História Love still existis (Bubbline) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Conde de Limãograb, Dona Tromba, Finn, Gunter, Hudson Abadder, Jake, Lady Íris, Litch, Marceline, Mordomo Menta, O Lich, Personagens Originais, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Rei Gelado, Sr. Porco
Tags Bubbline, Romance
Visualizações 178
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal, aqui está o tão esperado hot. Espero que gostem e por favor comentem o que acharam! S2

Capítulo 6 - I need to feel your skin again


Fanfic / Fanfiction Love still existis (Bubbline) - Capítulo 6 - I need to feel your skin again

Bonnibel POV:

Marceline me beijou com desejo, deitando por cima de mim no sofá. Não demorou nada até que eu retribuísse.

Sentir os lábios dela nos meus fazia meu coração acelerar, como se fosse a primeira vez que nos beijassemos.

Segurei-a pelo pescoço, mostrando que não queria que ela se afastasse e ela me abraçou pela cintura.

A medida que o beijo foi se aprofundando, meu calor ia aumentando e eu queria mais e mais Marceline.

Ela apertou minhas coxas por baixo do vestido e eu arranhei suas costas. Subitamente ela nos levantou do sofá, me pegando no colo.

-Marceline, seus pontos vão abrir! -Avisei, tentando me soltar dela.

-Relaxa Bonnie, eu já estou melhor. -Ela riu, me colocando no chão e levantando sua blusa para que eu visse o local do ferimento.

Realmente, parecia que ela nem se quer tinha sido atacada alguns dias atrás. O jeito como ela se recuperava rápido era incrível.

-Você e a sua ciência corta tesão. -Ela bufou reclamando.

Aproveitei que a blusa dela estava levantada e me abaixei, ficando na altura de sua barriga. Comecei a distribuir beijos por todo seu abdômen definido.

-Porra Bonnie... Isso é trapaça. -Ela perdeu o ar.

Apenas sorri e então voltei a beija-la, intensamente e com todo desejo do mundo enquanto desabotoava sua camisa.

De repente ela me agarrou novamente e me pegou no colo, subindo as escadas.

Quando chegamos em seu quarto ela me pressionou contra a parede e mordeu meu pescoço, me roubando um gemido.

Tirei por completo sua blusa e arranhei sua barriga, subindo minhas mãos até seus seios apertando-os levemente.

Ela suspirou novamente e então me levou até a cama, me deitando com delicadeza e apertando meu bumbum.

-Vira de costas Bonnie. -Ela pediu gentilmente.

Fiz o que Marceline pediu e então ela se apoiou na cama, por cima de mim e se aproximou do meu ouvido.

-Você fica linda com esse vestido. -Sussurrou mordendo minha orelha. -Mas fica melhor ainda sem ele. -Concluiu mordendo minha nuca.

Estava tão excitada que podia sentir minha intimidade encharcada. E quando pensei que fosse impossivel sentir mais tesão, Marceline começou a abrir o zíper de meu vestido lentamente, passando a língua de leve por cada centímetro de pele exposta e me deixando arrepiada.

Ela retirou meu vestido com velocidade, o jogando para o canto do quarto e então mordeu com cuidado meu bumbum.

-Marcy... -Gemi.

Ela me virou de frente para ela, tirando meu sutiã com uma rapidez inacreditável.

-Você é linda Bonnibel. -Ela sussurou perto de meus lábios, me beijando calorosamente enquanto massageava meus seios com as mãos e então, começou a trilhar um caminho com a língua de minha boca até meus peitos, onde brincou com meus mamilos.

Eu já estava tão excitada que sentia minha intimidade pulsar de desejo. Parecia que Marceline lia mentes, pois ela desceu seus lábios pelo meu abdômen, chegando em minhas coxas, onde ela deixou mais mordidas e e então se dirigiu a minha virilha, beijando-a.

Com a boca ela puxou minha calcinha, até retirá-la por completo e então me observou com um sorriso safado no rosto, percebendo meu estado.

-Marceline... Por favor. -Implorei, morrendo de vontade de tê-la.

Ela atendeu meus desejos, passando a língua por toda minha intimidade, percorrendo desde minha entrada até meu clitóris, me fazendo gemer de prazer.

Ela permaneceu ali, me chupando e absorvendo cada reação minha. Quando eu estava prestes a atingir o orgasmo, ela parou subitamente e introduziu dois dedos em mim, me deixando mais louca ainda.

Conforme ela ia aumentando o ritmo, minha respiração ficava mais ofegante.

-Marcy... Eu... Eu vou...

-Goza pra mim Bonnie, quero sentir seu sabor. -Ela sussurou em meu ouvido

Essa frase foi o suficiente para fazer eu me derreter nas mãos de Marceline.

Fiquei deitada na cama, de olhos fechados e ofegante, aproveitando a sensação maravilhosa que Marcy acabara de me proporcionar.

-Hum... Continua doce como sempre. -Ela lambeu os dedos e riu.

Marceline POV:

Pude ver Bonnibel mais rosada que o normal após meu comentário.

Saí de cima dela e então me deitei ao seu lado, mas para minha surpresa quem me atacou dessa vez foi ela, subindo em meu colo e prendendo minhas mãos contra a cama.

Como Bonnibel podia ser tão doce e tão feroz ao mesmo tempo, só Glob sabe.

Ela me beijou intensamente, enquanto tirava meu sutiã e minhas calças numa velocidade impressionante.

Sem perder tempo, ela abocanhou meus seios, brincando com a língua em um de meus mamilos, enquanto massageava o outro com a mão me fazendo gemer.

De repente, ela desceu os lábios macios e quentes até minha virilha, onde mordeu enquanto retirava a última peça de roupa restante e então para minha surpresa, ela se encaixou no meio de minhas pernas, de modo que nossas intimidades se tocassem e começou a rebolar.

Isso tudo estava me deixando louca de tesão, ver Bonnibel rebolando dessa forma em cima de mim era como ver o paraíso.

Não demorou muito para que eu sentisse o orgasmo me atingir e meu corpo estremecer.

Ambas deitamos na cama exaustas, ela por cima de mim com a cabeça apoiada em meu peito, ouvindo as batidas de meu coração.

-Você é incrível, Bonnie. -Falei dando-lhe um forte abraço e acariciando seus longos cabelos rosas.

-Você também Marcy.

E assim adormecemos, nuas e entrelaçadas na cama.

















Notas Finais


PS: Esse foi meu primeiro hot na vida, então por favor não peguem muito pesado. Sugestões são aceitas nos comentários. S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...