História Love Without Limits - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Isabella Santoni, Malhação, Rafael Vitti
Personagens Isabella Santoni, Personagens Originais, Rafael Vitti
Visualizações 103
Palavras 2.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei, e tô bêbada de sono.

Capítulo 26 - Capítulo 26


3° MÊS

Estamos no 3° mês de gestação, e agora já é notável a mudança da barriga de Bella, minha mulher está mais linda do que nunca. A cada dia, era algo novo, seu humor mudava mais que a lua. Uma hora, ela estava sorrindo, outra ela estava chorando, em outra está dengosa e... esse é o melhor, do nada ela me olhava com um olhar faminto, um olhar de luxúria e desejo, esse estado de humor significa sexo! Essa é a parte mais maravilhosa dessas mudanças de humor dela.
Comecei a acompanhar de perto tudo sobre a gravidez, fico mais em casa do que na empresa, e que se dane o que vão pensar!
Minha Bella e o nosso bebê, se tornaram minha maior prioridade desde que ela me disse que estava grávida.

Isabella andava descalça e com minhas camisas sociais pela casa, por mais que sua barriga não estivesse enorme ainda, já era de notar de que ela preferia algo mais folgado.
Minha irmã, se mudou pra sua casa, que ficará pronta a uma semana, e desde que ela se foi, Bella se soltou mais.
Bem, sua fome parece ter triplicado, e ontem, ela havia me dito que estava com desejo de comer uma torta de morango.
Ok, fui lá comprei, mas não imaginava que ela iria comer a torta toda, sozinha, e com uma vontade inexplicável, que parecia que aquela era a melhor torta do mundo.

_ Amor, você não acha que vai passar mau comendo essa torta toda?_ perguntei com cautela.

Os olhos de Bella me encararam de forma assassina, e engolindo o pedaço da torta que estava na sua boca ela falou:_ O que você está querendo dizer com isso?_ ela apertava o garfo furiosamente, e eu temi pela minha vida.

_ Não tô querendo dizer nada amor, só fico preocupado quando te vejo vomitando._ respondi escolhendo minhas palavras.

_ Rafael, me deixa em paz com a minha torta._ falou ela voltando a comer.

_ Ok.

E foi dito e certo, cerca de 5 minutos depois dela ter comido a torta toda, ela estava debruçada sobre o vaso, colocando tudo pra fora. Segurei seus cabelos, por que a cada jato que saia dela, vinha de uma forma furiosa, quando ela terminou deu descarga, escovou os dentes, secou seu rosto, e saiu com raiva.
E eu? Bom eu estava sem entender nada.
Quando fui pra sala ela não estava lá, apaguei as luzes, e fui lá pra cima, e a encontrei chorando no nosso quarto.
Me aproximei dela e perguntei o que havia acontecido, e ela chorando as prantos, disse que o motivo era:_ Eu tô ficando gorda, e daqui um tempo você não vai nem me querer mais por perto.

Bem como bom marido que sou a consolei, fiz carinho nela até ela dormir e eu dormir também.

No dia seguinte havíamos marcado consulta pra saber o sexo do nosso filho, o dia havia chegado, e a minha frente, estava um monitor, com uma imagem escura e embaçada, a barriga de Bella estava com gel, e então o médico começou a passar o aparelho sobre a sua barriga.
Ele nos mostrou, as perninhas, a cabecinha, bracinhos, e o mais perfeito, o som dos seus batimentos.

Bella estava se debulhando em lágrimas, enquanto eu me continha pra não chorar junto com ela. Segundo o médico, nosso bebê é uma criança saudável, e bem forte, e graças a Deus, não apresenta nenhum tipo de doença.

_ E então... vamos ao sexo do bebê._ Ampliei meu sorriso, esse parecia ser o momento mais esperado da minha vida, e pra ser sincero, é o momento mais esperado da minha vida! Eu tive a felicidade em saber que seria pai, e agora ouço que meu filho ou filha é forte e saudável, e essa é uma alegria inexplicável._ Olha que sorte as perninhas estão descruzadas._ parecia que o médico estava demorandode propósito._ E sem mais delongas o bebê de vocês é... uma menina! Parabéns papais, vocês terão uma menininha forte e saudável!

Tudo estava paralisado naquele momento... eu vou ser pai, e de uma menina. Minha filha...
_ Nós vamos ter uma menininha?_ perguntei a Bella. Minha visão estava turva por conta do acúmulo de lágrimas. E sorrindo abertamente, ela entralaçou nossos dedos, confirmando com a cabeça.
Me abaixei até Bella, e a beijei com todo amor e carinho do mundo. Eu emanava felicidade, a minha vontade era de sair pulando e gritando que eu vou ter uma filha.

_ Nossa filha..._ Bella colocou nossas mãos em cima de sua barriga. Colando nossas testas ela disse._ Eu sou a mulher mais feliz desse mundo, obrigada por estar na minha vida e por ser esse homem incrível que eu amo e adoro._ ela terminou me dando um selinho.

_ Não fala essas coisas Bella, que eu vou chorar mais ainda... e eu é que tenho que te agradecer por todos esses anos, por tudo o que passamos e por isso... pela nossa filha. Eu amo vocês.

A abracei como nunca, e a amei como sempre.
Após toda essa demonstração de afeto, o doutor no felicitou mais uma vez, enquanto nós fomos comemorar em casa mesmo.
Felizes da vida como duas crianças que acabará de ganhar seu brinquedo dos sonhos.

Passamos horas e horas rindo e conversando, mas foi a noite que tudo foi mais mágico.

_ Você já pensa em algum nome?_ perguntou Bella deitada sobre meu peito.

_ Bem... eu tinha nomes pra meninos, agora pra meninas... nenhum me vem a mente._ murmurei enquanto lhe fazia um cafuné.

_ Eu penso em alguns... quer ouvir?_ perguntou ela empolgada.

_ Claro que sim!

_ Hum... que tal... Luiza?

_ Muito comum.

_ Sofia?

_ Também não.

_ Megan? Maria? Ju... não Gabriella?

_ Não gostei de nenhum._ falei sincero.

_ Ah... então fala algum você, por no momento do veem esses nomes.

_ Eu particularmente acho Isabella lindo._ comentei, fazendo ela rir._ Deixa eu pensar... o que acha de April?

_ Não quero que minha filha tenha o nome de um mês do ano.

_ Ok... Hannah, Emanuele?

_ Nenhum desses...

_ Vitória, Samantha, Clara?

_ Não gostei de nenhum... olha nós temos muito tempo pra pensar nisso ainda. Não vamos nos carregar com isso. Temos milhares de nomes pra escolher... uma hora nós entraremos em um acordo.

_ A senhora está super certa Sra. Vitti.

_ Eu sei Sr.Vitti, nós mulheres estamos sempre certas.

_ Se você diz quem sou ora discordar.

Ficamos um tempo sem falar nada, só aproveitando o toque um do outro, como a muito tempo não fazíamos. E então eu adormeci, acordando com a claridade vinda direta no meu rosto. O aquecedor ainda estava ligado, e o quarto estava quentinho. Olhei para o lado e Bella dormia tranquilamente em meus braços, chequei as horas, e ainda estava muito cedo, fazendo um esforço pra não acorda-la, levantei-me peguei o controle, e fechei as janelas. Ainda era cedo demais e eu queria ficaro máximo na cama, aproveitaria aquela manhã de sábado com a Bella, só que mais tarde.
O quarto ficou escuro e eu voltei pra meu lugar na cama, em questão de segundos eu dormia de novo.

Quando acordei, já eram 10:15Am, e dessa vez eu estava sozinho.
Bella não estava no banheiro e nem no closet, então resolvi fazer minha higiene matinal. Quando desci, Bella estava no sofá, com uma panela de brigadeiro na mão, a TV ligada em algum canal de desenho, enquanto ela comia o doce tranquilamente e prestava muita atenção no que passava.

_ Bom dia meu amor._ falei alto fazendo ela tomar um leve susto._ desculpa, não queria assustar vocês.

_ Seu idiota, quase que eu derrubou essa panela todinha em mim._ ela reclamou.

Virando-se pra TV novamente me aproximei dela, já beijando sua bochecha.
_ Desculpa meu amor... não fique brava comigo._ beijei seu ombro.

_ Não estou brava com você Rafael. Mas me deixe ver meu Bob Esponja!

_ Ok! ok!_ levantei os braços em rendição._ já comeu algo saudável hoje Isabella?

Ela virou seu rosto pra mim, me olhando com uma de suas sombracelhas arqueadas.
_ O que tá insinuando? Eu acordei com desejo de comer brigadeiro, respeite meus desejos de grávida.

_ Eu respeito, só quero que você coma coisas saudáveis e nutritivas pra nossa filha.

_ Olha eu tava em paz antes de você chegar.

_ Tá eu vou ficar quieto.

Assisti junto com ela aquele desenho infantil e sem noção, ela terminou seu brigadeiro, e eu senti fome preparei um bacon e ovos pra mim, um café amargo, torradas e um sanduíche reforçado. Eu havia perdido muito peso, mas estava tentando recupera-los novamente.

_ Esse cheiro maravilhoso vem dos seus bacons?_ perguntou Bella com uma carinha de sapeca.

_ Aaa, então quer dizer que agora a senhorita está com fome?_ perguntei irônico.

_ E o que tem? Rafael eu estou comendo por dois, não por duas! O que você quer? Vai me negar um baconsinho?

_ Não né Isabella, sirva-se a vontade.

Tomamos café juntos, e claro, ela comeu a maior parte do café da manhã, repetindo duas vezes dois copos de suco e dois ovos mexidos com bacon. É... aquela mulher parecia estar faminta! E isto quase que adorável.

Mais tarde, sugeri algo que lá amou.
_ nós deveríamos fazer um álbum de fotos da sua grávidez... você não acha?

Os olhinhos dela brilharam na hora._ Quando vamos começar?

_ Vamos marcar com alguma agência e assim que der começaremos.

_ Esse vai ser o álbum mais lindo do mundo!

_ Por que você é linda, e o fotógrafo vai ter a honra de capturar foto desse rosto perfeito.
Pensando por esse ângulo, eu prefiro que seja uma mulher, não quero nenhum homem secando você.

_ Deus Rafael, para com isso. Ele não vai ficar me secando... como você consegue criar essas hipóteses?

_ Eu sou homem meu amor... sei do que eu estou falando.

♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡

_ Agora sorrindo. Isso assim, inclina mais o queixo. Ótimo, Rafael, agora uma você beijando a barriga dela. Vamos repetir essa foto por... umas cem vezes até o fim da gestação huney.... agora beijando a testa dela... perfeito! Vocês são o casal mais lindo que eu já fotografei! E pronto, essa é a última foto.

_ Até que fim, quero por uma camisa logo, ta muito frio.

_ Aí querido pode ficar assim que a visão está espetacular! Com todo respeito Bella.

_ Simon, por favor. _ Rindo Bella balançou a cabeça negativamente._ ponha logo uma camisa antes que ele pule em você.

Dei as costas e fui pegar minha camisa, que na verdade era um suéter, o vesti rapidamente sobre o olhar de Simon, e Isabella.
Simon era uma amigo de Bella, da imprensa, ele quem faria o álbum da gravidez de Bella.
Ele nos mostrou as fotos que ficaram realmente, lindas. Fizemos nosso ensaio fotográfico na nossa própria casa, onde ele arrumou o pequeno estúdio e começou com as fotos.

_ Quando elas ficaram prontas?

_ Tenho que primeiro avaliar todas as fotos, ver quais estão realmente boas, separa-las, e depois revelar. E então, assim que elas ficarem prontas eu as trago.

_ Entendi... Espero que não demore por que eu estou doido pra vê-las.

_ É uma menina não é?_ Simon perguntou e nós assentimos._ Vai ser uma linda princesinha huneys._ ele murmurou tocando a barriga de Bella._ Mas agora Simon tem que ir, pois o trabalho me chama. Bye queridos, até a próxima sessão.

Após ele ir embora, Bella foi se trocar, descendo, ela já veio no seu mais novo estilo Bella fogosa. Que eu achava lindo. É incrível como algo ou alguém nos muda... E Bella me mudou pra melhor, pra um verdadeiro ser humano, um homem completo e feliz.

_ Por que tá me olhando desse jeito?

_ Por que você é o amor da minha vida, e eu acho que a cada dia que se passa eu te amo ainda mais.

Fui até ela e a puxei para um beijo, que acabou resultando em sexo, uma noite quente e adorável, e mesmo no 3° orgasmo, o fogo de Bella parecia que nunca iria abaixar. E Rafael pretendia se queimar naquele fogo por horas.

 


Notas Finais


é isto, por hora, depois tem mais, eu tô dodói e os remédios são muito fortes, por isso o sono. Fiquem na paz, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...