História Love Paradoxe... Jeon Jungkook - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, CL (Chaelin Lee), Elizabeth Olsen, IU, Kim Nam-joon / Rap Monster, Red Velvet
Personagens Elizabeth Olsen, Irene, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Chaelin "CL", Lee Ji-eun "IU", Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé
Tags Bts, Drama, Hot, Jungkook, Romance
Visualizações 103
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! ♥

Capítulo 28 - Durma...


Fanfic / Fanfiction Love Paradoxe... Jeon Jungkook - Capítulo 28 - Durma...

Quando você achava que estava dando tudo certo é nesse ponto que você fracassa ridiculamente. Depois de uma noite confusa e prazerosa, tomamos um banho e fomos deitar pelo cansaço, não só por isso, já estava tarde também.

Desde que deitamos eu não conseguia dormir, me mexia na cama mas não tanto a ponto de incomodá-lo, mas os pensamentos iam e vinham me deixando dispersa. Eram pensamentos confusos sobre meu relacionamento com Jungkook se eu ficaria ou não aqui com ele e deixasse meu orgulho de lado e aceitava o que sinto por ele, que por sinal era mais forte que meu ego e orgulho juntos.

Meu objetivo enquanto estava deita era afastar esse pensamento de ir embora enquanto há tempo e permanecer aqui, o que era meu almejo. Suspiro em pensar em não conseguir achar um rastro de sono ou motivo de dormir logo, já deviam ser 3:00 da madrugada e eu havia me posto na cama antes das 23:00, mas estou acordada e agoniada.

- Também não consegue dormir? 

Jungkook diz com uma voz de quem não parecia ter acordado naquele instante, muito pelo contrário.

- Pensei que estivesse dormindo...

- Estava mas acordei faz um tempo e vi que você não está conseguindo dormir.

- Então você quer dormir mas não faz isso por minha causa? - digo me virando de lado ficando na sua frente, o qual estava na mesma posição -

- Eu quero vê-la bem... - diz acariciando minha bochecha - 

- Eu estou bem...

- Não está não... Eu conheço você... Ainda pensa em ir embora?

Meu olhar fica tristonho depois de sua pergunta que não deixava de ser verdade. Seu olhar cabisbaixo mantia-se sobre mim esperando uma resposta a qual eu não sabia dar ainda. 

- Eu penso em muitas coisas, Jeon... Não tenho certeza do que quero agora, é estranho...

Minhas palavras soam um tanto desconfortáveis enquanto eu circulava meu dedo indicador no lençol da cama e mordia meu lábio inferior. Sempre direto o que me incomodava um pouco, porque ele sempre arrumava um jeito em me deixar encurralada e sem opções. 

- Você sabe muito bem o que quer só não tem coragem. - diz pondo seu braço sobre minha cintura -

- Você acha? - digo num tom desafiador -

- Você acha? 

- Eu tenho certeza, querido...

- O que quer então? 

- Ficar com você.

- En...

- Mas! Eu não confio.

- Em mim?

- Não, o que eu quero dizer é que tenho medo.

- Do quê?

- De acontecer de novo... - Desvio meu olhar do dele mas ainda sentia que ele me observava -

- Depois da promessa que eu fiz a você... Eu nunca mais faria, mas desta vez foi paranóia sua.- diz rindo e me puxando para si -

- Paranóia? E se...eu saísse com o Jimin?

- Quem é Jimin?! - ele altera seu tom de voz e levanta sua cabeça apoiando a mão na minha cintura -

- Nossa amor, pra que isso? - digo me divertindo um pouco -

- Quem é Jimin, ----- ?! - ele se senta na cama - 

- Que Jimin, amor? - me ponho de barriga para cima e fecho os olhos ajeitando o travesseiro -

- -----! - sua feição era de dar arrepios me causando um certo medo no momento -

- Larga de ser chato, Jeon! 

- Você vai se arrepender de não me dizer quem é ele, ----- . Se eu fosse você não testaria minha paciência. - diz irônico e mais calmo -

- Eu nunca me arrependo.

- Não tenha muita certeza disso meu amor, porque você vai.

- Mal posso esperar, meu amor. 

Ele ri incrédulo e volta a se deitar na cama afastado de mim enquanto eu estava de lado em sua direção. Ele abre os olhos e ao perceber que eu o observava e sorria sarcástica ele vira de costas para mim e se aconchega mais na cama. Me sento na cama e engatinho até seu lado e fico o olhando de birra, massageio seu ombro exposto e o vejo relaxar mas continuava me ignorando.

- Vai continuar de birra? - digo beijando seu pescoço e o vendo se arrepiar - 

- Me diz quem é Jimin que eu paro.

- Pra você é Park Jimin. - seguro o riso -

- Você quer morrer, -----? - se vira em minha direção -

- Você não tem intimidade com ele, só eu.

- Intimidade?! Em qual sentido?! - ele se senta na cama me encarando - 

- Ah, vo-você sabe, Jeon.

- Não sei não. 

- Somos amigos, amor.

- Problema! Eu não quero saber desse amigo! Eu não quero saber de você com ele! Me ouviu!?

- Mas ele é como um irmão para mim, Jeon. - digo mordendo o lábio inferior afim de reprimir as risadas -

- Você está brincando com o fogo, -----.

- Eu gosto do seu fogo. - digo passando minhas mãos sobre sua coxa -

- Chega! - ele segura minha mão e eu me aproximo dele. – -----...para.

- Por que? - me sento no seu colo - 

- Saí... Daqui... 

Sua voz sai rouca quando eu dou leves chupões em seu pescoço. Minhas mãos deslizam do seu ombro até o cós da calça que vestia mas sou impedida de continuar quando sua mão segura meu punho. Me afasto do seu pescoço e o vejo mordendo os lábios ofegante, era prazeroso de ver, ele mantia seu olhar para o alto e segurava meu punho forte.

Jeon me olha com cara de que eu estava ferrada e me joga na cama subindo em cima de mim pondo suas pernas em cada lado do meu corpo e segurando meus braços acima da minha cabeça. 

- Vai continuar? 

- Mas é legal...

- Você acha legal me deixar desse jeito? - diz se referindo a sua ereção -

- Quer que eu alivie? - digo travessa -

- Você tem duas opções, ficar sem andar amanhã ou aleijada? Não se esqueça que a segunda será mais prazerosa.

- Eu quero que você me faça gemer. - digo levantando minha cabeça -

- Você está ferrada, -----! 

Ele me vira de costas tão rápido que não tive tempo de pensar na minha morte. Em um passe Jeon arranca minha camisola curta e me senta na cama de frente para ele, a essa altura ele mal havia começado e eu já estava ofegante e excitada. Até a última peça de roupa ele me provocava e me deixava frustrada, seus toques estavam grosseiros e impiedosos enquanto ele dava fortes chupões por toda extensão do meu corpo e apertava minha cintura e seios.

Ele me beija e morde meus lábios os chupando ao mesmo tempo e percorre suas mãos para meu clitóris e pressiona o local me tirando um gemido. Ele virá meu corpo e deixa vários selares sobre minha nuca e costas me arrepiando.

- Fica de quatro agora. - diz autoritário e um pouco nervoso -

Eu concerteza na andaria amanhã, não teria tanta dúvida do meu marido.

[•••]








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...