História Love Without Borders - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias The Neighbourhood
Personagens Brandon Fried, Jeremy Freedman, Jesse Rutherford, Mikey Margott, Personagens Originais, Zach Abels
Tags Brandon Fried, Devon Carlson, Jeremy, Jesse Rutherford, Mikey Margott, The Neighbourhood, Zach Abels, Zeeko
Visualizações 42
Palavras 242
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Leiam o capítulo escutando a música Baby Came Home, boa leitura little cupcakes <3

Capítulo 5 - Baby Came Home - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Love Without Borders - Capítulo 5 - Baby Came Home - Capítulo 5

P.O.V. Zach

Hannah era o meu refúgio, agora são as drogas.
Eu já estava chapado, viajando em lembranças de 7 anos atrás.

- Eu sei que você está com medo. - tocou meu rosto com dificuldade.
- Hannah, eu...
- Zeeko, você tem que parar. Eu estou morrendo.
- Não dá. Eu te amo. Fica comigo.
- Eu também te amo. Sempre irei te amar, até esses aparelhos serem desligados.
- Hannah, não. Eu já falei que não concordo. - meus olhos já não continham as lágrimas.
- Siga em frente. - Ela apertou um botão e logo dois seguranças vieram me retirar do quarto.

Me debati, chorei, gritei o nome dela.

Ela me deixou.

Voltei do meu flashback com os olhos marejados, me lembrando da sensação do seu abraço.

Qualquer um que nos visse, saberia que ela era a minha garota. Doeu perdê-la. Ela prometeu não mais voltar quando tomou a decisão de desligar os aparelhos que a mantinham respirando.
Me deixou sozinho.
Tudo pareceu mais frio, sem cor.
Fui sucumbido pela dor, pela angústia.
Hannah me deixou, e o meu amor pareceu não ser o suficiente para fazê-la lutar.

A morte dela me fez entrar para a banda, usei a música como foco e distração, para levar os pensamentos para longe dela.
Com a fama vieram as garotas, saí com algumas, transei com outras, mas nenhuma preencheu o vazio que em mim existe.
Acho que estou destinado a viver sozinho.


Notas Finais


O que acharam da Hannah, uh? Eu achei cruel.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...