1. Spirit Fanfics >
  2. Lovedrunk - Taejin >
  3. Capítulo XIII

História Lovedrunk - Taejin - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Capítulo XIII


— Então, você vai pra Busan junto com o príncipe? - perguntou Hoseok, animado.

Taehyung tentou controlar o sorriso animado.

— Bem, parece que sim.

Hoseok gargalhou, mais entusiasmado que Taehyung.

— Vê se não pisa na bola, uma viagem só os dois é uma ótima oportunidade - advertiu Jimin.

— Pensei que não concordasse com o plano - provocou Hoseok.

Jimin deu de ombros.

— Não concordar não quer dizer torcer contra - respondeu ele, resoluto - Se você não me trouxer um presente, aí sim eu vou torcer contra - disse, agora se direcionando a Taehyung.

— Eu também quero um! - disse Hoseok - E tem que ser caro.

Taehyung riu, ainda arrumando as malas.

— É só uma viagem de negócios. Vamos passar a maior parte do tempo trabalhando - contrastando suas palavras, Taehyung sorriu ansioso - Mas eu realmente não o entendo. Ele nunca foi a nenhum dos eventos anuais, o que deu nele agora?

— Hmm - murmurou Hoseok, rolando na cama do mais novo - Talvez ele queira simplesmente passar um tempo sozinho em uma viagem com você?

Taehyung e Jimin pararam por um segundo, encarando Hoseok, antes de explodirem em gargalhadas descrentes.

— Essa foi boa, hyung - elogiou Taehyung.

— Você acha mesmo que o príncipe faria isso? - perguntou Jimin, desacreditado - Seria uma jogada e tanto!

— Por que você sempre fala como se tudo isso fosse um jogo? - perguntou Hoseok, irritado - Vai ver ele nem mesmo pensou muito nisso. Só sentiu que deveria e pronto! Resolveu ir.

— Ele não faria algo assim - disse Taehyung - Ele nunca age sem pensar. Ele com certeza tem um motivo pra ir a esse jantar.

— Calma cadelinha, a baba tá escorrendo - zombou Jimin - Bem, pelo menos essa é uma ótima desculpa pra você usar as roupas que eu comprei.

— Aquele terno! Você tem que usar aquele terno! - exclamou Hoseok.

O terno que Hoseok dizia era um que Jimin havia escolhido especificamente para uma ocasião especial. Foi uma das peças mais caras que Jimin havia comprado para ele, então Taehyung realmente esperava usá-la em ocasiões muito especiais.

— Certeza? - perguntou, inseguro - Não sei vale a pena, no entanto...

— Claro que vale! - concordou Jimin - Além disso, qual o valor de comprar algo para deixá-lo mofando no armário? Se outro evento mais importante vier, eu te compro um terno ainda mais caro!

— Eu agradeceria se você não fizesse isso, obrigado - recusou Taehyung, voltando-se novamente ao guarda-roupa para procurar o tão falado terno - Tudo bem, vou levar. Espero não me destacar tanto assim naquele lugar.

— Querido, você já se olhou no espelho? Isso é impossível.

Eles continuaram rindo e conversando até que Taehyung finalmente terminou de arrumar sua mala.

Ele e Seokjin sairiam dali a dois dias, na noite de quinta-feira, e ficariam em Busan até a tarde de domingo.

Taehyung suspirou. Estava tão ansioso que decidira fazer as malas antes, já na terça-feira. Seus hyungs, curiosos, se enfiaram em seu quarto querendo saber as novidades. Apesar do barulho, era muito bom ter momentos assim.

— Aliás, Hoseok, você chegou cedo hoje - lembrou-se Taehyung - O que houve com o turno da noite?

Hoseok pareceu ser pego desprevenido pela pergunta e demorou um pouco para responder, coçando a cabeça e parecendo acanhado.

— Ah... você sabe... estava me sentindo meio cansado - disse - Me senti um pouco mal, então Yoongi sunbae me liberou mais cedo.

— Yoongi sunbae? Quem é esse? - perguntou Jimin.

— Aquele funcionário daquele dia? - perguntou Taehyung, lembrando-se do franzino e pequeno garçom que atendeu a ele e a Seokjin no jantar que tiveram no MinMin.

— Sim, esse mesmo - respondeu Hoseok, com uma expressão estranha.

Jimin cerrou os olhos.

— Você nunca nos falou dele - ele então se virou a Taehyung - Ele é gato?

Taehyung riu.

— Eu não reparei nisso, mas não acho que era ruim.

— Taehyung, você é tão puro que me dá vontade de te socar - disse Jimin - Hoseok, diz ai. Ele é bonito?

Hoseok parecia perdido em pensamentos quando Jimin o chamou novamente. Ele precisou levar um tempo para se recompor e dizer:

— Não tanto.

Jimin bufou.

— Se você diz, eu acredito. Caso o contrário, se ele fosse seu tipo, você já teria ficado com ele sem dúvida alguma.

Hoseok franziu o cenho.

— Mas eu não disse que ele não era o meu tipo.

— Ele é? - perguntou Jimin.

Hoseok ficou quieto e Taehyung apenas observou a cena.

— Não - respondeu Hoseok, depois de um tempo - Não, não, ele não é meu tipo.

Jimin elevou as sobrancelhas, surpreso. Taehyung engoliu a seco.

— Ele não é? - Jimin e Taehyung se entreolharam em silêncio.

— Com toda certeza não - repetiu Hoseok, resoluto - Caso o contrário, eu já teria ficado com ele, certo?

Nesse mesmo momento, o celular de Hoseok começou a tocar. A reação que ele teve ao ver o nome no visor foi a mesma que da última vez que ele recebeu uma ligação na presença de Taehyung. Algo definitivamente não estava certo.

— ...eu vou ir atender - ele disse, depois de encarar o nome por alguns minutos - Já volto.

Assim que Hoseok fechou a porta, Jimin se virou para Taehyung.

— Você viu isso, que estranho?!

— Vi - disse Taehyung - O que foi isso?

— E eu vou saber? - rebateu Jimin - Ele tem estado assim há uns dias.

— Uns dias?!

— Você estava muito avoado pensando no príncipe pra perceber - disse Jimin, rindo - Mas, nos últimos tempos, Hoseok tem estado bem estranho. Ele recebe ligações à noite e para tudo o que está fazendo para atendê-las. Ele também tem ficado nos turnos até tarde da noite, mas não disse o porquê.

— Realmente, muito estranho.

— E tem mais! - disse Jimin, agitado - Sábado passado, enquanto você estava no seu encontro com o príncipe, ele não quis sair comigo! Eu até me ofereci para pagar a bebida, mas ele simplesmente não quis! - Jimin bufou, cruzando os braços - E então, no domingo, ele apenas some e nem diz para onde foi ou com quem. Dá pra acreditar?!

Taehyung pensou em tudo aquilo silenciosamente.

— Você acha que... - ele começou, receoso - Você acha que isso tem a ver com o remédio?

Jimin hesitou por um momento.

— Bem, se tem ou não, eu realmente não sei dizer - respondeu - Mas que ele está estranho, está. E é relacionado ao tal Yoongi que ele falou antes. O contato que estava ligando pra ele quase agora estava salvo como sunbae.

Taehyung contemplou, chocado.

— Você realmente tem bons olhos - elogiou.

— Sou apenas curioso - Jimin deu de ombros, jogando-se na cama - Droga, meus dois melhores amigos desenrolando seus próprios problemas e não me contando nem a metade da missa. Estou tendo que lidar com tudo sozinho.

— Para com isso - disse Taehyung, rindo, antes de se deitar junto com Jimin - Aliás, como está indo a faculdade? E o grupo de dança? Você faltou ao treino hoje.

— A faculdade está a mesma coisa de sempre, testando meus limites até trancá-la - Jimin suspirou - O grupo de dança está indo muito bem. Exceto por... bem, o motivo de eu ter faltado hoje.

— E qual é?

Jimin estalou a língua, como se apenas citar o assunto deixasse um gosto amargo em sua boca.

— Um idiota aleatório que resolveu começar a me importunar - respondeu o mais velho, com uma careta.

— Ah, então o problema é uma pessoa.

— Não é bem um problema, já que ele não é relevante o suficiente pra isso - xingou Jimin - Mas ainda me deixa puto, então faltei hoje para evitar cometer um crime de ódio.

Taehyung riu.

— É a primeira vez que vejo você falar assim de alguém - disse, surpreso - Acho que vou ter que te trazer alguns calmantes de lembrança de Busan. Talvez eu deva ir ao templo rezar por sua paz de espírito.

Taehyung se levantou e guardou a mala e as roupas remanescentes da arrumação. 

Jimin o observou arrumar a bagunça em silêncio por um momento, antes de dizer:

— Você está feliz, não está?

Taehyung o encarou, surpreso pela pergunta.

E então sorriu.

— Muito.

Jimin assentiu com a cabeça, sorrindo satisfeito.

— Enquanto você estiver, eu também estarei.

Taehyung alargou o sorriso.

— Você precisa parar de ser tão preocupado - ele foi até Jimin e afagou seus cabelos, bagunçando-os - Parece 5 anos mais velho toda vez que age assim comigo.

— Eu ainda sou seu hyung - Jimin deu de ombros - Alguém aqui precisa se preocupar.

— Hyung, eu não tenho mais 3 anos.

— Mas fez besteira até os 18! - argumentou o mais velho.

— Mas eu sou diferente do que era naquela época - Taehyung sorriu - Você sabe como ele é importante pra mim.

— Sabe o quanto você é importante para mim? - Jimin suspirou, desistindo - Eu prometi não discutir com uma parede, mas eu só não quero que você se machuque.

— Eu sei.

— Se sabe, então por favor, tenha cuidado - Jimin cruzou os braços - Não se coloque em risco tão deliberadamente. Não se coloque tão na beira do precipício assim.

Taehyung sorriu fraco.

— Jimin, eu sempre estive na beira. É só que agora eu decidi finalmente pular - ele se sentou ao lado do amigo, abraçando-o - Mesmo que eu me arrebente lá embaixo, isso iria acontecer de um jeito ou de outro. Não é?

Jimin suspirou.

— Se é assim - ele deu um leve empurrão em Taehyung - Aproveite bem sua queda.

E então a quinta-feira chegou.

Após o trabalho, Seokjin e Taehyung seguiriam juntos até o aeroporto, onde pegariam um avião até Busan e passariam aquela noite no hotel.

Seokjin parecia estar de bom humor e até mesmo ansioso, já que assim que o relógio bateu o final do horário de trabalho, ele já o apressou para irem logo.

— Namjoon vai se juntar a nós em Busan amanhã à noite - informou Seokjin, quase empurrando Taehyung para o elevador.

— O quê? Como assim ele também vai?

— Ele representará a filial, oras - respondeu, revirando os olhos - Briguem uma vez sequer e eu os mandarei de volta pra cá imediatamente. Entendido?

Taehyung apenas concordou, contrariado e não muito convincente.

— Aliás, por que estamos indo tão cedo? - perguntou o mais novo enquanto o elevador os levava ao térreo - Você tem uma entrevista marcada às 19h, mas mesmo se saíssemos amanhã cedo ainda teríamos tempo de sobra para isso.

Seokjin pigarreou, engolindo a seco e desviando o olhar.

— Há séculos eu não piso em Busan - respondeu - Um pouco de turismo... não faz mal a ninguém.

Taehyung ergueu as sobrancelhas, antes de encarar seus próprios pés e a mala em suas mãos, sentindo-se ansioso de repente.

As palavras de Hoseok lhe vieram à mente. Seria mesmo possível ele estar certo?

Mas as palavras de Jimin também pesaram em sua cabeça. Grandes expectativas apenas lhe trariam decepções proporcionais. Não deveria pensar no fim enquanto estava em queda livre - tudo que poderia fazer era imaginar que a superfície em que se chocaria seriam apenas camadas e mais camadas de neve fofa e macia.

Então, não lhe importavam as razões por trás da repentina ida de Seokjin aos jantares beneficentes. Apenas aproveitaria com tudo que tinha o tempo que passariam juntos.

Sim, seria isso.

Faria dessa viagem à Busan algo memorável.

 


Notas Finais


Até o próximo!
💜

xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...