História Loved you first - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Harry, Louis, Perrie, Romance, Trianguloamoroso, Universitários
Visualizações 39
Palavras 2.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Its is what it is


Fanfic / Fanfiction Loved you first - Capítulo 20 - Its is what it is

PERRIE P.O.V.

Abri os olhos e me peguei sorrindo ao sentir a respiração quente e suave de Louis soprando na minha nuca. Eu poderia me acostumar com isso.

É a segunda vez que dormi de conchinha com esse anjo. E eu realmente poderia me acostumar com isso.

Louis tem o corpo quente, pele macia e um cheiro inebriante. E nem quero pensar no que fizemos na noite passada, porque a simples lembrança já faz meu corpo parecer entrar em chamas.

Maldita camisinha...

Já fiz uma anotação mental de comprar uma caixa dessa coisa é manter por perto. Apenas para o caso de Louis me dar outra chance. Não que não tenha sido maravilhoso cada toque e cada beijo que eu recebi dele ou a maneira como ele me permitiu tocá-lo. Apenas quero mais. Quero senti-lo por inteiro. Pulsando dentro de mim e me levando ao céu.

Pela amostra que eu tive ontem, posso garantir que esse homem é um furacão na cama. É todo carinhoso e delicado, mas tem pegada. Nunca vou entender como a idiota da Eleanor pode abrir mão de alguém assim, para se envolver justamente com Ryan, que acha que bater em mulher é sexy.

A primeira vez que ele tentou me bater durante o sexo, dei um chute tão forte em suas bolas, que jamais tentou novamente. Pensando nisso agora, acho que foi aí que nosso namoro começou a desandar, porque eu jamais seria submissa a ele. Por isso fui trocada por outra que aceitava esse tipo de tratamento.

Talvez eu fosse entediante demais para os padrões sexuais dele. Ou talvez Ryan fosse selvagem e agressivo demais para os meus padrões. Sei lá. E isso não importa mais agora. Não transaria com aquele idiota nem que fosse o último homem sobre a Terra.  Ele e Eleanor se merecem...

Sinto os braços de Louis se apertar mais em torno da minha cintura e apenas aproveito o momento. Mas dura pouco, porque percebo o sol entrando pela janela e olho o despertador, alarmada.

Merda! Perdi aula.

Louis perdeu aula, provavelmente.

E Jade deve aparecer a qualquer momento. E realmente não estou disposta a responder todas as perguntas, nada discretas, que certamente, ela fará!

Mesmo que meu corpo relute em afastar-se de Louis, me arrasto para fora da cama com cuidado para não acordar o lindo anjo.

Tomo um banho rápido e vou pra cozinha. Estou faminta e quero fazer um café caprichado para aquele homem delicioso dormindo em minha cama.

Estou tão concentrada nisso que nem percebi quando Jade entra no quarto devagar. Só a descubro já rindo de mim, recostada no batente da porta.

__ Bom dia. - ela sussurra, observando Louis, ainda dormindo. - nem vou perguntar como foi sua noite, porque já tenho uma vaga ideia.

Eu devo ter ficado vermelha e ela apenas riu e serviu-se de café. Aquele seu sorrisinho estava me incomodando, mas acabei rindo junto.

__ E eu quero detalhes, Pezz!

__ Nem transamos.

__ Você perdeu o juízo? - Jade disse um pouco exaltada - tem um homem absolutamente delicioso, pelado na sua cama e não transou com ele?

__ Fala baixo, sua doida!

__ Eu não me importaria de transar com ele...- Jade disse safada. – posso aproveitar que já estava sem roupa nenhuma. Como conseguiu resistir a essa tentação?

__ Não tínhamos camisinha... – dei de ombros.

__ E? – me encarou parecendo esperar que eu dissesse algo

__ DST, gravidez... – fui apontando nos dedos.

__ Pílula do dia seguinte!  - Jade rebateu revirando os olhos - e Louis é médico, puta merda! Duvido que não seja extremamente cuidadoso com doenças sexualmente transmissíveis.

__ Eu tenho que confessar que fiquei meio frustrada, mas foi ele quem hesitou - disse e Jade me olhou com a testa franzida. - devo estar mesmo perdendo o juízo. É a segunda vez que durmo de conchinha com Louis. Isso é totalmente contra as minhas regras de trazer o prazer para casa. E sei que não hesitaria em transar com ele sem proteção.

__ E apenas dormiram pelados e sem fazer nada? – Jade ainda me olhava desconfiada – que amizade mais interessante!

__ Eu não disse que não fizemos nada!

Jade gargalhou e tapei a boca dela quando vimos Louis se remexer na cama. Não acordou, apenas resmungou alguma coisa e agarrou-se o meu travesseiro. Virou-se de bruços e dei uma tapa em Jade que estava babando na bunda dele, de maneira descarada.

Ok, eu preciso admitir que eu mesma babei um pouco naquela visão do Olimpo, porque aquela bunda de Louis não é coisa de Deus! E eu apertei aquela carne toda. Tudo firme.  Macio e tentadoramente mordível!

__ Tem que aprender a compartilhar. - Jade resmungou e sentou-se para tomar café, enquanto eu a olhava de forma ameaçadora – falando em compartilhar...como vai ser essa coisa de dormir com Harry e Louis? Rola um ménage?

Olhei minha amiga, boquiaberta. Não queria aquela imagem na minha cabeça. Não queria imaginar Louis e Harry, nus na mesma cama e disponíveis para o meu prazer. Não mesmo! Mas, uma parte pervertida dentro de mim, imaginou e precisei fechar os olhos e sacudir a cabeça, como se tentasse expulsar aquela imagem. Era algo que jamais aconteceria, porque eu mal sabia como lidar com os dois, um de cada vez, imagine os dois ao mesmo tempo.

__ Eu fiquei com pena do Harry... – Jade disse, distraída e ganhou minha atenção depois disso. – não deve ser agradável ver a garota que começa a gostar, dormindo com seu melhor amigo.

__ O que? – minhas pernas pareciam ter virado gelatina e precisei me sentar – do que está falando?

__ Encontrei o Harry quando estava chegando. Parecia desesperado para encontrar o Louis. Parecia um pai quando perde um filho pequeno. É até fofo o tipo de amizade que os dois tem. – Jade estava divagando e eu me desesperando – disse que Louis havia saído do apartamento deles meio desnorteado depois de descobrir a traição da vadia da namorada dele. E não atendia ao celular. Tentou até mesmo te ligar, mas claro que também não atendeu.

__ Mas Harry estava aqui no Campus?

__ Como não atenderam ao telefone, decidiu vir te procurar pessoalmente, para saber se tinha visto Louis. Mas como nunca contou a ele onde mora, estava parecendo uma barata tonta nos corredores. – Jade me olhava de forma acusatória – quando me encontrou, disse que estava tentado a bater em cada porta até descobrir qual o seu quarto.

__ E você o trouxe aqui. – concluí.

__ Não podia deixar o garoto perdido lá fora. Se realmente batesse nas portas até te encontrar, seria perdido nos quartos dessas taradas. – Jade disse, dramática, e eu quis rir – não tem noção do que essas meninas fariam com um deus grego daqueles. Se bem que, acho que Harry teria preferido ser estuprado a ver o que encontrou aqui. Tinha que ver a carinha dele, Pezz. Tenho certeza que jamais vai admitir isso, mas havia lágrimas em seus olhos.

Engoli em seco, me sentindo culpada. Mesmo sabendo que não tínhamos nenhum compromisso. Estava mesmo rolando algo diferente entre nós dois. Ambos quebramos nossas próprias regras para ficarmos juntos. Mas agora, tudo está tão confuso. E tem Louis...

__ Olha, não te culpo por se render ao delicioso médico ali, mas acho que devia conversar com Harry. – minha amiga disse com cautela – eu sei que vai me dizer que vocês não tem nada. Foi exatamente o que ele disse. Mas as coisas podem ficar bem esquisitas se você ficar se pegando com os dois amigos. E até onde sei, Louis ainda tem uma namorada. Uma vadia que não vale nada, temos que admitir, mas ainda assim é namorada dele. Pensa bem no que está se metendo aqui, Perrie. Apenas não quero que se machuque novamente ou machuque mais algum dos dois. Nenhum deles merece.

Jade beijou minha testa e entrou para o banheiro. Eu fiquei ali, me sentindo ainda meio desnorteada com tudo isso. Não quero magoar Harry e certamente não esperava que ele me visse na cama com Louis. Assim como Jade, eu acho linda a amizade dos dois e jamais vou querer estar entre eles.

Volto meus olhos para o local onde Louis estava dormindo e o encontro sentado na cama, me olhando pensativo. Não preciso perguntar para saber que ele ouviu toda a minha conversa com Jade.

 

 

LOUIS P.O.V.

Despertei com vozes meio sussurradas e então me lembrei de onde estava e o que tinha acontecido na noite anterior. Estava agarrado ao travesseiro que tinha o cheiro doce de Perrie e sorri com isso. Sabia que Jade estava em casa, quando a ouvi mencionar algo sobre minha bunda. Ouvi quando Perrie deu-lhe um tapa  e ambas riram. Eu ri também e precisei me segurar para não me virar e revelar que estava acordado.

Não me orgulho muito disso, mas queria ouvir a conversa delas. Queria saber o que Perrie achava do que aconteceu ( ou quase aconteceu) entre nós.

Acontece que aquela conversa rendeu mais do que eu esperava e fiquei alerta quando Jade mencionou Harry. Tinha me esquecido totalmente dele e deveria saber que estaria louco atrás de noticias minhas. Ainda mais depois de tudo que havia me contado e de como saí de nosso apartamento sem dizer aonde iria. Não precisava pegar meu celular, desligado, para saber que devia ter milhões de mensagens e ligações de meu amigo. Harry sempre fazia isso quando eu sumia. E eu o amo por isso!

E me senti culpado por saber que Harry tinha me visto em uma situação tão intima, com a garota que, eu sei que mexe com ele. Perrie mexe comigo também, de uma maneira que não sei explicar. Mas tenho a sensação de estar traindo Harry, porque ele chegou primeiro à vida dela.

E claro que Jade estava coberta de razão ao lembrar o fato de que Eleanor ainda é, oficialmente, minha namorada. Isso significa que usei Perrie para descontar minhas frustrações pela traição? Isso não me parece justo, pensando sobre isso agora.

Perrie merece muito mais do que isso.

Harry merece a chance de apaixonar-se novamente e sinto que estou tirando isso dele.

Eleanor merece uma boa lição!

Eu preciso arrumar essa merda toda, apenas não sei como.

Vejo Jade entrar no banheiro e sento-me na cama, notando que já deve ser bem tarde, porque o sol já está alto no céu. Isso significa que perdi aulas importantes.

Perrie está me olhando e não consigo evitar pensar que estar aqui com ela, pode estragar muita coisa. Inclusive minha amizade com Harry. Seria muito egoísmo não querer abrir mão de nenhum dos dois?

__ Bom dia. – ela me diz meio sem jeito, sabendo que eu ouvi sua conversa com Jade.

__ Bom dia. – sorrio, tentando amenizar o desconforto de ambos – acho que perdemos aula, certo?

__ Desculpa, eu devia ter te chamado, mas não tive coragem. – ela sentou-se ao pé da cama, meio longe de mim e não gostei daquela estranheza entre nós – quer conversar sobre...ontem a noite...ou Eleanor?

__ Vem aqui, Perrie. – chamei e ela veio até mim, meio hesitante.

Acariciei seu rosto e a beijei de leve. Estava com gosto de cappuccino. Correspondeu ao beijo por um tempo e então voltou para o local onde estava. Adoravelmente corada.

__ Não quero falar da Eleanor...isso azedaria meu dia. – disse fazendo uma careta e ela sorriu – vou ter que lidar com ela em algum momento, mas não quero fazer isso agora.

__ E sobre...

__ Noite passada, você foi incrível, Perrie. – disse olhando em seus olhos azulados – isso é tudo o que tenho a dizer sobre isso. Eu me sinto meio...envergonhado pelo meu abuso em passar a noite aqui, mais uma vez.

__ É sempre bem vindo, Louis.  – seu sorriso ficou ainda maior – mas acho que deve ligar pro Harry. Jade o encontrou mais cedo, procurando por você.

__ Eu ouvi a conversa de vocês. – confessei e ela desviou os olhos – e eu sinto que estou atrapalhando algo entre você e Harry. Não me sinto confortável com isso.

__ Somos apenas amigos que já dormiram juntos. – Perrie disse como se não fosse importante, mas não conseguia me olhar nos olhos -  Harry e eu não temos compromisso nenhum. E você dormiu aqui por uma escolha minha, não está atrapalhando nada.

__ Harry é meu melhor amigo, Perrie. Eu amo aquele cara e a ultima coisa que eu quero é machuca-lo de alguma forma. Mesmo que tenha feito isso sem querer. – digo segurando as mãos dela e trazendo-o para perto mais uma vez – então precisa me dizer agora, se tem algum sentimento por ele, além de amizade. Existe alguma chance de um relacionamento entre vocês?

__ Você o conhece melhor do que ninguém Louis. – disse contra meu peito – Harry não é um cara para compromissos.

__ É apenas uma armadura que ele usa. – digo beijando seus cabelos – no fundo quer apenas ser amado, sentir-se seguro, importante pra alguém. Acho que fundo é isso que sempre buscamos nas outras pessoas.

__ Quer que eu seja honesta? – Perrie me olha no fundo dos olhos – eu desejei um relacionamento com ele. Até mesmo achei que algo estava mudando. Mas aí eu conheci você e isso mexeu com minhas emoções. Agora nem sei mais o que estou fazendo. Não vou me perdoar se isso entre nós, afastar vocês dois.

__ Não vai. – prometi beijando-a novamente.

__ Não podem nem esperar eu sair? Credo! – Jade nos interrompe e a olhamos rindo.

__ Bom dia, Jade. – digo.

__ Bom dia, Dr. Delicia! – ela diz divertida e Perrie joga uma almofada nela. – como estou sobrando por aqui, vou encontrar algo interessante pra fazer , enquanto vocês ficam aí, na cama, pelados, fazendo sabe Deus o que.

Eu sinto que corei porque Perrie me olha, também com as bochechas rosadas. Linda!

__ Prometo que vou demorar na rua e para melhorar as coisas pra vocês, tenho um presentinho! – a garota me entrega algumas embalagens douradas – não gritem muito alto. As paredes por aqui são meio finas.

Perrie estava vermelha como um pimentão e enterrou o rosto no travesseiro. Eu só conseguia rir quando Jade me soprou um beijo e saiu porta afora.

Cutuquei Perrie e ela me olhou ainda meio sem jeito.

__ Temos camisinha...

 

 


Notas Finais


Espero que meus leitores ainda estejam por aí e me deixem aqueles maravilhosos comentários de sempre.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...