História Love or hate - Imagine Jungkook - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Exo, Jeon, Jeon Jungkook, J-hope, Jimin, Jin, Rap Monster, Romance, Sadomasoquismo, Sexo, Suga, Violencia
Visualizações 121
Palavras 607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Two - Algo de errado não está certo




 O que martelava na minha cabeça é aquele menino no meu sonho, era tão real. Eu preciso dar o prêmio pra essa mãe que pariu um  Deus desse, não entendo. Eu realmente estou estranhamente desconfiada de tanta beleza uma criança daquela tem e quantos sorrisos maliciosos eu percebia nele, porém eu não o via claramente! Tinha poucos detalhes do mesmo na minha cabeça. O poder do seu olhar penetrante, realmente parecia que me penetrava na alma. Era o diabo e gostoso ao mesmo tempo, Deus! O que há em mim? Estou falando de uma criança.

Saindo de meus devaneios, meus pés delicados entrando em contato com um mini tapete que tem próximo a minha cama. Me direciono para a porta,  abrindo a mesma e  logo vou para a escadas.. pois meu quarto era do andar de cima junto com o dos meus pais. 

  Aliás falando de meus pais, eles vivem trabalhando e não tem nem um pouco de tempo pra cuidar de mim, pois eu amo carinho dos mesmos.

Logo, ouço um "RONRONAR" da minha gatinha. Ela estava digamos que se esfregando em mim, pego a mesma e dou um beijinho em cima de sua cabeça. Ela mordeeeu meu dedinho, deve estar com fome.

Indo de encontro a minha geladeira abrindo a mesma dou de conta que uma caixa de leite de bobeira perto das frutas que haviam ali, pego o mesmo. Fechando a geladeira, olho onde fica um armário próximo para ver se tem alguma tigela.

E tinha, uma tigela pequena vermelha em cima do fogão (No armário). Pegando a mesma coloca na mesa da cozinha e colocando umas 10 colheres de leite, eu sou meia louca conto mesmo a quantidade por colheres. Depois de colocar a quantidade certa, coloco a tigela com o leite no chão do lado da geladeira.

A mesma estava se deliciando da tigela que eu a coloquei, que fofa!

Deixo a mesma em paz e dou de conta que é domingo e não precisava ir pra aula, como sou lerda.

Olhando para o relógio de pinguim em cima da geladeira [07:05], minha mãe ama colocar enfeites tipo o pinguim na geladeira outros tipos de animais com imã.

Voltando ao meu quarto onde iria ficar um pouco na internet, minha fome havia passado. 

Me direciono ao meu notebook, onde iria dar um olhada no meu facebook. Onde havia um aviso:

" SUA CONTA FOI BLOQUEADA, CONFIRME SUA IDENTIDADE..."

Aff, como assim?

 Isso sempre acontece comigo,  quer dizer.. quase sempre. O que há de errado? Eu não fiz nada de errado, poxa.

Me assusto logo depois que ouço umas batidas na porta de meu quarto, caralho sou sensível demais. Vou de encontro ao ser que me assusto, era meu pai.

S/P : Filha, eu e sua mãe vai viajar. E não é amanhã, logo avisando que vai ser nesse momento. - Diz se aproximando e me dando um abraço - Sei que você vai ficar bem sem nós, tem ovos,arroz e frango.. enfim, tudo que precisa. - Logo o mesmo dá um beijo em minha testa e saindo sem nem se despedir.

Algo de errado não está certo, será que essa viagem é de negócios mesmo?

Voltando a minha atenção ao notebook, as opções para desbloquear era reconhecendo rostos de amigos e marcando o nome deles ou identidade. Escolhi o mais fácil, reconhecer os amigos. 

Tudo pronto, desbloqueado!

Não tinha nada de mais só uma solicitação de amizade.

"Bruno borges" ACEITAR /    REJEITAR

 Conheço ninguém com esse nome, rejeito o mesmo. 

Estava cansada de olhar minhas redes socias, deligando o notebook.. Percebo que havia um feixe de luz vindo da minha janela, abro a mesma no momento. 

E.. havia desaparecido.

Acho que bati com a cabeça, ou estou vendo coisas.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...