História Love me Now - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Emma Swan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Lacey (Belle), Malévola, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Neal Cassidy (Baelfire), Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Drama, Romance, Swanmills, Swanmillsfamily, Swanqueen, Swen
Visualizações 639
Palavras 903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello

Its meee

Olá, babys!

Cá estou eu novamente.

Acho que vocês queriam mais detalhes da festa da Zelena, né? Queria dizer que o importante é depois da festa, por isso não dei tantos detalhes.

Sem mais bla bla bla rsrs

(Vou responder os comentários anteriores agora, sorry kkkj)

Boa leitura!

Capítulo 9 - Modelo da Victoria's Secret


O aniversário de Zelena estava a todo vapor, já se passava das duas da manhã e ainda havia uma grande quantidade de convidados no local, a música eletrônica se fazia presente e agitava a pista. Emma, Regina, Ruby e Zelena dançaram e beberam juntas a noite inteira, Regina bem menos que as outras, já que estava dirigindo. Emma relutou muito para dançar com as amigas, mas depois de algumas doses de vodka, a loira soltou a sua fera interior e se jogou com tudo na pista de dança, definitivamente, as quatro foram a atração principal daquela festa.


Graham, que também havia sido convidado, tentou, novamente, se aproximar de Emma, mas foi cortado imediatamente pela loira com um simples e educado "Não vai rolar, nem hoje e nem nunca", mas ele não se deu por vencido, tentou outra vez com uma cantada barata, só que dessa vez foi cortado por Regina, vendo que Emma estava alterada pela bebida e que ele estava tentando se aproveitar da situação, usou toda sua imponência para afastar o médico de vez da loira, o que conseguiu com sucesso. Emma agradeceu a Regina e pediu uma água no bar da festa, precisava se recompor, sua cabeça já dava sinais da enxaqueca que estava por vir. Regina aproveitou que Emma estava melhor e foi ao banheiro também se recompor.

Ruby dançava agarrada a Zelena, quando Emma se aproximou, o cenho franzido e a tentativa inútil de tampar os ouvidos para conter a música alta entregaram sua já esperada dor de cabeça, se aproximou da amiga e disse ao pé do ouvido:

- Ruby, eu já estou indo embora. - Avisou.

- Sério, Em? Não quer esperar mais um pouco pra eu te levar? - A morena perguntou preocupada, não queria que a amiga fosse sozinha.

- Não, está tudo bem. Eu vou chamar um táxi. - Sorriu. - Pode ficar aí com a sua ruiva e aproveitar o resto da noite.

- Ok, quando chegar em casa me manda uma mensagem.

Emma apenas acenou positivamente, jogou um beijo para a amiga e para Zelena e saiu.


(...)


Na calçada, já descalça, ela tentava fazer com que um táxi parasse, mas parecia que todo mundo resolveu pegar um táxi naquela noite. Tomou um pequeno susto quando ouviu uma voz atrás de si.

- Não ia nem me dar tchau? - Regina perguntou sorrindo.

- Regina...oi...desculpa. - Corou. - Eu não te achei, pensei que já tivesse ido embora. - Sorriu constrangida.

- Eu fui ao toalete, acabei encontrando um conhecido no caminho e demorei mais do que pretendia. - Se explicou. - Aliás, o que faz aqui parada?

- Tentando pegar um táxi, mas acho que não tem muitos disponíveis ou acham que eu sou uma mendiga assim descalça na calçada. - Brincou, fazendo Regina rir.

- Olha, querida, você está muito longe de se parecer com uma mendiga, está mais para uma modelo da Victoria's Secret. - A morena era direta e Emma não estava acostumada, corou fortemente com o elogio. - Você não vai conseguir um táxi a essa hora. Vamos, eu te levo em casa.- Se ofereceu.

- Ah, não, Regina, seu caminho com certeza é diferente do meu, vou te atrasar muito. - Recusou envergonhada.

- Atrasar para o que, Emma? - Riu. - Eu te levo em casa e depois vou para a minha, sem nenhum problema

- Tem certeza? Eu posso esperar um pouco mais.

- Se ficar mais tempo aqui fora descalça e tremendo como está, você será paciente ao invés de médica. - Brincou, arqueando uma sobrancelha, o que fez Emma bufar em rendição.

- Ok, vamos então. - Riu do semblante vitorioso da morena.

Mills pediu para que trouxessem seu carro, ao rapaz que ficava responsáveis pelos automóveis, menos de 1 minuto e a Range Rover preta estava estacionada na frente das duas mulheres. Regina, como a dama que era, abriu a porta para que Emma entrasse no carro, o que não passou despercebido pela loira, que sorriu involuntariamente com o gesto, deu a volta e entrou do lado do motorista.

- Então, para onde vamos? - A morena perguntou lingando o carro.  

Emma deu as coordenadas para que Regina chegasse a sua casa e o trajeto foi feito em menos de 15 minutos.

- Está entregue, sã e salva. - Regina brincou.

- Obrigada, Regina! Se não fosse por você, talvez a essa hora eu ainda estivesse lá esperando a boa vontade de um taxista. - Riram.

- Não precisa agradecer, querida. - Sorriu.

Um silêncio se instalou entre elas até Emma se dar conta de que tinha que sair do carro.

- Bom, boa noite e obrigada mais uma vez. - Beijou a bochecha da morena e abriu a porta para sair, mas teve seu braço segurado pela mesma

- Emma, espera!

A loira se virou de volta para saber o que Regina queria

- Sim?

- Você não quer jantar qualquer dia? Talvez sair para conversar... - Convidou, a insegurança martelando em sua cabeça.

Emma ficou extremamente surpresa, realmente não esperava o convite, não encontrou motivos para não aceitar, Regina era uma ótima companhia.

Sorriu.

- Claro! Me passa o seu número pra gente marcar, eu te aviso quando for minha próxima folga. - Respondeu sincera.

Regina sorriu largamente, por um momento se viu recebendo um belo de um NÃO. Pegou um cartão pessoal e entregou a loira.

- Aqui o meu número, pode me ligar ou mandar mensagem.

- Certo! Boa noite, Regina. - Disse e saiu do carro.

- Boa noite, Emma. - Esperou até que a loira entrasse em casa e deu partida.    


Notas Finais


Eu sei que vocês são sedentas por hots e beijos calientes rsrs, mas eu preciso dizer que vai demorar um pouco, eu não gosto de estórias onde elas se conhecem agora e 15 minutos depois já estão se pegando e fazendo declarações de amor, preciso desenvolver essa possível amizade primeiro.

Logo logo vamos conhecer a história de vida das duas, oba!

Perdoem qualquer erro.

Volto logo!

Bjão 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...