História Love So Soft - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Cat Grant, Eliza Danvers, Hank Henshaw, James "Jimmy" Olsen, Jeremiah Danvers, Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Personagens Originais, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Supercorp
Visualizações 287
Palavras 1.926
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Orange, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi Pandinhas, espero que gostem, e quero avisar que o capítulo tá meio pesadinho, quem não quiser ler a parte mais dramática, não leia "*Desconhecido*" comece direito do "horas mais tarde"
Mas um aviso, esse capítulo não tem o foco em supercorp, eu trouxe uma nova Persson pra vocês
Espero que gostem, e surprise
Boa leitura. ♥️

Capítulo 12 - Um Recomeço


Fanfic / Fanfiction Love So Soft - Capítulo 12 - Um Recomeço

*Kara Danvers* 


Com a notícia de que minha casa estava pronta eu não teria mais uma desculpa pra ficar na casa de Lena e dormir de conchinha com ela todos os dias, algumas horas depois de levar café a ela comecei a arrumar minhas coisas para ir embora. 

-Você já vai Kara? 

A voz tristonha de Lena me alcançou me fazendo virar e a olhar sentada sobre sua cama, caminho até ela e me sento em seu colo passando os braços envolta de seu pescoço. 

-Vou sim Lena, minha casa está pronta e eu tenho que garantir que aquele idiota não vai destruir ela de novo... Eu queria ficar, mas não tenho mais uma desculpa pra isso...

-Tudo bem Kara... É a sua casa, é a sua vida, você precisa ir... mas, eu sei uma boa desculpa, a desculpa perfeita na verdade 

Lena leva os lábios aos meus os selando demoradamente e abre aquele lindo sorriso convencido 

-Qual???? 

-voce quer passar mais tempo com a linda da sua namorada. 

- E eu quero Mesmo! Passar muitíssimo tempo com você meu Amor! 

Rimos nos abraçando bem apertado, aluns minutos depois

-Vou sentir saudades.. 

-Eu também minha Loira, eu também. 

Mas alguns minutos se passaram onde ficamos trocando beijos e carícias antes de partir de vez. 

Coisas arrumadas banho tomado, hora de ir, Lena já havia ido trabalhar então resolvo ir voando para não chegar atrasada na Catco mais tarde. 


*** Desconhecido***

Um grito alto se foi ouvido ao longe, ecoando dentro das paredes fechadas do buraco onde se encontrava uma mulher amarrada e amordaçada, sua roupa estava toda rasgada e ensaguentada, de quem era o sangue? Ou quem era ela e o que ela tinha feito, ninguém sabia...

Com muita dificuldade ela conseguiu desamarrar os pulsos, desta vez as cordas estavam mais frouxas do que nós dias anterios, se é que fossem dias ou horas... fazia tanto tempo que ela estava ali que nem a luz do sol ela se recordava como era... com alguma dificuldade ela se levantou do chão gélido e conseguiu tirar a mordaça...o problema era que já estava a muitos dias sem comer e isso a deixava fraca e zonza, sabia que era a hora de tentar fugir pois não ouvia nenhuma voz e nenhum som a horas. ela conseguiu escapar, conforme foi tateando a parede encontrou uma maçaneta e abriu aquela porta, que deu em um longo corredor com pouca iluminação, que seguiu aos tropeços, entrando em várias e várias outras portas que só deram em lugares vazios, em uma das salas encontrou até mesmo um cadáver que julgava ser humano... O corpo fedia, então já estava ali a muitos e muitos dias, porém isso não importava naquele momento, ela só precisava sair dali, daquela câmara de tortura, com o passar do tempo conseguiu sair, era noite, e estava silencioso naquele lugar, a brisa do vento era fria o que a fez tremer levemente, contudo ela não tinha a mínima ideia de onde estava e também não sabia como faria pra sair dali.

Ela começa a andar sem rumo, seguindo pelo caminho em que julgava o correto, por fim o cansaço venceu, e a garota caiu desmaiada no chão...


*Horas depois*

Ela foi encontrada 23:55 da noite, desmaiada em um beco morto da cidade, pra sua sorte Supergirl estava sobrevoando aquele lugar, e a princípio pensou ser só um morador de rua drogado ou bêbado, mas seus instintos a diziam outra coisa.

Com um enorme ponto de interrogação no rosto ela parou e resolveu a levar a um hospital onde ouviu que a garota estava provávelmente fugindo, pois havia sido torturada durante meses e meses, ela ficaria ali em observação durante 3 meses se tudo ocorresse bem, com tudo sua recuperação seria difícil e ela faria algumas cirurgias no processo.

Após deixar a mulher até então  desconhecida no hospital a Loira voou até a delegacia, onde relatou todo o ocorrido até onde ela sabia. ao longo das horas conseguiram descobrir que a mulher desconhecida tinha um nome deveras conhecido e uma reputação muito invejada, se chamava Maggie Swier, e estava desaparecida a mais de 1 ano, desaparecera em uma missão trabalhando disfarçada para o FBI, com seu parceiro David, ambos desapareceram no dia 22/08/2016 a hora exata era desconhecida. Maggie simplesmente era a melhor em seu trabalho  porém foi dada como morta após 9 meses de buscas sem respostas nenhuma sobre seu desaparecimento, ser a melhor não a salvou, mas a sua esperança em ver o sol nascer novamente sim, sua fé que conseguiria fugir, isso a salvou. 

Do outro lado da cidade Alex Danvers se comoveu com a história e correu para o hospital para ajudar a garota na recuperação e ajudá-la com tudo que fosse preciso, pois até onde ela sabia, Maggie havia perdido seus pais em um acidente de carro aos 15 anos e vivia sozinha desde então. Alex podia ser irmã de uma alienígena e trabalhar para um departamento contra alienígenas, o que de certa forma é bem contraditório.

Mas com tudo, uma coisa que Alex nunca havia feito era ajudar alguém como ela estava disposta a ajudar a tal Maggie... Ela precisava ajudá-la, ficar ao lado daquela estranha até ela acordar, segurar sua mão e explicar o que estava acontecendo e que acima de tudo que não ficaria sozinha pois ela não sairia do seu lado. 

Encontrar o quarto de hospital de Maggie foi difícil, extremamente difícil, as enfermeiras não podiam contar pra ninguém onde a garota estava, isso era deveras eficiente porém Alex teve que apelar para o distintivo para conseguir chegar até o quarto de Sawier. 

Quando enfim conseguiu chegar lá, Maggie estava limpa, com um vestido de hospital, e dormindo, como um anjo... um anjo caído, mas um anjo... 

Uma linda morena pele clara, inúmeros ematomas pelo corpo, vários pontos no rosto e em algumas partes dos braços, estava com uma perna infaixada, mas mesmo assim, Alex viu quão linda era aquela garota. 

Como já era tarde da madrugada, Alex dormiu ali mesmo, sentada em uma poltrona olhando aquela garota que dormia como um anjo ... Um anjo caído pelos ferimentos... 

1 hora mais tarde uma enfermeira passou e checou a temperatura da morena, aplicou uma injeção disse a Alex que estava tudo certo e saiu. 

Pela manhã Maggie foi levada para uma cirurgia de emergência, a qual ninguém explicou a Alex o motivo, por ela não ter parentesco com Maggie. 

Mesmo assim, Alex continuo ali sentada, esperando os resultados, mesmo não a conhecendo, ela se sentia na obrigação de cuidar da mulher. 

Um mês se passou com Maggie em coma,  Alex nunca saiu do lado da garota,  ela sempre penteava os cabelos de Maggie, e passava hidratantes  em sua pele, lhe fazia carícias no rosto  e até mesmo cantava algumas  musicas.

Porém naquela noite Alex fez diferente, pegou seu celular desplugou o fone e colocou Angel By The wings -Sia para tocar. 

O som doce do piano deu início a melodia que Alex tanto amava 


Oh so, your whods they show

I know you have never felt so alone

But hold on, head up, be strong

Oh hold on, hold on until you hear them come

Here they come, oh


Oh então, suas feridas estão à mostra

Eu sei que você nunca se sentiu tão sozinho

Mas espere, levante a cabeça, seja forte

Oh, aguente, aguente até ouvir eles vindo

Aí vêm eles


-Seja forte Maggie, você não está sozinha, eu estou aqui com você... 

Alex sussurrou no ouvido de Maggie enquanto acariciava seus cabelos.


Take an angel by the wings

Beg her now for anything

Beg her now for one more day

Take an angel by the wings

Time to tell her everything

Ask her for the strength to stay


Pegue um anjo pelas asas

Implore por qualquer coisa agora

Implore agora por mais um dia

Pegue um anjo pelas asas

É hora de contá-la qualquer coisa

Peça-a força para ficar


- Peça para ficar Maggie, implore por mais um dia... 

As lágrimas estavam prestes a transbordar dos olhos de Alex.


Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh


You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything


Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa

Você pode fazer qualquer coisa

Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa

Você pode fazer qualquer coisa

Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa 

Você pode fazer qualquer coisa

Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa

Você pode fazer qualquer coisa


-Voce pode fazer qual quer coisa! Inclusive melhorar! Então lute Maggie e melhore...


Look up, call to the sky

Oh, look up and don't ask why, oh


Olhe para cima, clame aos céus

Oh, olhe para cima e não pergunte por quê, oh


-Maggie, você tem tanto o que ver ainda...


Just take an angel by the wings

Beg her now for anything

Beg her now for one more day

Take an angel by the wings

Time to tell her everything

Ask her for the strenth to stay


Pegue um anjo pelas asas

Implore por qualquer coisa agora

Implore agora por mais um dia

Pegue um anjo pelas asas

É hora de contá-la qualquer coisa

Peça-a força para ficar 


-Peça força, mas fique, eu estou implorando 

Alex não suportava mais ve-la naquele estado catatônico, sem nenhuma melhora nem piora. 


Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh 

Oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh-oh-oh-oh-oh

Oh


You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything

You can, you can do anything, anything

You can do anything


Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa

Você pode fazer qualquer coisa

Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa

Você pode fazer qualquer coisa

Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa

Você pode fazer qualquer coisa

Você pode, você pode fazer qualquer coisa, qualquer coisa

Você pode fazer qualquer coisa


-Voce pode fazer qualquer coisa, então melhora 

Alex se levantou beijou a testa de Maggie e foi pro D.O.E para voltar depois novamente para o hospital. 

 Em algumas horas  o estado de Maggie começou a mudar. 



Horas mais tarde


-Licença... Am... Moça... Er... Moça... 

Uma voz doce como a de um anjo chamava por Alex que aos poucos foi sendo trazida a realidade e se deparou com a morena com um olhar curioso sobre ela. 

-Oi, você acordou!! 

Alex praticamente pulou da poltrona se aproximando de Maggie que recuou na cama assustada com aquela reação da mulher desconhecida. 

-Er..acho que sim, quem é você? Onde eu estou? E que dia é hoje?

Maggie se sentia completamente perdida, tudo não passava de um borrão em sua mente, tudo que se lembrava era de ter fugido de algum lugar onde estava sendo torturada... 

-Eu sou Alex Danvers, e estou aqui acompanhando a sua melhora, desde o dia em que você aqui... Isso foi dia 22/08/2017, estamos no hospital de Central City, e hoje é dia 05/10/2017. Você fez algumas cirurgias e teve certas complicações, e você acabou entrando em um coma...

-Prazer, Maggie Sawier... 2.017? Como assim? 2.017?? Eu... Eu fiquei naquele lugar durante mais de 1 ano?? Obrigada Srta Danvers, por não me deixar sozinha, mas, posso te perguntar o porquê? 

Maggie tinha lágrimas nos olhos o que fez Alex sentir um aperto no peito se levantar e se sentar ao lado de Sawier a trazendo pra um abraço. 

-voce está segura agora Maggie, eu vou te proteger, e eu também não sei o por que estou aqui, só sei que preciso estar.

Com o passar das horas ambas engancharam em assuntos aleatórios e ali foi o início de uma linda amizade 


Notas Finais


Meu Spirit tá bugando então me perdoem se o capítulo estiver bugado
Eu juro que estou tentando corrigir


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...