1. Spirit Fanfics >
  2. LOVE VAN; Ainori Journey Interativa >
  3. 12. Corações em excesso

História LOVE VAN; Ainori Journey Interativa - Capítulo 13


Escrita por: CheryyS2 e bellepoque

Notas do Autor


Heyy~~ penúltimo teaser aqui procês

Boa leitura 💙

Capítulo 13 - 12. Corações em excesso


Fanfic / Fanfiction LOVE VAN; Ainori Journey Interativa - Capítulo 13 - 12. Corações em excesso

 

Cada vez mais próximos do início da jornada, agora só restavam dois participantes na Love Van. O público continuava agitado e conforme o elenco começava a se formar, a multidão em volta do veículo também ia aumentando. 

 

—Já estamos na reta final de introdução dos participantes! —HyunA sorriu— Estão tão ansiosos quanto eu?

 

O público gritou concordando. 

 

—Nesse caso vamos para a nossa próxima companheira de viagem! —Chen começou —Seu nome é Jung Byeol!

 

—Yeol tem 24 anos e nasceu aqui mesmo em Seul, em uma família simples e amorosa, porém muito exigente. —HyunA contou— Desde o início ela recebeu muita pressão dos pais para estudar bastante e quase não tinha tempo para si. 

 

—Byeol estudava muito dia após dia e também tinha que ajudar a criar o irmão mais novo. Isso acabava a esgotando bastante. Aos 15 anos, até entrou em uma escola preparatória com curso técnico de tempo integral.— Chen disse — O que só a deixou mais cansada, tanto física quanto psicologicamente. 

 

O público abriu a boca, impressionados com a trajetória da garota. 

 

—Hoje em dia ela trabalha como secretária em uma grande firma de advocacia e ganha um bom salário, enquanto tenta terminar a faculdade de medicina. Mas é claro que tanto estudo e trabalho sem fim, cobra certo preço. —HyunA disse —Tenho certeza que Wook-ssi sabe do que estamos falando. 

 

O enfermeiro concordou, se lembrando também da própria trajetória. O ramo da medicina exigiu muito dele, algo que prejudicou sua vida amorosa e social. Portanto, mais do que ninguém, Wook sabia o que era ser "sugado" pela vida profissional. 

 

E além dele, outro óbvio participante também sentia o peso da profissão sobre os ombros. Também sendo afetado por causa dela, que sempre o cobrava 24h por dia. E esse participante era Donghan. O modelo que nem mesmo estando no programa, tinha descanso da legião de fãs que o censurava a cada passo.

 

E além disso, também era o mesmo jovem que supostamente estaria em um triângulo amoroso com o enfermeiro.

 

Ao perceber isso, tanto o público quanto os outros participantes sentiram algumas pecinhas se encaixando em sua mentes.

 

—Espera, vocês estão insinuando que Byeol é a garota do triângulo? —Joo perguntou, sem conseguir se conter— Aquela que atingia o 'tipo ideal' dos dois ao mesmo tempo, e por isso teria conflito? 

 

HyunA e Chen se entreolharam, claramente se divertindo. 

 

—Pode ser que sim, pode ser que não. Só estamos dizendo que existe um bom encaixe entre esses três participantes  —HyunA falou — E talvez não só por causa do trabalho. 

 

O público assentiu silenciosamente, querendo saber até onde tudo aquilo chegaria.

 

—Mas no pessoal, Byeol se considera alguém muito energética e hiperativa, sempre disposta a novas aventuras. E talvez seja até um pouco tagarela e desastrada. —Chen disse— Seus amigos costumam dizer que Eun é praticamente uma criança que cresceu demais. 

 

—Também é gentil e bondosa, às vezes fazendo o papel de palhacinha do grupo para ver os outros rirem. —HyunA falou— Quem nunca, certo? 

 

O público assentiu, satisfeito com o perfil. Byeol parecia ser alguém bem divertida e animada... Para o desespero de Wook e Donghan, que procuravam alguém justamente com essas características. 

 

Mas calma, só ter gostos parecidos não dava certeza que seriam rivais pelo coração de Byeol. É, devia ser isso. Os MC’s estavam apenas brincando com eles, não deviam se desesperar tão cedo... né?

 

—Mas ao contrário dos nossos dois colegas, a vida amorosa de Byeol não é um completo vazio. Ela teve um namorado até que por um bom tempo. —Chen explicou— Só que infelizmente, esse relacionamento não acabou nada bem. 

 

O público se agitou com isso, e como sempre, já estava murmurando diversas teorias sobre o assunto. 

 

—Mas esse não é o tipo de história que vamos contar assim tão facilmente. —HyunA falou— Talvez seja melhor ouvir a própria Byeol falar sobre o assunto. 

 

—É isso aí, você já pode vir Eun-ssi! — JongDae chamou— Estamos ansiosos para conhecê-la! 

 

Depois disso, a Van balançou um pouco e enfim a porta foi aberta de uma vez só, revelando o rosto da novata. 

 

Claro que a esse ponto, Wook e Donghan já estavam tão inclinados para a Van que quase caíam na frente do veículo.

 

Byeol parecia um pouco tímida no começo, mas logo se posicionou na frente das câmeras. Seu rosto era fino e alegre, com o nariz levemente arrebitado e cabelos soltos, porém claramente rebeldes. Suas roupas eram bem divertidas, com um cropped ombro-a-ombro, short jeans rasgadinho e tênis all-star. Todos de cores diferentes, formando um arco-íris meio maluco. Era como se Byeol simplesmente tivesse decidido usar aquele conjunto, meio sem se preocupar se as cores combinavam ou não. 

 

Além disso, por causa das roupas curtas, também era possível ver tatuagens de várias estrelas,  peixes, corais e cavalos-marinhos espalhadas pelo seu corpo, fazendo um cenário super colorido, mas meio caótico. Depois de olhar por um tempo, eles entenderam que ela tinha tatuado o fundo do mar, e inclusive usava vários acessórios que também faziam referência a algum tipo de mundo subaquático.

Fora as várias pulseiras, colares, anéis, lenços... enfim. Jung Byeol era simplesmente um conjunto de informações demais para se processar de uma vez só.

 

—Annyeonghaseyo…  —ela sorriu, se curvando para o público— Meu nome é Jung Byeol, mas podem me chamar de Eun, se quiserem.

 

Depois de alguns aplausos, ela se virou para os MC’s, que já a aguardavam. Mas digamos que todos ainda estavam tentando captar o que viam, Jung Byeol era, sabe,  muito. 

Muito bonita, muito alegre, cheia de cores, de tatuagens,  de energia; aquela garota era em excesso em todos os sentidos possíveis.

 

—Já vimos que você quer começar dando boa impressão. Está linda Byeol-ssi. —HyunA elogiou— Mas admito que estou com dificuldade para definir seu estilo.

 

A jovem riu, balançando a cabeça.

 

—Ah, não se culpe. Eu mesma não sei dizer direito qual a minha vibe. —ela falou, gentil —Acho que só gosto de ser assim: meio louca varrida das ideias. —ela riu e gesticulou, fazendo o público acompanhar

 

—Entendi. Imagino que você sempre teve que lidar com muitas coisas ao mesmo tempo, certo? O trabalho, os estudos, a faculdade, a família… —Chen disse —O ritmo da sua vida sempre foi meio acelerado. 

 

Byeol assentiu.

 

—Com certeza, eu estou sempre cheia de coisas para fazer. Então geralmente não sobra muito tempo para o resto.  —ela sorriu fraco —Por isso me inscrevi no Ainori, meus amigos acharam que talvez eu estivesse precisando desacelerar um pouco. E quem sabe, achar um amor.

 

O público concordou, notando que esse também tinha sido o objetivo de muitos naquela Van.

 

—O trabalho me sugava demais e foi por isso que meu último relacionamento acabou mal. Bem, mais ou menos. —ela falou lentamente, pela primeira vez naquela entrevista— Na verdade ele me deixou.

 

O público se atiçou com isso, vendo que Byeol havia chegado em um tema mais sensível.

 

—Interessante, será que pode falar mais sobre isso?

 

A jovem assentiu.

 

—Nós estávamos indo bem e era eu quem sustentava nós dois. Sempre trabalhando em dobro para finalmente comprar uma casa para vivermos juntos… Mas acho que era só da minha parte.  —ela fez uma pausa, mexendo com um fiozinho solto de seu short — Sabe, eu até desconfiava que ele me traía e sempre acabava o perdoando, só que.... chegou um ponto que não dava mais.

 

O público percebeu que havia mais naquela história, mas pelo visto Byeol não estava pronta para contar.

 

—Nós chegamos ao auge de tudo aquilo. No fim ele me disse que só ficava com outras porque eu trabalhava demais… —ela respirou fundo —Na verdade eu fazia tudo em excesso para ele. Trabalhava demais, estudava demais, falava demais, ria alto demais, enfim, era enérgica além da conta. 

 

Byeol parou de falar, deixando um silêncio constrangedor no ambiente. Parecia óbvio que depois de certa experiência com o ex, ela estava tentando se ‘manter na linha’ e perdido boa parte da confiança. Até porque, só de citar o rapaz, Byeol havia diminuído o tom de voz e abaixado a cabeça. 

 

Parecia até com um pouco de medo de fazer algo errado e acabar irritando quem estava à sua volta. 

 

—Bom, parece que foi mesmo uma experiência bem ruim para sua auto-confiança.  —HyunA juntou as sobrancelhas —Mas acredito que uma jornada no Ainori pode curar você desses receios. 

 

A jovem assentiu, mas ainda não parecia totalmente convencida. Aquele relacionamento tinha deixado várias feridas em seu coração.

 

—Mas não precisa se preocupar, Byeol-ssi. Acredito que vai se dar muito bem no Team Chen. —JongDae falou, pegando seus adesivos e colocando na garota —Garanto que vamos resolver seja lá qual o for o trauma que você guarda em seu histórico.

 

—Hm, não sei bem se isso é possível... —ela riu fraco

 

Sendo sincera, Jung não tinha muita certeza se realmente encontraria alguém no Ainori. E a possibilidade de ter não só um, mas dois caras interessados nela parecia assustadora. Ela nunca recebeu tanta atenção antes, como poderia lidar com isso?

 

Sem perceber, ela começa a tamborilar os dedos com certo nervosismo. Claro que aquilo não iria descarregar a carga enorme de energia que Eun sentia por estar no Ainori, mas já ajudava um pouquinho com sua hiperatividade.

Entre tantas possíveis segundas chances, será que a jovem conseguiria encontrar alguém digno de seu amor?

 


Notas Finais


Fim~~

E aí? O que acharam da Byeol? O que acham que foi a experiência traumática que a deixou sem confiança em si mesma? Acham que isso pode ser resolvido? E o suposto triângulo amoroso? Contem tudo nos comentários ~~

Essa personagem foi feita por: @Katy_Winchester


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...