História Love You - One Shot (TaeKook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys (BTS), Vkook
Visualizações 99
Palavras 3.332
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, LGBT, Shoujo (Romântico), Slash

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é a primeira história que escrevo e provavelmente não está tão boa assim mas esperto que aproveitem. 😊😊

Capítulo 1 - Love You


Love You

.

.

.

Acordo e o olho as horas em meu celular, já são 14:30 da tarde de um domingo 100% normal.

A empregada deve ter visto o bilhete que eu deixei pendurado na porta.

Me sentei na cama, um pouco tonto por ter acabado de acordar, e esfrego os meus olhos, me levanto e vou em direção ao meu banheiro, entro e fecho a porta do mesmo, vou em direção a banheira e ligo a torneira, deixando-a encher. Fui em frente a pia e abri uma gaveta com toalhas, tirando uma e pendurando-a do lado da banheira. Virei de costas para banheiro e me despi, colocando a roupa em um cesto no canto do banheiro, fui entrando na banheira e fiquei relaxando. 

Após acabar meu banho me enrolei na toalha e sai do banheiro, tirei a toalha do meu corpo, peguei uma cueca box vermelha dentro de uma gaveta do meu closet, a vesti e coloquei uma calça jeans preta, uma blusa larga branca com uma jaqueta jeans por cima. Fui em frente ao espelho e arrumei meu cabelo de uma forma meio bagunçada, voltei para o banheiro e escovei meus dentes.

Após acabar minhas higienes matinais peguei meu celular coloquei no bolso da calça e sai do quarto, andei pelo corredor e desci a escada, que se localiza veio do corredor; fui em direção à cozinha, abrir a porta e peguei uma maçã na fruteira em cima da bancada, sair daquele lugar que foi em direção à sala.

Estranho ainda não vi nenhuma empregado dos meus pais.

Me sentei no sofá e peguei meu celular, desbloqueei e vi uma mensagem do JungKook, é meu amigo há 3 anos e amanhã vamos completar quatro anos de amizade.

Mensagem on

Kook: oie 12:38

Kook: oiiee 12:50

Kook: OIIIIIEEEE 13:32

Kook: KIM TAEHYUNG... SEU COISO IMPRESTÁVEL Para de me dar vácuo 14:35

14:46 AAAAHHHH :You

Acabei de acordar        

Por favor kook mais paciência        

Kskskksk        

OIIIIIEEEE desesperado        

Kook: Oie

Desculpa

É que eu queria falar com você

Desculpa, desculpa, desculpa,...

Ksksksk :You

Tudo bem        

Já esqueci        

O que você queria me falar ??        

Kook: ah, eu queria saber se você está livre hoje atarde, para a gente sair para fazer alguma coisa

Você tá livre?

Hoje sim :You

A onde nós podemos ir??        

Kook: Não sei

Tá com vontade de alguma coisa?

Na verdade sim :You

To afim de tomar sorvete        

Kook: ok

A gente pode ir na sorveteria perto do parque

Que horas?

Agora :You

Já tô saindo de casa        

Em dez minutos chego na sua casa       

Kook: nossa

Ok

Até daqui a pouco

Tchauuu

Kskskks :You

Até~       

Bay       

Mensagem off

Eu guardei meu celular e peguei a chave de casa, sai pela porta da frente quando me deparei com um bilhete colocado na porta, bem na direção de minha cabeça.

Bilhete on

O senhor e a senhora Kim me pediram para avisá-lo que você empregados não estarão disponíveis em sua casa, posso nós ajudaremos os dois a preparar uma festa na empresa de seu pai, é que eles não voltaram para casa hoje.

Os empregados voltaram amanhã pela manhã.

Bilhete off

Eu reconheci a letra, e da empregada que cuidava de mim quando era pequeno, era muito bom porque eu não tinha ninguém ela era a única pessoa que ligava comigo, meus pais trabalhavam o tempo inteiro,e por isso ela me ensinou muitas coisas até os meus oito anos, mas depois disso eu não sei bem o que aconteceu por quê ela parou de cuidar de mim e se afastou, a gente tinha feito algo de errado e me isolei mais do que antes, após isso e essa foi melhorar e começar a me socializar mais quando conheci o jungkook.

Eu já estava no portão de casa quando acabei de pensar, fechei o portão, coloquei fone de ouvido e fui amando até a casa do JungKook. Quando cheguei lá toquei a campainha e quem me atendeu foi a mãe dele.

- Ooi TaeHyung entre, como você está? - foi comprimentado alegremente pela mãe do meu amigo.

- Oiê senhora Jeon. Eu estou bem e a senhora?

- Muito bem obrigada...

Eu entrei na casa eu observei a sala para ver se eu kook estava lá... Mas eu não encontrei no local; fiz o mesmo na cozinha e também não o encontrei lá.

- Tae, querido, o Jungkook está no quarto dele... Se quiser pode subir. - Ela diz após reparar que eu o procurava.

- Obrigado, então eu vou lá.

Subi os degraus de dois em dois e fui para o quarto do kook, quando passei o corretor e seguindo no quarto eu abri a porta e fiquei muito envergonhado com o quê estava vendo... Na minha frente tinha um Jeon JungKook só de box branca e com cabelo molhado, olho e pelo jeito ele avia acabado de sair do banho.

- T-Tae, o que você está fazendo aqui?

- Sua mãe disse que eu podia subir.

- Hm... Você está bem? Seu rosto está vermelho- ele solta uma risadinha acompanhada do sorriso mais lindo do mundo.

Coloco as mão em minhas bochechas num ato falho de tentar esconde-las.

- Você também está com as bochechas vermelhas!

Pov JungKook

Ao ouvir ele falando isso imediatamente repito o ato dele de colocar as mão em minhas bochechas e a falsa cara de bravo dele virou um sorriso divertido. Ele caminhou da porta do meus quarto para a cama, que ficava bem no centro do mesmo, sentou nela e começou a encarar meu abdômen descaradamente .

- Você está malhando mais que antes, né?

- Sim, por quê? - Vou em direção ao guarda roupa.

- P-porque seu corpo está muito bonito e seu abdômen está muito mais definido.

- Você reparou nisso? - Acabei de por a calça e pego uma camiseta preta.

- Não não, imagina - Ele falou com sarcasmo - Você só estava de cueca quando eu entrei, como se desse pra eu não olhar pro seu corpo.

- Então você gostou dele assim? - Me aproximo do garoto que me olhava fixamente.

- Sinceramente, sim, você ficou muito mais bonito e sexy desse jeito. - Ele se levanta da cama.

- Que bom que gostou.

Ele vem em minha direção, agora me encarando com desejo em seus olhos, eu começo a ficar nervoso, por mais que eu queira isso e goste do TaeHyung, meu pai não vai aceitar, e exitei.

- Vamos tomar sorvete?

Não esperei por uma resposta e sai do quarto, deixando-o sozinho para traz

Pov TaeHyung

Eu não sei o que deu em mim de tentar beijar um kook daquela maneira, ele não gosta de mim mesmo, eu sou muito burro, tenho que aprender a controlar meu desejo quando estou perto dele.

Saí do quarto do kook eu dei pelo corretor, quando estava me aproximando da escada escutei a voz do pai do JungKook, parecia que estava brigando, eu comecei a escutar a conversa que estavam tendo.

- Onde você pensa que vai?

- Eu vou na sorveteria com o Taehyung.

- Com aquele garoto você não vai nem na porta de casa.

Eu comecei a descer os degraus da escada e os três olharam para mim, o pai do jungkook ficou com cara de bravo, sua mãe ficou com cara de preocupada e o jungkook já estava quase chorando.

- O que você está fazendo na minha casa TaeHyung?

- Eu vim pegar o Ko... JungKook, para irmos a sorveteria.

- O JungKook não vai poder ir a sorveteria com você.

- QUEEE?? - O kook solta um grito de indignação.

- Por quê?? - Pergunto também indignado.

- Não reclama JungKook... Ele não vai porque ele tem que estudar.

- Eu vou sim - Ele tenta ser firme com o pai dele.

- Não, você não vai... Você não entende que eU NÃO QUERO VOCÊ PERTO DELE?... Agora vai embora TaeHyung.

Eu fico relutante para sair, mas acabo indo, o pai dele realmente me odeia.

- Tchau senhora Jeon, tchau JungKook.

- Tae~ - Ele fez uma carinha triste com os olhos cheios de água e a cara toda molhada - Me desculpa Tae.

Eu dei mais uma olhada para ele e fechei a porta, eu fiquei muito triste, pô eu amo o Kook, e o pai idiota dele estragou tudo.

Pov JungKook

Quando o Tae fechou a porta eu começei a chorar muito e meu pai começo a implicar comigo de novo.

- Não sei porque você está chorando, eu te ajudei, ele era uma má influência para você.

- VOCÊ NÃO PODE FALAR ISSO, VOCÊ NEM SEQUER SABE COMO ELE É, VOCÊ NEM O CONHECE - Eu falei gritando e chorando.

- Não grite comigo, eu sou seu pai e sei o que é melhor para você.

- Você não sabe o que é melhor para mim, você nunca parou para me perguntar o que me faz bem.

- Eu sei sim o qu...

Eu não quis escutar o que ia me falar, subi as escadas correndo e me tranquei no quarto, meu pai veio atrás de mim e ficou batendo na porta, demorou o tempo para o barulho cessar.

Fiquei pensando no que ia fazer, já havia passado 2:30 desde que o Tae foi embora, e do nada eu pensei em fugir.

Depois de meia hora pensando eu finalmente aceitei essa ideia louca e comecei arrumar minha bolsa, coloquei duas bolsas, uma calça, uma bermuda, e duas Box. Quando acabei de me arrumar para sair, abrir a porta do meu quarto, foi em direção à escada e quando ia descer eu vi meu pai indo para sala, voltei correndo para o meu quarto e fechei a porta, abrir meu guarda-roupa e peguei uma corda que eu tinha guardado, amarrei a corda no pé do guarda-roupa e joguei o resto pela janela, qual que é a bolsa novamente em minhas costas e desci pela corda.

Eu estava no quintal dos fundos da minha casa, fui para o canto da casa tem até a parte da frente, a janela estava aberta então eu passei abaixado para ir para o outro lado da rua, quando visse isso sai andando normalmente em direção a casa do Tae.

O que vou falar para o Tae quando chegar lá?

Eu estava um pouco preocupado com o quê o Taehyung ia achar sobre eu ter fugido de casa.

Vou fazer o que o Tae me disse uma vez, vou chegar e esperar para ver no que vai dar.

Andei mais um pouco e estava em frente a casa dele. Eu tinha as chaves da sua casa então abri a porta da frente e entrei, andei até a sala e não encontrei ninguém, também procurei na cozinha mas, novamente, não achei ninguém, subi as escadas e fui para o quarto do Tae, abri a porta e o encontrei deitado em sua cama.

POV TaeHyung

Depois que fechei a porta na cara do Kook acabei deixando algumas lágrimas caírem, porque do jeito que eu conheço o pai dele é bem provável que eu não volte mais a vê-lo. Eu andei de cabeça baixa até chegar em casa, quando cheguei bati a porta, fui em direção a sala e me joguei no sofá, peguei meu celular em busca de algum sinal de vida do Kook, mas não havia nada, eu liguei a TV e coloquei em qualquer coisa para assistir.

Um tempo depois eu fui para a cozinha arrumar alguma coisa para comer, encontrei alguns salgadinhos e coloquei no microondas, assim que ficaram prontos tirei eles, comi todos e fui para meu quarto, quando entrei nele estava do mesmo jeito que avia deixado mais cedo. Deitei na minha cama, dei mais uma olhada no celular e nada, coloquei o mesmo do lado da cama e me aconcheguei para dormir.

Acordei com o barulho da porta abrindo, levante a cabeça um pouco para ver quem era e quando consegui olhar senti uma tenda felicidade subir por mim, eu via um JungKook me encarando, mas também fiquei surpreso o pai dele não o queria perto de mim.

- O que você está fazendo aqui?

- Eu vim te ver.

- Seu pai mão quer você perto de mim, melhor ir embora - Disse triste, não queria arrumar encrenca para ele para ele.

- Eu fuji de casa Tae.

- Mais por que JungKook?

- Porque eu não aguento mais meu pai brigando comigo e muito menos me separando de você ... Ai eu vim para cá, porque você é a pessoa mais confiável que eu conheço. Por favor não me manda em bora - ele pede com uma cara de cachorrinho abandonado.

- Ok. - Não resisto ao JungKook. - Pode por suas coisas no quarto de hóspedes.

- Tá - Ele saiu do meu quarto e uns cinco minutos depois ele aparece na porta.

- Lembra aquele sorvete que você queria tomar?

- Sim.

- A gente pode ir agora se você ainda quiser. - Ele disse todo empolgado como se não tivesse acontecido nada antes disso.

- Claro que sim.

Eu levantei da cama, peguei meu celular, andei até o Kook, peguei ele pelo braço e nisso fomos para a porta de casa e saímos.

Fomos para a sorveteria, a pé mesmo, e como sempre conversamos muito sobre assuntos aleatórios.

Ao chegarmos na sorveteria eu pedi um sorvete de morango e o Kook um de chocolate com menta, fomos em direção a uma messa, sentamos e voltamos a conversar.

- Ya, Kook, quando você vai voltar para sua casa? - Eu pergunto um pouco triste só de pensar que ele vai voltar para a casa dele.

- Não sei, talvez... Sei lá... Da que algum tempo. - Ele diz levando uma ponta de sorvete até sua boca. - Por quê? Não quer que eu vá embora, né? - Ele solta um sorriso de canto da boca, um tanto quanto sexy.

Quando ele disse isso eu arregalei meus olhos.

- Que... N-não... Não é isso, eu só queria saber.

- Então tá. - Ele continuou sorrindo alegre até que parou de sorrir e ficou a me encarar e do nada começou a falar. - TaeHyung como é amar alguém?

Meu Deus, ele falou meu nome, é uma coisa séria, e ele envolveu o amor, será que ele gosta de alguém?

- aah Kook, eu não tenho certeza... Você fica feliz perto dessa pessoa, você só quer se apoiar nela e quer que ela se apoie em você e também só quer ficar perto dela... Acredito que seja mais ou menos isso. Por que essa pergunta Kook? Você está gostando de alguém?

- N-não eu não gosto de ... Podemos mudar de assunto. - Ele fala rindo com a mão na nuca desconfortável.

- Ok, mas foi você que começou. - Nós rimos.

Eu tenho certeza que ele está gostando de alguém.

Após isso nós continuamos conversando sobre assuntos aleatórios e nos divertindo na quela sorveteria.

Quando acabamos com os sorvetes já estava escuro, eu paguei os sorvetes, deixamos o local e andamos um pouco em silêncio.

- Vamos voltar para casa agora? - O Kook pergunta.

- Não.

- Mais por quê~? - Ele fala manhoso.

- Eu quero te levar a um lugar. E tenho certeza que você vai adorar.

- A onde é que você vai me levar? - Ele pergunta todo empolgado e com carinha de crianças.

Ai, adoro mimar esse menino. Por que faz isso comigo Deus.

- É uma surpresa.

Eu pequei ele pelo pulso e o levei em direção ao lugar em que pensei em irmos. Durante o caminho inteiro o Kook ficou todo animado como uma criança e perguntava de minuto em minuto a onde a gente ia, eu já estava ficando irritado, mas o quão feliz ele vai ficar quando chegarmos lá vai fazer valer apena cada minuto.

- Kook, já chega de perguntar né? Nós já estamos chegando.

- Pera... Nós estamos perto do dequi...

- Sim.

- Aaaah... Já sei onde vamos, DESCOBRI ONDE VAMOS. - Ele tava sorrindo tanto e tão animado que eu fiquei estremamente feliz também. - Porque tá sorrindo tanto Tae?

- Porque te ver tão feliz assim me deixa muito feliz.

Quando eu disse isso o Kook ficou corado e com essa sena eu não resisti e soltei uma risada.

Andamos mais alguns minutos até que chegamos em frente ao deque, no qual em cima avia um pequeno parque de diversões com roda-gigante, outros brinquedos e umas barraquinhas com comidas e jogos. Os olhos do Kook brilhavam de um jeito melhor ainda do que eu esperava.

- Vamos, eu pago tudo. - Eu pego na mão dele, entrelaçando nossos dedos, nós dos coramos com meu ato mas apenas seguimos em frente.

Entramos no lugar facilmente, logo que isso isso aconteceu nos já começamos a nos divertir e fomos direto para as barraquinhas de comidas, comemos um monte de coisas como pipoca, algodão doce, cachorro quente, etc... Fomos em algumas barracas jogar os jogos e tentar ganhar aqueles prêmios quase impossíveis, após irmos em basicamente tudo decidimos, por fim, ir na roda gigante, que foi a melhor parte, o Kook apreciava a vista linda e eu apreciava outra coisa, apesar de estar vestido igual todos os outros dias ele estava tão bonito, com aqueles olhos brilhantes e o cabelo bagunçado, foi aí que percebi que realmente queriaais do que ser apenas amigo dele. Após sairmos do parque voltamos a pé para casa, conversando sobre como foi divertido ir lá.

- Foi muito incrivel hyung.

- É, foi mesmo bem legal.

- Tae...

- O que foi?

- Muito obrigada de verdade. Você sabia que eu nunca tinha ido em um parque de diversão antes e você me levou em um. Esse foi o melhor dia dainha vida. - Ele me abraça em agradecimento, um abraço apertado e aconchegante, o qual não tinha como não retribuir.

- Eu sabia que você ia gostar. - Nós nos separamos. Enquanto eu abro a porta de casa ele me olha sério.

- Tae... Lembra hoje mais cedo, quando você me perguntou se eu gostava de alguém?

- Sim, por quê? - Nesse momento meu coração já estava apertado.

- Então, eu estou gostando de uma pessoa e eu gosto muito dela. - Eu estava devastado nesse momento era como se tivessem atirado em mim.

- Quem é essa pessoa? - Pergunto meio seco pela tentativa de esconder minha tristeza.

Após perguntar o Kook ficou automaticamente vermelho e com vergonha.

Ele resmunga algo, que eu não compreendo, enquanto abaixa a cabeça.

- E-eu disse q-que gosto de você. - Eu pego no queixo dele e levanto sua cabeça vendo a sena dele ficando vermelho como um tomate e quente também e olho nos olhos dele.

- Kook eu vou ser bem sincero com você. - Ele ficou com uma cara tristinha. - Eu também gosto de você e depois de dia que tivemos hoje eu tenho certeza disso.

Nosso rostos foram se aproximando para nós beijarmos, nós nos imundamos em um beijo maravilho, os lábios dele tinham gosto de mel, foi um beijo doce, cheio de paixão e acabamos nos separando pela falta de ar que avia nos atinjido. Nós entramos dentro de casa normalmente, só morrendo um pouco, fomos para os quarto e cada um foi para o seu devido quarto tomar banho antes dormir. Após eu acabar meu banho cento na cama, me pergunto se o Kook já tinha ido dormir e a porta do meu quarto é aberta delicadamente.

-Oie.

- Oii - Respondo o mesmo.

- Eu vim ver se você já tinha dormido e parece que não. - Ele solta uma risada desconcertada. - Bom, então boa noite Tae. - Ele começa a fechar a porta.

- Ei. - Ele abre a porta novamente. - Agora você é meu namorado. - Ele cora. - Vem dormir comigo. Eu quero ficar com você. - Ele apenas anda até a cama ainda corado e em silêncio deita nela, eu me apreço e deito do seu lado.

- Tae...

- Hm

- Eu te amo .

- Também te amo Kook - Dou mais um beijo nele.


Notas Finais


Então foi isso pessoas, espero que tenham gostado e me desculpem por qualquer erro.
Bay 😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...