História Lovely Complex (Imagine: J-hope e RM) - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Incerto


Fanfic / Fanfiction Lovely Complex (Imagine: J-hope e RM) - Capítulo 13 - Incerto

(...)

Depois do passeio deixamos Jimin em sua casa e Olivia foi no seu carro.

E quando chegamos em casa nossos pais na estavam ali, meu pai mexendo no notebook e minha mãe em seu celular enquanto a televisão estava ligada em uma programação qualquer.

— Daqui umas duas horas tenho que ir a estação pegar o trem - Hobie disse enquanto nos ajeitamos no sofá

— Não vai querer que eu te leve?

— Depois pra você voltar é cansativo e você tem aula amanhã também, não quero que você perca hora por minha culpa.

Cumprimentamos nossos pais e ambos pareciam sérios.

— Onde estavam? - nosso pai perguntou sem tirar os olhos do aparelho

— Fomos almoçar fora - Hoseok disse simples

— Nós queríamos ter uma conversa com vocês, (s/N) seu pai comentou comigo sobre a conversa que tiveram outro dia... - ajeitou seu óculos e nos fitou

— Se for para falar de Taeyang, eu não vou mudar de ideia... - bufei cruzando os braços

— Sabemos que não, mas Hoseok porque você está dormindo fora todos os dias? Achei que não ficaria no campus - nosso pai o fitou

Nós entre olhamos e suspiramos encarando os mais velhos.

— Eu menti sobre algumas coisas, pai você sabe que nunca foi meu sonho seguir com a empresa, isso é sonho de (s/N), vocês sabem que minha vocação sempre foi dança, então na verdade eu estou na Ryverson em Toronto e (s/N), está fazendo os curso para presidir a empresa. - soltou tudo de uma vez, os dois ficaram cabisbaixo

— Nossos planos para vocês não eram esses... - murmurou — Mas o que você me contou (s/N), aquilo me fez pensar, sobre sua felicidade... O que você quer importa sim e vejo o quanto fiz meus filhos infelizes por trata-los como negócio. E não é isso o que eu quero... Não quero que tenham raiva de mim por pensar que eu sei o que é melhor para vocês quando na verdade apenas forcei minhas vontade goela abaixo...

— Queremos que sejam felizes e se empenham naquilo que vocês querem, passamos tanto tempo fora e ainda ignoramos suas vontades, e queremos que saibam que o que forem fazer desde que não interfira no bom senso ético e moral iremos apoia-los. - a mais velha completou

— Seja dança ou administração, ambos têm nossos apoio, amamos vocês. E Hoseok desculpe por força meus sonhos em você, eu só não queria te perder como aconteceu com minha irmã... - lamentou com um tom abatido

— Pais, eu tenho que agradecer por me acolherem quando ninguém mais o fez e agradeço por nos entender, eu nunca quis parecer ingrato, por isso omiti tudo...

— Não iremos falhar com a chance que vocês estão nós dando - complementei, ficamos todos entusiamados e eufóricos e nos abraçamos, algumas lágrimas até rolaram.

Eu e meu primo estávamos aliviados, afinal não esconderiamos mais nada deles e ter o apoio incentivaria mais e mais em nossos objetivos.

Aproveitamos o restante das horas que tivemos, meus pais perguntaram como estava em Toronto e as aulas para Hobi e também perguntaram como foi em Carleton para mim e contamos tudo a eles, de como eram as aulas e Hoseok ficou tão feliz por não ser mais repreendido por suas vontades e sonhos.

Talvez tivemos impressão errada ao ter medo de conversar com eles porque eles foram super tranquilos e respeitosos.

Tudo finalmente estava mudando

Já estava próxima da hora de Hoseok voltar para Toronto então meu pai deu carona a ele até a estação, sim ele quis para que assim ele pudessem conversar mais, fiquei com corações nos olhos a ver a relação deles.

UNIVERSITY CARLETON, 8:00PM

A semana começou novamente e eu e Olivia já estávamos passando pelo corredor, fui até meu armário para pegar alguns livros, ainda teria meia hora até as aulas começarem então fui até a cantina e comprei um café, Olivia foi encontrar algumas colegas e eu achei de boa, fiquei sentada no pátio lendo meu livro.

Observei Namjoon vindo em minha direção.

— Bom dia flor do dia - sorriu fechado. — Oh James Patterson? Boa escolha

Se referiu ao livro que eu estava lendo, marquei onde parei e fitei um pouco tímida.

— B-bom dia Namjoon, uma colega indicou e eu até que estou gostando... Está tudo bem?

Apertamos as mãos e ele se sentou ao meu lado algo fora do comum nele me atraia, eu não sabia como explicar, suas covinhas, aqueles lábios fartos e avermelhados, não sei se ele fazia de propósito, mexer as mãos e os cabelos para que tivesse minha atenção totalmente voltada a ele.

— Ah, estou bem ... - não parecia tão bem — e você?

— Não acho que esteja bem... Quer conversar?

— Eu e Sheila terminamos apenas isso. - deu de ombros e nesse instante me lembrei do que Livi me disse, talvez agora os dois começasse a procurar alguém para passar o tempo.

— Podemos conversar na hora do lanche? As aulas já vão começar, pode ser?

— Você realmente é uma boa amiga, aliás uma ótima pessoa!

Seguiu comigo até minha sala, me beijou a bochecha e ajeitou seu material de baixo do braço, piscou indo para sua sala também.

Não sei ao certo as intenções de Namjoon, chega de mansinho em minha vida e fala em ser meu amigo, mas eu não sinto isso em suas palavras e atitudes.

Me ajeitei na primeira fileira de mesas e coloquei meu material rapidamente, a professora já estava ali e para não levar uma bronca tratei de prestar atenção.

 

1:00PM

 

Namjoon já estava em minha porta me aguardando saímos lado a lado até chegar em meu armário e pegar outros livros, Jimin veio junto e nos saudou, fomos os três até a cantina para comprar nossos lanches e nos ajeitamos em uma mesa, Olivia mandou uma mensagem perguntando onde estava, assim que mandei minha localização ela não demorou a chegar, franziu o cenho quando viu Namjoon ao meu lado.

Livi

Depois conversamos.

Apenas mandou isso e cumprimentou os outros dois, ela não seria também inconveniente.

— Essa é minha amiga Olivia, Namjoon - os apresentei

— Prazer Olivia!!

— Oi Namjoon, eu já te conheço bem - foi um pouco rude mas eu pedi para ele ignora-la, a atenção dela voltou totalmente a Jimin e os dois ficaram puxando papo.

— Quer falar sobre Sheila? - murmurei para que só ele escutasse

— Ela me traiu para variar e terminamos, nada que eu já não esteja acostumado, a não ser por uma coisa agora acho que estou gostando de uma pessoa - confessou brincando com o canudo em seu copo

— Olha alguém conseguiu roubar seu coraçãozinho – ri breve — Me disseram que amor era uma coisa totalmente fora da sua vida, até me surpreendi quando você falou que namorava, pensei que isso poderia atrapalhar sua vida universitária e que você era apenas um safado buscando prazer com pessoa alheias!

— O que te faz pensar assim? - consegui arrancar um sorriso espontâneo seu

— Uma tal de Yumi, esse nome te é estranho?

— Yumi - riu breve — Como conheceu ela?

— Foi quando eu estive na Coréia, até falei que ajudaria vocês a ficar juntos!

— Não - pareceu achar graça — Por favor não, isso foi na minha adolescência e faz um tempo ela nunca aceitou bem nosso término e eu acho que as coisas podem ter mudado de lá para cá. Como eu disse você tem muito que me conhecer ainda, mas ainda acho que namoros demais e amor demais possa atrapalhar os estudos sim... - bebericou finalmente seu suco

— Foi a mesma coisa que eu disse, que as coisas podiam ter mudado - sorri

— Eu irei te mostrar que sim (s/N) - arregalei os olhos e ele percebeu disfarçando — Quer dizer... Obrigado por ter me ouvido

Corei instantaneamente, ele sabe como me deixar sem jeito.

— Vocês dois conversaram como se nem estivéssemos aqui - Jimin bufou

— Ainda bem que fizemos companhia um ao outro - Livi ironizou

— Engraçadinhos - eu e Namjoon dissemos em uníssono

 

Terminamos de comer e próximo do horário novamente Namie me levou até minha sala e novamente me beijou a bochecha, Jimin viu e pareceu incomodado.

...

Quando todas as atividades foram encerradas esperei Livi em meu carro para irmos embora, claro que ela me fuzilou com o olhar.

— Tudo que te falei não serviu de nada? - disse indignada

— Olivia, por favor, só somos amigos - revirei os olhos

— Aquelas trocas de olhares e o jeito que ele te trata não mostra isso!

— Eu prometo que nada demais vai acontecer, relaxa...

— Vou tentar, mas estou de olho!

...

A semana passou normalmente, as aulas estavam ótimas e eu cada vez mais eufórica com cada coisa que aprendia e conhecia, eu, Jimin, Namjoon e Olivia ficávamos juntos na hora do lanche e conversávamos bastante, Livi ficava em cima e não deixava de maneira alguma que ficássemos sozinhos — no caso Namjoon e eu — era muito difícil avançarmos em algo, sim eu até queria que tivéssemos outras conversas mas não era possível com os dois em cima, afinal ele estava solteiro e mesmo tendo a possibilidade de ele estar gostando de outra pessoa eu gostava de sua companhia, era agradável.

Nos quatro marcamos de sair no sábado junto com Hobie que chegaria de viagem. Seria muito interessante ter esse momento.

Na sexta anoite Hobie chegou, um tanto antes do previsto, confessou estar morrendo de saudades, então já que ele estava ali aproveitei e coloquei um filme e fiz pipoca, assistimos metade e eu já me sentia sonolenta, apoiei minha cabeça em seu colo e recebi um beijo no topo da mesma.

Ele tinha um carinho tão bom eu podia cochilar apenas com aquilo, logo o senti ajeitando-se e deitando atrás de mim. Agarrou-me pela cintura e depositou um beijo em minha nuca, como foi inesperado apenas arfei com aquilo.

— Já decidiu onde vamos amanhã? – perguntei manhosa

— Nós dois vamos sair para jantar  –  acariciou meu quadril.

— Mas lembra que Jimin nos chamou para sair? Chamei Livi e Namjoonie

— Tinha me esquecido disso  – estalou a língua.

— Tava pensando em ir a algum parque o que acha? – sugeri

— O que eu acho é que queria ficar a sós com você, mas não tive escolha –  arrumou seus fios negros

— Teremos todo tempo do mundo depois Hoseok  –  bufei cruzando os braços me sentando

Soltou um suspiro e sentou ao meu lado bagunçando alguns fios que antes estava arrumado.

— Certo... eu serei recompensado depois não é mesmo? – murmurou manhoso

— Isso só depende de você! – disse com um sorriso traquino.

Virei e lhe dei um selar rápido.

— Só sabe provocar... E se eu quiser ser recompensado agora? - dedilhou minhas costas me causando arrepios

— Que eu saiba não te dei chance de escolhas - ironizei dando uma piscada sugestiva, subi as escadas indo ao meu quarto e claro ele veio atrás discretamente e trancando a porta.

— Isso é invasão de privacidade. –  ele me puxou colando nossos físicos

 

Seus olhos, seu rosto angelical me fazia perder todos meus sentidos, confesso que senti falta de seus toques. Ele abriu seu sorriso branquinho e apenas com aquilo fez me derreter por ele.

Coloquei a mão em seu rosto aproximando nossa face, ele roçou nossos lábios e encerrou o pequeno espaço que tinha entre nos dois, colocou sua mão em minha nuca e puxando de leve os fios ali aprofundando nosso beijo

E que beijo!

Nossas línguas afagavam uma na outra e trocávamos carícias.

Separamos assim que o ar faltou, depositou um beijo em minha testa e soltou um risinho e acariciou meus cabelos.

— Hope... Já pensou na possibilidade de um dia nos apaixonar por... Outras pessoas? –  agarrei mais ao seu corpo sentindo seu perfume doce porém sutil.

— Mas de novo isso (s/N)... Eu não penso nessa possibilidade quando estou com você –  sua voz saiu rouquida enquanto me envolveu num abraço mais apertado

— Eu sei mas me faz pensar que isso não é para sempre e sei que somos livres para isso, só que e se você conhecer uma garota legal, ou vice-versa... Não pensa nisso?

— Eu só quero aproveitar o agora (s/N) e agora meu coração apenas deseja você...

— O que você quer dizer com isso? – acariciei suas costas definida

— Que eu te amo! – disse simples.

— Eu também te amo, mas e nossos pais? As pessoas ao nosso redor... – me interrompeu.

— Ninguém precisa ficar sabendo exceto nós dois –  fez uma breve pausa — Aonde você quer chegar com essa conversa?

— Eu penso no futuro... e o nosso é incerto... Mas eu também quero aproveitar o agora.

— Não precisa ter medo deixa rolar...

Disse quase num sussurro enquanto me carregou em seu colo e me colocou em minha cama, observava seus movimentos minuciosamente, retirou minha blusa e começou a desferir beijos em meus pescoço onde ali começou a judiar da pele com chupões, foi até meu moletom e puxou com os olhos atentos a cada reação minha, voltou para cima de mim e eu coloquei a mão em sua barra da camisa puxando-a e tendo a visão do seu abdome totalmente exposto para mim. Se livrou de sua bermuda e logo vi seu membro volumoso ressaltando aquela box preta. Mordi meu lábio inferior ao ter aquela visão mais gostosa ainda, Hoseok era lindo demais!

Arfei de maneira sôfrega, quando suas mãos foram ao meus seios e retirou aquela mísera peça que o cobria.

— Me beija... - implorou com os olhos envolto em desejo

Tomei seus lábios num beijo sedento e logo estávamos sem nenhuma peça.

Nossos corpos estavam quentes e nossa respiração descompassado. Ficou sob mim e lançou seu olhar pervertido ao meu corpo. Eu fiquei um pouco envergonhada por ter tanta atenção do meu menino.

— Tão perfeita...  – começou a fazer uma trilha de beijos até chegar minha intimidade.

Apertou minhas coxas e deu uma abertura encaixando seu rosto entre elas.

Arfei quando ele me deu um beijo em minha virilha, sua respiração quente estava me levando a loucura eu precisava da sua boca ali.

Ele passou a língua por toda minha intimidade e a penetrou em minha entrada, ao ter aquela sensação maravilhosa arqueei minhas costa em busca de manter aquele contato o mais intenso possível.

— Gosta quando eu te chupo assim princesa?  –  murmurou enquanto me chupava e acariciava meu botãozinho.

— S-siiiim - balbuciei

Sua língua e seus dedos se mexiam com maestria pela minha intimidade.

— Aawn...  –  gemi enlouquecidamente e apertei o lençol tentando aliviar aquele prazer, até eu me desfazer em sua boca.

Passou o polegar no canto da boca, segurou minhas pernas enquanto encaixou seu membro e penetrou-me sem aviso prévio, gememos juntos a vontade já que nossos pais não estavam ali

— Gostosa... –  mordeu os lábios.

Fiquei inquieta com seus movimentos, apertei os olhos e ofegava sem parar, ditei para que fosse mais rápido, eu queria mais contato a cada estocada.

 

— E-eu estou quase...  –  apertou seus olhinhos e apertou minhas pernas e aumentou consideravelmente seus movimentos.

Se retirou e jorrou seu líquido em minha barriga, puxou ar entre os dentes e deu meio sorriso, suspirei passando a camisa retirando o líquido.

— Já esta cansada? – perguntou extrovertido.

— Um pouco... – murmurei.

— Mas nossa noite mal começou meu anjo!  –  sorriu de canto. — Isso não foi nem o suficiente para matar a saudades, hoje você é somente minha...

 

— Então me faça sua Hope...  –  voltamos a nos beijar de maneira deleitosa.

01:05 AM

— Wow estou exausto  –  se jogou na cama assim que saímos do nosso banho.

— Eu também...  –  ofeguei me deitando ao seu lado, ele virou me fitando e me dando um beijo na testa— Já é tarde e eu queria dormir  –  olhei em meu relógio na cômoda vendo que já era uma hora.

— Foi por uma boa causa... – sorriu fechado.

— Sabe Hope... Que tipo de relação nos temos... Quero dizer nossa relação o que somos de verdade?

— Você esta fazendo perguntas demais hoje... Já falei pra deixar rolar –  distribuiu vários selares pelo meu rosto.

— É serio... Me sinto um pouco confusa

— Não fique, gostamos disso e quando acontecer, aconteceu! –  sentou-se na cama bagunçado seus fios.

Arrumei minha toalha e o abracei por trás dando um beijo no seu ombro.

— Certo... Vamos ver no que vai dar.  – murmurei encaixando minha cabeça em sua clavícula.

— Sério?

— Uhum...

— Obrigado meu amor  –  virou me beijando e num movimento rápido ficou sob mim abrindo minha toalha e lambendo meu bico deixando-o rijo.

— Pensei que estivesse exausto. –  ri breve.

— Você me deixa louco (s/N), não consigo me segurar perto de você.

Ouvimos barulho no andar de baixo e arregalamos os olhos.

— É melhor você ir para o seu quarto – falei um tanto nervosa, ele concordou e me deu um beijinho e correu dali, ri breve pela situação e fitei o teto.

Foi uma noite maravilhosa.

 

(...)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...