História Love Producer - Capítulo 15


Escrita por:

Visualizações 128
Palavras 2.471
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E chegamos ao último capítulo!!!
Ok, vai ter o epílogo ainda, mas esse é o último.
E eita capítulo que não queria sair, senhor amado!!!
Mas pensando pelo lado bom, o epílogo já está pronto e eu vou postá-lo amanhã ^^

Então, sem mais enrolação...

Boa leitura

Capítulo 15 - Intenso pt.2


 

- Oi... – Zhengting se assustou ao ter Xukun em sua frente.

- O que está fazendo aqui?

- Eu queria te chamar para dormir comigo. – o rapper coçou a nuca, encabulado. – Na verdade a ideia era te seqüestrar pra gente dormir com o HaoHao. É a nossa última noite juntos sem que a gente precise fugir ou algo assim pra se encontrar.

- Mas estamos fugindo... – o dançarino riu, fechando a porta atrás de si.

- Você me entendeu. – o bico contrariado de Xukun o deixava fofo e fazia Zhengting rir. – Vamos.

Os dois seguiram pelo corredor e depois pelas escadas em direção ao quarto do pequeno. Zhengting ainda estava ansioso a respeito daquilo. Uma parte dele queria abortar aquela ideia e voltar para seu quarto enquanto a outra estava morrendo de vontade de ver até onde poderiam ir. Seu maior medo era que ZhengHao se sentisse pressionado e se arrependesse depois, por isso sempre dava um jeito de frear os avanços com o menor, deixando para que toda a frustração sexual fosse liberada nos amassos que ele e Xukun compartilhavam.

- Dá pra ouvir seu cérebro trabalhando daqui, sabia? – a voz de Xukun o despertou e ele se viu diante da porta de madeira do quarto de ZhengHao. – Nós nunca faremos nada que ele não queira. Relaxa.

- E se ele se sentir pressionado com a gente aqui? Ele pode não dizer nada e depois...

- Nós só precisamos deixar claro que viemos dormir com ele e só. E que se algo a mais acontecer é porque é um desejo de nós três. – ignorando o fato de que alguém poderia sair de um dos quartos e flagrá-los no corredor, Xukun deu um selinho demorado em Zhengting, acalmando-o. Ele bateu na porta e não demorou para ZhengHao aparecer. – Oi, HaoHao... A gente veio dormir com você.

O mais novo sorriu, abrindo passagem para os dois e fechando a porta antes de ir até Zhengting e o abraçar.

- Eu queria ir pro quarto de vocês, mas... Achei que quisessem descansar. – ZhengHao foi sincero. Ele tinha mesmo arquitetado um plano para dormir com os namorados aquela noite, mas quando lhe falaram que os dois estavam em quartos separados, seu ânimo tinha ido ladeira abaixo.

- Então queria ir pro nosso quarto pra fazer alguma coisa que ia fazer a gente se cansar? – Xukun brincou, recebendo alguns tapas de Zhengting. – Nossa, quanta violência. Por que eu gosto de você mesmo?

- Porque eu sou lindo. – o dançarino mostrou a língua e recebeu um selinho. ZhengHao foi abraçado pelos dois quando isso aconteceu e suspirou. Gostava de ver os dois assim, se beijando e se tocando. Aquilo o deixava quente.

- Eu só queria ficar juntinho assim. E aproveitar o tempo com vocês. – o vocalista respondeu a provocação e teve uma de suas bochechas mordida de leve por Zhengting.

- Eu sei, HaoHao, estava apenas brincando. – o rapper fez um carinho na nuca do menor, que suspirou com o toque. – Eu e Zhengting não temos pressa, você sabe, não é? A gente ama você e vai esperar quando quiser fazer qualquer coisa, por isso tem que sempre dizer se um de nós passar do limite. Não queremos forçar a barra.

Ele virou o rosto para encarar Xukun e não conteve a vontade de beijá-lo quando viu tamanha seriedade naquelas palavras. Ele sabia que os dois o respeitavam e que nunca o pressionariam, mas também não conseguia pensar em um jeito de dizer que sim, que queria dar aquele passo com os dois e que não era uma criança de doze anos. Ele tinha quase dezoito e queria ser tocado.

- Eu também amo vocês... – declarou, escondendo o rosto corado no pescoço de Xukun, agora sendo abraçado por trás por Zhengting. – E sei que vocês nunca fariam nada pra me magoar ou me pressionar. Mas... – ele queria manter o rosto ali, escondido dos olhos dos dois, mas não teve escolha quando foi afastado. Seu rosto estava vermelho. – Mas vocês não pensam que eu posso querer também?

Silêncio. A primeira resposta que recebeu foi um silêncio que quase o fez se arrepender do que disse. Queria mandar os dois pra longe e se esconder de vergonha pra sempre.

- Se você quiser, é só pedir. Nós daremos tudo o que você pedir, HaoHao. – o olhar de Zhengting era apaixonado e as palavras o fizeram estremecer.

- Isso... O que você quer? – Xukun estava boquiaberto, já que mesmo sendo o que mais investia, era o que mais achava que nada sexual aconteceria entre os três por um tempo.

- Eu quero vocês... – o pedido tímido despertou algo nos outros dois, que o levaram para a cama em segundos.

ZhengHao sentiu seu rosto esquentar ao ter os dois namorados sobre a cama com ele. Era tão novo estarem em um espaço onde não precisavam ter medo de ser pegos a qualquer momento, onde podiam se tocar e se beijar sem medo. Mas, mais do que novo, todos os sentimentos que estavam vindo á tona eram bons, eram confortáveis.

O primeiro a tocá-lo foi Zhengting, fazendo um carinho de leve em seu rosto e o levando para um beijo calmo e gostoso. Ele era sempre assim consigo. Leve e carinhoso. Xukun, por outro lado, segurou sua cintura e passou a distribuir vários beijos por sua nuca e pescoço. Aquilo era bom. Muito bom. Os dois eram opostos que o completavam enquanto se completavam também.

- HaoHao... Sua pele é tão quentinha... – ele se sentiu estremecer com a voz rouca em seu ouvido. – Deixa eu te tocar? – Xukun pediu permissão, mas não esperou muito para colocar as mãos sob a camiseta que o menor usava. ZhengHao gemeu baixinho com o toque da mão fria em sua pele, tirando uma risada de Xukun. – Sensível.

O gemido tinha interrompido o beijo que trocava com Zhengting, mas o mais velho não parecia irritado. Não quando estava muito mais preocupado em marcar seu pescoço com beijos e mordidas leves, sendo ajudado por Xukun, com quem trocava alguns selares de vez em quando. ZhengHao gostava de vê-los se beijando. Era sexy e deixava seu corpo ainda mais quente.

- Ele quer um show particular, Ting... – o rapper puxou Zhengting pela nuca, começando um beijo quente. HaoHao olhava para os dois, hipnotizado. – Ele gosta quando a gente se toca, não é? – o pequeno apenas concordou, recebendo um sorriso de Xukun.

- O que você quer, HaoHao? Pode pedir o que for que nós fazemos. Essa noite é sua. – Zhengting não deixava de olhá-lo, mesmo com as mãos de Xukun tirando sua blusa com agilidade.

Mas ZhengHao não sabia como falar aquilo. Como pediria para eles continuarem, mas que também o tocassem? Aquilo era tão louco. Na teoria era algo bem fácil, – a internet é um lugar bem interessante e ele tinha pesquisado – mas naquele momento, na prática, estava com vergonha de abrir a boca. Era tão injusto ser o único ali sem nenhuma experiência.

- Eu quero vocês. – ele respondeu baixinho, ainda muito sem graça de ter que falar alguma coisa. Mas Xukun estava certo quando disse que ele precisava sempre falar o que queria ou não. Diálogo era sempre a melhor coisa.

Zhengting e Xukun voltaram suas atenções para ele, puxando-o para que ajoelhasse na cama, entre eles. O mais velho não fez cerimônia, tirou sua camiseta e tocou o corpo branquinho do menor, enquanto ambos viam Xukun também se livrar da parte de cima de suas roupas.

Os beijos trocados entre os três era ora carinhoso, ora intenso, o que transformava ZhengHao em massa de modelar nas mãos hábeis dos outros dois. Xukun tinha o toque mais preciso, o beijo mais quente e que arrancava gemidos do vocalista, enquanto Zhengting era mais calmo, mais carinhoso, deixando que ZhengHao se sentisse mais quente e começasse a sentir que suas calças, mesmo largas, o incomodavam.

Para a surpresa dos mais novos, foi Zhengting que tomou a iniciativa de se livrar das últimas peças que cobriam o corpo do pequeno. Ele fez questão de tocar cada parte que era desnuda e sorriu maliciosamente quando Xukun engoliu um gemido longo de ZhengHao em meio á um beijo. A mão do dançarino escorregava, provocativamente, na parte interna das coxas do menor, subindo e descendo bem devagar, para chegar ao objetivo apenas quando ZhengHao já estava descontando a frustração nos ombros de Xukun com suas unhas. Zhengting envolveu o pênis com uma das mãos e passou a estimulá-lo sem pressa, vendo o menino amolecer nos braços do rapper.

- Eu posso te chupar, HaoHao? Você deve ter um gosto tão bom... – Xukun fazia questão de perguntar, pois sabia o quanto palavras poderiam ser estimulantes para o mais novo. Queria que aquele momento fosse quente e sexy, mas também queria que ele se sentisse mais á vontade. ZhengHao apenas concordou com a cabeça, tendo o corpo deitado na cama mais uma vez antes de ter os dois usando a boca não apenas para uma felação, mas também para saborear cada parte de seu corpo.

Era um acordo silencioso entre os dois mais velhos dar atenção quase exclusiva á ZhengHao, já que era a primeira vez do pequeno, mas isso não queria dizer que eles não estavam se aproveitando também. Eles deixavam os lábios se encontrar, as mãos acariciarem a pele alheia e as unhas curtas arranharem sem força. Zhengting embrenhava seus dedos nos cabelos loiros de Xukun, o incentivando no que fazia, apreciando a visão do rapper chupando o mais novo, enquanto o menor se contorcia e gemia alto, de forma manhosa.

O restante das roupas deles logo estavam descartadas em algum lugar do quarto que eles só saberiam no dia seguinte. Zhengting começou a preparar o corpo de ZhengHao com cuidado, esperando que os toques de Xukun fossem o suficiente para distraí-lo do desconforto que seu corpo podia sentir com aquela invasão, ainda mais quando se tinha que improvisar por não terem um lubrificante ali.

- KunKun... Eu... – ele ouviu o pequeno gemer, puxando os lençóis com força e logo gemendo em descontentamento por Xukun ter abandonado o que fazia anteriormente.

- Calma, baby... – Xukun subiu pelo corpo pequeno, selando os lábios vermelhos com carinho. – Você vai gostar mais se vier com o Zhengting dentro de você.

As frases despudoradas só deixavam o ambiente mais quente. O dançarino se debruçou sobre ZhengHao também, beijando-o com vontade.

- Quer que seja eu ou o KunKun? – a resposta de HaoHao foi apenas esconder o rosto em seu pescoço, totalmente entregue.

Xukun não ficou chateado. Ele também preferia que Zhengting fosse o primeiro de ZhengHao. O dançarino era mais paciente e tinha mais autocontrole, não podia negar. ZhengHao choramingou, sentindo incômodo pela invasão em seu corpo, e esticou a mão para Xukun, que a segurou, levando até seus lábios e beijando cuidadosamente, enquanto com a outra voltou a estimular o mais novo, tentando fazer com que ele voltasse para a nuvem de prazer que o cobria antes. Aquilo pareceu funcionar, já que logo ele voltava a gemer de forma manhosa enquanto Zhengting se movia sobre ele, o enchendo de beijos e carinhos.

Xukun, então, decidiu dar atenção ao outro namorado. Primeiro acariciando sua nuca, seus cabelos e logo os puxando de leve para que pudesse maltratar o pescoço branquinho com mordidas e chupões. Eles trocaram beijos quentes enquanto Zhengting aumentava as investidas contra o corpo pequeno esparramado na cama. Xukun se colocou atrás do dançarino e o preparou também, sentindo-o antecipar o que faria e puxar seus cabelos para que pudessem se beijar enquanto o penetrava assim como ele fazia com ZhengHao.

Os três eram uma mistura de gemidos e sensações. Era quente, sexy, gostoso, intenso, duro, apertado, escorregadio... Não havia espaço para nada que não fossem carícias e pedidos por mais ao pé do ouvido. ZhengHao e Xukun tinham mãos dadas, enquanto a outra mão de Xukun mantinha Zhengting colado a ele. O dançarino comandava o ritmo e já estava enlouquecendo com a dupla estimulação.

Os três chegaram ao orgasmo alguns minutos depois, desabando na cama e tentando regular a respiração e acalmar o coração. ZhengHao acabou no meio dos dois, recebendo muitos carinhos.

- KunKun... Você não ficou chateado? – o vocalista perguntou e ouviu a risada gostosa do rapper.

- Chateado? Não, baby... Zhengting era o melhor pra isso e foi bom pra eu matar a vontade que eu tava. – Xukun piscou para Zhengting, que riu também, abraçando o pequeno ainda mais. – E eu sempre posso ter a minha vez quando a gente for tomar um banho bem gostoso naquela banheira maravilhosa que tem no seu banheiro. Mas agora vamos descansar... Você está exausto.

ZhengHao concordou, se embrenhando nos braços dos dois namorados. Não demorou para que eles estivessem em um sono leve, ignorando totalmente o quão difícil seria para estarem os três juntos novamente com a agenda louca que teriam do dia seguinte para frente.

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Zhengting foi o primeiro a acordar. Ainda era bem cedo, quase de madrugada, e eles ainda poderiam ficar na cama por um bom tempo, mas era um hábito despertar tão cedo, então apenas aproveitou para apreciar os dois namorados que dormiam ao seu lado. ZhengHao no meio, virado de costas para si e Xukun na outra ponta, com o braço sobre a cintura do vocalista.

Sua observação não demorou muito, já que ZhengHao logo se virou, mostrando os olhos abertos, meso que ainda sonolentos. Aquela vida de trainee era mesmo uma loucura. Não duvidava que Xukun não demoraria a despertar também.

- Bom dia... Se sente bem? – Zhengting perguntou, acariciando as bochechas que adorava apertar. ZhengHao concordou, bocejando e coçando os olhos com uma das mãos. Eles se encararam em um silêncio confortável.

- Zhengting, posso te perguntar uma coisa? Por que você e o KunKun nunca... Sabe... Por que nunca rolou sem eu estar junto? – apesar da noite bem produtiva, ZhengHao ainda era tímido para aquele tipo de assunto, mas sua curiosidade era maior que a vergonha.

- Porque a gente não queria te magoar, HaoHao.

- Mas e agora que a gente vai ficar tanto tempo longe?

- Bom... Isso a gente tem que decidir junto. Quando KunKun acordar a gente fala disso, ok?

- Eu não ligo, sabe... Vocês não são só meus namorados, são namorados também então... Não tem problema.

- Esse é o espírito, HaoHao. – Xukun resmungou, puxando a cintura do pequeno para si e escondendo o rosto na nuca dele. – Mas vamos aproveitar essas últimas horas os três juntos? Que tal um banho de banheira, hein?

Zhengting revirou os olhos, mas não se esforçou em repreender Xukun daquela vez. Preferia seguir as palavras do rapper abusado e colocar aquela ideia em prática.

Eles lidariam com a distância e qualquer outro problema depois.

Mas eles não estavam muito preocupados. Eles estavam juntos e isso era o mais importante.

 

FIM


Notas Finais


E finalmente tivemos lemon do trio lindo que eu amei fazer ficar juntinho *-*
Gostaram? Não? Me digam ^^

Amanhã tem epílogo e logo tenho mais uma fanfic vindo, mas dessa vez o foco é nos meninos do ONER... Mais detalhes do plot nas notas finais do epílogo kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bjs e até amanhã <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...