1. Spirit Fanfics >
  2. Lovely Friends >
  3. Lover

História Lovely Friends - Capítulo 41


Escrita por: Salvatore_horveux

Notas do Autor


👀

Capítulo 41 - Lover


Fanfic / Fanfiction Lovely Friends - Capítulo 41 - Lover

Daniel “escondeu” a aliança na gaveta de cuecas. Quer dizer, sem contar o clichê da coisa, ele não é capaz de levar em conta nem que quem lava as roupas sou eu? E não só lavo, mas seco e guardo.

Claro que eu ia encontrar a maldita aliança!

Mas no fim não faz diferença. Não faz diferença se Daniel estava torcendo para eu encontrar a aliança, no que seria a proposta de casamento menos romântica de todos os tempos, ou se ele é apenas distraído. No fim, a caixinha vermelha foi o alerta de que eu precisava. Não só de que não posso casar com Daniel, porque disso já sei há um tempão.

Mas a caixinha me fez perceber uma coisa ainda mais perturbadora: Estou usando Daniel. Deito ao seu lado todas as noites, tentando me lembrar de como era ser apaixonada por ele, quando na verdade cada pensamento e cada sonho meu envolvem outra pessoa. É claro que não revelo essa última parte quando termino tudo com ele.

Só peço para se sentar comigo quando chega em casa do trabalho e com toda a tranquilidade e gentileza digo que as coisas não estão dando certo. A ironia da situação fica bem clara. Não era minha intenção, mas dei um pé na bunda dele no mesmo local em que levei um alguns meses antes. E sou obrigada a reconhecer que ele lida com a rejeição com muito mais dignidade que eu. Nem ao menos parece surpreso. Como o conheço muito bem — quase tanto quanto conheço Shuhua —, estreito os olhos.

- Daniel.

Ele ergue os olhos.

- Você não parece exatamente arrasado.

Digo com um sorriso leve.

- Em especial considerando que encontrei uma certa aliança na gaveta da sua cômoda…

Ele solta um grunhido e se inclina até encostar a testa no balcão da cozinha.

- Sou um idiota.

- Porque ia me pedir em casamento quando acabamos de voltar? Sem nem ter transado ainda?

Ele bufa.

- Eu sei. Ia devolver a aliança. É que…

Apoio o cotovelo na mesa e o queixo na mão.

- É que…

- Eu pensei que comprando a aliança… me comprometendo com você, ia conseguir esquecer…

Ajeito minha postura na hora.

- Ai, meu Deus. Você ainda é a fim da tal Jihyo.

- Não!

Ele senta direito.

- Não, eu… Sei lá. Faz tempo que a gente não se vê, mas ainda penso nela. Fico me perguntando…

Então eu sorrio, ainda que seja um sorriso agridoce, e fico de pé. Me inclino para a frente e dou um beijo na testa dele.

- Você deveria conversar com Jihyo.

- Ela tem namorado.

Dou de ombros.

- Mesmo assim. Acho que nós dois sabemos que é possível namorar uma pessoa pensando em outra.

Ele me olha com cuidado.

- Shuhua?

Engulo em seco. E assinto.

Daniel solta o ar com força.

- Eu sabia. Aquela música no karaokê… foi pra ela, não foi?

Meus olhos se enchem de lágrimas quando lembro. O mais estranho é que foi ontem à noite. Parece que tive uma vida inteira para pensar a respeito. Não consigo parar de pensar no que senti despejando meu coração e minha alma ao cantar aquela música linda, de cortar o coração. Ainda estou sob o impacto da agonia de ter contado a Shu como me sinto sem que ela soubesse que eu estava fazendo isso. Meu coração acelera quando penso a respeito. E se Shuhua sabe? 

Se Daniel percebeu, por que não ela? Ai, Deus. E se foi por isso que ela foi embora do nada ontem à noite? Todo mundo achou que tivesse conhecido alguma garota no bar, uma hipótese que me irritou, mas essa outra é ainda pior. E se Shuhua percebeu o que eu estava tentando fazer e deu no pé? Daniel fica de pé e me acompanha até a porta. Pego a mala que deixei perto da porta para este momento, quando deixaria o cara com quem um dia pensei que fosse casar.

- Tchau, Daniel.

Ele se inclina para a frente e me dá um beijo no rosto.

- Tchau, Soojin.

E, de repente, está tudo acabado.

Acabou, e tudo bem por mim. Talvez não “bem”. Porque tem um buraco enorme no meu peito, o qual não está relacionado com o cara com quem acabei de terminar.

A melhor escolha seria ir para a casa dos meus pais. Ou de Minnie. Ou de Jennie.

Ou até um hotel.

Preciso pensar a respeito. Bolar um plano.

Entro no carro e vou até meus pais. Chegando lá, não consigo sair. Dou a partida de novo. Faço o caminho de volta, mas não pra casa de Daniel.

Vou pra minha casa...


Notas Finais


Olha, mas vejam quem decidiu usar um ÓCULOS pra enxergar o óbvio, né, dona Soojin? 🧐


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...