História Love Me Please - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 7
Palavras 3.263
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hi Babymores... Desculpa Pela Demora, Estou Sem Tempo...
Espero Q Gostem. *beijos*

Capítulo 3 - Capítulo 2: Festa? An?


P.O.Vs Erick 

O ônibus para, que merda... Eu realmente não queria descer pois sim, estava bom, mesmo que eu não quisesse assumir isso, encarei a Karoline com cara de cu e a mesma revirou os olhos, pensávamos a mesma coisa e uníssono som falamos ''merda''.

Descemos e nos despedimos de Jhonnas com o famoso ''valeu Jhonnas'', andando uma rua de terra que levava a escola, ambos de cara emburrada, Kyle e Sammuel já estavam bem menos chapados enquanto eu e Karoline mal chegamos na metade da rua de terra que leva a escola e já queríamos ir pra casa, ela não precisava falar nem um ''A'' porquê eu já sabia o que a morena pensava, sempre tivemos essa conexão de ''migas''...

_ 'Bora matar aulaaaaan._ Diz quase gemendo de tédio, saiu meio erótico mas eu já estava acostumado a essa voz manhosa dela.

_ Meu cu, tá 'loka? 

_ Sério migo, nem eu nem você queremos ir, 'bora.

_ EU TOPO._ Diz Kyle se entrometendo no assunto.

_ Quem te chamou na conversa maconheiro?_ Digo bem retórico.

_ Eu mesmo. Gordo viado, 'tô falando com a Karoline._ Kyle rebate deixando eu e Karoline putos, antes de eu revidar esse idiota Karoline me interrompe.

_ Iiiih, meu nome virou osso agora, rodando desse jeito na boca de cachorro, quero dizer, ca-de-la._ Diz Karoline separando as sílabas da última palavra.

_ Ah Karolzinha, eu sei que você não resiste a mim, né Kah? 

_ Ele me chamou de que!? Erick segura a minha mochila que eu vou dar na cara dessa cachorra!_ Diz gritanto se fingindo de barraqueira, claramente zoando com a cara de Kyle ignorando o comentário, acabando com a briga ''tosca'' de nós dois como ela insiste em dizer e nos fazendo gargalhar alto, até Sammuel que nem no assunto estava, deu uma risadinha.

Apressamos o passo ficando na frente de Kyle e Sammuel que conversavam sobre a noitada, só havia nós quatro andando naquela rua porquê o resto dos estudantes do nosso condomínio pegavam o ônibus das 7h, assim chegando atrasados e Karoline ERA um desses alunos mas ela disse que só estava pegando esse ônibus porquê não queria chegar mais atrasada, bem, eu sabia que não era só por aquilo, mas decidi dar o tempo pra ela contar, uma hora ou outra quando a mesma estivesse preparada contaria, sempre foi e é assim.

Chegando lá como de costume, não tinha nenhum monitor e nem porteiro lá, a escola estava trancada e só tinha um supervisor/guarda lá, era assim, ou chegávamos atrasados, ou chegávamos cedo demais, antes da escola abrir, normalmente esperávamos meia hora até mais alunos, monitores, professores e etc chegarem, e sempre eramos, literalmente as primeiras pessoas a chegar, tirando aquele ''guarda''.

O que fazíamos? Vários 'nada, quando tínhamos dinheiro comprávamos doce no ''tiozinho'', um local que fica no meio da esquina da escola.

_ Merda!_ Diz Karoline respirando fundo

_ Que foi?

_ Esqueci de trazer a merda, da bosta, do caralho, da porra do dinheiro pra comprar doce._ Diz Karoline muita puta, o que acabou saindo bem fofo, mas muiuuuuito assustador.

_ 'Ain viadan', vamos assim mesmo, só pra dar um ''oizin'' 'pru ''tiuzin''_ Puxo o braço de Karoline pondo-o embaixo do meu com certa brutalidade, brutalidade tal que ela já estava acostumada mas por ter um certo tipo de força no braço não a incomodava tanto, só exclamou um ''ain'' irônico'e uma risadinha._ Aliás, acho que tenho uns centavos pra 'nóix comprar uns bagulho pra nóix chupa'.

_ Mais é uma bichona mesmo._ Diz Karoline risonha fazendo clara referência a um meme antigo mas engraçado.

Chegando lá a poucos passos, cumprimentamos a um homem gorduchinho e um pouco de uns 45 ou menos anos de idade, bronzeado, cabelo grisalho, cara amassada de sono e sorriso doce com o famoso ''eaê tiuzin'' o qual nos cumprimentou com um fofo ''eaê crianças''.

_ Que cara amassada é essa 'tiuzin?_ Diz Karoline entre risos com certa intimidade com ''tiuzin'' e eu rindo alto do comentário explícito de morena.

_ Vish, acordei no pulo garota, cinco da manhã, pô... Se não fosse essa maldita Segunda eu estaria na minha cama quentinha._ Retribuiu na mesma intimidade arrancando-nos sorrisos.

_ Mas aí tu não iria ver essa coisa linda aqui 'tiuzin, essa perfeição._ Digo na maior naturalidade mas todos rimos depois.

_ Aí 'tiuzin tu não vai acreditar._ Diz Karoline forçando cara de indignada.

_ O que?_ Diz parecendo interessado.

_ Esqueci a merda do meu 'money em casa.

_Acontece._ Diz parecendo entender.

_ Ai, mas 'tiuzin eu trouxe acho que eu trouxe 1,40._ Digo enfiando a mão no bolso.

_ Ah, mas da pra comprar dois pirulitos._ Aceno com a cabeça concordando._ Qual vocês vão querer?

_ 'Ain, do preto._ Olho para a cara de Karoline a qual nem percebe o duplo sentido de minha resposta por ser avoada demais olhando o teto pensando em rola, reviro os olhos e entrego o dinheiro e pego os dois pirulitos e dou um na mão de Karoline e a mesma finalmente volta a realidade.

_ VALEU, TCHAU 'TIUZIN._ Dizemos em uníssono som já saindo do local.

_ Valeu vocês.

Voltando pra escola, acho que já tinha uns 'gado lá, não demorou muito pra chegar mais gados então depois de alguns minutos chegou Flávia ''O CAPETA'', vulgo a expetora, a que já gritando para entrarmos e catando uma música super antiga, que é maravilhosa mas já havia ficado chata, enjoativa e repetitiva de tanto essa mulher cantar, ''K.O-Pabllo Vittar'', uma mulher baixinha e gordinha, com o cabelo ruivo curto e outras vezes loiro, parece que ela não se decidia, a única coisa que não dava pra disfarçar era os cabelo braços que apareciam muito rápido, 51 por aí, ranzinza e bastante odiada por muitos quase todos os alunos e até alguns professores, recebendo apelidos como cobra, baranga, velha gorda, satã, satanás, capeta e por aí vai... Até piores. Até que ela ''legalzinha'' às vezes, mas eram bem poucas essas, acho que umas das únicas coisas boas que ela trouxe pra lá foi o filho adotado que até era bonitinho e pá, O Diego. 

Entrando na escola eu pensei que só se falaria de como foram as férias um do outros, muitas pessoas se abraçando e algumas garotas dramáticas chorando e pá, mas não, eu me separei da Karoline só pra cumprimentar algumas pessoas e ela fez o mesmo, indo em direção de seus amigos e durante o trajeto recebendo abraços de algumas garotas que particularmente ela dizia quer não gostava (no caso todas as que cumprimentavam ela), então era só dois tapinhas nas costas com cara de cu mal lavado, rindo por dentro estava eu, eu fiz o mesmo só que não deixei tão claro o desgosto diferente da mesma que algumas nem abraçava, só ficava intacta com cara de cu. E nessa curta separação, todos só falavam de uma coisa; ''A FESTA'', uma mina comentou lá em grupo de amigas e do nada parecia que todo mundo se lembrou e também estava falando.

Eu e Karoline nos olhamos com uma cara que já dizia tudo, ''QUE MERDA DE FESTA É ESSA !?''. Mal chegamos na escola e já éramos cornos. Vi Karoline vindo em minha direção.

_ Que merda é essa?_ Disse Karoline com cara de poucos amigos.

_ Não sei também. Tipo, até os novatos estão comentando, os ''santinhos'' e os menos enturmados.

_ Tipo, festa? Foda-se, mas como isso pode está sendo tão comentado, o que tem nessa maldita festa? E outra, por que estamos discutindo sobre isso? É só uma festa mas me deixou tão intrigada, de quem é? Porquê na boca de geral?

_ Eu também não ligo pra festa, a maioria que tem eu não vou ou vaso rápido. Mas porquê porra! ...Pera... Por que estamos tão putos com isso?_ Eu e Karoline nos encaramos por três segundos e depois começamos a rir que nem hienas._ Depois perguntamos pra alguém, ou pro Kyle que provavelmente já está sabendo._ Ela concordou com a cabeça.

...

        QUEBRA DE TEMPO.        

...​

Karoline e Erick Keller foram até o refeitório pra ver se tinha algo ''de bom'' ou sei lá, rindo e conversando alto, ideia de Karoline, voltaram e Karoline só pões um biscoitinho cream craker na boca e reclamou da qualidade do lanche da manhã pra um ''primeiro dia de aula'', depois de voltarem pra um canto qualquer com poucas pessoas onde eles estavam e ficaram conversando até a chegada de Kyle com um amigo.

_ Ou. 'Cês tão sabendo?_ Diz Kyle meio desinteressado. Eu percebi um olhar estranho do Kyle e do amigo dele para Karoline, não gostei muito disso, na verdade não gostei nada disso mas ignorei.

 _ Da festa?_ De novo respondemos em uníssono.

_ Ah, então vocês já sabem.

_ Não, não, só ouvimos todo mundo comentando sobre mas não sabemos de nada a respeito._ Diz Karoline sem ao menos olhar os olhos do Kyle.

_ Querem saber?

_ O macaco quer banana?_ Brincou Karoline mais ainda ficou um ar meio chato entre os dois.

_ Ata._ O Kyle soltou um sorriso meio forçado._ Então... É tipo uma festa fantasia alternativa e tipo mano, ninguém sabe quem é o dono da festa, mas pra conseguir o um convite tem juntar um grupo de 6 pessoas, três minas e três 'muleke, aí um deles tem que tentar desenrolar com ele pelo número dele que está circulando pelo ''whats'', um número mó estranho, tá ligado? Aí ele te manda um link doidão, aí tu tá dentro não sei como, mas é realmente incrível, uns dizem que o link leva pra um grupo privado, mas o mais provável é que te leva ao um site que você tem por o nome das seis pessoas todo, aí chegando lá dizem que 'cê só tem que levar a identidade tá ligado man, e vai tá lotado de guarda, não aqueles ''guardinhas'' merdas da última resenha que fomos._ Diz Kyle fazendo ênfase em ''guardinhas'', ele não parecia mais desinteressado na conversa, ele estava se envolvendo e nos envolvendo._ E o estranho desse link é que ele se apaga após escrever os seis nomes, e se você passar pra alguém, a pessoa entra e o link não leva a lugar nenhum, foda né? Muitos tentaram desenrolar só jogando um papo ''bacana'' sei lá, e levarão um belo ''não'', você tem que ser bom de papo, educado mas não forçado e ter um bom argumento, dizem que vai ter de tuudooh mano, tem cada boato rolando, o dono nem liga pra aparência, umas minas aí tentaram mandar uns nuds pra entrar porquê não sei como descobriram que é homem e foram bloqueadas, tá rolando em todas as redes sociais tá ligado? Tá rolando desde das férias, vai ser em Abril, tipo estamos em Fevereiro, dia 18 né? Parece que a data, endereço e hora só vai ser revelada dia 1 de Março, e só vai poder ter chances de adquirir o convite até uma semana antes e pá. É Isso... _ Ele termina de sorriso no rosto o amigo dele já tinha saído nem percebemos, eu e Karoline estávamos hipnotizados olhando pra Kyle, Karoline mais do que eu mas mesmo assim. Kyle encarou com cara de ''watafaqui''._ Como assim mano?

_ Ah, não, nada não mano. Mas acho que fiquei em êxtase, mano que foda véi, deu uma vontade enorme de ir._ Diz Karoline.

_ É._ Responde Kyle meio frio.

_ Valeu, depois eu acho que nós poderíamos conversar sobre isso e tals, juntar tu, Erick, Sammuel E Eu, depois eu a gente acha mais duas colegas legais minhas.

_ Suave, tchau.

Karoline me olha com uma cara que dava pra entender tudo, uma cara meio triste e meio decepcionada, eu estava assim também, às vezes em alguns momentos quando estamos recordando do nosso passado, às vezes com lágrimas de ambos, sempre tocamos no assunto de como temos temos saudades do antigo Kyle, quando ouvimos ele contar sobre uma ''simples'' festa nós o encaramos pelo fato de isso nos fazer lembrar de uma época um pouco distante, eu, Karoline, Sammuel, Steven (Irmão de Karoline e melhor amigo Kyle) E Thomas o nosso primo mais novo sentados ao redor de Kyle quando ele nos contava histórias absurdas que nós poríamos a mão no fogo em ser verdades, as suas doces mentiras de criança, as quais nos cagávamos de medo mas amávamos, quando ele começava a falar era um silêncio tremendo entre nós, até Steven que era o mais velho entre nós ficava lá, parado e quetinho, hoje com eu com 17 anos anos no segundo grau e junto com Kyle com 18 anos em salas separadas, Karoline com 16 anos no primeiro grau, Sammuel no nono ano com 15 anos, Steven com 20 anos trabalhando e fazendo faculdade de programação e desenvolvimento de jogos, e o nosso priminho Thomas de 12 anos no sexto ano, só não estuda na mesma escola que nós pelo fato de estudar em escola particular. Mas à 7 anos atrás na nossas rodas ou no caso as do Kyle era a melhor época, uma época feliz.

FLASHBACK (ON)

Depois que o Kyle fez novas amizades ais quais ele era e é muito bom de fazer porquê foi sempre bom de papo e uma pessoa interessante de se conhecer, mudou muito, ele mal falava direito comigo, mal me olhava e Karoline que era a esposa dele desde criança, assim tirando o bv dela em uma das viagens de família, tratava-lhe como mais um das putas dele, fazendo a mesma se afastar dele, ele acabou repetindo o segundo grau por causa de festas e garotas, e Sammuel que sempre se espelhou nele desde desde de pequeno começou a também se envolver com os amigos de Kyle, por sorte que Sammuel não repetiu também, passando na trave. Karoline o amava mais do que tudo, aos 12 anos sempre comentava de como ele perfeito, como o amava e iria se casar com ele, falava sobre os filhos, seus olhos brilhavam. Mais tudo mudou quando cada semana ele aparecia com uma mina diferente, até repetia as mesmas garotas, isso quando as garotas não viam em cima de Karoline pra pedir pra ela desenrolar e ela trouxa o fazia, ela chorava de se acabar, às vezes até ficava sem ar, ela desabafava comigo, se sentia um lixo, nos choros gritava que havia perdido o amor da vida dela pra mais uma puta, de noite me ligava sem ar chorando, passando noites sem dormir, as olheiras se faziam claras em seus olhos, ela se declarava a ele quase sempre, ás vezes ele só dizia ''atá'' e tacava o foda-se pra ela, ou ele era sincero e dizia que não sentia o mesmo e depois chegava em cima dela e a iludia quando tava na seca, aí ela voltava toda radiante e depois via ele com outra, segurava inúmeras velas pra ele, quando ela tentou parar de ama-lo mas não conseguia ficar perto ou ver ele que sempre caía uma lágrima involuntária, ou ela corria pra um lugar se esconder pra poder chorar, e eu só observava. Até que um dia eu não via mais brilho nenhum nos olhos de Karoline, ela estava um pouco mais crescida, tratava Kyle com a maior naturalidade, encarava as cantadas como uma piada, namorou com alguns garotos e garotas mas ou o traia ou em uma semana terminava, ela não se importava mais com os sentimentos dos outros, parece que a mesma não tinha, me deixou um pouco de lado, nunca dizia que estava bem ou mal, cheguei a ver cortes em seus pulso mas me parecia ser por outros motivos, não parava em uma sexualidade e as olheiras estavam cada vez pior mas foi quando sua mãe contou a minha mãe que Karoline escreveu uma carta de suicídio que eu resolvi me interferir. Bem ela mudou muito, sorria muito, gargalhava e não desgrudava de mim, claro que nunca mais vi o brilho de seus olhos, mas também nunca mais vi cortes, se assumiu pan, não conseguia amar ninguém a ponto de namorar parecia que o amor não pertencia mais a  vida dela mas era muito carinhosa com os poucos amigos que escolheu ter, era isso que amo nela, esse jeitão dela.

FLASHBACK (OFF)

_ Erick, bem, parando pra raciocinar, tem uma coisa que me incomoda._ Karoline me olha como uma preocupada, meio que eu já pressentia o que vinha pela frente._ Você é gay. E isso não é uma pergunta.

_ Lógico que não, né Kah! Como assim?_ Estava um pouco nervoso, eu sei que sou hétero, lógico que sou.

_ Okay então...

_ Kah, eu tenho que falar uma coisa._ Senti meus olhos lagrimejarem bem pouco. 

_ Oiiie._ Uma garota estranha chega do nada, Karoline me olha com uma cara de raiva e respira fundo e encara a garota de cima a baixo com cara de nojo e a mina ignora.

_ Oi?_ Digo meio que não entendendo nada.

_ Só queria saber uma coisa... Erick né?_ A encaro franzo o meu cenho e concordo fazendo-a prosseguir._ O Kyle tá solteiro?

_ Ah, tá sim né._ Reviro os olhos e a esse ponto Karoline tava com sangue nos olhos se mordendo de raiva quase atacando a garota.

_ E você Erick? Tá namorando?_ Ela me encara com uma cara e morde o lábio, (Pera, ela estava DANDO EM CIMA DE MIM!?) logo em seguida ela piscou pra mim, tava de com medo de olhar pra Karoline.

_ Eu? Jamais, só quero coisas sem compromisso._ Dou um sorriso gengival e pisco pra ela.

Ela me puxou pelo braço até um canto nem tão longe Karoline olhava e ignorava de longe de braços cruzados, ela não tinha nenhum tipo de feição no rosto, tinhas algumas pessoas observando e Kyle me olhou e fez sinal de positivo, dei um sorriso de lado. Ela me encarou, observei-a de cima abaixo e ela era bem gostos,  e eu prensei ela na parede me curvando um pouco e ela ficou na pontinha do pé, comecei um beijo calmo mas ela começou a ser um pouco agressiva e quase me engolir e eu fui na onda dela, agarrei a bunda dela com certa foça fazendo-a arfar durante o beijo, tinha pessoas gritando coisas tipo ''aêe garoto'', ''caraaalheoooo'', minha mão passeava pelo seu corpo e ela era bem vulgar, se eu quisesse podia comer ela ali mesmo, ela passava a mão pelo meu pau toda hora mas eu nem liguei, não conto mais detalhes sobre o beijo porquê nem tava ligando, mas do nada passou uma coisa na minha cabeça que me fez travar e ficar muito duro... ''Michael''. Soltei ela na hora.

_ Que foi?_ Perguntou assustada.

_ É, sabe né._ Inventei algo na hora olhando para o meu pau.

_ Hihi, sem problemas depois eu posso te ajudar com isso._ Diz sussurrando no meu ouvido._ Aliás meu nome é Suzane da 901._ Voltou a me beijar e comecei a encenar tudo de novo, não queria pensar nisso agora, queria esquecer, na hora de dormir eu penso sobre isso.

 

O sinal tocou e a gente parou de se beijar, todos estavam nos observando e uns 'muleke ficou me parabenizando e tals, tentei achar Karoline mas não achei, apenas subi uma rampa que nos levava as salas e fui pra minha...

 

 

 

 


Notas Finais


Qualquer errinho me avisem nos comentários Babymores.
Espero que tenham gostado. *beijos*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...