1. Spirit Fanfics >
  2. Loveless >
  3. Tarado bonito

História Loveless - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


oiiiiiii
Hoje fiz duas coisas que me deixaram preocupada, a primeira foi aceitar uma tarefa que estou com medo. Huahahahahahahahh mas vida q segue.
A segunda, fiz progressiva, e minha cabeça ta doendo pelos gadeioes que eu levei.
E o meu cabeço ficou uma ****a
vida que segue. Espero que gostem, boa leitura

Capítulo 3 - Tarado bonito


 

Chanyeol não dito nada na loja, e mesmo quando o menor se afastou para ele se despedir do namorado, ele não fez nada chamativo. Os dois caminhavam para fora so shopping.

— Estão juntos a quanto tempo?

— O que? Ahn?

— Você e o Baekkie?

— Não… nós não… é recente sabe.

— Pois eu achei que ele gosta de você, foi muito bacana comigo, e todo fofinho com você.

— Você achou? — perguntou tímido

— Sim. — os dois pararam no carro — mas fiquei chateado que você não me contou. — fez um biquinho

— Ah… mas você também saiu bem louco com o primeiro que viu na frente — disse com graça entrando no carro

— Ah ta, vai jogar na minha cara agora.

— Vou sim. — os dois riram 

 


 

Soo passou rapidamente pela mãe que reclamava de algo, e foi para o seu quarto. Jogou a mochila no chão e deitou na cama pegando o celular, não tinha nada de novo, exceto por uma mensagem. 

“Espero que esteja tudo bem”

O número não estava salvo, não tinha foto, e a mensagem também não dizia muita coisa, mas poderia ser a pessoa com quem ficou? O pensamento lhe ocorreu, e decidiu ligar para o número, chamou duas vezes, e uma voz incrivelmente sexy atendeu.

— Pronto.

— Oi… quem fala?

— Você que ligou… — riu — com quem queria falar?

— Me mandou uma mensagem perguntando se eu estava bem, então?

— Pequeno e esquentadinho, ótima combinação. E você está bem?

— Você é o cara que eu beijei na festa do Sehun?

— Nossa, o cara, não lembra nem o meu nome? Puxa, essa doeu.

— Olha só, é sério.

— Tudo bem, eu não to podendo falar agora, mas podemos nos ver amanhã, e conversamos.

— Tá, onde?

— Onde quiser.

— Pode ser as quatro no shopping, na blockbuster.

— Encontro marcado, até amanhã. Tchau. — desligou sem esperar resposta.

— Tarado bonito! — reclamou — puxa vida — suspirou — como eu pude esquecer isso?.

 

 

— Você enlouqueceu? — CHan disse alto, e logo olhou ao redor, mas os colegas estavam mais preocupados com suas vidas — não pode encontrar com esse cara.

— Claro que posso, nós já transamos lembra? O que podia dar errado já deu.

— Tá mas ele te deixou num quarto, sozinho e dormindo, e se algum doido entrasse lá?

— Por isso que eu marquei no shopping.

— Tá, de qualquer forma, eu vou estar aqui, me liga se precisar.

— Ligo sim. 

— E porque você vai precisar do Chanyeol, KyungSoo? — Sehun disse alto assustando os dois

— Hunnie! — Do sorriu quadrado

— O que foi? Podem continuar, não vão parar só porque eu cheguei.

— Não é nada, estávamos falando sobre a prova surpresa.

— Prova? — Do saiu puxando o maior

— É melhor não falarmos disso aqui.

— Tá.

 

...

  

Do entrou na cafeteria, olhos arregalados, olhando ao redor, e logo viu o rapaz alto e bonito que sorria para ele, e deu um aceno discreto. 

— Não, eu não posso ter pego ele? — sorriu de canto — peguei sim. — apressou o passo, chegando na sua mesa. 

— Então pequeno, já lembrou meu nome?

— Você não me disse, como vou saber? — ele olhou fixamente para as orelhas na cabeça dele

— São bonitas, mas tenho certeza que as suas eram mais claras.

— E sabe bem disso, não é!? E como você pode se aproveitar de um adolescente bêbado!?

— Que isso pirralho, eu não fiz nada com você. — riu soprado

— Ah! Não fez!? — disse alto demais, olhou para os lados vendo se alguém estava olhando — e como me explica isso!? — apontou para as orelhas falsas.

— Existe mais de uma forma de perder a inocência. — se encostou para trás na cadeira o olhando sério

— Agora vai vir com essa para cima de mim, por favor!

— Você não esqueceria se tivesse transado comigo. — disse com um sorriso cínico

— Ah é? —disse irritado, porque não se lembrava — então o que me diz disso?

— Você esqueceu o que viu? Acho melhor deixar por isso mesmo, então. — disse baixo, e uma memória veio atona na sua mente. O Kim o segurava nos braços, e dizia que tudo ia ficar bem.

— Não, eu preciso saber! Se nós não… porque me levou pro quarto… mas você me beijou e...

— Tá bem — sorriu de canto — não tem como te explicar, sem que veja com seus próprios olhos — levantou e  pegou o menor pela mão

— Espera, onde estamos indo?

— Para casa da festa, sei que Sehun é seu amigo, então se estiver com medo, pode correr para os braços dele. 

— Não tenho medo de você!

— Mesmo? Última chance, tem certeza? — ele concordou e se deixou levar para o estacionamento do shopping

— Minha nossa! — suspirou pondo o cinto — Eu preciso saber, se ainda sou virgem tem que ter alguma boa razão.

— Não acho que seja “boa”. Mas bêbado do jeito que estava, eu não ia fazer nada — riu 

— Eu não estava tão mal!

— E não lembra nem meu nome.

 


Notas Finais


hihihihihihihihihihihihi
chocados?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...