História Love Problem(romance gay) - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Originais, Romance, Romance Gay
Visualizações 71
Palavras 1.594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sorry pelos erros de ortografia

Capítulo 13 - Capítulo 13


POV João Victor

Eu estava na pista de dança(que só era a sala da casa da Sthé) com a Monique,não por meu querer e  sim por que minha namorada fez um show falando "Ah você não me dar mais atenção,toda vida que eu te chamo para alguma coisa você nunca vai e bla bla bla ".Parei de ouvir o que ela falava na parte do nunca.

Eu fui então obrigado ir pra pista "dançar " sempre observando o João Mateus ,desculpas mas eu não consigo não olhar,ele estava tão gostoso com a roupa que ele veio , a sua calça marcava sua bunda me deixando completamente excitado e ele foi o único motivo que me fez vir a festa invés de ficar em casa deitada na minha cama mexendo no telefone.Assim que soube que o João Mateus iria vir disse logo para a Sthéphany que eu iria também a menina ficou até surpresa pois ela sempre me convidava para suas festas e eu nunca vinha.

Enquanto a minha namorada dançava em minha frente tentando chamar minha atenção eu observava a garota que dançava na frente do Mateus. Ela era meio baixinha de cabelos escuros e pele clara,usava um short e uma resteirinha.

-Victor olha pra mim,o que tanto você olha ein?Posso saber?

-Ah desculpas meu anjo eu só tava procurando a Sthé pra dizer que a festa está ótima.

-Hum sei,por que você não me dar um beijo em?! - Antes que eu tivesse tempo de responder senti os lábios dela nos meus,foi um beijo rápido e senti que sua boca já estava com gosto de álcool afirmando que a garota havia bebido algo igual aos outros da festa.

Quando ela me soltou eu vi o João Mateus beijar a garota, aquilo foi o suficiente pra acabar com minha paciência. Larguei a Monique na pista e fui atrás do Mateus eu puxei o seu braço fazendo ele soltar a menina de uma vez e sai lhe arrastando.

-Tu tá louco João Victor???Não viu que eu tava ocupado???

-Quem tá louco aqui é você,como você pode beijar aquela garota ali em,você pelo menos a conhece.

-Desde quando tenho que lhe dar satisfações do que eu vou fazer em?Você estava aos amaços com a Monique e eu não posso beijar uma garota? Faça favor.

-João Mateus você nem sabe quem ela é.

-Seu idiota é claro que eu conheço a garota ela é uma amiga da minha irmã e minha amiga a Isabelle.

-Ah.

-B, agora se me der licença eu vou acabar o que eu comecei.-quando ele começou a se afastar eu puxei ele de volta.

-João Victor o que é?Ja é sacanagem,eu não fiz nada me sol- - Lasquei um beijo no João Mateus o puxando pela a cintura para mais perto de mim e apalpando a sua bunda a qual eu acho tão gostosa de observar.

Invadi a sua boca sem sua permissão,os seus lábios eram tão macios tão bom de beijar e o jeito que ele ficava enquanto eu o segurava. Eu o soltei com medo de que alguém podesse ter visto,olhei para o João Mateus ele estava meio desorientado tentando entender o que tinha acabado de acontecer,dei um sorriso de lado quando ele viu que eu sorria começou a me esculhambar.

-Ei seu idiota o que está rindo em?Pode me contar por favor,adoraria rir também.

-Estou rindo da sua cara.

-O que tem minha cara em seu idiota?.- antes de poder responder o que o João Mateus tinha falado,olhei para o lado vendo a Monique beijando outro rapaz, sim beijando. Eu o reconheci era um dos meninos que faz o 3° médio lá da escola, a sala mais mimada de todo o colégio. João Mateus vendo a minha cara acompanhou o meu olhar e vendo o que eu estava olhando sua feição mudou e olhou para mim meio com pena do que eu estava vendo.

-João Vic.- não dei tempo de ele terminar a frase,simplimeste o puxei de volta para os meus braços e lhe beijando novamente era um beijo mais agressivo com mais pegada por assim digamos.

Quando me afastei dele para poder respirar falei.

-Vamos para um local com mais privacidade.

-Mais e a Monique?

-Que a Monique se lasque,não vê que ela está ocupado?

-A Rapha eu tenho que voltar pra casa com ela eu não sei onde ela está.

-Aquela Rapha?- disse apontando para a menina que estava encostada na parede em um canto da sala aos beijos com um garoto que eu não fazia a menor ideia de quem era. João Mateus vendo a cena só balançou a cabeça concordando com o que eu tinha falado.

-Vamos prometo que não fasso nada que não queira e só pra deixar claro eu não mordo,ao menos que você peça.- dei uma piscadinha para ele sorrindo de lado e indo em direção a Sthéphany para poder lhe perguntar onde tinha um quarto. Encontrei a menina na cozinha se beijando com o garoto que era seu namorado,quando parei atrás da menina senti alguém parar ao meu lado e eu sabia que era o João Mateus.

-Sthé.- disse cutucando o braço da menina.

-Que?- Disse ela olhando para mim se soltando do garoto, com o batom vermelho todo borrado.

-Onde tem um quarto aqui em?

-Hum safadinho em.- ela me olhou com malícia e começou a rir.

-Sério Sthé,onde tem?

-Corredor a esquerda primeira porta do lado esquerdo, só não faz muita bagunça viu,eu que vou ter que arrumar depois.

-Okay.- quando me virei o João Mateus estava me encarando,estendi a minha mão e ele a pegou o puxei até o quarto e abri a porta tinha uma cama, um ventilador e um quarda-roupa antigo.

Abri espaço para o João passar e ele ficou me encarando.

-Primeiro as damas.

-Nossa que engraçado João Victor,por não trabalha como piadista em?- ele entrou no quarto sentando na cama,eu fechei a porta e tranquei a mesma,não queria que ninguém entrasse.

-Já pensei em ser,sabia.

-Juraaa?seria uma ótima carreira a seguir.- sentei ao seu lado rindo,vi que o seu corpo enrijeceu quando fiz isso. Peguei no seu braço e seus pêlos se arrepiaram sorri por conseguir fazer surgir esse efeito nele.

Fui me aproximando devagar sentei de frente para ele,o puxei fazendo o mesmo ficar de frente para mim só que de cabeça baixa.

-Ei o que foi?

-Na-da.

-Então por que está gaguejando?

-Eu só nu-nca fiz isso.

-Nem com uma garota?

-Nop.- fiquei surpreso com o que ele disse,apesar de eu saber que o João Mateus era quieto na dele não pensei que ele ainda fosse puro.

-Não se preocupe não farei nada que você não queira okay?- ele balançou a cabeça concordando com o que eu tinha dito.

Comecei a ficar bem mais próximo dele o puxei para que ele ficasse mais próximo. Fiz carinho em suas mãos sentindo o quanto elas eram macias. Subi a mão até o seu rosto fazendo que ele se encostasse na mesma e fechando os olhos.

-Você é tão lindo,nunca deixe alguém dizer o contrário viu?! - eu o puxei o seu rosto e o beijei profundamente,o beijo começou calmo mas logo foi ficando algo mais urgente invadindo a boca um do outro.

O peguei e o sentei em meu colo para poder beija-lo melhor, foi ficando cada vez mais urgente e vi que ele tinha necessidade de tocar em meu corpo.

Tirei os seus óculos e os meus colocando eles no chão,assim que larquei os óculos senti suas mãos em minha blusa atrás de tirá-la. Eu o ajudei a tirar a minha logo tirando a sua em seguida.

Não aguentando mais a ereção em minhas calças, comecei a desabotoar a sua calça para depois tirar a minha. Tirada as nossas calças ficando apenas de cuecas eu apalpei a sua bunda fazendo soltar um muxoxo.

Quando ele me soltou por um momento para respirar vento a minha ereção abriu a boca surpreso.

-Ta vendo isso aqui.- falei apontando para a minha ereção.- Foi só por te lhe visto com essas calças que marcam sua bunda e o vendo me provocar com aquela garota.

João Mateus olhou para mim e sorriu,um sorriso malicioso e atacou os meus lábios. Tirando a sua boxe o sentei na cama ele ficou olhando para mim sem entender,logo me ajoelhei em frente ao seu membro que já estava completamente duro e com as veias saltitantes.

Olhando para ele comecei a salivar monstrando o quanto eu o queria em minha boca. Pegando com minha mão comecei a lhe masturbar bem devagar fazendo ele soltar um muxoxo.

-Que foi João?

-N-ad-a.- enguanto ele falava acelerei os movimentos.

-Esta bom hum?- ele não me respondeu fazendo eu desalerar.- Diga-me está gostando?gosta quando eu fasso assim?- fui diminuindo cada vez mais os movimentos.

-Mais ráp-ido por fa-vor.

-Você quer que eu acelere?

-Si-m.

-Okay.- acelerando os movimentos o João Mateus começou a jogar o quadril para frente,quando estava prestes de gozar eu parei.

-Por qu-e você parou?

-Não quero que você goze na minha mão,quero que goze na minha boca.

-Ah.- vi seus olhos se encherem de luxúria nesse exato momento. Colocando toda a sua extensão em minha boca fazendo ir até o fundo da minha garganta soube que o João Mateus não iria aguentar por muito tempo.

Quando vi que ele estava perto de gozar comecei a massagear as suas bolas e vi ele entrar em êxtase naquele momento,indo cada vez mais fundo fazendo com que ele soltasse monossílabos desconexas. Vendo o chegar em seu ápice ele gozou dentro da minha boca, engolindo tudo fale.

-Seu gosto é excelente.- me levantei do chão onde me encontrava de joelhos, me sentei na cama.

-Vamos dormir?

-Claro e você?

-Ah deixe que eu me viro.- deitando na cama enquanto o João Mateus vestia suas boxes,peguei um lençol que tinha no quarto e me deitei, ele deitou ao meu lado se cobrindo com o lençol e logo em seguida dormindo eu também não durei muito logo dormi também.


Notas Finais


Aposto q vcs estavam esperando isso ksksk
Eaí gostaram?
Qual é o seu personagem favorito?
Me:Raphaela rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...