História Love so Soft - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Visualizações 191
Palavras 1.724
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


- Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

— A história é Swan Queen. Romance entre duas mulheres. Se não te agrade esse tipo de relacionamento, é melhor se retirar.

— Capa: SkyeJohnson


*NOTAS*

Olá.
Alguns devem está se perguntando porque estou postando uma nova história.... Sei que excluir "Meeting" e não pretendo voltar a escreve-la, sinto muito. Meeting foi de certa forma essencial para mim conseguir seguir em frente e tê-la excluído me ajudou nisso também.


Acontece que escrever me deixa tranquila, e eu estava escutando uma música e de repente veio essa ideia na cabeça.
Sei que muitos não gostam que envolvam religião no meio, mas não vou focar tanto nesse ponto, apenas alguns detalhes importantes.
Não terei dias certos para atualizar, pois escrevo pelo celular e é bem mais difícil.

* Obrigada a mirian, por ter lido minhas ideias e me encorajado a publicar.
Meu anjo fiquei muito feliz em conhecer você e saber que ainda existem pessoas boas no mundo que nos fazem querer ser melhor por nós mesmos a cada dia.


- Não corrigi e tenho certeza que há erros.

- As vezes será sobre Emma, as vezes sobre Regina.


Espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 1 - 1


A loira estava novamente cuidando de suas flores no jardim, a única coisa que a deixava tranquila durante o dia era se sentar no meio da terra e passar horas e horas ali. Emma sempre plantava rosas vermelhas, elas significavam paixão, amor, sentimento ao qual até então era desconhecido por Emma.

Um barulho lhe chama a atenção lhe tirando de seu mundo. Um caminhão de mudança parado em frente a casa ao lado. Emma se levanta e sacode a terra de sua bermuda olhando para o lado, um carro preto estaciona logo a frente do caminhão e dele sai uma mulher, cabelos soltos com um lenço vermelho, calça jeans e uma blusa regata vermelha segurando o celular na mão e falando ao telefone. Ela pega as chaves do bolso da calça jeans e abre a porta da frente, logo atrás dela um menino, cabelos castanhos, se parecia um pouco com a morena, ele entra na casa correndo, e em seguida a mulher sai falando com o homem do caminhão que começa a tirar as coisas da mulher do mesmo

 

—  Emma? - A loira rapidamente vira para a voz que a chamara, Neal está ao seu lado, seu corpo fica tenso - Já passou da hora de você entrar - Avisa cruzando os braços.

 

— Já estou indo Neal, me desculpa, perdi a noção do tempo

 

— Espero que isso não se repita, não quero que as pessoas pensem que tenho uma mulher que vive no mundo da lua.

 

— Claro - Olhou novamente para a casa ao lado - Teremos vizinhos novos

 

— Espero que não seja igual a família anterior

 

— Não é porque as pessoas não vão a igreja de seu pai que são más pessoas Neal - Passou pelo homem e entrou na casa, precisava terminar de arrumá-la já que a noite teriam algumas visitas.

A família Cassidy era conhecida por causa do pastor Gold, um homem rigoroso que nunca aceitava não como resposta, todos os membros da igreja o respeitavam muito, alguns tinham medo de contrariá-lo, por este motivo sempre faziam tudo o que o homem pedia, principalmente seu filho.

 

Emma olhava pela janela da cozinha enquanto fazia os preparativos do jantar, já se passavam das 5:00pm, logo os visitantes chegariam, toda semana tinham essas pequenas reuniões, hora na casa de Emma e às vezes na casa de seu sogro. Durante todo o tempo que ficou na cozinha seus olhos corriam para a casa do lado, onde a mulher e o menino sempre saiam para pegar caixas, até que pararam, Emma deduziu que estariam arrumando tudo lá dentro.

 

— Aí, droga - Disse baixo para si mesmo quando sentiu a faca arranjar seu dedo, viu a pequena listra de sangue e rapidamente ligou a torneira deixando a água cair em cima do arranhão para por um band-aid.

 

— Já está tudo pronto? Logo eles vão chegar, suba para se arrumar - Neal aparece na cozinha já arrumado com sua calça jeans de lavagem escura e uma camisa preta, Emma termina de guardar as coisas e vai para o quarto. Tira as roupas e se encaminha para o chuveiro. Banho gelado já fazia parte de sua rotina, a fazia ficar relaxada, ao contrário das outras pessoas que relaxam com banho quente.

Ela termina seu banho e vai se vestir, um vestido vermelho até os joelhos com mangas ¾, deixa seus cabelos soltos, passará um batom rosa claro nos lábios e desceu para a sala onde já haviam algumas pessoas ali.

Lilith e  Sam com sua filha Lilian, a viúva Elsa com o seu filho August e sua cunhada Fallon que acabara de chegar.

 

— Emma, cada dia mais linda, minha querida cunhada - Fallon se aproximou da loira e lhe deu um abraço. Ao contrário de Neal, Fallon como ela dizia era totalmente livre das amarras de seu pai, casada com Ruby era muito diferente de seu irmão, não se importava muito com o que o pai dizia sobre os membros da igreja pensar sobre ela, por ela ser casada com uma mulher. Quase não falava com o pai, mas sempre que tinha os jantares na casa do irmão e Gold não ia, Fallon aparecia.

 

— Você também está maravilhosa, como sempre - Sorri para a loira a sua frente - Onde está Ruby?

 

— Você sabe que ela não gosta muito de aparecer por aqui - Apesar da irmã ser casada com uma mulher, Neal a respeitava, pedia somente nas reuniões para a irmã  vim sozinha, não queria que os membros da igreja achassem que eles apoiam pessoas como ela, era sempre o que o pai dizia para a menina, e Neal era muito covarde para ir contra o homem. Fallon não se importava com isso, desde que disse a eles que era lésbica houve uma grande confusão, a loira saiu de casa e ficou um bom tempo sem falar com o pai e o irmão, só voltaram a se falar quando Bella, sua mãe ficou muito doente, e seu último pedido antes de morrer era que ambos respeitassem sua única filha e seu pedido fora atendido.

 

— Sinto muito, adoro quando Ruby vem, suas conversas são sempre agradáveis

 

— Sim, minha mulher é maravilhosa - Pisca para a cunhada e ambas sorriem. - Uma pena algumas pessoas da família serem covardes demais para enfrentar nosso pai e aceitar a cunhada em sua casa

 

— Você sabe que quando estamos sozinhos você vem com ela, mas quando estão outras pessoas…

 

— Eu entendo, e só falo com eles por pedido de minha mãe, ela sim foi uma mulher extraordinária, ainda não acredito que ela se envolveu com alguém como o meu pai. Não gosto de deixar Ruby por fora, mas é melhor para ela, se eu pudesse evitava vim e… oh Emma me desculpa, você sabe que eu gosto de vim para conversar com você, você é minha única cunhada e eu amo ser sua amiga

 

— Eu entendo Fallon, não se preocupe, eu também fugiria daqui se pudesse - Disse baixo

 

— Você pode, sabe disso querida - Disse encarando os olhos verdes

 

— Bom, mas você e Ruby, dependendo de mim sempre serão bem vindas

 

— Eu sei, obrigada, agora vou procurar meu irmão - Rolou os olhos

 

— Ok, eu vou servir o jantar - Caminhou para a cozinha pegando as panelas e levando para a sala de jantar, arrumou a mesa e voltou para a sala - O jantar está servido - Avisou e logo todos se levantaram indo para o outro cômodo

 

— Emma, como sempre você prepara tudo com tanto amor, fica tudo maravilhoso - Lilith elogiou a loira que lhe sorriu sem mostrar os dentes - Vocês ficaram sabendo que Anabela se separou? E ela tem dois filhos pequenos para cuidar - Disse balançando a cabeça em descrença

 

— Não vejo problema nenhum em ela ser divorciada e ter dois filhos - Elsa encara a morena

 

— Querida, sabemos que Christian morreu naquele acidente, então compreensível você cuidar do pequeno August

 

— Esse não é o X da questão, e sim é que ela se envolveu com um outro homem e depois se separou, e tem dois filhos, isso é um ultraje

 

— Não vamos falar sobre a vida das outras pessoas, isso sim é muito deselegante - Fallon sorri para Lily, era nítido o desafeto de ambas ali

 

— Como está o casamento de vocês? Quando vamos ver pequenos Cassidy’s correndo pela igreja? - Lily volta a falar

 

— Estamos muito bem - Neal assegura pegando na mão de Emma que estava em cima da mesa. Emma não olha para o marido e sim somente para suas mãos juntas, passará do tempo em que sentia algo quando Neal a tocava. Se perguntava porque ainda estava casada? Talvez seria covarde para acabar com seu casamento. Se casará quando tinha dezoito anos, e agora com nove anos de casada, o encanto tinha acabado, junto com a paixão que sentirá pelo garoto quando o conheceu. Talvez estivesse casada por comodidade, ou até mesmo por medo de se separar e não ter para onde ir, já que seus pais tinham morrido há dois anos atrás. Ela não sabia ao certo, apenas sabia que não sentia amor pelo homem ao seu lado. Ele era bom, em boa parte do tempo, quando estavam a sós, mas quando seu pai aparecia, Neal se transformava em um homem rude, autoritário, ao qual fazia sempre Emma se perguntar porque estaria com alguém como ele? Ou melhor, porque não se sentia mais tão feliz quando se casou? Perguntas totalmente sem respostas, quanto mais Emma pensava, menos respostas para as perguntas ela tinha.



***

 


Após o jantar e sobremesa, ainda ficaram conversando amenidades durante um tempo, então todos decidiram ir embora. Emma sabia que ela estava muito dispersa na conversa de todos ali, isso não passou despercebido por Neal

 

— Você ao menos poderia estar mais atenta hoje, as pessoas vieram para nos visitar e você não conversa

 

— Neal, eu estou cansada, o dia hoje foi longo - Dizia enquanto amarrava o saco de lixo - Levarei isso para fora, estou com cólicas, sabe como fico quando estou assim


— Isso é frescura Emma, estarei no quarto, tome um daqueles seus remédios e amanhã iremos na igreja, você precisa estar bem - Emma apenas assente e com os sacos de lixo nas mãos ela abre a porta da cozinha, passa pelo pequeno corredor que dava acesso ao jardim e a parte da frente da casa, colocou os sacos dentro da lata de lixo cinza e se virou para o lado ao mesmo tempo em que vê sua nova vizinha saindo da casa falando ao celular, Emma fica encarando por um tempo a mulher, não sabia quem era, mas ela parecia nervosa ao telefone. Sabia que não era bonito espiar, mas tinha curiosidade sobre aquela mulher e seu jeito despojado. E então a morena virou o rosto, agora elas se encaravam sem dizer uma palavra sequer, o celular da morena voltou a tocar e Emma piscou algumas vezes, ficará um pouco desnorteada, e antes de pegar o seu caminho para dentro da casa, a mulher lhe esboçou um sorriso sem mostrar os dentes antes de atender a ligação, Emma voltou para a casa e fechou a porta atrás de si, se perguntando o que diabos tinha acontecido.


Notas Finais


meu twitter é @fairytales_f
Se quiserem falar comigo, sabem onde me encontrar.

Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...