História Loveless or lovely? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bullying, Colegial, Estudio, Lemon, Originais, Tatuador, Yaoi
Visualizações 64
Palavras 687
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - 5


Fanfic / Fanfiction Loveless or lovely? - Capítulo 5 - 5

Haru p.o.v

Min até tentou aprofundar o beijo, mas o parei antes que aquilo pudesse virar algo mais sério. Eu não poderia fazer nada com o menor bêbado, seria antiético da minha parte. Ele não estava muito conciente de suas ações. Seu cabelo estava totalmente bagunçado, seu rosto avermelhado por conta da bebida e eu não conseguia desviar meu olhar por um instante.

Eu ainda estava em um questionamento interno sobre o porquê disso tudo. Quero dizer, esse garoto que mal conheço conseguiu me desnortear com poucas ações, fez-me ceder à coisas que eu nunca aceitaria de primeira se fosse com qualquer outra pessoa. Até cuidei dele duas vezes. Eu não costumo a ser assim, isso é realmente estranho.

Enquanto estava preso em meus pensamentos, Min acabou por dormir de roupa mesmo. Tirei seus sapatos, retirei seu óculos para colocá-lo em uma mesa ao lado da cama e ajeitei ele corretamente na cama, cobrindo-o logo em seguida.

Prestei atenção em cada detalhe de seu rosto. Os olhos puxadinhos devido a nacionalidade japonesa, o cabelo levemente tingido de castanho, os lábios fininhos que estavam um pouco abertos. Muito diferente de como estava quando o conheci naquele beco. Agora parecia um adolescente de 17 anos de verdade, sem muitos problemas.

Quando me dei conta, já estava a muito tempo olhando para o pequeno deitado a minha frente. Decidi ir dormir no sofá, assim ele poderia ir dormir tranquilamente na cama.

(Manhã seguinte)

Min p.o.v

Abri os olhos aos poucos. Espera, não estou em meu quarto? Sentei-me rapidamente, logo sendo atingido por uma forte dor de cabeça. Que droga, o que aconteceu para eu estar neste estado agora? Respirei fundo para me acalmar e conseguir tirar alguma coisas de minhas memórias.

Eu havia encontrado Haru na festa do amigo do meu irmãozinho, e eu o chamei para ir à uma balada. Eu sabia que não deveria ter feito isso, sempre acabo bebendo demais. Maldita impulsividade, eu apenas queria chamá-lo para sair, como pude pensar em uma balada?

Quando vou à lugares assim, é com uma amiga da escola, e tenho a certeza que ela cuidará de mim em ocasiões como essas. Provavelmente dei muito trabalho ao pobre tatuador. Por falar nele, não o vejo agora, e pelo que me lembro, este é o seu quarto.

Me levantei da cama, estreitando os olhos. Onde estava o meu óculos? Tateei ao redor até achá-los em uma mesinha, e os coloquei, clareando minha visão. Fui até a sala, onde vi o maior sentado no chão, trabalhando em alguns desenhos muito bonitos.

- Haru? - Ele olhou para mim e deu um sorrisinho de lado. Ele fazia isso direto, mesmo sem perceber.

- Então a bela adormecida acordou? - Corei. Bela adormecida? Eu havia dormido demais?

- Não sou a bela adormecida, okay? - O tatuador riu, e eu o fiz logo em seguida. Aproximei-me de onde estava, para prestar mais atenção no que ele estava fazendo. - Eu adorei os desenhos.

- Ah, obrigado. - disse simplista - São pedidos de clientes para essa semana.

Fiquei um tempo observando-o enquanto organizava os desenhos e anotava algumas coisas como o preço e o tamanho. Seu trabalho era realmente bom, me surpreende o fato dele não morar em uma casa enorme, pois, povavelmente, deve ganhar bem.

Comecei a sentir minha barriga roncando e mesmo tentando disfarçar, Haru ouviu o barulho e riu baixo, se levantando.

- Eu vou pedir almoço. Gosta de comida chinesa? - Como assim almoço?

- Espera, são que horas? - Perguntei meio perdido.

- Quase meio dia - Conferiu o rélogio - Você ainda não me respondeu.

- Sim! eu adoro comida chinesa. - Sorri amarelo. Sério que eu havia dormido por tanto tempo?

- Ah, esqueci de te contar. Mesmo hoje sendo sábado, eu tenho um cliente a tarde que vai pagar o dobro pela tatuagem. Você quer ir comigo ou prefere que eu te leve para casa?

- Deixe-me ir contigo!

- Seus pais não se importarão?

- Eles não ligaram quando passei uma semana fora, sabe? Provavelmente nem estão em casa para lembrarem de mim. E meu irmãozinho está com a babá

Haru apenas assentiu com a cabeça, sem se pronunciar e foi pedir nossa comida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...