na cama de seu quarto. Não sabia se era seguro ficar ali, principalmente com Cross por perto. As lágrimas caiam livremente de seus olhos. Soluçava, aquilo não não podia ser justo… apenas… Não podia.

Ele sabia que o que havia feito era muito errado, mas… Aquilo era mesmo necessário?... era necessário ele ter que ser espancado, ser estuprado, e não poder revidar? Era necessário tudo aquilo?

Aquela criança seria o inferno. Um completo inferno, saber que aquela criança foi feita por um estupro, e que aquela criança foi a causa de tudo aquilo… Será tudo culpa da criança.

- Não é justo. Nunca foi justo. Porque seria? Eu sou um ser que não merece amor. Eu não mereço uma família… Neste mundo, cheio de pessoas ignorantes, psicopatas, sociopatas, orgulhosas… Uma família é o que eu não posso mais pensar… Bom, não em uma família feliz. Eu não tenho mais esperanças dele me amar… Eu não tenho mais esperanças dessa criança ser um bem para mim. Talvez Cross esteja certo, seria melhor abortar…

Isso era tudo no qual o ex-guardião pensava. Aquela falta de esperança o matava por dentro. Uma morte lenta e dolorosa, como se fosse uma tortura sem fim.

… Por quanto tempo eu irei aguentar?... Por quanto tempo… Terei que sofrer?... O mundo é uma pessoa sadista… Ele vê os outros sofrendo e sofrendo, mas nunca fez nada para melhorar… Isso dói… E muito… Porquê? Porquê? Porquê?...



Porque justo comigo?....


O sofrimento… A dor… O medo… Tudo aquilo o fazia pensar nas possibilidades que tinha: aborto, suicídio, homicídio, doação, obrigação, etc.

Aquilo vinha como uma onda, uma grande onda, uma onda gigante, na verdade um tsunami de problemas.

Cuidar de uma criança que nem quis, abortar ela e viver se culpando imaginando onde ela estaria. Tudo aquilo não tinha sido sua culpa, nunca seria, foi tudo culpa do monocromático, que o usou como se fosse uma garota brincando com bonecas, que após crescer as deixam em um canto. Os sentimentos não eram assim. Os sentimentos não eram brinquedos para pegar, usar, dar amor, e o largar.

Talvez… A criança não tivesse culpa, essa criança não brotou no estômago do ex-guardião dizendo “Vou nascer e fazer da sua vida um inferno”. Afinal, era apenas uma criancinha, um bebê que não conhece o mundo, que ainda tem que esperar para o conhecer. Uma criança inocente…

A culpa foi toda de Cross, a criança não tinha culpa, Nightmare não tinha culpa, era culpa do de cachecol. Tudo era culpa dele. E não era justo Cross brincar com ele assim. Cross tinha que cuidar daquela criança. Aquela família seria feliz. Querendo ele ou não.


~~~~~~\\~~~~~~


Dream discutia com o de cicatriz sem parar, falando sobre como o estado do de olhos roxos poderia estar sensível, devido a gravidez e ao cansaço que deve ter tido. Falava também sobre como queria que seu irmão fosse feliz, com uma linda e alegre família, como Cross estaria estragando as possibilidades da felicidade florescer na vida do irmão.

- Tudo bem, mas primeiro me diga: como diabos você soube da gravidez? Por acaso sabe quem é o pai da criança? Ou acha que ela brotou do nada no bucho do outro?

- Eu escutei a conversa de vocês, foi meio impossível não escutar aquilo com seus berros. E, se for ligar os fatos, o pai é você. E pelo jeito meu irmão não queria aquela criança, foi ele que te deixou naquele estado, né?

- Sim, sim e sim! E daí? Ele que é o errado dessa merda toda! Você nem sabe da porra que aconteceu para você me julgar!! ELE QUE COMEÇOU CHUPANDO MEU PAU, E VOCÊ AINDA QUER TER RAZÃO?! APRENDE A NÃO SE INTROMETER!! E SEU IRMÃO NÃO MERECE NENHUMA FELICIDADE, POIS ELE É UM IDIOTA…

- C-Cross, estamos tentando resolver isso de forma civilizada… N-Não precis-- - Foi interrompido com o monocromático o empurrando sobre a parede, prendendo os pulsos sobre a mesma.- C-Cross?...

- Fica quieto, você nunca terá moral para falar assim comigo. Você é apenas uma criançona que vive chorando e se escondendo atrás daquele relojoeiro falso, que também nem tinha moral para me bater e você ainda quis ficar com ele. Cai na real, ele não te ama, nunca te amou, se desiluda, iludido de merda.

Olhou fixamente nos olhos dourados do menor, percebeu que o brilho que tinha havia desaparecido, se do substituído pelas lágrimas e pelo olhar aterrorizado do menor.

-Cross… P-Para… Nós podemos começar uma conversa, exibindo n-nossos pontos de vista… - Sentiu ambos seus pulsos sendo levados para mais acima de seu crânio, agora sendo prendidos com apenas uma mão do maior, enquanto a outra fazia um leve carinho sobre seu corpo por debaixo da roupa.

- Eu sempre me perguntei como seria dentro de você. Pra que foder apenas um, se eu posso foder os dois irmãos? Heheh~

- C-Cross~... Para… Mh~... - Soltou um leve gemido ao sentir a mão livre descendo sobre partes mais sensíveis do seu corpo.- E-Eu não quero… Assim n-não vai resolver nada…

- Eu não quero saber, e vou fazer questão de te fazer ficar de bico calado para que aquele guardião idiota não descubra quem tirou sua virgindade~

- HEY! PODE IR PARANDO COM ESSA VIADAGEM. PRIMEIRO SOU EU, AGORA MEU IRMÃO? CONTRATA UMA PUTA PRA VOCÊ FODER SEU DOENTE!! -Foi escutado a voz do ex-guardião, que estava já descendo a última escada.- Se o Dream não for contar pro Timeline, eu que conto para ele e faço questão de o avisar de te expulsar daqui.

- N-NIGHTMARE!! NÃO! -Sentiu um arranhão sobre suas costelas, fazendo-o grunhir de agonia e dor.

- Fica quietinho. Seu irmão também vai adorar ser minha putinha. Certo, Nighty~?

- Grrr… -O menor correu até o maior, sentindo a substância negra tomar seu corpo, sabia que na forma que estava antes, não poderia lutar. Antes de qualquer coisa, Cross largou dos pulsos de Dream, que caiu de joelhos no chão. Se voltando completamente para Nightmare, que agora estava maior, e mais aterrorizante, seu irmão tampou os olhos e abaixou a cabeça, tremendo. Completamente assustado por tudo que havia ocorrido e ocorreria.

Antes de que ambos começarem a briga, uma figura apareceu entre eles, os separando. Dizia para os dois pararem com aquilo de uma vez.

- Oi? Time, você não estaria, uhh… Cuidando das AUs por agora? -Disfarçou o de cachecol preto e branco. Tentando jogar fora os vestígios dos maus feitos para o menor.

O de relógio se aproximou do de coroa, que agora estava com uma mão no pulso, pegando-o e mostrando um relógio de pulso.

- O Dream me mandou mensagem falando que vocês estavam prestes a brigar. -Olhou para o menor, que agora se mostrava abraçado ao de cachecol verde água.- O que aconteceu para eles estarem lutando, Dream?

O de olhos dourados olhou para o de cicatriz, pensando rápido em algo para cobrir ele daquela situação. Quando finalmente pensou em alguma desculpa, nem teve tempo de abrir a boca pois escutaram uma batida na porta. Decidiu ver quem era, pedindo para que os outros esperassem na sala. Chegando na porta, abrindo-a, ficou em choque, com uma imensa vontade de gritar.


Notas Finais


Quem vocês acham que bateu na porta? =)

Aliás, quando essa história terminar e eu começar a segunda temporada, eu deveria:

-Continuar com o mesmo nome, mas mudar a capa e colocar "segunda temporada" ou algo assim;

-Outro nome que combine com o dessa temporada;

Se escolher a segunda, por favor me dêem exemplos de nomes (Em inglês, de grande preferência)

E, tomem cuidado com quem vocês vão falar que bateu na porta, pensem bastante...

Pode ser que seja alguém que não esperem...

Comentem suas preferências da 2° temp e sobre quem vocês acham que foi o ser (Mas está até que óbvio :'b)

E venham conhecer outras histórias minhas :D:

We Came Back (TCM/The Crooked Man)

https://spiritfanfics.com/historia/we-came-back-the-crooked-man-9891980


Past Sins (Duo-Shot NightCross):


https://spiritfanfics.com/historia/past-sins-8206318


Perdona-Me (One-Shot NightCross):


https://spiritfanfics.com/historia/perdona-me-8344092

Também me encontrem em outros lugares:

DeviantArt (Vários desenhos antigos meus e alguns de hoje em dia):

https://manglebrine999666.deviantart.com

Tumblr (Quase sempre só reblogando uns troços, mas pode ser que eu deixe lá alguns projetos beeem legais, podem também me enviar qualquer coisa que desejam):

https://alynechan88.tumblr.com

Wattpad (Tenho mas eu quase nunca uso ele, mas planejo fazer alguns projetos particulares lá):

https://embed.wattpad.com/user/AlyneChan8

Okay, agora vou indo

Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...