História Love N' Hate - Countryhumans - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 66
Palavras 994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Slash, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá gente! Como vão vocês? Eu estou razoavelmente bem apesar das minhas notas estarem super ruins, enfim, me perdoem a demora para atualizar a fanfic, mas eu estou bastante ocupada, então não vou prometer que vou posta-lá com muita frequência, mas como esses dias são feriado, eu vou ter tempo de escrevê-la!

Capítulo 3 - Strategies for the war


"Foi realmente tão fácil assim, caraio'?" - Brasil pergunta, com os pés na mesa na garagem do Canadá.

 

"Eu demorei vários anos para fuder o Paraguai em uma simples guerra e vocês dominaram o México em um dia?" - Uruguai indignou-se.

 

Paraguai levantou o dedo do meio para Uruguai.

 

"Onde enfiastes o senhor tacos afinal?" - Brasil perguntou, rindo novamente.

 

"Preso naquele armário velho." - Canadá respondeu.

 

"O QUE? VOCÊ VAI MATA-LO ASSIM!" - França disse, abrindo o antigo armário, deixando México, desacordado, cair em seus braços.

 

"Está tudo bem, Sweetheart?" - Inglaterra levantou-se para acolher o França.

 

"Sweetheart!?" - Todos perguntam indignados.

 

"Vocês dois…juntos?" - Alemanha pergunta.

 

"Sim?" - França e Inglaterra respondem.

 

"Tipo, namorando? Seriamente?" - Alemanha continua.

 

"Bem que eu desconfiava, são como Bonnie e Clyde, não se separam nunca." - Paraguai faz um trocadilho.

 

"Quem são esses? Jogadores de Futebol?" - Brasil pergunta.

 

"PUTA QUE PARIU! SERÁ QUE VOCÊ SÓ PENSA EM FUTEBOL?" - Paraguai diz, 

 

"Calado seu falsificado de merda! Tá invejando das minhas 5 copas!" - Brasil diz, dando o dedo do meio para o Paraguai.

 

"OH, PELO AMOR DE DEUS." - Alemanha diz, sentando no chão novamente.

 

"Calado, nazista!" - Todos gritam.

 

"OK. VOCÊS ME ENVOLVERAM NUMA GUERRA, AGORA VAMOS FOCAR NA PORRA DA GUERRA EM VEZ DE FICAR BRIGANDO ENTRE SI E AGINDO COMO CRIANÇAS?" - Canadá grita, segurando México, desacordado.

 

"Enquanto vocês brigavam, eu enviei barcos de guerra para perto da Coreia do Norte, se o bicho pegar, nós somos os predadores." - Estados Unidos diz, pegando um planisfério e colocando sobre a mesa. 

 

Usando uma caneta, USA aponta onde mandou seus barcos. 

 

"Hm…look that guys. - Nós temos bem mais países juntos do que eles, e eu reparei one thing...O China tem uma bomba nuclear, porém ele nunca declarou guerra contra nós, e sempre brigou com o Japão, principalmente durante a segunda guerra." - Estados Unidos continua a falar.

 

"HiROsHiMa e NaGasAKI" - Brasil diz, rindo.

 

Com uma cara de bunda e mostrando o dedo do meio para Brasil, EUA afirmou: "Nós somos três com bombas nucleares, eu, inglaterra e frança."

 

"Eles também são três com nucleares, essa é a grande questão." – Argentina disse. 

 

"Talvez se, nós tivéssemos a quarta voltaríamos a ficar em vantagem." – No instante que Paraguai diz isso, todos olham para Brasil.

 

"Vou precisar de muito dinheiro para conseguir criar uma bomba nuclear…vocês tem certeza?" – Brasil pergunta.

 

"Você consegue, Bra!" – Argentina o motiva.

 

"Eu tentarei, mas precisarei de mais grana do que eu tenho para investir nisso." - Brasil fala.

 

"Vejamos, quais são as vantagens financeiras agora que o México não é mais um problema?" – O mesmo continua.

 

"Bom, eu não vou mais ter que investir dinheiro com o muro, e posso ajudar você a construir a sua bomba nuclear." - Estados Unidos diz. 

 

"Olha, o Alemanha já foi parceiro com o Coréia do Norte, e ele é irmão do Coréia do Sul, então eles precisam saber de algo sobre eles." – França olha para os mencionados.

 

"Eu quase nunca falo com meu irmão, eu evito conversa com ele todos os dias, pois ele me assusta." – responde Coréia do Sul.

 

“Eu entendo, bom, minha relação com meus irmãos é razoavelmente boa.” - Inglaterra pegou uma xícara de Chá. 

 

“Não desviem do assunto!” – Canadá Indignou-se e bateu a mão sobre a mesa.

 

“Brasil, amanhã, eu quero você e o Argentina aqui as 6:30 da manhã! Vou ajudá-los com algumas coisas para a bomba nuclear…” – Estados Unidos diz, rindo maléfico. 

 

Brasil olhou para Argentina e vice-versa, os dois fizeram um sinal de desentendidos um para o outro, porém concordaram com a frase de Estados Unidos. 

 

Mais tarde, do outro lado do mundo, Coréia do Norte dava uma palestra de ideias do que poderiam fazer contra os aliados. 

 

“Por que a gente não simplesmente manda seu míssil?” - Perguntou Japão.

 

“Calado, Hiroshima e Nagasaki, o míssil deve afeta praticamente o mundo todo, tirando a América do Sul, que também está na guerra!” – Rússia deu um longo gole na sua vodka. – “Já está tarde e eu estou farto dessa merda.” 

 

“Oi gente! Perdão a demora.” – Croácia então entrou na sala e logo foi puxado por Rússia. – “vamos para casa.” 

 

“Oh, pode ir indo, eu vou conversar um pouco com o Coréia do Norte.” – Croácia disse. 

 

“Oh.” - Rússia saiu dali, era a casa de coréia do norte. Após sair pela porta do primeiro andar e começar a andar, na esquina da mesma rua, sentiu um forte enjoo. 

 

“Vejamos, vejamos, vejamos o que temos aqui…boa noite, Rússia meu querido.” – então, a sombra de rússia se tornou a sombra de união soviética.

 

“Aqui não, URSS. Espere eu chegar em casa.” 

 

Ele acelerou o passo, e logo chegou em casa e fechou a porta. 

 

“Simples assim, meu querido russo, você está chateado, uau, seu namoradinho deu um fora em você? Isso é bem fácil de resolver, não precisava de uma guerra.” - URSS disse, numa forma espirita apenas visível por Rússia.

 

“EUA não é meu namorado. Eu o odeio.” – Rússia retrucou, sentando encostado na parede. 

 

“Eu tenho acesso a todos os teus sentimentos, meu querido russo. Eu sou como você, você é como URSS.” 

 

“NÃO! Você é um aspecto, uma pequena parte, um alter-ego malvado que me incomoda o tempo inteiro! Eu não sou como você!” – Rússia respondeu, irritado. 

 

“Um alter-ego, tudo bem. Eu só quero lhe ajudar, querido russo.” – URSS disse, abraçando Rússia, fantasgoricamente. 

 

“Me deixe ser livre, me deixe sair daqui, faça que todos possam ver-me, é só você querer me dar liberdade.” - Continou.

 

“Não! Não tem possibilidade de eu te soltar! Eu consigo ganhar essa guerra sozinho!” 

 

“Essa eu irei querer assistir de camarote, e pode ter certeza que irei.” - URSS disse, desaparecendo.

 

Rússia ascendeu um cigarro e foi para o lado de fora de sua casa. 


Notas Finais


Eu tive uma perspectivas bem estranhas nesse capítulo, por exemplo, não sei se repararam, provavelmente não, mas o fato de URSS perseguir o Rússia e o torturar psicologicamente, para poder ser solto e ajudá-lo é inspirado em Doctor Jekyll & Mr. Hyde, ou conhecido no Brasil como “médico e o monstro”, que é um livro muito bom e eu super recomendo. E também foi bastante inspirado na Lydia e no Beetlejuice! Alguém tem memórias desse desenho? É antigo e eu gostava bastante! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...