1. Spirit Fanfics >
  2. .lovely;; l3ddy. >
  3. Família;

História .lovely;; l3ddy. - Capítulo 17


Escrita por: e sazumyyy


Notas do Autor


Boa leitura;
notas finais.
(Como vcs já devem imaginar a capa é só mais uma aleatoriedade dessa fanfic estranha bjs)

- não revisado

Capítulo 17 - Família;


Fanfic / Fanfiction .lovely;; l3ddy. - Capítulo 17 - Família;



Luba olhava fixamente a figura a sua frente, ele mantinha sua famosa expressão séria, que como Luccas já escutara a anos, o deixa mais másculo. E era isso que o homem de meia idade sonhava para seu filho, masculinidade. O homem era demasiado homofóbico e, em certas vezes não conseguia aceitar o fato de ter um filho gay.


Como pôde o destino pregar tal peça no velho ranzinza? Um herdeiro seria a melhor coisa que poderia acontecer na vida do mesmo, de certo que mesmo gostando de homens Luba ainda sim herdaria todo seu patrimônio, mas, contra todas as vontades do pai. 


Mas nem sempre foi assim, mesmo não apoiando as decisões do filho, como pai nunca o proibia de namorar quem quisesse. Mas após o ocorrido com seu último namorado, fez o seu filho prometer, ou melhor dizendo, jurar não se envolver com homens. Seria o pior pesadelo da sua vida.


Mal sabia ele que só estava começando.


- não irá cumprimentar o próprio pai? - perguntou o homem com um pequeno sorriso entre os lábios, quase imperceptível.

- me desculpe, pai - disse Luba seguindo em sua direção. Ambos não se abraçavam muito, na verdade, seu pai nunca o abraçará de uma forma carinhosa, isso não combina com um "homem hétero".

E assim, estendendo a mão para seu pai, que logo concretizou o singelo ato, se voltou para t3ddy e disse.

- Lucas, esse é o meu pai - disse de forma séria, aparentemente estava preocupado com algo, o que fez o maior a sua frente sorrir tentado lhe passar confiança.

- muito prazer senhor - disse o moreno erguendo a mão.

- queria eu poder dizer o mesmo - disse por fim se virando ao seu filho - eu e sua mãe estamos na cidade, e como você provavelmente deve saber, a filiada aqui está passando por dificuldades - disse rápido, Luba iria se protestar mas foi interrompido - ah, esqueci que você não liga a mínima pelo patrimônio do seu pobre pai.

- não é verdade, apenas não gosto de administrar empresas - disse o Lucas se alterando, mas logo se acalmou, afinal, sabia que discutir com seu pai sobre tal assunto não o levaria a lugar algum - enfim, onde está a mamãe?

- no carro, depois que o porteiro da sua... Seu apartamento, se aquele quartinho se pode chamar assim, disse que você estaria aqui viemos direto - disse seco, t3ddy, mesmo não o conhecendo direito, falaria com toda a certeza que, aquela sim, era a pessoa mais arrogante que já conhecera em toda sua vida.

Assim se encerrou a conversa, ambos foram para o caixa, óbvio que o velho não perderia a oportunidade de criticar o estabelecimento.

Sim, aquele seria um longo dia...




Já se passaram algumas horas, neste momento, estava Luba com seus pais em sua residência. Sua mãe estava contente em ver o quão organizado seu filhinho era, organização essa que só existia pelo motivo de que, na maioria das horas, Luba ficava na casa de seu urso.


Falando nele, o mesmo decidiu não incomodar muito a família e se dirigiu para sua casa. Ele percebeu que o relacionamento de Luba com seu progenitor não era lá essas coisas, e não queria piorar a situação do seu, até então, amigo.


-...o que estou tentando dizer e que você precisa decidir o que fazer a partir de agora, sua formatura já está chegando, ou você quer viver com um emprego de um salário mínimo??? Eu não aceitaria, imagine um filho meu...- dizia o velho, com toda certeza o mesmo iria se enfurecer se soubesse que deu filho não dava a mínima a suas palavras.


- ótima porcelana, realmente impecável Luh! - disse a mulher, a mesma, ao contrário de seu marido, era bem humorada e possuía um ótimo carisma, esse que falta muito no homem que, agora se encontrava de pé repreendendo a mulher por não o ajudá-lo a "educar" seu filho.


- não vê o que está fazendo? Luccas irá se tornar um homem e nem um mísero dia de trabalho na nossa empresa ele concluiu - disse o homem sem paciência, pelo visto esquecera a mulher que havia se casado.


- ah homem atrevido, eu sou mãe e sei muito bem o que ensino ao meu filhote - disse e se direcionou a Luba o abraçando - você, pare de cobrar tanto dele. Talvez não seja isso que ele quer... - iria ser enterrompida, porém foi mais rápida - e ponto. 


Encerrandoassim a discussão.


- sinceramente... Agora estou indo a empresa, espero que vocês não armem algo contra mim em minha ausência - disse dando um pequeno selar na testa de sua mulher e tocou o ombro de Luba, muito sua cara - divirtam-se... Não muito.


E saiu.


- ah, agora que estamos a sós, como vai meu filhinho? - disse a mulher um tanto empolgada.


Assim iniciou-se um diálogo gostoso entre mãe e filho, uma linda cena vista por outros olhos.



Já t3ddy não sabia mais k que fazer, o mesmo não ficava muito sem Luba, apesar do pouco tempo juntos, o maior se acostumou com a presença do loiro em sua casa. Então assim decidiu dar uma volta pela vizinhança, realmente algo novo para si. 


Estava a trancar a porta a sua frente, quando escutou uma voz um tanto conhecida.


- que conhecidencia, eu diria - disse o velho atrás de si, o pai do seu crush - vamos, para quer que seje seu destino eu o levo.


- obrigada senhor mas... - foi cortado pelo mais velho.


- tenho assuntos a tratar com você, venha - disse e foi direto ao elevador assim entrando no mesmo - você não vem?





O que estava acontecendo???





Notas Finais


Demorou? Sim, mas aqui está!

Espero de verdade que tenham gostado, por mais que eu tenha achado vago.

Estou sentindo que vcs não estão interagindo muito com a história, eu realmente amo ler todos os comentários isso me motiva bastante a continuar.

Enfim, até o próximo.

Ass: sazumy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...