1. Spirit Fanfics >
  2. Love Story - Shawn Mendes >
  3. Isabella Swan

História Love Story - Shawn Mendes - Capítulo 65


Escrita por:


Capítulo 65 - Isabella Swan


-Eu não acredito que você está indo para minha casa -eu disse cantando e saltitando enquanto descíamos a rampa de acesso para pegar nossas malas e ouvi a risada alta de Shawn-

-Calma Bella -ele disse rindo- Você passou o voo todo assim!

-Desculpa -parei o olhando com um sorriso enorme- É que eu tô feliz do meu melhor amigo estar aqui

-Também tô feliz de estar aqui -ele me abaçou de lado e nós paramos junto com nossos pais perto da esteira que passava as malas-

Explicação básica? Vamos! Eu acabei de chegar em Austin, Texas com meu pai, o tio Manuel e meu mais novo melhor amigo Shawn Mendes. Shawn foi o único que veio comigo. Eu escolhi ele porque estava super empolgada e acho que nós dois precisávamos ficar mais próximos. Já somos? Somos. Mas sei lá... Eu criei uma ligação um tanto diferente com ele. O dia que a gente se conheceu foi meio esquisito e nós mal nos olhávamos. Mas depois ele veio conversar comigo quando voltamos do hotel e não paramos desde então. Mesmo quando cada um voltava para sua cidade nós fazíamos ligações, trocávamos mensagens e fazíamos FaceTime. E por mais incrível que isso pareça, eu confio muito nele. E ele parece confiar em mim também. Nós já sabemos tantas coisas um do outro. Não que com o resto pessoal eu não estivesse assim mas eu não sei explicar. Pra entenderem, eu já me abri com o Shawn sobre todas as coisas da escola. Eu nunca falo isso com ninguém. Nenhum dos meninos sabe direito isso, só ele.Nós pegamos nossas malas e fomos para o corredor principal. Meu tio tinha vido nos buscar para trazer uma mini van para o meu pai. No caminho até lá, acreditem ou não, eu e Shawn tivemos que parar umas 15 vezes porque tinha umas meninas que apareciam ali pedindo fotos ou autógrafos para nós.

<---->

Nós já estavam os no carro e quase chegando na Avenida principal que nos levaria para minha casa. Tio Manuel e meu pai estavam no banco da frente e eu e Shawn estávamos atrás. Eu ainda não tinha contado para nenhum dos meus amigos que eu tinha volta. Ia fazer uma surpresa para eles depois. Tio Manuel iria ficar em um hotel que tinha ali no centro mas primeiro ele iria para minha casa conhecer onde eu moro e a minha mãe também que já estava nos esperando. Graças a não me ver desde o fim do mês passado, ela conseguiu uma folga hoje.

-Você vai adorar San Antonio, Shawn -eu disse animada e olhei para o garoto ao meu lado e ele sorriu- Depois que buscarmos os meninos hoje a tarde no aeroporto eu vou mostrar tudo para vocês.

-Mal posso esperar -Shawn disse animado- Nunca vim para o Texas -ele olhou pela janela-

-Você e os meninos vão adorar ficar esses três dias aqui na cidade -eu falei feliz- Vou te mostrar o parque que eu brincava. Vamos na minha sorveteria favorita. Vou te levar naquele lugar que eu caí de bike quando tava aprendendo que eu te falei, lembra? -eu disse e ri junto com Shawn- E a Dixie? Eu tenho certeza de que ela vai adorar você -eu olhei para ele- Eu tô morrendo de saudades dela -olhei pela janela do carro-

-Quem é Dixie? -Shawn perguntou curioso-

-Eu não te falei dela -o olhei e ele fez que não com a cabeça- É a minha cachorrinha de estimação -disse e peguei meu celular e procurei uma foto minha com Dixie- Essa é ela -mostrei para Shawn. Ele olhou a foto e então olhou para mim. Seu rosto não continha mais toda aquela felicidade e eu estranhei- Tá tudo bem Shawn?

-Você tem cachorro? -ele me olhou-

-Tenho -ri fraco e pude ver que o tio Manuel também me olhava naquele momento-

-Ele... Ele fica na casa com você? -Shawn me olhava atentamente-

-Claro -ri- Não tô entendendo você... Não parece mais tão animado como a uns segundos atrás... -Shawn suspirou e olhou para o pai dele e eu fiz o mesmo- O que foi gente? -até meu pai agora estava curioso-

-Bellinha -Shawn me olhou e agora ele parecia triste- Eu sou alérgico a cachorro. -ele falou e logo em seguida senti o carro parar. Olhei para Shawn e então para Manuel. Tio Manuel me olhava com uma cara de "Eu sinto muito"-

-Co-Como assim você é alérgico a cachorros Shawn? -olhei meu melhor amigo- Tipo, você pode ficar perto mas nem tanto ou...

-Alérgico a ponto de que eu não posso ficar perto de um de jeito nenhum -Shawn disse e sua expressão era de tristeza- Eu sinto muito...

-Você não me disse que era alérgico a cachorros -falei o olhando. Não podia acreditar naquilo-

-E você não me disse que tinha um cachorro -ele disse também me olhando-

-Shawn -meu pai o chamou e nós dois olhamos para ele- Só para eu saber, tem algum antialérgico que você possa tomar para isso ou algum outro remédio que você possa tomar para que sua alergia não ataque?

-Tem um sim -Shawn disse-

-Onde tá? Tá na sua bolsa? No quarto do hotel em Washington? -peguei meu celular- Vou ligar pro Cam e pedir para ele trazer. Ainda dá tempo. Eles não devem ter saído ainda -falei rápido e busquei o número de Cam-

-Bellinha -Shawn pegou meu celular- Eu não trouxe. Ficaram no armário do meu quarto no Canadá -ele disse me olhando- Eu sinto muito mesmo.

-A gente tem como comprar esse remédio ou ele um remédio manipulado? -meu pai perguntou olhou para o tio Manuel-

-É comprado em farmácia -ele respondeu- Só não sei te dizer se aqui nos Estados Unidos vende esse remédio. E se vão me vender sem o pedido do médico do Shawn

-Vamos tentar! -meu pai disse ligando o carro de novo e começou a dirigir em direção ao centro-

Eu e Shawn nos olhamos e sorrimos um para o outro. Um fio de esperança tinha aparecido. Nem tudo pode estar perdido. Nós dois estávamos agora encostados no carro esperando nossos pais saírem da farmácia.

-Acha que eles vão conseguir? -perguntei olhando para a porta da farmácia-

-Eu espero que sim -ele disse olhando para o mesmo lugar que eu-

Logo vimos eles saindo da farmácia e desencostamos do carro. Prestei mais atenção e nenhum dos dois estava com uma sacola ou com uma caixa de remédio em mãos. Que droga! Eles não conseguiram. Eles se aproximaram e nos olharam.

-Não deu certo né? -eu perguntei e os dois fizeram que não com a cabeça-

-O remédio do Shawn é tipo controlado -meu pai disse nos olhando-

-Eles não podem vender sem a prescrição do seu médico, filho -Tio manuel disse e me olhou- Me desculpa Bella. Se soubéssemos, eu poderia ter trazido na mala mas infelizmente não temos nenhum.

-Shawn vai ter que ficar no hotel com Manuel, filha -meu pai disse e eu já estava segurando muito para não chorar-

Nós voltamos para o carro e o caminho até o hotel foi silencioso. Ninguém dizia absolutamente nada. Deixamos Shawn e Manuel no hotel e então fui para casa. Combinamos de nos encontrar no hotel para irmos juntos buscar os meninos. Quando chegamos em casa, meu pai parou o carro e minha mãe nos esperava. Ela abriu o portão e eu sai do carro sentindo algumas lágrimas descerem por minhas bochechas.

-Ué -minha mãe disse em português- Cadê o Shawn e o Manuel? -ela voltou ao inglês. Eu entrei na garagem e abracei minha mãe chorando e ouvi Dixie começando a uivar- Filha? O que aconteceu? Ryan o que aconteceu com a Isabella?

-O Shawn não pode ficar aqui em casa mamãe -eu disse chorando abraçada nela. Sim, estou chorando. Shawn virou realmente meu melhor amigo em pouco tempo e eu estava muito ansiosa de ter ele aqui em casa por esses dias. Tanto que quis trazer ele primeiro-

-O que? Como assim querida? Porque? -minha mãe fez carinho em meus cabelos-

-Por causa da Dixie -falei em meio ao choro-

-Como assim gente?

-Parece que o Shawn tem alergia a cachorro -ouvi meu pai- E ele não trouxe o remédio que controla essa alergia. Tentamos comprar mas é um tipo de remédio controlado então não deu para comprar sem a prescrição do médico dele.

-Mamãe -olhei para ela chorando- meu melhor amigo não pode vir aqui em casa por causa do meu cachorro... Nem é por medo. Ele nem poderia ficar só dentro de casa porque a Dixie entra lá

-Ah meu amor -ela se abaixou e tentou limpar minhas lágrimas- Eu sinto muito filha.

Eu respirei fundo tentando parar de chorar. Dei oi para Dixie e então ajudei meu pai a tirar as malas do carro e levar para dentro. Estava tomando um copo de água na cozinha quando meu celular começou a tocar. O peguei e na tela o nome "Shawnie" brilhava. Eu sequei mais algumas das minhas lágrimas.

-É o Shawn -anunciei para os meus pais que estavam ali na cozinha comigo e atendi- Oi Shawnie -falei tentando disfarçar que estava chorando-

-Oi Bellinha -ele disse animado- Espera, você tá chorando?

-Não -menti e forcei um sorriso- Tô não

-Já falei que você é uma péssima mentirosa -ele riu- Mas enfim! Você não vai acreditar no que eu achei beem lá no fundo de uma das minhas malas.

-Shawn não faz suspense -disse- Diz logo. O que você achou?

-Quatro caixas do meu antialérgico -ele falou feliz e eu me animei-

-Tá brincando né?

-Nop! -ele riu- Eu liguei para minha mãe para avisar que já tinha chego aqui e que estava no hotel com meu pai e expliquei pra ela o motivo. Aí ela falou pra mim que quando estava fazendo essa minha segunda mala extra por que eu só voltaria para casa no começo do mês que vem, ela colocou os remédios e também -ouvi um barulho de papel- Uma cópia da receita para que eu compre mais se for necessário

-Eu já falei que amo a tia Karen? -disse e nós dois rimos-

-Eu vou tomar uma agora mesmo -ele disse parando de rir- Acha que você e o tio Ryan podem vir me buscar agora ou é melhor deixar para quando formos buscar o resto do pessoal?

-Não -eu disse- Calma -tentei tampar o microfone do celular- Papai podemos ir buscar o Shawn no hotel? Ele achou os remédios na mala extra dele que a tia Karen colocou -olhei meu pai e ele riu-

-Claro que podemos filha -ele levantou da cadeira- Diga a ele que estamos indo já-Shawnie -falei alto voltando para ligação- Se prepara aí! Já estamos saindo de casa

-Beleza -ele disse- Te vejo daqui uns minutos. Tchau Bellinha

-Tchau Shawnie -disse e desliguei- Vamos logo papai -disse animada e corri para fora da casa-

<---->

-E esse aqui é o meu quarto -eu disse entrando no meu quarto com Shawn e ele deixou as malas no chão. O violão na minha cama junto com a mochila- Mas a gente vai fazer um tipo de acampamento na sala para podermos dormir todos juntos -eu o olhei-

-Gostei -Shawn sorriu e sentou na cadeira do computador- Muito legal sua casa! Um dia quando você for pro Canadá, você vai ficar lá em casa também hein? -nós rimos-

-O dia que eu for né? -disse sentando na cama-

-Crianças? -minha mãe disse entrando no quarto- Porque vocês não vem comer algo? Suponho que devem estar com fome

-Eu tô -falei levantando- E você Mendes? -o olhei-

-Só um pouco -ele respondeu se levantando-

-Mentira mãe -eu disse e ele riu- Ele tá se fazendo de amigo sem fome -minha mãe riu-

-Preparei um lanche para vocês -ela disse- Venham -nós saímos juntos do quarto e fomos para cozinha-

<---->

-Hakuna matata! É lindo dizer! - os Jack's cantaram junto com o filme e nós rimos-

-Hakuna matata! Sim, vai entender! -Sam continuou de um jeito engraçado e nós rimos mais ainda-

-Os seus problemas você deve esquecer! -Cam e Aaron cantaram- Agora vocês dois!

-Isso é viver, é aprender! -eu e Shawn cantamos rindo e Matt ria nos filmava-

-Hakuna matata! -todos nós cantamos juntos e caímos na gargalhada enquanto a música continuava no filme-

Já tínhamos ido buscar os meninos no aeroporto e aqui estão eles. Tomamos um lanche aqui em casa e então decidimos ver filmes antigos e eu escolhi Rei Leão. Devo dizer que está muito engraçado isso aqui. Eu e o Shawn somos os mais novos aqui e ter convencido os meninos a verem esse filme primeiro não foi lá tão fácil assim. Mas eles toparam e agora aqui estamos. Minha mãe tinha adorado conhecer eles e ver como já eramos tão amigos. Ela ainda estava mio assim pelos meninos. Infelizmente Lox não pôde vir antes com a gente mas tudo bem. Daqui dois dias vou encontrar com todo mundo em Dallas e meus pais vão nessa convenção. E eu consegui passes vip para os meus amigos também e essas é uma das surpresas que eu tenho para eles. E eu planejava aparecer de surpresa na festa da Lara. Eu tinha falado que não poderia ir porque a convenção era em Chicago e bem no dia do aniversário dela. Ela ficou triste, mas entendeu.

<---->

Estou agora em um restaurante do centro com tio Manuel, meus pais e os meninos. Todos conversavam animados e eu sinceramente estou amando isso aqui.

-AÍ GENTE -Cameron gritou chamando nossa atenção e eu ri quando vi ele em cima da cadeira- Foto da primeira noite em San Antonio -ele disse e todos nós nos ajeitamos fazendo alguma pose para foto e então ele desceu da cadeira- Prontinho e vai pro Snap hein?

<---->

-ISSO AQUI É UMA DELÍCIA -Cameron gritou e recebeu uma travesseirada de Aaron-

-Fala baixo doido -Aaron disse fazendo a gente rir- Os pais da Bella já estão dormindo

-Foi mal Bella -ele me olhou-

-Relaxa -sorri-

-Mas o Cam tá certo -Jack J. disse- Isso aqui é muito bom! Qual é mesmo o nome?

-Brigadeiro -disse devagar- É um doce brasileiro

-Não sei falar o nome -Cam disse pegando mais uma colher do brigadeiro- Mas é bom demais e olha que eu não curto essas coisa hein? Você sabe Swan

-Sei e ainda te acho problemático por não gostar de Nutella -disse e peguei mais do brigadeiro-

Nós estávamos agora na sala de casa sentados nos colchões e edredons que tinha aqui. Nós tínhamos feito um tipo de "cabana" aqui na sala já que meu pai tirou os sofás e os levou pro quarto dos meus irmãos.Ficamos assistindo filmes a madrugada toda e gravamos alguns vines e fizemos alguns snaps também. Devo dizer que está muito legal ter meus novos melhores amigos aqui! E eu não poderia estar mais feliz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...