História Love? What is it? - Gaara. - Capítulo 60


Escrita por: e bianca_mdv

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Kurama (Kyuubi), Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Colegial, Gaara, Konoha, Naruto
Visualizações 128
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 60 - Hora de terminar o que comecei.


P.o.v Bianca 

 

 

Desidratado... é como meu irmão estava depois de eu beber todo seu toddynho. 

- Desgraçada, como ousas beber meu líquido sagrado?! - berrou Naruto tendo sua crise de abstinência de toddynho, ele é tipo um drogado. Mas eu estava exausta, cheguei em casa jogando meus saltos por todo lado e o Gaara subiu pra tomar banho antes de mim. Morta é pouco. 

- Ah, não me enche, porco espinho oxigenado. 

- "Não me enche", você chega no colo do seu namorado e quando vou dar meu sermão de irmão-responsável você me ignora e finge que ta dormindo, você é uma péssima irmã. 

- Eu sei, eu sei, pelo amor de Deus, eu só to cansada. 

- Não ouviu meu conselho, eu disse "só depois dos trinta", mas não, tem que ser apressadinhos... 

- Ta vendo isso aqui? - mostrei meu punho fechado para Naruto, que olhou confuso. - Toma. - fingi apertar um botão no meu pulso e meu dedo do meio subiu, como uma caixinha de surpresas. 

- Grrr... - passou a mão no cabelo e subiu as escadas, suspirei com os olhos fechados. Não se pode nem descansar mais nessa casa. 

 

Depois de um tempo, Gaara já tinha saído do banho e eu tinha tomado o meu, já estava bem melhor e mais relaxada, além de estar me sentindo melhor. Com toalha mesmo, saí no meu quarto e quase escorreguei quando vi o ruivo na minha cama, só com uma calça preta, passando a mão no cabelo. Ele me viu e mordeu a língua enquanto dava um sorrisinho. 

- Meu Deus, quando foi que você apareceu aqui? - perguntei segurando na parede, eu realmente tinha me assustado. 

Mas aí adivinha? Eu segurei na parede, e a toalha caiu. 

HELP!!! 

O sorriso dele aumentou, quero dizer, não foi só o sorriso que aumentou. 

- Tarado! Sai daqui! - tentei pegar a toalha enquanto me cobria com o outro braço porém ele foi mais rápido, se abaixou e pegou no meu lugar. - Nããoo...!!! 

- Vem pegar! - disse rindo e eu fiquei irritada, corri na direção dele e o mesmo segurou meus pulsos e me colocou deitada na cama. TOTALMENTE NUA!!!! - Saudade de te ver assim. - a malicia quase brilhava nos olhos dele. Eu já começava a ofegar. 

Seus lábios tocaram os meus com uma vontade da qual eu retribuí no mesmo nível, mordendo meu lábio inferior de forma provocante e escorregando suas mãos pelos meus cabelos até meus ombros, e gemi baixinho ao sentir suas mãos nos meus seios. Eles começou a acariciá-los enquanto beijava meu pescoço, não pude deixar de me contorcer um pouco. Com certeza vão ficar marcas, mas quem se importa? Meu corpo já estava pegando fogo, e eu sentia o dele também. 

Senti seu sobressalto quando segurei na sua calça e comecei a puxá-la para baixo, mas logo um sorriso safado apareceu e Gaara permitiu. Estávamos ambos nus, nos beijando como nunca, e senti suas mãos tocarem minhas coxas e separarem minhas pernas. Antes disso, pegou um pacotinho prateado e o abriu, colocando a camisinha. A esse ponto, eu já estava beijando seu pescoço e arrancando grunhidos, quando fechei os olhos ao senti-lo dentro de mim. Soltamos gemidos em uníssono, manhosamente. 

Ele começou a se movimentar, quanto mais eu sentia dele, mais eu queria, mas o desejo me possuía. Porém o único vestígio de sanidade que eu ainda tinha me dizia que minha família estava em casa, então coloquei a mão na boca e fechei os olhos me contendo ao máximo. 

- Shhh... - sussurrou no meu ouvido, mas logo após soltou um gemido baixo. Aumentava cada vez mais a velocidade, cada vez ficava mais difícil de me conter, era muito intenso. 

- G-Gaara... - agarrei seus ombros com força e mordi a boca a ponto de quase sangrar, ele abriu mais minhas pernas e começou a estocar, e eu senti chegando, aquela sensação. Revirei os olhos e soltei um gemido mais alto e arrastado, deixando aquilo me dominar, e ouvi Gaara fazer o mesmo. Meu corpo relaxou, eu respirei fundo, retomando o ar. Gaara caiu do meu lado. 

Corei absurdamente ao ver minha posição. 

- Ta com vergonha? - riu ainda me encarando, retirou a camisinha e a amarrou, colocando em algum lugar que eu não vi. 

- Não, imagina. Tô ótima. - respondi cheia de sarcasmo e ele riu, o desgraçado riu! Só não bato nele porque to cansada. - Só não te bato porque to exausta, seu babaca. 

- Você me ama, eu sei. - riu e olhou pra cima, revirei os olhos. 

- Pois é, idiota. 

 

 

Point of View: Gaara 

 

 

19 anos, entrando no Terceiro colegial. Eu sou uma decepção mesmo. Enquanto a Bianca entra numa Faculdade, eu aqui, sou burro mesmo. Mas é a hora de terminar o que eu comecei. 

Eu era o mais velho entre todos daquela sala de aula, o mais alto, e meu Deus, quantos olhares! 

Hohoh, o garanhão voltou a fazer sucesso com as mulheres? Só não vai trair a Bianquinha, hm? 

Cala a boca, Shukaku, acha que eu sou o que? 

Enquanto tinha uma conversa interna com o demônio retardado dentro de mim, senti que esbarrei em alguém. Puts, aí eu me fodo. Era uma menina, ela tinha o cabelo curto, e... espera, eu já não vi essa menina antes? De onde? Ela me olhou, ficou me encarando, e ficou vermelha. Acho que eu já vi ela... 

Ah, espera, essa não é a menina que eu esbarrei no outro dia? 

- Desculpa. - murmurei meio contrariado, e continuei andando. 

Mas senti o olhar dela me acompanhando, e isso é estranho. Desconfortável, na verdade. Na verdade, eu me senti observado. 

 

 

E o dia todo passou assim, eu sentia alguém me observando à distância, eu tenho certeza absoluta que não é nenhuma paranoia pois o Shukaku está totalmente de prova. 

Isso é verdade, afinal eu sou foda demais e consigo ver tudo, além de que essa é uma das minha milhares habilidades e...

Certo, já entendemos, tudo bem. 

 

 

Essa menina vem me seguindo há dias. DIAS. Isso está realmente estranho, por que ela está fazendo isso? Eu realmente não consigo entender. E o pior é que ela se esconde bem, posso apenar sentir sua presença mas não posso vê-la. E por que eu digo isso no feminino? Por que eu tenho certeza que quem está me seguindo é aquela menina. 

Tem algo estranho. 

O que? 

Eu venho sentindo uma presença estranha, mas eu não podia acreditar que fosse. 

Para de suspense, quem faz drama é a Bianca não você. 

Vou contar pra ela. 

DESEMBUCHA! 

Nossa, mal educado. É assim mesmo, a gente cuida desde pequeno, e quando cresce fica assim, mal educado, mas tudo bem, eu aceito... 

Sério, vai tomar no cu. 

Ta bom! E senti o Isobu, ele ta perto. 

Espera, Isobu não é aquele Bijuu que parece o Graveler? 

Para de assistir Pokémon, filho da puta. Enfim, sim, é ele mesmo. E o estranho é que não consigo manter contato nem localizá-lo. 

Parando pra pensar, eu nunca vi o tal Jinchuuriki... mas eu penso nisso depois, tenho que terminar essa porcaria de mapa. 

Ui, estudioso ele. 

Vai tomar no cu. 

É assim mesmo, nossa relação é cheia de afeto, somos muito próximos. 

 

 


Notas Finais


Entramos no último arco da fic =D.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...