História Lovely Boy ; Fack - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa, Stranger Things
Visualizações 32
Palavras 717
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Sunshine In The Beach ;


Fanfic / Fanfiction Lovely Boy ; Fack - Capítulo 2 - Sunshine In The Beach ;

🍍↬Finn Pov

O garoto que eu havia conhecido há pouco tempo se balançava em uma gangorra infantil. Ele tinha um meio sorriso e permanecia de olhos fechado. Seus tênis amarelos chamavam a atenção em meio a pouca luz do lugar.

- Hoje é o dia mais aleatório que eu já tive. - Falei me sentando em uma gangorra ao seu lado e me balançando leve.

- Por quê?

- Eu vou pra uma festa de penetra, minha melhor amiga me troca por uma ruiva de rostinho bonito, eu saio pra fumar um cigarro, conheço um garoto que consegue combinar amarelo com preto em uma roupa só e que gosta de pirulito de manga. Depois saio com esse ser, vulgo Jack e fico observando ele gangorrar como uma criança.

- Eu faço os dias das pessoas aleatórios. - Abriu os olhos e parou. - E você, Finn? Não vai gangorrar como uma criança?

- Não? - Respondi como se fosse óbvio.

- É boa a sensação, experimenta.

Me rendi começando a me balançar em uma velocidade maior, logo pegando impulso e altura.

- Agora fecha os olhos.

Assim fiz.

Me senti estranho, parecia que eu ia cair dali e voar. Aquilo me provocava uma sensação gostosa, eu ria com aquilo.

- Libertador, não?

- É... Libertador. - Respondi abrindo os olhos e vendo o quão alto eu balançava.

Eu me sentia uma criança, era nostálgico e bobo. Eu sorria de maneira pura e sincera.





- Que madrugada estranha...

- Aleatória, eu diria. - Respondeu.

- Seus pais não ligam de você sair e voltar horas depois?

- Não. - Observava as ondas quebrando. - Meus pais só ligam pra empresa deles e blá blá blá. Eles também sabem que eu sempre saio, então já se acostumaram.

- Entendo. - Suspirei sentindo a brisa, já amanhecia.

Eu o conhecia há menos de vinte e quatro horas e já havia compartilhado mais momentos aleatórios do que com meus amigos.

Senti algo cair no meu cabelo, parecia areia molhada.

- Acorda pra vida, Wolfhard. - Jack tinha sua mão suja de areia.

- Que merda você... - Passei a mão pelo meu cabelo vendo ele sujo. - Você vai se arrepender muito disso! - Gritei me levantando.

Corri até o moreno que me tampou mais areia.

- Que merda você tá fazendo? - Perguntou tentando fugir.

Eu gargalhava com a situação.

Passei meus braços em volta de sua cintura o arrastando pra água.

- Finn não! - Ria tentando escapar.

- Eu sou mais forte que você, desiste.

O puxei até a água. Me surpreendi quando ele entrelaçou seus braços em minha nuca e enroscou suas pernas no meu quadril. Já estavamos em uma área onde a água passava da minha cintura.

- Não pensa em me soltar aqui, eu não sei nadar. - Estava bravo.

- Eu não vou. Na verdade, eu nem te conheço. Dar um susto não faz mal. - Brinquei e senti o mesmo se agarrar mais à mim. - Relaxa, eu não vou fazer nada.

Fazia tempos que eu não me sentia bem assim com alguém. Que eu não ria de maneira sincera.



Eu precisava de um banho, estava molhado e deitado na areia. Podia sentir meu corpo pinicar, mas eu realmente não me importava.

- A gente estuda na mesma escola, como nunca te conheci? - Perguntou. - Eu raramente digo isso pra alguém, ainda mais pra alguém que conheço há tão pouco tempo, mas você é incrível.

Um sorriso meu escapou. O sol já aparecia, deixando o céu e a praia em uma cor laranja. Era relamente muito bom apreciar aquilo.

- Tenho me perguntado isso. Eu realmente gostei de hoje... Não falo pela festa, mas sim pela "fulga" aleatória.

Ouvi uma gargalhada gostosa. O reflexo laranja dos primeiros mormaços de sol do dia ilumanava sua pele um pouco bronzeada. Seus olhos estavam mais claros devido a luz, e seu cabelo pingava água dos largos cachos molhados.

- Meus lindos tênis favoritos não dizem o mesmo.

- Meu sono também não. - Me espreguissei.

Eu estava tão exausto que poderia dormir ali mesmo. Meu corpo pesava e eu me sentia feliz, feliz de verdade. As vibrações do verão e a beleza natural da estação contribuiam para que eu me sentisse "vivo" novamente.


Notas Finais


minha intenção é fazer essa fanfic super good vibes e dps ferrar com o psicológico de vocês. esse é o meu trabalho aqui.

ah, feliz dia das crianças, bebês! (mesmo a maioria não sendo mais criança que eu sei) 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...