1. Spirit Fanfics >
  2. Love to hate you (Jenlisa) >
  3. Capítulo 45

História Love to hate you (Jenlisa) - Capítulo 45


Escrita por:


Notas do Autor


Chaesoo ❤

Capítulo 45 - Capítulo 45


Fanfic / Fanfiction Love to hate you (Jenlisa) - Capítulo 45 - Capítulo 45

                                              Pov's Jisoo

São sete da noite e eu estou sentada no sofá da sala assistindo pikachu com minha irmã ao meu lado e do outro lado o Junghoon enquanto minha mãe prepara a janta e meu pai está no quarto quando ouço alguém tocar a campainha de casa, olho em volta esperando alguém atender mas ninguém vai e a campainha continua a tocar.

Jiyoon - vai atender essa porra Junghoon!- briga com o nosso irmão mais velho.

Logo ele levanta revirando os olhos indo até a porta de casa e assim que abre, a Rosé entra com uma mochila nas costas olhando em volta me procurando assim que me vê, abre um sorriso lindo.

Jisoo - Rosie? O que está fazendo aqui? Pensei que só viria amanhã- digo um pouco confusa e pensando se eu confundi as datas.

Rosé - eu vim te ver ué e resolvi dormir aqui hoje já que você me disse que vamos sair amanhã cedo- diz caminhando até mim e se senta no meu colo de lado me dando um selinho rápido enquanto eu seguro sua mão com a minha mão e rodeio o braço livre pela sua cintura.

Misha - norinha querida, que bom que veio, a janta está quase pronta e espero que tenha espaço aí na sua barriga para o meu famoso Kimchi.

Jiyoon - ihh mamãe vai te substituir ein Jisoo!- diz e eu lhe acerto um tapa em seu braço.

Jisoo - não diga bobagens sua fila da puta!

Junghoon - vão pra casa do caralho suas arrombadas e me deixem assistir meu pikachu em paz!- reclama e nós duas apenas damos de ombros.

Misha - atenção!- grita aparecendo na sala com seu tom autoritário com uma mão na cintura e a outra segurando um chinelo fazendo a Rosé apertar minha mão de medo enquanto nós quatro encaramos a mamãe- eu não quero vocês usando palavrões e nem essas palavras feias me ouviram?! Essa é uma casa de Deus e quem manda aqui sou eu! Quem me desrespeitar já vai para seu quarto arrumar sua mala e ir pra fora daqui! Sem falar desgraça, inferno, arrombados, enfim, sem falar xingamentos!

Jiyoon - ouviram? Sem xingamentos porra!- ela diz nos advertindo, mas logo eu tenho um ataque de risos.

Junghoon - é isso ai caralho! Obedecendo a mamãe! A chefe que manda!- ele diz e eu apenas continuo rindo enquanto Rosé permanece sentada assustada no meu colo mas logo paro de rir quando minha mãe para na nossa frente e dá uma chinelada no braço de cada um e posso dizer que doeu mais que o esperado.

Misha - acabou a porra show bando de palhaços do caralho?!- grita e nós apenas ficamos quietos- desculpe Rosé querida mas eu não sei o que eu faço com essas pestes.

Rosé - tudo bem norinha, eles tem a boca bem suja mesmo.

Jisoo - puxa saco- eu resmungo baixinho revirando os olhos, mas logo recebi outra chinelada fazendo a Rosé me olhar um pouco preocupada- ai! Eu não xinguei!

Misha - foda-se! Também não quero esse deboche pra cima de mim não em Kim Jisoo! Na escola quando a mãe da Jennie ficava cheia de deboche pra cima de mim eu já tacava o pau logo então te cuida!- logo a Rosé começa a fazer um carinho no meu braço.

Jisoo - tá tudo bem Rosé eu tô bem- digo a pranquilizando- tá vendo mãe? A senhora está assustando a garota!

Junghoon - assim ela nunca mais vem aqui em casa.

Misha - desculpe o show Rosé mas não se preocupe porque eles estão acostumados.

Jiyoon - eu não tô não- diz mas logo que a mamãe olha pra ela com um olhar mortal então ela fala- é normal Rosé, já já se acostuma.

Misha - acho bom, vou lhe dizer uma coisa Roseanne! Se a Jisoo xingar alguma vez não exite em pegar a primeira coisa que ver e bater nela! Não criei filhos para usarem esse tipo de vocabulário! E você Jung Hoon como irmão mais velho deveria ser exemplo!

Junghoon - desculpe mamãe vou me comportar.

Jiyoon - vou amenizar ok?- diz mas minha mãe ameaça bater nela de novo então ela rapidamente fala- ok ok parei agora não xingo mais.

Misha - acho bom- diz voltando pra cozinha e assim que ela some das nossas vistas começamos a rir.

Jisoo - coitada, acha que pode mudar nossa boca.

Junghoon - nossa boca parece o lixão de tão suja.

Rosé - você tá bem Chu? Ela parece bater forte.

Jisoo - e bate mas como ela disse nós já estamos acostumados.

Jiyoon - ela só bate na gente quando fazemos bagunça ou xingamos mas ela mesma xinga então às vezes ela deixa passar.

Misha - a comida tá pronta crianças!

Logo jantamos em paz sem mais provocações e fomos para os seus devidos quartos então Rosé veio pro meu já que ela vai dormir aqui hoje.

Depois de já estarmos prontas pra dormir, deitamos na cama e ficamos conversando sobre assuntos aleatórios até nos entregarmos ao mundo dos sonhos sem receio.

Acordo no dia seguinte às oito da manhã olhando a minha frente uma Rosé dormir serena e a cena me faz sorrir, deixo um beijo na sua bochecha e me levanto da cama indo para meu banheiro.

Tomo um banho vestindo meu roupão roxo e seco meus longos cabelos castanhos lisos calçando também minha pantufa da mesma cor que o roupão e uma básica maquiagem no rosto para logo sair do meu quarto e ir para a cozinha da minha casa vendo a minha irmã aos beijos com um menino na bancada.

Jisoo - bom dia- digo ignorando a cena já acostumada a ver ela com um cara diferente toda vez e abro a geladeira pegando iogurte.

Jiyoon - bom dia- diz abafado pela boca do cara logo voltando a beijar o mesmo.

Não que minha irmã seja uma piranha que pega geral, é só que ela não consegue decidir quem quer então procura seu amor assim.

Peculiar.

Depois de colocar iogurte em duas vasilhas médias, joguei granola junto misturando os dois para por fim, colocar morangos cortados em pequenos pedaços por cima, eu pego duas colheres e subo para meu quarto novamente.

Jisoo - bom dia Rosie- digo me sentando ao seu lado vendo ela abrir os olhos lentamente e se sentar na cama se espreguiçando- eu trouxe seu café da manhã, como eu disse ontem tenho nosso dia planejado hoje então agora vamos comer e conversar para depois  fazermos uma caminhada.

Rosé - bom dia, caminhada Chu? Por isso você pediu a roupa esportiva pelo whatsapp?- diz sonolenta pegando sua tigela da minha mão.

Jisoo - sim precisamos melhorar nossa saúde e por isso a roupa.

Rosé - verdade, faz tempo que a gente não faz algum exercício físico.

Nós começamos a comer quando a Lisa liga pra gente, depois que a ligação foi encerrada, eu e a Rosé terminamos de comer nossos morangos junto à iogurte com granola e a Rosé foi tomar um banho enquanto eu fui vestir uma roupa porque eu já tomei banho hoje mais cedo.

Vesti uma calça legging preta junto a um top feminino na mesma cor que a calça. Logo a Rosé sai do banheiro e como ela tinha trago roupa de casa, já estava vestida com uma calça legging colorida e um top preto coberto por uma regata rosa choque e seus cabelos presos em um rabo de cavalo.

Jisoo - vamos?

Rosé - sim- diz vindo até mim e eu rodeio meus braços na sua cintura e ela no meu pescoço- e depois?- diz no meu ouvido.

Jisoo - depois podemos fazer o que você quiser- digo dando um beijo na sua mandíbula e nos separamos do abraço, saímos do meu quarto, descemos as escadas vendo a minha mãe e a mãe da Jennie tomando um chá enquanto conversam sentadas no sofá da sala.

Jisoo - bom dia mãe, bom dia tia.

Misha - bom dia chuchuzinho, bom dia minha flor favorita- diz direcionada a Rosé.

Rosé - bom dia sogrinha, bom dia senhora Kim.

Sayuri - bom dia Roseanne e bom dia Jisoo, tem noticias da minha filha? Acho que ela esqueceu que tem uma mãe.

Jisoo - ela está muito bem tia, ela e as gêmeas.

Sayuri - não vejo a hora de ser avó, já avisei a Jennie que eu vou mimar essas duas até não der mais.

Misha - que elas nasçam com saúde e felicidade então, vamos ser gratos né?- diz minha mãe com seus discursinhos baratos.

Jisoo - vamos fazer uma caminhada, até depois.

Sayuri - boa caminhada meninas.

Misha - não demorem muito e deem intervalos de vez em quando.

Rosé - tudo bem, vamos Chu.

Saímos de casa e começamos uma caminhada indo até um parque natural lindo que tem perto da minha casa e claro que fomos andando. Quando chegamos no parque, ficamos caminhando enquanto conversávamos e fazíamos corridas também.

Paramos para comer um pouco mas logo voltamos a nos exercitar, depois de horas lá decidimos ir para a praia dali mesmo.

Olho no meu relógio de pulso e vejo que são dez e meia da manhã e o céu não contém nenhuma nuvem e está mais quente que o normal então é perfeito para praia.

Fomos primeiro para casa, tomamos um banho rápido apenas para tirar o suor do corpo, eu vesti um biquíni preto e a Rosé um biquíni branco e por cima vestimos roupas leves.

Chamei um táxi já que a praia é um pouco longe e assim que chegou eu e a Rosé entramos nele levando apenas uma bolsa de praia com duas cangas dentro, protetor solar e dois óculos de sol.

Assim que chegamos na praia, não estava tão cheia quanto imaginamos, o que foi um alívio, tinha um cara alugando cadeiras e guarda-sol para as pessoas e eu e a Rosé alugamos duas cadeiras e um guarda-sol.

Deixamos nossas coisas ali, passei protetor solar na Rosé, ela passou em mim e tiramos nossas roupas ficando apenas de biquíni e fomos para o mar.

Rosé - tá muito gelada Chu- choraminga quando colocamos os pés na água de mãos dadas comigo.

Jisoo - é assim mesmo Rosie, já já você se acostuma- digo puxando ela para entrarmos na água mais fundo.

Rosé - você sabe nadar né? Eu sei, mas se você se afogar eu vou me afogar junto já aviso logo!

Jisoo - calma, eu sei nadar perfeitamente ok? Agora vamos aproveitar nosso encontro?- digo olhando pra ela que no mesmo momento olha pra mim com um sorriso de orelha a orelha.

Rosé - você disse encontro?- pergunta esperançosa e eu confirmo com a cabeça um pouco tímida com as bochechas coradas- ownn você tá corada!

Jisoo - não tô não, é o sol- digo segurando mais firme ainda sua mão.

Rosé - tudo bem, não vou insistir pra você não ficar sem graça- diz colocando uma mecha solta do meu cabelo atrás da minha orelha com a mão que não está entrelaçada com a minha.

Depois de um tempinho criando coragem, entramos totalmente no mar e como eu disse, nos acostumamos com a temperatura da água e a Rosé tá mais que tranquila.

Ficamos ali brincando na água até eu perceber que a Rosé está começando a ficar vermelha demais então saímos da água, fomos até onde nossas coisas estão e eu passei mais protetor nela e ela aproveitou para passar em mim.

Ficamos sentadas nas cadeiras conversando um pouco até que eu vi no meu relógio de pulso à prova d'água que já são meio-dia então decidi comprar algo para comermos agora. Visto apenas um short já que estamos na praia.

Jisoo - fica aqui esperando que eu já volto com alguma coisa pra gente almoçar tá bom?- digo me levantando- não demoro- coloco minhas mãos apoiadas nos braços da cadeira que ela tá sentada ficando inclinada então juntei meus lábios aos seus.

Rosé - vai lá- diz contra meus lábios e eu me afasto lentamente piscando um olho pra ela que encostou as costas na cadeira colocando a mão no coração dramaticamente- assim você me mata Kim Jisoo- apenas dou risada e vou andando para uma parte da praia que vende várias coisas.

Eu comprei duas latas de CocaCola  e um prato cheio de frutos do mar como peixe frito, lagosta, lula e camarão.

Volto para onde a Rosé está vendo a mesma abrir um sorriso gigante ao ver o prato na minha mão e a Coca também.

Jisoo - acertei?

Rosé - você lê os meus pensamentos Jisoo Turtle Rabbit Kim!

Ela puxa minha cadeira para mais perto dela e então eu me sento colocando o prato no meu colo enquanto a bolsa que eu trouxe tá em cima da canga forrada na areia junto as duas latas de refrigerante que deixamos ali pra comer melhor.

Assim que terminamos de comer e beber tudo ficamos conversando até às duas da tarde quando decidimos entrar no mar mais uma vez.

Nós duas icamos na praia por várias outras horas aproveitando a presença uma da outra e terminamos o dia deitadas na canga na areia olhando o pôr do sol e o mar com a praia quase vazia, não tendo ninguém na água nem na nossa frente para atrapalhar a paisagem.

Jisoo - hoje o dia foi perfeito.

Rosé - com certeza não tem como ficar melhor que isso, você é perfeita Kim Jisoo.

Jisoo - você que é perfeita e obrigado por me dar esse dia maravilhoso.

Rosé - eu que agradeço, faz muito tempo que eu não me divirto e curto tanto assim um dia.

Jisoo - Rosé eu tenho uma coisa para te contar- digo já um pouco nervosa.

Rosé - o que houve Chu?- pergunta então eu respiro fundo e começo a falar.

Jisoo -  Rosé, você é a melhor pessoa que conheço; a amiga mais pura e a mulher mais encantadora. Cansei de fugir, de me enganar, de desistir de ser feliz. A verdade é que pretendo mais do que esta amizade linda e esse rolo que temos. Eu desejo o melhor para nós e isso depende do nosso futuro. Eu quero sentir seu abraço, seu beijo e escutar sua voz no meu ouvido todos os dias. Eu quero amar e cuidar de você sem preconceito então Rosé, minha amada Rosie, você aceita namorar comigo?- digo pegando uma caixinha com um par de alianças no bolso do meu short e me ajoelhei de frente pra ela ficando de costas para o pôr do sol enquanto seus olhos se enchem de lágrimas e ela se ajoelha na minha frente.

Rosé - É claro que aceito!- diz animada e então me beija apaixonadamente sendo retribuída no mesmo instante- namorar com você era tudo que mais queria, é um sonho tornado realidade! Talvez por isso ainda nem acredite que você quer o mesmo que eu quero- diz me fazendo soltar uma risada rápida acompanhada por ela.

Jisoo - é claro que eu quero namorar com você, você é o amor da minha vida e eu te amo.

Rosé - eu também te amo- ela fala emocionada assim como eu, então logo coloco uma aliança nela e ela coloca uma em mim me fazendo deixar algumas lágrimas teimosas caírem- você tá chorando? Own meu deuso!- diz com uma voz de bebê para logo me abraçar- você com certeza fez o impossivel, melhorou esse dia cem por cento.

Jisoo - não desisti de mim Rosie- digo ainda abraçada a ela- eu sei que eu posso várias vezes falar e fazer coisas erradas mas por favor não desiste de mim- digo me encolhendo em seu abraço.

Rosé - eu nunca vou desistir de você Kim Jisoo, em todo esse tempo que voltamos a nos falar de verdade, a uns oito meses atrás até hoje, eu já perdi as contas de quantas vezes discutimos, brigamos, falamos o que não deveríamos ter falado mas no final sempre nos desculpávamos e dormíamos juntas e eu não tô falando de transar, dormíamos juntas na sua cama agarradinhas a noite toda e na manhã seguinte ficavámos mais grudadas que cola uma na outra, tenho certeza que em nosso namoro vai ser assim também.

Jisoo - obrigado por estar na minha vida Rosé.

Rosé - obrigado por estar na minha vida Jisoo, eu te amo muito.

Jisoo - e eu te amo muito mais.

Nos abraçamos novamente e ficamos ali por mais uns minutos até decidirmos ir para casa já que daqui a pouco anoitece.

Decidimos que a Rosé vai dormir lá em casa hoje de novo já que nós duas não queremos ficar longe uma da outra agora.

                   Quebra de tempo

Chegando na minha casa, abro a porta entrando com a Rosé vendo meu pai mexendo no celular dele sentado no sofá e o Junghoon jogando videogame. Nós duas apenas subimos as escadas, entramos no meu quarto e antes que eu pudesse falar alguma coisa, a Rosé vem até mim e ataca meus lábios com necessidade enquanto coloca suas mãos de cada lado do meu rosto e minhas mãos vão automaticamente para sua cintura.

Rosé - Chu eu quero sempre te dar muito prazer- diz entre o beijo para logo se sentar na cama comigo em seu colo colocando uma perna de cada lado- quero te sentir junto de mim.

Logo parte para o meu pescoço deixando beijos e chupadas ali me fazendo arfar sentindo seu toque na minha cintura e na minha bunda enquanto chupa e beija meu pescoço e eu agarro seu cabelo.

Jisoo - e eu quero fazer as loucuras que só nós sabemos quais são- digo ofegante para logo minha blusa ser retirada às pressas e os laços do meu biquíni se desfazerem deixando meus seios a mostra para ela logo abocanhar um enquanto massageia o outro com a mão me fazendo soltar um gemido.

Rosé - eu vou te aproveitar todinha hoje Chu- sussurra manhosa no meu ouvido deixando um beijo ali e vai descendo os beijos para minha clavícula, meus seios e logo minha barriga me deitando na cama enquanto ela fica por cima.

Jisoo - eu gosto que me aproveite e gosto de aproveitar você, amor. Misture o seu gosto no meu, me encha um pouco mais de você- digo sentindo seus beijos na parte interna das minhas coxas.

Rosé - antes eu preciso chupar você- diz com uma voz sexy antes de abaixar meu short junto ao meu biquíni me deixando completamente nua.

Ela dá uma lambida lenta por toda minha boceta olhando nos meus olhos enquanto eu solto um gemido manhoso.

Jisoo - por favor Rosie, me chupa- digo a vendo sorrir de lado para logo abocanhar minha intimidade me chupando com força e vontade me fazendo gemer incontrolavelmente mas como estou na casa dos meus pais e ambos estão em casa tento gemer mais baixo.

Eu começo a estremecer embaixo da loira então ela se afasta me fazendo resmungar pela falta de contato mas logo minha boca é calada quando a Rosé sobe até nossos rostos estarem frente a frente e ela beija meus lábios rapidamente.

Não demora muito para ela tirar sua própria blusa, seu short e seu biquini ficando sem nenhuma peça de roupa no corpo assim como eu.

Jisoo - Rosie...por favor- digo entre gemidos enquanto ela chupa meu seio direito e me masturba com seus dedos.

Como ela estava me torturando muito, decidi tomar o controle da situação invertendo nossas posições, ficando por cima e rindo pelo grito surpreso da Rosé.

Começo a beijar seu pescoço enquanto massageio seus seios com as minhas duas mãos então coloco minha coxa posicionada no meio das pernas da Rosé sentindo a sua excitação escorrer por suas dobras me fazendo gemer de satisfação contra seu pescoço e ela gemer pelo contato.

Passo meus beijos para seus seios alternando entre um e outro enquanto ela agarra meus cabelos com os olhos fechados aproveitando.

Começo a descer meus beijos por todo seu corpo parando nas coxas onde as beijei depois beijei a parte interna delas. Vou direto ao ponto começando um vai e vem com a minha língua rapidamente a fazendo gemer cada vez mais e logo circulo seu clitoris com minha língua também a fazendo quase gritar.

Rosé - i-isso Jisoo...n-não para!- geme.

Eu a penetro com a minha língua em um movimento rápido e faço isso até sentir seu ápice enquanto eu seguro suas duas coxas para não se fecharem contra minha cabeça, logo ela goza na minha boca e fecha os olhos ofegante. 

Depois de uns minutinhos eu vi que ela já estava recuperada então começo a chupa-la mas logo paro quando penetrei três dedos de uma só vez a fazendo gemer altíssimo mas logo volta a gemer mais baixo, junto a penetração começa a lhe chupar novamente com força e sem dó enquanto ela rebola na minha cara em busca de mais contato.

Eu poderia gozar só de ouvir seus gemidos.

Jisoo - fica de quatro pra mim- digo me separando da sua boceta e tirando meus dedos de dentro dela para logo ela fazer o que eu mandei empinando a bunda em minha direção me fazendo a luxúria tomar conta de mim.

Penetro três dedos na buceta de novo vendo ela empinar mais ainda e gemer meu nome várias vezes enquanto eu meto fundo e forte dentro dela.

Depois de mais algumas estocadas sinto as paredes internas da Rosé apertarem meus dedos mas eu novamente, paro os movimento a virando de frente pra mim e levantando uma de suas pernas me sentando em cima dela juntando nossas intimidades encharcadas nos fazendo gemer pelo contato.

Rosé - ah Jisoo!- geme meu nome então eu começo a me movimentar em cima dela aumentando cada vez mais rápido- Chu...e-eu v-vou g-gozar!- diz gemendo enquanto eu quico em cima dela.

Logo nossos gemidos passam a serem descontrolados e altos para logo orgasmos múltiplos esguixarem sobre nós, me deitei cansada em cima da Rosé com a respiração ofegante e ficamos ali em silêncio apenas nos acalmando a aproveitando a presença da outra.

Misha - KIM JISOO E ROSEANNE MANOBAN VENHAM JANTAR AGORA!- grita como sempre.

Rosé - melhor irmos logo antes que ela venha aqui.

Jisoo - tá- vamos juntas para o meu banheiro, tomamos um banho sem malícias, vestimos um pijama igual que contém um short azul bebê de carneirinhos e uma blusa de manga longa azul bebê também.

Descemos as escadas entrando na sala de jantar que contém uma mesa de jantar com três cadeiras de cada lado e uma em cada ponta.

Meu pai se sentava na única cadeira da ponta ficando em seu lugar de sempre com a mamãe na outra a sua frente, Junghoon fica ao lado esquerdo do papai em uma das três cadeiras da esquerda e a Jiyoon fica do lado esquerdo ao lado da mamãe e eu me sento do lado direito da mamãe com a Rosé ao meu lado.

Comemos tudo em um silêncio extremamente desconfortável e eu estava confusa por não saber o que aconteceu, logo todos acabamos de comer, eu e a Rosie já íamos voltar para o quarto quando ouço a autoritaria voz do meu pai.

Chung Haa - paradas- diz nos fazendo parar- as duas sentadas no sofá da sala, agora- fala e obedecemos nos sentando no sofá e posso ver que a Rosé está inquieta então seguro sua mão a confortando mais ainda quando meu pai e minha mãe param na nossa frente enquanto Jiyoon e Junghoon estão um pouco mais afastados atrás dos nossos pais segurando o riso.

Jisoo - sobre o que querem conversar?

Chung Haa - Jisoo você é minha filha mais nova, tem apenas vinte e um anos, é praticamente um bebê- diz calmo- agora me diga se isso é idade para se ter relações íntimas?!- diz irritado.

Jisoo - c-como assim papai?- eu pergunto engolindo seco.

Misha - você tentou querido, na vez do Junghoon ele foi obediente e na de Jiyoon está sendo igual da Jisoo, se não vai por bem vai por mal- diz respirando fundo- aqui mora uma família humilde de bom coração onde exalamos como o puro é lindo para todo nossa reputação ir para o lixo quando os vizinhos terem que ouvir vocês duas gemendo igual duas cadelas às onze da noite?!- diz alterada.

Jisoo - desculpa mãe.

Misha - podem transar até porque ninguém aqui é virgem mas não precisa gritar né Roseanne?- diz repreendendo minha namorada que fica corada pelas palavras e assente com a cabeça.

Jisoo - mãe você tá deixando ela constrangida, olha a cara dela toda vermelha- digo apontando para o rosto dela a fazendo ficar mais vermelha ainda parecendo um tomate.

Misha - pode ficar constrangida porque tá certa! Você deveria estar constrangida também Kim Jisoo! Não quero mais a Rosé dormindo aqui a partir de amanhã.

Jisoo - mas mãe…- ela me interrompe.

Misha - mas mãe é o caralho! Se eu ouvir um gemido essa noite meto a porrada nas duas tão me entendendo?

Rosé - sim senhora Kim- diz de cabeça baixa.

Misha - agora que já falamos a língua de vocês jovens posso me acalmar- suspira ficando calma- vão descansar todo mundo e é pra dormir!- diz saindo da sala junto ao meu pai.

Rosé - eu nunca mais transo na sua casa.

Jiyoon - não precisa ficar mal não Rosie, só não podem transar depois das oito da noite que tá tudo certo.

Junghoon - nossos pais já pegaram cada um transando com uma pessoa diferente e só recebemos uma chinelada.

Jisoo - na cara mas foi só uma.

Jiyoon - eles sabem que a gente já fez e eles faziam então não exageram nesse assunto, mas não transe depois das oito, tiveram sorte que a mamãe tá de bom humor.

Jisoo - acho melhor pararmos esse assunto aqui não é meus irmãos?- digo olhando pra eles que rapidamente confirmam com a cabeça e sobem para seus quartos- não precisa ficar envergonhada nem receosa de falar com a minha mãe, amanhã já é outro dia e ela age como se nada tivesse acontecido.

Rosé - tudo bem, mas você já trouxe outra menina em casa?- pergunta e eu engulo seco.

Jisoo - eu? Não sei não me lembro né, você com certeza é a menina mais especial então me fez apagar todas as outras do mapa- falo e ela ri.

Rosé - já que você diz, agora vamos para o quarto dormir porque eu tô morrendo de sono.

Jisoo - eu também, nem descansamos direito.



Notas Finais


♡O que acharam?
♡Eu amo um Chaesoo também
♡Vocês acham que a Jisoo demorou pra pedir a Rosé em namoro?
♡Aí onde vocês estão choveu ou está chovendo?
Ps: Aqui tá chovendo parando chovendo parando...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...