História Love Yourself - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Próprio, Bts, Hobi_hobi, Love Myself, Love Yourself, Loveyourselfproject
Visualizações 37
Palavras 1.386
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drabble, Lírica, Poesias

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom
Bom
Bom
Bom
Eu não sou tão boa com notas iniciais, nem finais, porém, hoje eu irei me exceder um pouco.

Quando eu recebi o convite para participar do projeto confesso que me senti lisonjeada e um tanto assustada. A iniciativa era ótima, mas eu não sabia como escrever alguma coisa que fosse capaz de tocar o coração de todos.
Então minha neném apareceu e deu uma ótima ideia, que salvou a minha vida.
Sem contar com minhas amigas que me apoiaram desde o início, vou agradecer todas nas notas finais, elas terão o devido agradecimento vindo de mim.

Now
Boa leitura~~

Capítulo 1 - Why Love Yourself?


[...]


09/10/2017

De: Mim

Para: Você


Eu não sei como começar essa carta, confesso que nunca fiz isso, então, por favor, tenha paciência. Eu deveria iniciá-la revelando detalhes sórdidos, mas pularei essa parte porque na minha opinião não será tão relevante. Você deve estar se perguntando qual é a finalidade desse manuscrito e o porquê de tanto pavor vindo de minha parte, pois bem, eu escolhi fazer isso por mim mesma e por todas as pessoas que viveram isso também.

Agora, vou contar uma pequena história, detalhe, toda baseada em fatos reais. Então, tudo que eu contar será verdadeiro e a personagem sou eu mesma.

Bom, desde pequena sempre fui uma garota elétrica e sonhadora, não parava quieta um segundo sequer. E a medida que fui crescendo responsabilidades começaram a aparecer, sendo a irmã mais velha tive que deixar de lado a brincadeira de criança para poder ajudar a cuidar da casa. Certo, até aí tudo bem, todo mundo já deve ter ajudado a mamãe em algo, mas, eu não consigo explicar quando certamente comecei a me martirizar, criticar a mim mesma sem o mínimo fundamento, talvez tenha sido nessa época ou não. Eu nunca gostei do meu cabelo, dos meu olhos, do meu corpo, nada em mim me agradava e sempre usei os outros como exemplo, suas vidas sem preocupações e a beleza exuberante de cada um. Pouco sabia eu da superficialidade existente em cada ato das pessoas, nem tudo que parece é.

Nunca percebi como fazer isso trazia um mal tão grande e maléfico a mim mesma. Ninguém é igual ao outro, isso é comprovado cientificamente, mas era difícil de aceitar isso e eu preferia acreditar que era a única imperfeita. Chegou ao ponto de não conseguir nem me encarar direito no espelho e a cada vez que alguém me olhava achava que estavam falando mal de mim, isso poderia piorar? Sim, e como piorou. Me afundava cada vez mais em minha própria desgraça, recolhendo todas as esperanças criadas, nada daria certo, nunca deu, porque tinha que me preocupar com minha aparência se ninguém iria gostar de mim?

E isso começou a me afetar, como uma droga tornei-me dependente, eu era meu próprio calvário, forçava-me a carregar aquele peso inútil. Não havia mais vontade de me arrumar, comprar roupas bonitas, tão pouco colocar um brinco na orelha. Era somente eu, minha solidão e a vontade infinita de acabar com tudo. Eu era feia, mas não pela minha aparência e sim pelos fantasmas que eu mesma criei para me assombrar. Não conseguia entender o porquê das pessoas gostarem de si mesmas, como tinham a vontade de levantar todos os dias e sorrir umas para as outras. Quando percebi estava no fundo do poço, atolada em ilusões e medos, tudo fantasia da minha cabeça, nada era real, eram somente pesadelos que com o tempo se tornaram sólidos e difíceis de quebrar. Me sentia como um passarinho preso, abandonado e a culpa não era de ninguém, somente minha. Se perguntassem a qualquer pessoa ao meu redor sobre minha beleza eles afirmariam que eu era linda, com todos os possíveis defeitos fantasiosos, perfeita aos olhos daqueles que sempre buscaram o meu bem.

Foi então que em um dia me veio o questionamento que mudou minha vida.


“Por que tenho que me amar?”


Uma pergunta tão simples, mas para mim não tinha nexo algum, era como se me questionassem sobre o aumento da Bolsa de Nova York, ficaria perdida. Então, como sempre, procurei respostas para meus questionamentos, no caso, o mais complexo que já tive em toda minha vida.

Percebi que existe várias formas de se expressar o amor próprio, descobri isso graças aos meus amigos. E sim, a amizade foi um dos motivos para que eu me libertasse das amarras e correntes as quais eu mesma coloquei.

Bom, as respostas foram tão inesperadas e cheias de entusiasmo, as palavras eram-me dadas com um afinco impressionante. Houve aqueles que se limitaram em dizer apenas um “se você não se amar, então quem irá?”, outros que alegaram “amarem a si mesmos porque assim não sofrerão por falta de amor de ninguém, seu amor será capaz de suprir a ausência de uma companhia”, alguns disseram “para que os outros possam amar você” e houve os que deram respostas mais robustas, como “você deve amar a si mesmo porque assim conseguirá alcançar seus sonhos e objetivos. Acreditar em si mesmo, amar a si mesmo, impulsionará você para que lute pelo que quer. E o mais importante é se aceitar como você é, porque todos somos especiais da nossa forma, o que nos torna únicos. Não é necessário seguir um padrão, uma regra imposta, apenas ser você mesmo e se amar dessa forma”. Foram várias as respostas e algo dentro de mim crescia, alguma coisa borbulhava em meu peito, como uma vontade enorme de descobrir esse sentimento.

Ao passar dos dias comecei a observar a mim mesma, parei em frente ao espelho e questionei-me internamente o porquê de odiar tanto a imagem refletida à minha frente. Observei meu rosto, depois o corpo, cabelos, cintura, boca, tudo. E por incrível que pareça não havia nada de errado, era como se uma sensação de liberdade tomasse conta de mim, uma felicidade estranha pairou pelos meus olhos chegando aos lábios em um enorme sorriso.

Nesse dia eu entendi o que era amor próprio. Todos os detalhes em meu corpo me tornavam única, desde minha estatura baixa aos meus cabelos que nunca estavam calmos. Passei a amar meus detalhes antes tão julgados por mim, meus dedos curtos, meus olhos pequenos, minhas bochechas avantajadas, minha boca um pouco mais carnuda que o convencional, meus rosto ovalado. Eu sou linda! Tudo em mim se encaixa! Isso me torna única em meio aos outros.

Nós não somos iguais, isso é fato, você e eu somos diferentes em vários aspectos, únicos. Meus sonhos e os seus são diferentes, além de não compartilharmos das mesmas formas de pensar, religião, estilo de vida e entre vários outros conceitos opostos.

Isso que é amor próprio, aceitar suas falhas, qualidades, defeitos e acertos, tudo isso está dentro de mim, assim como está em você. Porque a beleza está dentro de cada um de nós, de que vale a exterior se por dentro não há nada, uma casca bonita de interior oco não cativa ninguém. Assim como eu procure dentro de si mesma a sua beleza. Somos como a poesia de Carlos Drummond de Andrade “o homem; as viagens”, sempre a procura do novo, mas o importante está guardado no fundo do peito, no seu mais íntimo.

E, por fim, ame quem você é. Se apaixone pela pessoa que acorda todos os dias da mesma forma que qualquer outro ser humano. Ninguém é perfeito, fomos feitos para errar e aprender com os erros, as falhas foram feitas para serem superadas. Uma vida perfeita não é ideal, seria monótona, o legal é a aventura, a adrenalina que corre nas veias cada vez que se é desafiado. Viver não é fácil, nunca foi e nunca será.

Amar a si mesmo é adorar as gordurinhas a mais, ou a menos, uma perna maior que a outra, os cabelos rebeldes, lisos ou cacheados; a maquiagem matinal um pouco mal feita pela preguiça, a roupa amarrotada, as calças apertadas, a blusa de estampa incomum; os dentes protegidos por um aparelho, as espinhas entrometidas, os​ óculos arranhados, as unhas merecendo uma ida a manicure, a sombrancelha implorando para ser “aparada”. E sim, você é linda!


Descubra a si mesma e só assim deixe que os outros vejam o que você vê, não o que a sociedade impõe.


E é aqui que essa, enorme, carta acaba. Contei a minha experiência e espero que pelo menos uma entre muitas possa fazer o mesmo que eu. Pergunte as pessoas ao seu redor o que é o amor próprio, veja como o entusiasmo deles irá te contagiar e irradiar essa bela garota aprisionada dentro de uma gaiola, apenas aguardando para que possa sair e embelezar ainda mais o mundo. Não obedeça aos padrões, faça das críticas seu oxigênio para continuar. Apenas você mesma pode mudar seu jeito de pensar, então reflita sobre tudo, busque saber o porquê de não conseguir se aceitar, só assim você conseguirá sentir o mesmo que eu.


Obrigado por ler até aqui e, se possível, amar a si mesma depois de ver minha história. Espero ter ajudado alguém com essas singelas palavras.


Love Myself

Love Yourself

-RM


[...]


Notas Finais


Foi isso~~~

Agradeço a minha Saeng maravilhosa que me ajudou a mudar a ideia inicial e chegar a isso, além de aguentar meus dramas e escândalos no meio da noite quando ela devia estar dormindo. Unnie ama muito você bebê ❤️❤️❤️

Quero agradecer as minhas amigas por terem me respondido, especialmente a minha Omma e a Toia, amo vocês ❤️❤️❤️
Vocês são muito importantes para mim, obrigada por tudo! Sem vocês eu não seria nada, tão pouco estaria aqui escrevendo isso e tremendo de nervosismo e frio. Vocês viram minha evolução desde o começo e não desistiram de mim um dia sequer, mesmo eu sendo a pessoa mais temperamental que existe.
Nunca vou me cansar de agradecer meus anjinhos sem asas ❤️❤️❤️

E um agradecimento especial a @Hobi_Hobi por ter criado esse projeto tão lindo ❤️

“Amar a si mesmo é descobrir-se, encontrar em seu mais íntimo a pessoa maravilhosa que o habita.”
#LoveYourself


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...