História Love or Fun - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Romance
Visualizações 430
Palavras 4.407
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Marry me?


POV Vanessa

Chegamos em Atlanta já faz uma semana. Tudo tinha voltado ao normal e ninguém ficou sabendo do que havia acontecido. Meus pais já estavam cientes da minha gravidez e ficaram de boa por saber que Justin ficaria ao meu lado.

4 meses depois

4 meses haviam passado e já tinha acabado o ano letivo. Minha barriga estava grande e meus enjoos e desmaios estavam incontroláveis. Minha sensibilidade estava a flor da pele. Tudo eu chorava, tudo me machucava. Justin estava gostando disso. Segundo ele, era melhor fase da gravidez.

Justin estava na piscina com Jazzy e Jaxon e eu estava deitada no sofá. Eu estava odiando meu corpo. Eu estava gorda. Fazia tempo que eu e Justin não fazíamos sexo porque eu tenho vergonha de ficar nu pra ele com esse corpo.

-Amor, fica lá com a gente -ele entrou todo molhado e eu me sentei-.

-Ah não, amor.

-Não vai me dizer que é por causa desse história "ai eu to gorda" -ele imitou minha voz-.

-Para! -dei um tapa de leve em seu braço e ri-.

-Vamos lá, sério.

-Tá, eu vou. Posso me arrumar, pelo menos?

Ele assentiu e me deu um selinho. Segurei sua nuca e continuei com o beijo. Sua língua pediu passagem e eu cedi. Mordi seu lábio inferior e ele sorriu.

-Tô te esperando lá fora -assenti e ele saiu-.

Subi as escadas e entrei no quarto. Procurei algum biquíni que ficasse bom e eu neguei todos que experimentei. No final, acabei colocando um preto que tinha ali com um shorts. Me olhei no espelho e sorri. Meu sonho de engravidar, casar e construir uma família estavam se tornando realidade. E bem, só falta o Justin me pedir em casamento.

Desci as escadas e saí pro jardim. Me sentei na beira da piscina e Justin veio em minha direção, se sentando ao meu lado.

-Você tá tão linda -ele beijou minha bochecha-.

Sorri e passei a mão no cabelo.

-Não acredito que vou ter um filho com a mulher que eu amo.

-E eu não acredito que, apesar de tudo e mais um pouco, eu ainda estou com você. Sei lá, no começo, você me detestava e agora vamos ter um filho juntos.

-Eu já disse o quanto fui burro por ter feito aquilo com você?

Assenti e ri fraco.

-Será que é menina ou menino? -ele passou a mão na minha barriga-.

-Espero que seja menina.

-Eu espero que seja menino. Ou gêmeos! Melhor, trigêmios! -ele falou todo empolgado e eu fiquei rindo-.

-Vamos com calma, tá bem? -ele riu-.

Jazzy e Jaxon vieram nadando até nós.

-O bebe já tá mexendo? -Jaxon perguntou passando a mão na minha barriga-.

-Ás vezes, sim -sorri-.

-Ele vai ser meu amiguinho, né? -ele perguntou sorrindo-.

-Claro, meu pequeno -ele sorriu novamente e saiu correndo pra dentro de casa contando o que tinha acabado de acontecer para Pattie e Jeremy-.

-Tomara que seja menininha, igual a gente -Jazzy falou-.

-Eu concordo com você. Mas, seu irmão, quer que seja menino -ri fraco-.

-Justin, você quer menino? Ah meu Deus! -ela falou e bateu a mãozinha na cabeça e saiu andando-.

Eu e Justin rimos. Ele desceu pra água e me puxou. Ficamos os dois na água.

-Justin! Está gelada!

-Ah, sério? -ele riu e eu dei um tapa de leve nele-.

Justin me encostou na parede da piscina e beijou meu pescoço. Segurei em sua nuca e aproximei nossos rostos e selei nossos lábios. Enquanto nos beijávamos, eu fazia carinho no cabelo de Justin e ele alisava minha nuca. Sua língua pediu passagem e eu cedi. Mordi seu lábio inferior e Justin continuou o beijo. Terminamos com um selinho demorado.

-Me desculpa por não poder fazer o que você quer.

-Shiu -ele colocou o dedo em minha boca-. Vamos tentar hoje, tá bom? Se não der certo, vamos tentar de novo e de novo. Nada disso importa se eu tenho que você.

Sorri e senti meus olhos se encheram de lágrimas.

-Não. Não chore -ele sorriu-. Eu te amo.

-Como você não quer que eu chore? Você é perfeito.

Ele riu fraco.

-Tenho surpresa pra você.

-Cade!? -falei empolgada-.

-A noite. Bem, eu preciso organizar ainda.

-Me conta! Por favor -fiquei dando selinho em seus lábios e ele riu-.

-Só a noite.

Fiz bico e depois sorri.

-Vamos sair, tô com frio.

Ele assentiu e me ajudou a sair da piscina.

Subimos pro quarto, tomamos banho e deitamos na cama. O tempo havia mudado, agora estava frio e chovendo.

-Amor, vou ter que sair.

-Pra onde? -perguntei vendo ele levantando-.

-Vou ver umas coisas.

Assenti e ele foi trocar de roupa. Quando voltou, me deu um selinho, pegou a carteira e saiu.

POV Justin

Hoje eu iria pedir Vanessa em casamento. Óbvio que seria segredo. Bom, preciso organizar muita coisa ainda. Precisava comprar nossas alianças de noivado, reservar mesas para a família inteira no melhor restaurante da cidade, um buque de flores, ir uma loja de grávidas comprar uma roupa pra Vanessa e ir em um loja pra mim, óbvio.

Dei partida e fui em busca de tudo isso. Espero chegar no horário certo porque não quero discutir com Vanessa. Sinto que, ainda, ela não confia totalmente em mim. Eu não tiro a razão dela, já errei muito com ela em todos os sentidos.

POV Vanessa

Justin havia saído e eu fiquei no quarto. Liguei a tv e comecei assistir um serie muito engraçada. Eu ria das cenas.

O telefone tocou e eu atendi sem ver quem era. Eu estava muito ocupada rindo e vendo a tv.

-Ligação on-

-Alô? -falei com um tom de risada-.

-Vanessa? 

-Sim. Quem é?

-Você esqueceu da minha voz? Deve ter se esquecido de mim também.

-Lohran? -suspirei-.

-Que bom que lembrou.

-O-o que você quer?

-Ei, calma. Eu só liguei porque eu sinto uma falta filha da puta de você -não respondi. Não tinha o que responder-. Vamos voltar com a nossa amizade? Eu sei que você também sente minha falta -ele continuou ignorando meu silêncio-.

-Lohran, você sabe, Justin não iria gostar disso. E outra, estamos morando longe.

-Não tão longe. Isso se você não se mudou com ele.

-Como assim? -perguntei confusa-.

-Eu voltei.

-Voltou!? Lohran, se você voltou pra me reconquistar é melhor você voltar. Eu estou grávida.

-Grávida!? Você tem 17 anos! Esse filho da puta de engravidou e você continua com ele?!

-Não o xingue! Estamos muito bem, para sua informação!

-Bem!? Você perdeu sua adolescencia!

-Eu estou com ele e nada mais importa.

-Você mudou, Vanessa. Lembra dos seus planos? Terminar os estudos, a faculdade e só depois casar e ter filhos.

-E quem disse que eu desisti desses planos? Lohran, chega! Eu vou desligar.

-Não. Não desliga. Eu quero te ver.

-Você quer o que!? Você tá louco!

-Ele não precisa ficar sabendo. Seu mundo não gira em torno dele.

-Ele é meu mundo, Lohran.

-Bláblá -ele fez voz de nojo-. Na praça perto da sua casa, tá bem?

-Eu não vou, Lohran!

-Eu vou até aí. Simples -ele desligou sem me der chances para responder. Merda-.

-Ligação of-

Eu não sabia o que Lohran pretendia com isso. E que ele não venha me dizer que ainda me ama, afinal, ele estaria com Katy. Tá bom, eu não posso dizer que não sinto mais nada por ele. Eu gosto dele e era grato por ele. Quando eu estava sozinha, sem o Justin, ele me ajudou e me fez mais feliz impossível. Mas isso não justificava o fato de eu quer ver ele. Porra.

POV Lohran

Eu tinha voltado. Fazia um tempo que estava pensando nessa possibilidade. Eu e Katy não estávamos mais juntos e eu também não queria pensar nela. Meu foco agora é acabar com Bieber. Acabar com o relacionamento deles. Isso seria fácil. Justin tinha um ciúmes doentio por Vanessa, um ciúmes tão grave que quando a raiva tomava conta dele, ele virava outro. Eu iria amar provocar tudo isso. Ah, como iria!

POV Justin

Já marcavam 18:15 da noite. Eu tinha conseguido tudo, menos uma reserva em um restaurante. Isso me deixou frustado. Mas mesmo assim, eu estava feliz. O tal dia e a surpresa iria ser adiada pra amanhã a noite.

-Vanessa? -perguntei entrando no quarto. Ela não respondeu. Apenas pude ouvir sua garganta sendo forçada, com certeza ela teria tido um enjôo-. Quer que eu entre? -antes que ela pudesse responder, pude ouvir a torneira sendo abrida-.

-Oi, amor -ela abriu a porta e se apoiou na parede-.

-Enjôo?

Ela assentiu. Vanessa deu um passo e se desequilibrou e eu corri para segura-la. Sempre que ela vomitava, ela ficava fraco.

-Vem aqui -segurei em sua mão e a ajudei sentar na cama-.

-Eu preciso te contar uma coisa -ela falou respirando fundo-.

-Então fala -a fiquei olhando-.

-O Lohran ligou e ele está volta.

-O QUE? -sem querer, me exaltei-.

-Calma. Ele queria que eu o fosse ver e eu neguei -passei a mão no cabelo e suspirei aliviado-. Mas não foi só isso. Ele falou que vem aqui amanhã.

-ELE TÁ FICANDO LOUCO? SE ELE APARECER AQUI, EU ACABO COM A VIDA DELE!

-Eu não sei o que ele pretende com isso.

-Ele quer acabar com o nosso namoro. Eu sempre te disse isso.

Ela assentiu.

-Não se preocupe, ele não vai te ver.

-Agora me conte a surpresa! -ela sorriu-.

-A surpresa? Ah, então, só amanhã porque hoje eu não consegui.

-Poxa -ela falou desapontada-.

-Quer uma dica? -me sentei ao seu lado-. Você vai amar -sussurrei em seu ouvido-.

Ela se arrepiou. Vanessa se levantou e se olhou no espelho, levantando a camiseta.

-Se você abrir a pouca pra falar que está gorda ou feia, eu vou dormir em outro quarto -ela riu-.

-Mas é sério, amor. Olha, se você quiser transar com outra, pode ir. Não tem problema.

-Eu quero transar com você -levantei e a puxei pela cintura-.

Ela sorriu e eu a beijei. Caminhei com ela, sem desgrudar nossos corpos, até a cama. A deitei e sorri olhando em seus olhos. Tirei sua camiseta e beijei sua barriga. Ela sorriu. Tirei seu sutiã e e chupei o bico do esquerdo. Vanessa arfou. Apertei os dois e, logo em seguida, os chupei. Um por vez. Vanessa gemia meu nome. Hoje não teria oral por ambas as partes. Seria só sexo. Tirei minha calça, juntamente com minha cueca, e tirei o shorts e calcinha de Vanessa. Ela abriu um pouco as pernas e eu penetrei meu membro, que já estava ereto. Eu fazia tudo com calma, não queria machuca-la, mas cada segundos que passava, meu desejo por ela aumentava.

-Vai, Justin, continua! -Vanessa gemeu em meu ouvido-.

Aumentei a velocidade e ela gemia cada vem mais e cada vez mais alto. Minha respiração ofegante e os gemidos de Vanessa, fazia o único barulho daquele quarto. Minhas pernas fraquejarem e chegamos em nosso limite. Caí pro lado.

POV Vanessa

Tinha feito sexo com Justin. Eu não estava tão avontade por conta da gravidez. Mas não me importei de fazer isso. Justin estava realmente com vontade disso.

-Desculpa -falei e me cobri com o lençol-.

-Mandei parar com isso, sério. Foi perfeito, amor.

-Eu fui inútil e não fiz o que você gosta.

-Shiu -ele falou alisando meu rosto-.

-Eu te amo.

-Eu também te amo.

Segurei sua nuca e o beijei.

-Que horas são? -ele pegou seu celular e eu pude ver minha foto como tela de bloqueio-. 19:30 ainda?

-Justin, quero Mc Donald's.

-Sério? -ele riu-.

-Sim -me sentei na cama e prendi o cabelo-.

-Vou pedir.

Justin ligou pro Mc Donald's e fez o pedido. Ele havia comprado pra nós e pras as crianças, já que Pattie e Jeremy não gostam.

[...]

Os lanches chegaram e quando eu os olhei, me deu vontade come-los com lasanha. Eu não sei da onde havia tirado essa ideia.

-Quero lasanha.

Justin me olhou e levantou as duas sombracelhas.

-Lasanha?

-Aham -ele riu-. Para de rir, não tem graça.

-Jazzy, coloca pra esquentar uma lasanha pra Vanessa -ela assentiu-.

Minutos depois, eu estava comendo lanche do Mc Donald's com lasanha. Nunca, jamais eu iria comer aquilo senão tivesse com uma vontade absurda.

[...]

A noite caiu e fomos dormir.

POV Justin

Acordei um pouco e fui tomar banho. Coloquei apenas uma bermuda cinza com detalhes coloridos e um boné. Eram 13:30 e eu não iria acordar Vanessa. Ela estava dormindo tão gostoso. Desci e fui tomar café da manhã

-Cade as crianças, mãe?

-Na escola -tomou um gole de café-.

-Ainda não saíram de férias?

-Ainda não. E por falar nisso, como vocês vão fazer ano que vem?

-Como assim.

-Com o estudo.

-Ah, sim. Vanessa vai estudar aqui e eu vou normal.

-Ah bom. Vocês pretendem casar ou não? Pelo amor de Deus, não deixa essa garota.

-Nunca vou deixa-la, mãe. Vou pedi-la em casamento hoje a noite.

-Oh meu Deus! Estou tão orgulhosa de você, filho. Você tomou rumo na vida.

-Vanessa me colocou no caminho certo.

Ela sorriu e um dos seguranças, entrou na cozinha.

-Senhor, tem um cara no portão insistindo em falar com Vanessa. Ele já ameaçou em invadir.

-Como é!? Deixa que eu mesmo resolvo -levantei da mesa nervoso-.

-Bieber! Quando tempo! -Lohran ironizou-.

-O que você quer aqui, cara? Vanessa você não vê. Ela não quer!

-EU VIM AQUI PRA VÊ-LA E EU VOU VÊ-LA! -ele começou a gritar-.

-VAI MESMO? ENTÃO VAMOS VER, TENTE ENTRAR. VOCÊ SEMPRE FOI UM BABACA E DERROTADO! -gritei-.

-BABACA? BIEBER, BIEBER, SEMPRE QUERENDO SE ACHAR O MELHOR.

-VOCÊ NÃO ACEITA O FATO QUE TUDO QUE VOCÊ TINHA COM VANESSA ACABOU POR UM TEMPO? NÓS VAMOS TER UM FILHO JUNTOS. TUDO O QUE VOCÊ MAIS QUERIA COM ELA, NÃO É?

-VOCÊ ENGRAVIDOU UMA GAROTA DE 17 ANOS.

-ENGRAVIDEI A GAROTA QUE EU AMO E NÃO UMA QUALQUER! AGORA SAIA DAQUI.

-SÓ VOU SAIR QUANDO EU VÊ-LA! OU ENTRO POR BEM, OU ENTRO POR MAL -ele começou a escalar o portão-.

Agora seria uma briga entre eu e ele.

POV Lohran

Cheguei na casa de Bieber. Os malditos seguranças não me deixavam entrar. Bieber saiu e nós começamos a discutir. Coitado. Ele realmente acha que Vanessa vai ficar segura com ele depois eu conversar com ela? Isso se ela não ficar confusa entre eu e ele, como sempre aconteceu. Eu ainda não desisti dela. Não desisti de nós.

POV Vanessa

Uma gritaria enorme começou. Acordei assustada e saí na varanda pra ver. Era Justin e Lohran. Eu não estava acreditando nisso! Lohran estava escalando o enorme portão.

-JUSTIN! -gritei e ele se virou-.

-VANESSA! -pude ouvir Lohran gritar-.

-NÃO DESSE! FICA AI! -Justin gritou e óbvio que eu não iria fazer isso-.

Saí do quarto e desci as escadas correndo, quase tropeçando pelos degraus. Ignorei Pattie que estava na cozinha e saí pra lá.

-LOHRAN, VÁ EMBORA!

-EU QUERO CONVERSAR COM VOCÊ. EU NÃO VOU TE MACHUCAR.

-EU NÃO QUERO CONVERSAR COM VOCÊ! -cheguei perto de Justin e ele ficou um pouco na minha frente, me protegendo-.

-ENTÃO SÓ ME OUVE.

-VÁ EMBORA, CARA! -Justin falou-.

-Deixa ele entrar e depois ele vai embora. Por favor - disse baixo e segurei minha mão. Ele assentiu-.

-Abram os portões -Justin ordenou para os seguranças e eles abriram-.

Lohran veio correndo em minha direção e Justin ficou na minha frente.

-Se chegar perto dele, eu te mato -Justin empurrou Lohran-.

-Saí daqui. Quero conversar com ela e não com você.

Justin iria bater em Lohran, eu o segurei.

-Pode ir, amor -ele revirou os olhos. Eu o puxei e dei um selinho nele-.

Justin sentou no banco que tinha um pouco atrás de nós.

-Fala -ele chegou perto de mim e eu caminhei pra trás-.

-Vanessa, eu não sou nenhum monstro. Eu quero te dizer que não desisti de nós. Eu quero você de volta e não tem nenhum problema de você estar grávida, eu assumo seu filho.

-O que!? Você acha mesmo que eu vou desistir do Justin por você?

-Você realmente acha que ele é o melhor pra você?

-Eu tenho certeza disso. Os erros dele ficaram no passado.

-Você tá sendo dura demais comigo -ele se aproximou de mim e segurou na minha cintura me obrigando a ficar perto dele-.

-ME SOLTA! -gritei e ouvi Justin correr-. LOHRAN, ME SOLTA! CHEGA, VÁ EMBORA!

-Vanessa, seus lábios me prendem!

-LOHRAN!

Justin me puxou por trás e me colocou atrás dele.

POV Justin

Deixei Lohran entrar e conversar a sós com Vanessa por ela pediu. Me sentei no banco e fiquei observando tudo e segurando minha raiva. Quando Lohran a puxou e ela gritou, eu corri até lá e a puxei por trás e a coloquei atrás de mim. Empurrei Lohran e ele caiu pra trás-.

-VOCÊ TÁ LOUCO? -dei um chute nele-. EU VOU ACABAR COM VOCÊ, FILHO DA PUTA!

Ele se levantou e veio pra cima de mim. Lohran me deu um tapa na cara e eu revidei com um soco. Vanessa gritava para que eu parasse com aquilo . A ignorei porque a raiva tomou conta de mim. Dei vários socos em Lohran e ele me deu um soco no estomago. Mesmo com a dor, eu segui dando vários e vários socos nele. Seu rosto estava totalmente sangrando.

-CHEGA! -Vanessa entrou no meio e me segurou-. VÁ EMBORA, LOHRAN! NOS DEIXE EM PAZ E ME ESQUECE!

-Eu te odeio, Bieber. Eu não vou desistir de você, Vanessa -ele saiu limpando o rosto de sangue-.

-Justin, meu Deus! Deixa eu ver seu rosto.

-Só tem um pouco de sangue.

-O QUE ACONTECEU? FILHO, O QUE É ISSO EM SEU ROSTO? -minha mãe saiu desesperada-.

-É só um pouco de sangue, relaxem. Eu to bem, ele que saiu fodido. Agora ele aprende que não pode mexer com o que é meu.

Entramos pra dentro de casa e Vanessa fez um curativo em meu rosto.

-Pronto. Tá melhor? -ela perguntou terminando-.

-Vocês fazem muito drama -ela revirou os olhos-. Obrigado, amor.

-Me desculpe. Eu não deveria ter pedido pra você deixa-lo entrar.

-Você fez o certo, pequena. E eu também me vinguei dando uma surra nele. O que ele disse?

-Tudo besteira.

Assenti porque não queria saber o que esse filho da puta falou.

POV Vanessa

Justin havia dado uma bela surra em Lohran e eu fiquei com um pouco de pena. Depois de meses, ele ainda vivia pensando em mim e com esperanças que voltaríamos um dia.

[...]

Já era de tarde e meus pais tinham chegado em casa. Eu não sabia o porque da visita deles.

-Como você está? -minha mãe me perguntou me abraçando-. E o bebe? -passou a mão na minha barriga-.

-Estamos bem -sorri-.

-Anda tento muitos enjôos? -meu pai perguntou-.

-Demais! E e desmaios também.

-Vem de família. Sua mãe era assim quando estava grávida de você -rimos e ficamos jogando conversa fora-.

[...]

Já era a noite.

-Vamos jantar fora.

-Sério?

-Aham -Justin respondeu-. Comprei uma roupa pra você. Tá lá no banheiro.

Assenti.

-Vou tomar banho.

-Espero você lá em baixo -ele me puxou pela cintura e me beijou-.

Ele saiu do quarto e eu fui tomar banho.

[...]

Tomei banho e vesti a roupa. Era um "macacão" preto. Ficou perfeito em mim. Calcei os sapatos e saí pro quarto. Me olhei no espelho e fiz uma maquiagem que combinasse com a roupa. Soltei meu cabelo e ele ficou lindo.

A porta do quarto abriu e o Justin surgiu. Ele vestia uma calça jeans preta, um sapato vermelho, regata preta e um casaco fino por cima.

-Nossa, que gata!

-Você tá tão lindo -sorri e ele me beijou-. O que vai ter hoje?

-Sua surpresa, meu amor.

Sorri.

-Vamos?

Terminei de passar o batom e assenti. Saímos.

POV Justin

Conversamos o caminho todo até chegarmos no restaurante. Ajudei Vanessa sair do carro e entramos. Ela ficou surpresa por ver todos ali reunidos.

-Boa noite -falei chegando perto deles-.

-Gente, o que tá acontecendo aqui? -puxei a cadeira para Vanessa se sentar e ela falou isso rindo-.

-Vamos jantar? -mudei de assunto e ela me mostrou a língua-.

Fizemos nossos pedidos e ficamos conversando enquanto comíamos.

[...]

-Gente, atenção aqui! -pedi para Vanessa se levantar-.

-Justin...

-Bom, como todos sabem, eu e Vanessa tivemos uma relação difícil no começo. Mas, nosso amor foi mais forte do que isso. E como todos sabem, eu estava sem rumo e fazendo coisas erradas no passado e quando ela chegou -olhei em seus olhos e ela estava chorando-, Vanessa colocou minha vida no caminho certo. Ela é como meu farol, se eu perde-la eu fico perdido -todos que estavam no restaurante estavam nos olhando-. Eu escolhi Vanessa para ser a mulher da minha vida. A escolhi para ser a mãe dos meus filhos -passei a mão em sua barriga-, eu quero viver a eternidade com ela. Então -suspirei-, Vanessa Benson, você quer casar comigo? -ajoelhei em sua frente e mostrei nossos anéis-.

Todos bateram palmas e ela ficou me olhando.

-C-claro que eu aceito! -ela falou chorando-.

Peguei o anel e coloquei em seu dedo. Entreguei o meu e ela fez o mesmo comigo. Me levantei e nós nos beijamos.

-Eu quero te bater! -ela disse rindo e chorando ao mesmo tempo-. Eu te amo.

-Eu te amo muito.

-UHUL! -Chaz gritou e todos riram-. VANESSA, VOCÊ TEM CERTEZA QUE NÃO VAI QUERER O BONITÃO AQUI? -ele brincou e todos riram novamente-.

Nos sentamos e todos começaram a conversar uns com os outros. Vanessa ficou admirando o anel e limpando as lágrimas que não paravam de cair.

POV Vanessa

Justin havia me pedido em casamento. A ficha ainda não tinha caído. Eu estava surpresa, eu estava completamente feliz. Eu iria ter um filho e casar. Casar com o homem que eu amo, ter um filho com o homem que eu amo.

Fui até o jardim do restaurante com Justin. Eu sempre fazia isso.

-Eu sou a pessoa mais feliz do universo! -falei-.

-Obrigada por ter ficado comigo e ter me ajudado a tomar o caminho certo.

Eu o abracei forte.

[...]

Depois do jantar, fomos pra casa. Já tinha conversado com Justin em questão do sexo e ele ficou totalmente de boa. Nós estávamos sem sono, então ficamos na mesa de jantar fazendo listas com nomes que queríamos.

-De todos esses, eu gostei de Ashley.

-Isso se for menina, claro -ele sorriu tentando segurar o riso-. Se for menino, vai chamar Nolan.

-Ótimo -sorri e ele beijou minha mão-.

-Agora temos que escolher o dia do casamento.

-23 de novembro? -perguntei olhando no calendário-.

-Claro -ele falou sorrindo-. Amanhã vamos escolher seu vestido e meu terno.

-Tá doido? O noivo não pode ver o vestido da noiva. Dá azar.

-Sério? Você acredita nisso?

-Aham -ele me puxou minha cadeira-.

-Tá bom então. Chama suas amigas, sei la.

-Pode deixar.

-Quem vão ser os padrinhos?

-Ryan e Ariana e o outro?

-Chris, Chaz e Barbara.

-Os três?

-Não posso deixar o Chaz de fora e Chris vai ficar chateada.

-Tudo bem -sorri-. Vamos dormir?

Ele assentiu e nós subimos.

POV Justin

No dia seguinte acordei e passei a mão na cama e não senti Vanessa. Havia um bilhete.

"Bom dia, amor. As meninas passaram aqui e eu fui escolher meu vestido. Se você for sair, passe na igreja e reserve nosso dia. Eu te amo, se cuida. Com amor, Vanessa <3"

Já que ela tinha saído e, com certeza, iria demorar, eu fui dormir mais um pouco.

[...]

-Ligação on-

-Viado, passa aqui e vamos escolher minha roupa pro casamento.

-Chama os outros?

-Claro né.

-Tá bom, meu amorzinho -Chaz sempre zoando-. Até mais, beijinhos.

-Vai se foder! -ri e desliguei-.

-Ligação of-

[...]

-Esse ficou bom? -perguntei pra eles depois de provar vários-.

-Esse sim -Chaz falou-.

-Vocês já escolheram o de vocês?

-Já sim, bro -Christian falou-.

-Vou levar esse -falei para a atendente-.

Ela assentiu e saiu.

-Ligação on-

-Já acabou aí?

-Ainda não. Não precisa vir buscar, eu volto com sua mãe.

-Tudo bem.

-Te amo.

-Eu também te amo.

-Ligação of-

-Você tá muito viado, bro -Ryan falou e todos riram-.

-Vão se foder! Alias, os três serão os padrinhos.

-Ah, sério? -Chaz falou debochando-. Era meio que provável disso acontecer -todos riram-.

-Vamos embora logo.

Paguei o meu e o terno dos três e fomos embora.

POV Vanessa

Ariana, Barbara, Pattie e minha mãe foram comigo escolher o vestido. Estamos aqui a mais ou menos duas horas e até agora não gostei de nenhum.

-Olha esse, filha -minha mãe me mostrou um lindo-.

-Perfeito! Vai ser esse! -peguei e fui experimenta-lo-.

A costureira fez alguns ajustes e tinha ficado perfeito.

-Antes do casamento, passe aqui para fazer mais alguns ajustes. A barriga cresce em algumas semanas.

Assenti.

-Meninas, vocês vão ser as madrinhas.

-SÉRIO? SOCORRO! -Ariana veio gritando e me abraçou-.

-OH MEU DEUS! EU VOU SER A MADRINHA! -veio me abraçar também-.

-Filha, será que pode casar com 17 anos?

-Pode sim, mãe. E além do mais, falta pouco para os 18.

-Estou tão feliz por vocês -Pattie falou-.

-Eu também, sogra -sorri-.

[...]

Escolhi tudo que faltava. Inclusive, os convites, a festa e tudo mais.

Pattie deixou as meninas na casa delas, minha mãe no hotel e nós seguimos pra casa. Chegamos lá, e Justin tinha acabado de chegar com os meninos. Fui até eles e abracei Chaz, Ryan e Christian. Por fim, dei um selinho no Justin.

-Seu noivo parece a noiva -Chaz falou colocando a mão em volta ao meu pescoço-.

-Por que? -perguntei rindo-.

-Ele não sabia qual terno escolhia. Quase perguntei se ele ia se maquiar também -ri-.

[...]

Era de noite e nos estávamos no quarto fazendo a lista de convidados.

-Acabou? -perguntei-.

-Acho que sim. Quer dizer, vamos convidar Lohran.

-Lohran?!

-Vamos, ué.

-Justin...

-Vanessa, é sério.

-Tá bom, ué -anotei o nome dele lá-.

-Agora chega.

-Quantas pessoas?

-360.

-Ótimo. Agora me conte como é seu vestido -ele tirou de minha mão o caderno e a caneta. Me puxou para deitar com ele-.

-Segredo.

-Conta.

-No dia você vê.

-Tá bom né -ele riu-.

-Vou dormir, tá bem? Estou cansada.

-Eu também vou.

-Boa noite, eu te amo -beijei sua mão-.

-Eu também te amo -beijou minha testa. Justin nos cobriu e apagou o abajur-.

Eu mal posso esperar para o grande dia.


Notas Finais


PENÚLTIMO CAPÍTULO DA FIC! Socorro, eu chorei fazendo esse capítulo e to chorando fazendo o último :( Vai ser difícil acabar com essa fic porque eu amei escreve-la. Mas enfim, se preparem porque a próxima vez que eu postar, vai ser o último. Espero que gostem, bjo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...