História Love u Baby - Capítulo 26


Escrita por:

Visualizações 94
Palavras 757
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ultima do dia?

Capítulo 26 - Yongguk (B.A.P)


Fanfic / Fanfiction Love u Baby - Capítulo 26 - Yongguk (B.A.P)

Fim de namoro é uma droga. Ainda mais para quem dependia praticamente do seu parceiro, nesse caso, eu. – Ficar andando até tarde pela rua não me parece seguro, até porque eu chego sempre tarde da faculdade e sempre quem me buscava e me deixava em casa era meu ex. – Terminamos por causa do ciúmes excessivo dele e da falta de tempo. Entrei a rua, já encarando o longo caminho até minha casa.

Continuei meu caminho rezando praticamente o terço inteiro até chegar na rua do meu amigo e pedir pra ele ir comigo. – Tinha uns garotos passando no sentido contrário ao meu, eles fizeram o cumprimento levemente e eu repetir o movimento. – Bati no portão do Zelo torcendo para ele não termos ido a nenhuma apresentação hoje:

- Quem é? - ouvi a voz dele.

- “S/N”. – me encolhi quando senti o vento passar frio.

Ele abriu o portão me encarando com sua sobrancelhas arqueadas tentando entender o motivo de eu estar na sua porta a essa hora da noite:

- No que posso ser útil mocinha. – ele cruzou os braços sobre o peito depois de ter fechado o portão.

- Me leva em casa. Por favor Zelo. – implorei ates dele se recusar.

- Não vai dar não. – um carro estava descendo a rua. – Guk vai se apresentar hoje e eu também. Olha, lá vem ele.

O carro branco parou bem na porta dele e o vidro desceu, não me arrisquei a ver, só vi parte do seu braço:

- Hey hyung. – Zelo acenou rapidamente pra ele e voltou a me olhar. – Se quiser ficar aqui...

- Não. Eu vou indo. - falei pensando no trecho escuro que tem no caminho. – Boa sorte dongsae.

- Obrigado Nonna. – ele me olhou por uns segundos.

Segui meu caminho sem olhar pra trás, aquilo machuca já fazia uma semana que terminamos e ele parece estar bem melhor que eu, afinal quem terminou fui eu, era pra ser o inverso. – Passou um senhor bem velho sorrindo, retribuí nervosa.

Depois de anda por uns dez há quinze minutos me espanto com um buzina atrás de mim. – Saí do caminho para o carro passar e quando vejo o motorista congelo:

- Entra. Vou te levar. – porque ele tem que fazermos isso.

- Não precisa, já estou chegando. – continuei andando e ele me seguindo.

- Tem um trecho totalmente escuro no caminho. Vamos, entra ou o Zelo vai se atrasar. – ele insistiu.

- Tá bom. – respondi irritada.

Abri a porta do banco do passageiro e entrei. Ele se aproximou para colocar o cinto de segurança em mim, só aquela aproximação me fez querer ter ele de novo pra mim. – Ele deu um riso tímido e voltou para seu lugar. – O caminho foi bem mais devagar do que pensei, e o silêncio reinava:

- Eu sinto sua falta. – ele falou baixo de modo que quase não desse de entender.

Fiquei pensando no que dizer, mas a única coisa que me via em mente, era as lembranças das brigas que sempre têm os por conta do ciúmes excessivo dele. – Respirei fundo e olhei o carro parar bem na rua onde moro:

- Obrigada. – falei tirando o cinto e me preparando para sair.

- Você realmente não me ama mais. – tive que ouvir ele falar isso.

- Ainda amo. – respondi sem olhar para ele. – Mas, não podemos viver um relacionamento sem confiança.

- Eu prometi que mudaria. – ele respondeu tocando minha mão. – Só dessa vez. Por favor.

- Você tem que ir para sua apresentação. – desci do carro e rapidamente segui meu caminho.

Ouvi a porta do carro ser batida e o alarme acionado, e questão de segundo ele segurou meu pulso. – Naquele momento só senti, os lábios macios dele de encontro ao meu. – Aquele beijo está a pura luxúria e saudade, eu amo ele e nunca conseguiria ficar longe por muito tempo dele. – A quem estou querendo enganar:

- Vamos voltar pequena. Por favor! – ele pediu ao nos separar.

- Se voltarmos. Você tem que parar com ciúmes. – apertei a jaqueta dele.

- Posso tentar. – ele deu um riso mais verdadeiro. – Te amo.

- Também te amo Yongguk. – beijei ele, sentido os braços dele circular minha cintura. – Você tem que ir.

Olhei meu gato na rua, sinal de que minha amiga está na casa. – Agradeci naquele momento por Yuti aparecer, ele se esfregou na roupa do Guk fazendo ele se afastar:

- Volto pra dormir. – ele informou já indo até seu carro.

E assim voltamos a ser o casal fofo por fora, entra loucos por dentro.


Notas Finais


obg até agora


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...