1. Spirit Fanfics >
  2. Love me,Please. (Afterdeath) >
  3. Por quê?

História Love me,Please. (Afterdeath) - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Por quê?


Fanfic / Fanfiction Love me,Please. (Afterdeath) - Capítulo 12 - Por quê?

Fell suspirou enfiando as mãos dentro de seu bolso, ele agarrava firmemente a base de sua arma calibre trinta e oito enquanto caminhava em direção a casa de Syno Sans. Fell após longos dias na busca de saber quem era o dono do depósito e quem estava tão próximo das mortes ele descobriu, simplesmente era Syno. Enquanto caminhava em direção a casa dele, Fell avistou Syno conversando com um vizinho meio animado, era notável que por conta do saco de lixo ele voltaria logo para dentro de casa porém Fell não esperou.


— TEU FILHO DA PUTA! - Fell gritou em plenos pulmões e sacou sua arma desferindo tiros certeiros no crânio de Syno, a única reação do rapaz foi virar seu rosto e soltar um grito mudo de dor enquanto caia no chão já inconsciente. Fell se aproximou de Syno e descarregou sua arma na cabeça no rapaz que estava cheia de furos, mas para Fell isso ainda era pouco, muito e muito pouco para um maldito que matou seu futuro marido.


Fell em um momento de fúria, se ajoelhou em cima do corpo de Syno começando a desferir fortes coronhadas com a arma no crânio do rapaz que já estava rachado e nem ao menos reagia pois estava morto. O vizinho olhava tudo horrorizado antes de correr em direção a sua casa chamando a polícia, Fell não estava se importando com isso pois estava tendo seu momento de vingança matando o desgraçado que destruiu a sua vida de uma forma imensa.


Em meio ao sangue e o crânio de Syno destruído pela a metade, lágrimas começaram a escorrer pelo o rosto de Fell que segurava firmemente a camiseta de Syno enquanto o olhava com o ódio que percorria pelo seu corpo. Fell mordia seu lábio inferior segurando seus baixos soluços ainda pensando no porquê de Blueberry, seu doce e anjo noivo teria sido morto já que ele nunca fez algo de errado.


— P-por que ele.…?? - Fell sussurrou baixinho fechando seus olhos e soltando de qualquer jeito o corpo de Syno no chão voltando a chorar meio trêmulo, ele se abraçava soltando baixos soluços e ficando ali. Fell não tinha mais nenhum sentido para sua vida, ele não se importava em ser preso ou de ser condenado à morte, a única coisa que ele queria era seu Blueberry.




• • •




Geno suspirou olhando para xícara de café na sua frente que estava quente, ele não tinha vontade de beber a bebida enquanto olhava para o jornal esperando alguma notícia sobre seu irmão- Geno tinha sido afastado do serviço por conta de ter ficado com o psicológico tão destruído vendo seu irmão morto. O detetive se assustou com os braços largos abraçando sua cintura por trás e consequentemente colando seus corpos, Geno suspirou quando Reaper apoiou seu queixo no ombro do rapaz e depositou um beijo demorado no maxilar de Geno que somente resmungou.


— Teve uma nova notícia, Fell matou o Syno que pelo visto era um dos assassinos. - Reaper murmurou para Geno que apenas ouviu meio atento, por algum motivo ele se sentia aliviado em saber que um dos culpados da morte de seu melhor amigo e de seu irmão foi pego e morto, ele nunca desejava a morte para os outros mas naquela vez foi diferente. Se arrepiou com a leve carícia feita em seu quadril e com timidez Geno pegou a caneca de café tomando um longo gole da bebida tomando cuidado para não se queimar.


— Ele sofreu da mesma forma que o Error….- Geno resmungou deprimido se encostando em Reaper e se aconchegando nos braços dele que somente riu meio desanimado antes de depositar um beijo na têmpora de Geno. O detetive se sentia cansado então apenas fechou seus olhos por um breve momento e se assustou um pouco com sua xícara sendo tirada com cuidado de sua mão e posta no balcão por Reaper, Geno somente se virou para o agente o abraçando bem apertado e escondendo seu rosto no peito dele.


— Você precisa se distrair Geninho. - Reaper murmurou se separando um pouco de Geno e segurando com delicadeza o rosto do garoto que o olhou confuso por um momento, o agente apenas riu fraco antes de aproximar seus rostos beijando o detetive e empurrando com delicadeza para ficar encostado no balcão. Geno teria ficado com vergonha por um momento mas logo relaxaria levando sua mão até a nuca de Reaper e o puxando para mais próximo de si enquanto que sua mão canhota estava segurando firmemente no braço do agente.


Um baixo gemido e abafado foi soltado por Geno pois Reaper estaria esfregando provocativamente seus quadris dando a entender perfeitamente a Geno o que o agente queria. Em um rápido movimento, Geno estava em cima do balcão com Reaper entre as suas pernas terminando com o beijo e focando sua atenção ao pescoço de Geno distribuindo beijos e fracas mordidas fazendo o detetive arrepiar antes de sussurrar:


— S-seu ah…~ T-tarado..!~- Geno empurrou Reaper se envergonhando com o rapaz mas sentindo sua alma palpitar querendo que continuasse e isso foi notado por Reaper que somente ignorou o pedido de Geno e deslizou o curto shorts do garoto para baixo o retirando e olhando para o menor rindo um pouco maldoso ao notar o recém Ecto Body formado em Geno tendo um forte brilho avermelhado deixando o detetive envergonhado e tentando esconder a sua forma puxando sua blusa para baixo.


— Deixe-me Vê-lo Geno…- Reaper sussurrou acariciando o joelho de Geno e deslizando suas falanges suavemente pela ecto-pele da coxa do garoto o fazendo soltar um suspiro trêmulo pelo seu corpo ser bem sensível. Geno por desistência, soltou com Timidez a sua blusa e segurou firmemente no balcão de mármore acinzentado deixando sua virilha avermelhada e brilhante a mostra para Reaper que sorriu em desejo antes de acariciar suavemente as dobras da entrada convocada de Geno que segurou uma respiração afiada parecendo mais tenso.


— P-pare de me provocar….- Geno choramingou por um momento antes de sentir dois dedos de Reaper entrarem fundos em seu interior acertando na sorte o ponto G do garoto o fazendo gemer alto de prazer e ficar mais envergonhado. Geno fechou seus olhos fortemente enquanto ofegava junto de baixos gemidos sentindo os dedos de Reaper se moverem vagarosamente antes de adicionar mais um para que o detetive não sentisse dor, após um certo tempo Reaper teria retirado notando que Geno já não sentia dor.


Reaper retirando seu cinto e abriu o botão de sua calça a puxando para baixo consequentemente fazendo seu membro ereto saltar para fora assustando um pouco Geno pelo o tamanho quase intimidador, parecia que chegava fácil na casa dos 20 cm(N/a:Eu vou ter amor ao cu do Geno.). Reaper havia segurado seu falo e esfregaria provocativamente sua glande na virilha de Geno que sentia um leve arrepio parecendo querer que tudo continuasse e sem notar, Geno começou a mover involuntariamente seu quadril contra o membro de Reaper o esfregando entre suas dobras procurando um mínimo de atrito para o prazer.


— Vou colocar okay…? - Reaper murmurou de forma gentil beijando o maxilar de Geno e enfiando seu membro lentamente dentro do detetive que teve que segurar seus baixos gemidos de dor e sua respiração ofegante que travava algumas vezes tentando se acostumar com o "intruso" dentro de si. Beijos foram distribuídos pelo pescoço de Geno que tombou suavemente sua cabeça para o lado oposto dando facilidade para que Reaper o marcasse. Meio trêmulo, as pernas de Geno rodearam a cintura de Reaper e o puxou para mais perto de si fazendo que o pênis do agente entrasse mais fundo no interior de Geno que gemeu alto de dor.


— G-geno! - Reaper se preocupa olhando para Geno, lágrimas escorriam pelas bochechas do garoto que com vergonha escondeu seu rosto no ombro de Reaper e abraçou as costas largas do rapaz não querendo ser visto daquele estado. Reaper somente pode suspirar e acaricia gentilmente a cintura de Geno aproveitando a sensação da entrada apertada do garoto que se contraia a cada segundo, era uma sensação extremamente prazerosa para o agente que fechou seus olhos e se deixou levar começando a estocar sem ritmo o interior do garoto.


— S-só ah..~ C-cala a boca e continua…~ - Geno choraminga mordendo fraco o pescoço de Reaper e rebolando com timidez no pênis dele o fazendo gemer baixo de dor e obedecer a ordem de Geno começando a estocar mais rápido o interior do garoto indo cada vez mais fundo sendo bem mais confortável. Geno fechou seus olhos gemendo alto e envergonhado continuando a rebolar no pênis de Reaper que acertou o ponto G dele o fazendo gritar de prazer.


— E-está tudo bem…??- Reaper teria parado por um momento olhando atentamente para Geno e esfregando gentilmente o quadril do garoto com o polegar esperando que ele o respondesse, Geno se separou meio sem vontade de Reaper e olharia com desejo para o agente também estando irritado por ele ter parado de se mover.


— C-continua idiota…!- Geno resmungou dando dois cascudos fortes no crânio de Reaper o fazendo rir meio dolorido e olhar atentamente para Geno antes de deitá-lo no balcão e colocar as pernas do garoto em seus ombros deixando ele assustado e envergonhado por estar tão exposto como agora. Geno desviou o olhar e suspirou baixinho de prazer sentindo suas coxas sendo apertadas e Reaper voltar a se mover em um ritmo violento acertando seu ponto G a cada movimento de quadril que ele dava.


O apartamento antes silencioso se tornou uma bagunça com os altos gemidos de prazer de Geno que vinham em sequência e sincronia com o som de seus corpos se chocando. Reaper ofegava soltando baixos gemidos enquanto se concentrava no prazer que sentia e que ele estava dando para Geno que naquele momento estava completamente submisso e não se importando de como estava agindo agora, seja pedindo por mais ou seus altos gemidos que provavelmente incomodaria seus vizinhos.


— R-REA- A-ahnn!~ - Geno gritou alto gozando no pênis de Reaper e ficando sem forças descansando extremamente ofegante no balcão da cozinha e por conta de suas contrações em seu interior apertando o pênis de Reaper, o agente acabou gozando junto e preenchendo o interior de Geno com seu sêmen. Os dois ficaram assim por um tempo apenas aproveitando o momento enquanto ofegava tentando buscar o ar que perderam.


— E-eu te amo Geno…- Reaper sussurrou retirando seu membro de dentro do garoto mas logo notando que ele já estava dormindo, o agente riu fraco antes de pegar Geno no colo e o levá-lo em direção ao quarto. Por enquanto Reaper sabia que tinha conseguido distrair o detetive mas não por tanto tempo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...