História Lovely - Jikook - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Gravidez Masculina, Hentai, Hoseok, Jeon, Jikook, Jimin, Jimin Bottom, Jimin Uke, Jimin!bottom, Jimin!seme, Jimin!uke, Jjk, Jungkook, Jungkook Seme, Jungkook Top, Jungkook!seme, Jungkook!top, Kookmin, Lemon, Lisa, Mpreg, Namjin, Namjoon, Park, Pjm, Policia, Pwp, Traição, Yaoi
Visualizações 240
Palavras 2.419
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


PELO AMOR DE DEUS, QUASE QUE EU NÃO CONSIGO TRAZER O CAP HOJE KSKSKSKS Amem que eu consegui porque esse capítulo é tudo pra mimmm!!!!

Gritem comigo.

Capítulo 10 - Meu


Fanfic / Fanfiction Lovely - Jikook - Capítulo 10 - Meu

{Jimin}

Hoje era o dia da viagem, eu já estava pronto e só estava pegando as malas de Megan e as minhas para colocar no táxi quando a campainha tocou. Suspirei e desci as escadas de dois em dois degraus. Não pude evitar o sorriso ao ver Jungkook ali.

— Oi. O que faz aqui?

— Vim buscar vocês. Mamãe pediu que eu fizesse isso.

— Obrigado. Eu só estava pegando as malas

— Pode deixar que eu pego. – Assenti.

Megan ainda dormia já que estava muito cedo, a peguei no colo e segui Jungkook que nos esperava ao pé da escada. Meu sorriso morreu ao ver Victória no carro dele. Ela não ia conosco, ia?

— Olá Jimin. – Sorriu.

— Oi. Bom dia.

— Ótimo dia.

Jungkook me olhou de soslaio enquanto colocava a cadeirinha de Megan no banco de trás do carro. Eu me sentia incrivelmente irritado com os dois e podia sentir minhas bochechas quentes.

— Você também vai viajar conosco? – Perguntei sutil ao entrar no carro.

— Sim. Jungkook me convidou.

— Victória ama Paris. – Jungkook disse enquanto dava partida no carro.

— Sim, lembra-se das vezes em que jantamos no restaurante do Pierre? O vinho de lá é ótimo. – Sorriu me olhando. — Você irá adorar Jimin

— Eu não gosto de vinho. – Grunhi. Jungkook me olhou com a sobrancelha arqueada pelo retrovisor e eu dei de ombros desviando o olhar.

O resto do caminho até o aeroporto foi feito em silencio por mim, mas Victória parecia amar falar, principalmente sobre sua viagem com Jungkook e ali eu descobri uma coisa. Eu odiava Victória Reynolds.

***

— Está tudo bem com você? – Namjoon perguntou antes de embarcarmos.

— Sim, estou ótimo. Por que não estaria?

— Eu conheço muito bem você. – Sorriu. — Além do mais, você não para de olhar para Victória e Jungkook.

— Eu não estou olhando para eles. – Disse irritado.

— Está sim. E eu acho que você está morrendo de ciúmes dos dois.

— Não estou com ciúmes. Não tem a menor chance. – Disse firme. — Eu só acho ela muito metida.

— Victória é uma ótima pessoa. E nunca foi metida. – Riu. — Por que você não diz que está apaixonado pelo meu irmão?

— Por que eu não estou. – Falei bravo.

Dei as costas para Namjoon indo sentar ao lado de Seung e Marie. Eles sorriram para mim e Megan que estava quietinha em meu colo se agitou até o avô pega-la. Ouvi o riso de Jungkook e bufei, ele parecia fazer de propósito.

***

Quando desembarcamos, eu estava morto de cansaço. Megan estava no colo de Jungkook que infelizmente estava ao lado de Victória. Alugamos uma pequena vã para nos levar até o hotel e no caminho, eu admirei a cidade, que estava iluminada pelas inúmeras luzes.

— É lindo aqui não é? – Jungkook falou ficando ao meu lado me assustando.

— Sim, muito. – Peguei Megan dele.

— A primeira vez que vim aqui não me cansava de admirar o céu com essas estrelas.

— Com Victória?

— Como?

— Você veio aqui com Victória?

— Não. A primeira vez que vim foi com meus pais e meus irmãos. Com Victória em vim alguns anos atrás.

— Hum.

— Você parece não gostar muito dela.

— Não, eu só... – Bufei. Nem eu mesmo sabia por que não gostava dela.

— Ela é uma ótima pessoa, tenho certeza que serão grandes amigas.

Tive vontade de rir, pois a última coisa que eu e Victória seriamos era amigas. Preferi ficar em silencio e fingir que concordava com isso.

Não demorou para chegarmos no hotel. Todos demos nossos nomes e recebemos nossas chaves, não fiz questão de saber de Jungkook e a ruiva ficariam no mesmo quarto, apenas me despedi de todos e segui para o 331 A.

Namjoon tinha conseguido um berço no quarto para Megan e assim que coloquei minha menina lá, ela dormiu ainda mais pesado. Minhas malas foram deixadas ali e eu apenas peguei meu pijama e tomei um banho rápido antes de cair na cama.

Acordei com o chorinho manhoso de Megan e me levantei um pouco cambaleante. A peguei no colo e olhei sua fralda, limpa. Provavelmente era fome. Me sentei na cama e lhe dei de mamar, suspirei fazendo carinho em seus cabelos e olhei no relógio, já se passava das nove da manhã. O fuso horário me deixava zonzo.

— Vamos bebê, vamos tomar um banho e depois passear.

Tirei a mamadeira dela, Megan fez beicinho e reclamou balbuciando, sorri a tirei sua roupinha e fralda, depois tirei minha roupa e fomos para o banheiro. Arrumei a banheira e entrei junto com Megan. Ela adorou estar envolta por toda aquela agua morna. Brinquei com ela por um longo tempo ali e quando seus dedinhos começaram a enrugar resolvi sair dali.

Me enrolei em um roupão e fui arrumar minha menina primeiro. A sequei e passei seu óleo corporal com perfume de bebê. Depois coloquei sua fralda e uma roupinha mais quente, já que lá fora parecia fazer um pouco de frio. A deixei no berço enquanto escolhia uma roupa. Batidas na porta me assustaram, mas pedi que entrasse. Suspirei vendo Jungkook ali, seus olhos percorreram meu corpo com desejo, pigarreei chamando sua atenção, pude ver um leve rubor em suas bochechas.

— Me pediram para chama-lo, você estava demorando demais.

— Estava no banho com Megan. Só vou me arrumar e podemos descer.

Peguei uma calça jeans justa e uma camiseta azul, junto com minhas peças intimas e fui para o banheiro, afinal, Jungkook não parecia disposto a me dar privacidade para me trocar. Assim que sai do banheiro, peguei minha escova de cabelos e os penteei, depois calcei um all star preto e passei meu perfume. Escovei meus dentes rapidamente e peguei Megan no colo.

— Podemos ir. – Falei para Jungkook que ainda estava parado no mesmo lugar. — Você está bem? Está calado.

— Estou ótimo. – Sorriu.

O segui até um pequeno restaurante perto do hotel, Namjoon, Seokjin, os pais de Jungkook já estavam lá, juntos com a sonsa da Reynolds.

— Bom dia. Desculpe a demora, mas não estou acostumado com o fuso horário. – Sorri.

— Logo você se acostuma. – Marie sorriu.

— Vem com o papai. – Namjoon falou pegando Megan. –— Ela dormiu?

— Sim. Muito bem. Se não fosse por ela, eu nem teria acordado agora. – Ri.

— Não pensa em namorar Jimin? – Victória perguntou.

— Sim. Mas não encontrei alguém ainda.

— Tem certeza? – Namjoon perguntou com um sorrisinho. — Pois eu acho que já encontrou.

— Como assim? – Marie perguntou. — Está apaixonado Jimin ?

Corei como nunca antes e olhei de relance para Jungkook que me olhava inquisidor e esperançoso, desviei meus olhos rapidamente e aproveitei que o garçom se aproximou e fez o meu pedido. Marie sorriu de lado mas não perguntou mais nada. Agradeci mentalmente por eles não terem me feito mais essa pergunta.

— Que tal passearmos todos? – Seokjin disse animado. — Precisamos comprar roupas e lembranças.

— Por mim tudo bem. – Dei de ombros.

— Eu topo. – Victória sorriu animada. — Adoro compras.

Revirei os olhos discretamente e terminei de tomar meu café. Namjoon dava pequenas porções de um mingau para ela, que parecia estar adorando o gosto daquilo, não pude evitar o sorriso ao ver como Namjoon era um ótimo pai.

Ouvi Jungkook sugar o ar com força e depois se levantar, meu sorriso morreu ao ver Victória se levantar e segui-lo. Seung olhou para as costas do filho e riu baixinho. Bufei e comi meu pãozinho tentando não pensar que eu estava sim, com muitos ciúmes daquela ruiva sonsa com Jungkook.

***

O dia passou rápido, depois do passeio e das compras, eu resolvi voltar para o hotel. Megan estava um pouco inquieta e eu precisava trocar sua fralda. Assim que abri a porta do meu quarto dei de cara com Victória ali, sentada ao lado da minha cama.

— Como entrou aqui? – Perguntei assustado.

— Disse a camareira que tinha perdido minhas chaves. – Deu de ombros. — Como foram as compras? Estive muito ocupada para ir.

— Não me interessa saber se esteve ocupada. Eu quero saber o que quer aqui. – Falei irritado.

— Eu fiquei curiosa para saber sua resposta quando Marie perguntou se estava apaixonado.

Revirei os olhos e terminei de entrar no quarto. Coloquei Megan no berço e dei a ela um de seus brinquedos para entretela enquanto eu continha minha vontade de esganar aquela ruiva idiota.

— No que isso te interessa?

— Bom, acho que interessa muito a mim. Está na cara que Jungkook está de quatro por você. Mas e você?

— Os meus sentimentos por ele não interessam a ninguém além de mim. – Bufei. — Sai do meu quarto.

— Oras Jimin...

— Victoria, está me fazendo perder a paciência, agora sai do meu quarto.

Ela sorriu de lado e se levantou dando um tchauzinho antes de abrir a porta e sair. Gritei de ódio por ela e soquei a porta. Eu poderia facilmente fazer o mesmo com aquele rostinho de porcelana dela.

Depois de me recompor, me joguei na cama e bufei. O que eu diria a eles? Que sim, estou apaixonado por Jungkook? Mas e se eu estiver somente com raiva daquela ruiva? Podia não ser paixão.

— A quem eu quero enganar? – Sussurrei. — É obvio que eu estou apaixonado por ele.

Megan deu um gritinho como se me entendesse e bateu palminhas. Sorri e me levantei indo até ela, fiz carinho em seus cabelos loiros e ela sorriu estendendo os bracinhos gordinhos em minha direção em um pedido mudo de colo.

— Você acha que eu devo contar isso a ele Meg? – Perguntei a ela.

Logico que ela não me respondeu, apenas continuou brincando com meus cabelos. Me sentei e brinquei com ela, mesmo que meus pensamentos estivessem longes. Eu deveria contar a ele como me sentia? E se fosse tarde demais?

{Jungkook}

Andei por horas ao lado de Victória. Ela me acalmava e sabia o motivo da minha raiva. Será que Jimin não percebia o quanto seu olhar para o meu irmão me magoava? Pelo visto não, já que ele parecia nem notar minha presença quando ele estava por perto.

— Você acha que ele ainda ama o Namjoon? – Vic perguntou.

— Sim. Na verdade tenho certeza. – Falei de mal humor.

— Eu não acho. – A olhei. — Ora Jungkook, Jimin gosta muito dele, isso é nítido, mas amar... não.

— Então por que ele não respondeu quando minha mãe perguntou se estava apaixonado?

— Por que você estava lá. – Riu. — Vocês homens nunca percebem quando tem uma pessoa caidinha por vocês.

— Eu não acredito que ele possa gostar de mim. Eu e ele já tivemos essa conversa Vic.

— Talvez eu esteja enganada. Mas eu acho que ele gosta de você.

Ficamos em silencio por um longo tempo. Apenas andando pelas ruas de Paris. Quando ela decidiu que queria voltar para o hotel não discordei, mas fui para o seu quarto, tudo o que eu precisava agora era esquecer Jimin.

***

A noite, todos nos reunimos no restaurante de hotel. Me sentei o mais distante possível de Jimin e evitei olha-lo. Victória parecia se divertir fazendo piadinhas sobre nós dois e meus pais sabiam que ela e eu estávamos juntos, não oficialmente, mas apenas como uma distração. Éramos bons juntos e eu já pensei em me casar com ela, mas descartei isso depois de um tempo. Victória e eu éramos muito amigos para conseguirmos viver juntos como marido e mulher por muito tempo. Não tinha amor.

— Eu vou me recolher. Estou cansada. – Vic disse risonha.

— Nós também já vamos. – Namjoon anunciou.

Não demorou muito para a mesa estar praticamente vazia. Apenas eu e Jimin ficamos ali. Ele estava entretida alimentando Megan que estava mais interessada em brincar com a frutinha que estava ali.

— Pode ir dormir Jungkook. Não precisa ficar aqui se não quiser.

— Estou sem sono. – Ele riu, um riso se escarnio.

— Pensei que estaria morto de cansaço depois do passeio com Victória.

— Não. Não estou.

— Megan não vai dormir agora, então vou dar uma volta com ela.

— Se quiser, posso te acompanhar. Você pode se perder. – Jimin deu de ombros como se não se importasse.

Assim que ele se levantou, eu fiz o mesmo e o segui. Ficamos um bom tempo em silencio, Jimin estava admirando as luzes que brilhavam em cada construção da cidade e eu estava admirando luzes que faziam seus cabelos ficarem ainda mais lindos.

— A quanto tempo você conhece Victória?

— A uns quinze anos. Eu ainda estava na faculdade

— E namoraram? – O olhei.

— Sim. Por alguns meses.

— Mas estão namorando agora.

— Onde quer chegar com tudo isso? – Perguntei. — Você sabe o que eu sinto por você.

— Mas isso não impede que você fique com ela. – Disse amargo.

— Eu não estou entendendo você Jimin. – O segurei pelo braço fazendo com que ele parasse no meio da calçada. – Por que você está agindo assim?

— Por que eu odeio aquela ruiva sonsa. – Gritou assustando Megan. — Odeio que ela tenha sua atenção e que tenha você na cama.

Suas bochechas estavam vermelhas de raiva e seus olhos flamejavam com raiva e ciúmes. Ciúmes... pude sentir o sorriso tentar rasgar meu rosto mas o contive. Eu precisava ter certeza.

— Isso é ciúme? – Jimin abriu a boca algumas vezes mas desistiu de falar.

— Eu... eu vou voltar para o hotel. – Suspirei irritado.

Não o impedi de voltar para o hotel, mas fui atrás dele e o segui até o quarto. Ele me deixou passar e eu fechei a porta e o observei trocar a roupa de Megan e a deitar no berço. Assim que Megan estava segura no berço me aproximei dele e o virei, cercando seu corpo com meus braços. Suas pequenas mãos espalmaram em meu peito mantendo uma distância entre nós dois.

— Você está com ciúmes de Victória? – Perguntei novamente.

— O que você viu nela?

— Ela é uma ótima companhia. – Dei de ombros.

— Eu odeio quando ela está perto de você. Odeio. – Sussurrou olhando meus lábios.

— Porque? – Falei baixinho.

— Por que você é meu.

Jimin tomou meus lábios com fome, suspirando ao sentir minha língua em contato com a sua, explorando, sugando, tomando seu folego para mim. Apertei seu corpo ao meu, moldando e explorando seu corpo, tocando sua pele por debaixo da camada de roupas.

Quando o ar faltou, desci meus lábios para seu pescoço, sentindo seu cheiro doce, me embriagando com ele. O beijei ali, sentindo seus braços me puxarem para perto, seus dedos enroscando em meu cabelo, me puxando para si, sugando a pele do meu pescoço me fazendo estremecer.

— Sou seu? – Perguntei ainda com meus lábios próximos ao seu pescoço.

— Se você quiser. – Sussurrou ofegante.

— Você será apenas meu?

— Sim.

Tomei seus lábios com furor e desejo. Eu o amava e faria de tudo para que ele me amasse também. Eu lutaria por ele, sempre.

 


Notas Finais


EU TO GRITANDO VOCÊS CONSEGUEM ESCUTAR?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...