História Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 21


Visualizações 48
Palavras 3.555
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Seinen, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


voa leitura ( eu reescrevi algumas partes, quem já leu, releia. )

Capítulo 21 - Fluxo Perfeito - capitulo 8 - Seu maldito beijo viciante


Fanfic / Fanfiction Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 21 - Fluxo Perfeito - capitulo 8 - Seu maldito beijo viciante

Depois da nossa breve guerra de travesseiros, eu e a Lucy terminamos de nos arrumar ( ou seja, ela né porque eu já tava pronta ) e partimos pro bar que trabalho de pe mesmo já que eu provavelmente voltaria bebendo com ela.

Fomos o caminho todo rindo e perturbando uma a outra, eu tirando sarro dela por ter feito a mocreia ruiva se apaixonar e ela me zuando por ser shippada com uma patricinha de cabelo rosa.

- Luisa leve os pedidos para a mesa 7, 4 e 18 – disse o chefe batendo o avental contra meu tórax. Faço careta e ele me entrega a bandeja antes que eu reclame, suspiro e olho pra Lucy dando de ombros, ela sorrir e aponta pro balcão indo na direção do mesmo.

O bar era uma mistura de Bar com balada, tinha mesas nos cantos da grande e espaçosa pista de dança o lugar onde o DJ soltava a batida era no canto superior, quase que no meio da pista de dança, tinha um balcão no outro canto com as bebidas e os barmens, os banheiros ficavam num corredor que dava pra parte superior ou seja, terraço, e mais a dentro do balcão havia uma cozinha com um corredor pro escritório do chefe e descendo umas escadas tinha o deposito que ficava as bebidas, uso a entrada do deposito sempre pra entrar no bar.

O bom é que aqui não é muito movimentado durante a tarde, ando rapidamente ate as mesas entregando os pedidos de porções de batatas com refrescos e algumas cervejas.

- garçom !! – me viro atônita e vejo uma garota morena me olhar confusa e acenar pra mim, dou um sorriso divertido. isso acontece constantemente e é engraçado a reação das pessoas quando percebem que sou garota, e me deixa ate feliz quando elas sorriem de forma carismática e se desculpam.

- oi, boa tarde, o que deseja ? – pergunto sorrindo e a garota que me chamou fica com o rosto corado, outra garota do seu lado sorrir de forma divertida e balbucia um “ eu te disse “

- desculpe a indelicadeza dessa criatura, nos vamos querer duas latinhas de coca com duas porções de batata frita – sorrio concordando e anotando, concerto avental jogando o cordão de amarrar no pescoço por cima dos ombros

- ok, mais alguma coisa senhoritas ? – pergunto olhando atentamente pra morena dando um sorrisinho, ela sorrir envergonhada e elas negam. Pisco pra morena e saio andando indo atender outra mesa.

 

 

 

- pelo visto você já começou a espalhar seu mel por ai né – dou uma gargalhada pelo comentário sem noção da Lucy

- qual é ?? ela que me chamou de garçom ! – falo rindo e ela rir negando com a cabeça, pego o pedido da mesa da garota que me chamou de garçom, junto com um pedido de um grupo de amigos que vieram encher a cara. Deixo o pedido de cervejas na mesa cinco e parto pra doze

- aqui o pedido de vocês – sorrio para as garotas e elas sorriram

- ahn...me desculpe por ter chamado você de forma errada – se pronunciou a morena olhando pra mim com atenção, sorrio carismática olhando em seus olhos escuros

- tudo bem, to acostumada com essas coisas – dou de ombros sorrindo e ela sorrir divertida, escuto um grito do chefe no balcão e arregalo os olhos de leve – opa, dever me chama – falo risonha e saio as pressas da mesa indo pegar os pedidos para entregar ouvindo os risos delas de longe.

 

 

- o que deu nele hoje ?? ta parecendo que não faz sexo a anos – resmungo pro briam e ele rir trocando de lugar comigo no período das quatro horas

- foi que o cara das bebidas atrasou o lado dele e agora ele ta procurando alguém pra ajudar já que o Gustavo foi demitido – travo olhando pro balcão com um sorriso largo se apossando dos meus lábios – mds...o que você ta pensando Malu ?

- eu posso ajudar !!! eu descarrego as bebidas !!! cadê o Mark ?? MARK !!! – saiu correndo pra dentro do bar a procura de meu chefe deixando a coitada da Jesse sozinha no balcão

- mallu ? o que diabos você ta fazendo aqui ??? vai pro balcão sua infeliz !!! – berrou o homem nervoso, solto uma risadinha e puxo as mangas da minha camisa

- vou descarregar as bebidas. Fica tranquilo – ele me encarou por um tempo desconfiado e cruzou os braços

- o que que ta esperando garota ?? VAI DESCARREGAR AQUELA JOÇA ! –gritou com sempre, dou uma risadinha e desço pro deposito sendo seguida por Lucy com uma latinha de cerveja nas mãos

- aquele Jesse é bem gostosinha. Qual é do milagre dela não ta babando por você ? – desvio minha atenção pra ela e nego com a cabeça rindo

- ela é minha amiga sua otaria – ela faz uma cara de ofendida e após uns cinco segundo começa a rir escandalosamente

- eu também sou sua amiga !! otaria ! – mordo meu lábio contendo o riso e abro a porta do deposito vendo o caminhão parado, pego o boleto que o cara me deu a assino, começo a ajudar o descarregador a descarregar a arrumar os engradados de cerveja.

 

- eu acho tão sexy a sua cara de cansada – se pronunciou a lucy enquanto eu ofegava jogada num sofazinho do deposito

- fala isso porque não é você, essas porra pesam !! – resmungo e olho pra Lucy vendo ela sentada num banco virando uma garrafa de vodka na boca

- você continua gostosa – disse após limpar o canto da boca e sorrir descaradamente, engulo em seco olhando pra loirinha levemente alterada na minha frente

- você não esta me provocando...esta ? – pergunto levantando uma sobrancelha recebendo uma risadinha provocante como resposta

- eu ? porque eu estaria ? – nego com a cabeça sorrindo de canto e escuto os gritos do Mark de La de cima

- LUISA !!! VENHA AJUDAR COM O BALCÃO. – olho pras escadas cansada e suspiro voltando a olhar pra loirinha

- trabalho me chama – ela sorrir e levanta do banquinho. Quando estou prestes a levantar ela faz algo que me faz travar no sofá, ela senta de perna aberta no meu colo esfregando seus peitos na minha cara envolvendo seus dedos nos meus cabelos

- lu...me beija – sussurrou contra minha orelha fazendo todos os meus pelos se arrepiarem

Oh god. Se eu for demitida eu mato essa maldita

- nem precisa pedir gostosa – sussurro contra seus lábios e avanço sobre os mesmos sentindo o gosto de seus lábios macios, eles estavam levemente amargos pela vodka mas continuavam deliciosos. Suspiro contra seus lábios pedindo passagem e ela sede automaticamente chupando de leve a minha lingua.

Me arrepio quando sua língua serpenteia a minha boca e se envolve na minha me deixando sem ar. Minhas mãos se apossam de sua cintura possessivamente a puxando pra mim, viro meu rosto acelerando o beijo sentindo mais vontade de sentir seu gosto e ouvir seus suspiros. Ela começa a se animar rebolando em cima de mim virando o rosto e seguindo meu ritmo chupando minha língua e lábios não me dando tempo nem de respirar voltando a envolver nossas línguas com fervor

-MARIA LUISA !!! – me assusto com o grito do Mark e dou u pulo do sofá levando a Lucy comigo. Ela começa a rir descontraidamente enquanto eu tinha um mini surto

- ai droga !! ele vai me matar !!! Lucy sua retardada !!! – solto ela no sofá antes que ela continue me beijando. Eu nunca consigo me soltar quando ela começa a me beijar, não me julguem, ela é minha amiga mas ainda assim não deixa de ser uma puta de uma gostosa que beija muito bem !

Observo ela rindo e sorrio fitando seu sorriso, ela para de rir e me olha por alguns segundos

- se quer me beijar, beija logo. Antes que ele venha te arrancar daqui pelos cabelos – disse divertida piscando um olho, nego rindo e me viro começando a subir as escadas

- vem logo, vamos subir antes que ele arranque os próprios cabelos

 

 

E então eu fui liberada as sete por uma hora, e o que foi que eu fiz ? eu fui comer obvio tava morta de fome.

- humm..me lembra de sair mais com você ! – grunhiu a Lucy enquanto devorava um hamburguer, encaro ela de cara fechada

- só quer sair comigo porque te dou comida ?? – resmungo encarando ela

- mas é claro !!! – franzo o cenho encarando ela – que não né !! obvio que só quero sair com você pela sua companhia meu amor – sorriu forçadamente

- vadia do caralho – rosno travando os dentes e ela começa a rir

- awnn quanto amor – reviro os olhos e continuo comendo encarando a mesa emburrada

- ohhh porque ela ta toda emburradinha?? Coisa mais fofa – ouvi a voz dilan e senti suas mãos abraçarem minha cabeça, resmungo empurrando seus braços

- sai!! – resmungo e ele começa a rir perguntando a lucy o que tinha acontecido

- é que ela acha que eu quero sair com ela por causa da comida...bom...50% é sim por causa da comida – comentou risonha o que me fez encarar ela com uma carranca

- vaca !!

- ainda bem que você adora meu leitinho né – engasgo com um pedaço de tomate e começo a tossir enquanto ela ria descontroladamente junto com o dilan

 

- esquecendo a parte do leitinho e de como a mallu ficou fofa com vergonha, a galera tava querendo ir pro bar hoje, você vai estar no balcão né ? – concordo e ele faz bico – pede pro briam trocar contigo pra tu ficar na pista com a gente

- vou tentar – dou de ombros e termino de comer – vamos eu preciso de um banho e de uma roupa mais adequada pra balada – resmungo e saio do B.K sendo acompanhada pelo dilan e pela Lucy

 

- cara você ta melhor ? – pergunto me referindo a surra que levou, ele suspira e da de ombros

- eu vou ficar – sorriu parando o carro na rua onde moro

- se cuida. Tem certeza que ta bem pra ir beber ?? – ele da uma risadinha e um sorriso de canto

- please bitch. Eu estou ótimo ! – solto uma gargalhada e saio do carro

- ok, nos vemos La então- dou tchauzinho junto com a Lucy e ele acelera indo embora após da duas bozinas. Entramos juntas no apartamento e ela disse que iria subir pra se arrumar no dela, dei de ombros e fui direto pro cafofo, entro já tirando as roupas vendo que tinha deixado o cell em cima da cama, pego o mesmo e vejo algumas ligações da Luana e do dilam, varro os olhos pelas ligações a procura de uma pessoinha, mas nada de ligação perdida de America.

Respiro fundo e entro no banheiro

- preciso perguntar como ela ta – falo comigo mesma enquanto tomo um banho quente e relaxante.

 

Terminei o banho as pressas enquanto escovava os dentes, visto rapidamente as peças intimas, que seria um tope preto e uma cueca também preta, coloco uma calça estilo saruel de cor cinza e uma camisa do E.t toda colorida com mangas curtas e brancas. Jogo meu cabelo pra trás colocando um boné pra deixar arrumado. O ruim de ter cabelo liso é isso, ele fica voando pra La e pra ca e desarruma fácil, o pior é minha franja que não para quieta e eu preciso ta toda hora botando ela pra trás. Eu não reclamo do meu cabelo, ele é um xodó meu, mas ainda assim, é chato quando você vai flertar e o cabelo fica tampando metade da cara. Ou então voando pra La e pra ca.

Da vontade de amarrar em um coque e botar o boné.

Saiu após o banho de perfume e paraliso ao ver a Lucy naquela calça rasgada de cintura alta grudada em suas coxas realçando as, com aquela blusinha de manga caída com a barriga de fora, e meu deus, aquela maquiagem...senhor do céu.

- te deixei sem ar ? – perguntou com um sorrisinho travesso

- sem ar, sem sentindo, sem noção, sem sanidade, me deixou sem chão – digo rindo e ela acaba rindo também, tranco o cafofo e ando ate a loirinha sorrindo

- você ta muito cheirosa, mano, vem aqui – disse me puxando pelo pulso e grudando o rosto no meu pescoço dando um cheiro no mesmo, solto uma risadinha e aperto aquela bunda enorme

- e você ta perfeita. Se ti ver com algum engraçadinho ou dinha eu atiro em cabeças hoje viu – ela deu uma gargalhada contagiante e me puxou pelas escadas ate sairmos do apartamento

- tudo bem querida, não precisa se alterar novinha – disse piscando e sorrindo, sorrio pra ela e pego minha moto no galpão. Não consigo mais andar sem ela, espero a Lucy montar na moto e acelero indo pro bar. Paro na frente da balada e olho pra ela

- vamos ? – ela franze o cenho e concorda

- achei que íamos pelos fundos – concordo e desligo a moto guardando a chave no bolso

- ate iríamos se você não tivesse tão gostosa. Serio, se eu passasse contigo por aquele sofá não iria da nada que preste – disse rindo e ela concordou rindo

- você ta certa – entramos no local com as luzes de balada incomodando de leve minha visão, não conseguia ver quase nada direito por causa das luzes e fumaça, as pessoas estavam juntas e pulando pra La e pra ca feito loucas. Se do lado de fora a musica já podia ser ouvida, imagine do lado de dentro. Eu sentia o chão e as paredes vibrarem com o toque remixado de stereo Love, as pessoas adoravam essa musica e a louca do meu lado não conseguiu se segurar. Mal ouviu a musica e começou a se mover no ritmo da mesma jogando os braços pra cima entrando em uma dança sensual,senti sua mão agarrar meu pulso e arregalei meus olhos sentindo ela me puxar pro meio da pista de dança como o tanto de pessoas que dançavam no meio

- vem Dançar comigo !!! eu amo essa musica !!! – gritou animada e rindo continuando com sua dança sensual e mexidas divinas no quadril me fazendo babar. Balanço o rosto freneticamente lembrando do meu trabalho. A imagem do Mark me bronca por não estar trabalhando passa pela minha cabeça.

- sua louca!!! Eu tenho que trabalhar !! – grito pra ela ouvir e ela sorrir de canto virando de costas pra mim encostando o corpo no meu continuando a dançar jogando os braços pra cima mexendo o quadril e cintura sensualmente

- I hate to see you cry
Your smile is a beautiful lie
I hate to see you cry
My love is dying inside
 

Cantou junto com a cantora me fazendo sorrir e embalar na dança passeando minhas mãos por seu quadril e cintura sentindo ela se soltar ainda mais e se arrepiar com meu toque, apoio meu queixo em seu ombro e cheiro seu pescoço ouvindo ela cantando a partes da musica e jogar a cabeça pra trás me dando total controle sobre a situação, acompanho o ritmo da musica grudando nossos quadris fazendo ela arfar

A musica acabou e outra começou me fazendo resmungar, não vai ser hoje que vou sair dessa pista, escuto o começo de Firestone de kygo e observo o sorriso da garota se alargar ainda mais, porra DJ...

Ela se virou pra mim já grudando no meu pescoço e me tacando o beijo, como recusar isso ? isso mesmo, não tem como recusar. Agarro sua cintura retribuindo o beijo apertando sua pele exposta. Ela arfou contra meus lábios virando o rosto e mordendo meus lábios lentamente me fazendo queimar.

- gostosa de mais..- sussurro contra seus lábios sentindo ela sorrir contra os meus e enrolar seus dedos em meu cabelo os puxando tomando controle do beijo, sorrio de canto ouvindo o toque remixado do refrão da musica vendo as pessoas a nossa volta pulando pra La e pra ca, começo andar enquanto a beijava com euforia e pressa mordendo seus lábios tendo os meus sugados e degustados pela parte dela sentindo ela arfar e ofegar sorrindo de maneira safada, dou um sorrisinho de canto quando a prenso contra a parede e ela sugou meus lábios mordendo em seguida e soltando o mesmo quebrando o contato de nossas bocas pela falta de ar

- eu vou ficar mal acostumada – disse contra minha orelha me fazendo arrepiar, sorrio de canto e limpo o canto da boca dela

- eu tenho certeza que já estou mal acostumada – digo risonha contra a orelha dela. Vejo seus pelos se arrepiarem e sorrio de canto

Puxo ela na direção do bar e ela entrelaça os dedos nos meus, olho pra ela vendo a sorrir, eu podia passar o resto da vida vendo ela sorrindo, eu nunca iria me enjoar disso.

Vejo meu bonde todo no balcão perturbando a Jesse e o Brian, me aproximo deles e recebo alguns abraços, vejo a Lucy começar a conversar com a vivan e as duas começam a beber juntas, nego com a cabeça rindo

- perdeu as duas loiras – debochou a Luana rindo grudada na Ingrid, sorrio de canto observando elas e as duas começaram a rir

- to afim de um ménage hoje – alfineto elas por já ter pego as duas

- nos aceitaríamos de boa, não é amor ? – disse a lua rindo, vejo a Ingrid grudar nela e me encarar

- mas nem sonhando ! – caímos na gargalhada enquanto a Luana mimava a morena

Passo pro balcão indo ajudar o Brian e a Jesse ouvindo as musicas passarem vendo uma Lucy louca dançando com uma Vivian louca e uma Luana animada dançando com uma Ingrid grudenta e possessiva.

- elas não cansam não ??? porra ! – resmungou o dilan ofegante depois de dançar duas musicas com as meninas

- eu acho que não – digo rindo vendo a as loiras bebendo e o casal dançando ate o chão chamando a atenção das pessoas em volta, faço os coquetéis que pediram no balcão e entrego pra Jesse entregar, começo a fazer outros coquetéis e algumas batidas junto com caipirinhas e o tempo começa a passar rapidamente.

Sinto o Brian esbarrar em mim enquanto preparo tres shots de tequila e dois Martinis pras pessoas do balcão, ele tira a vodka da minha mão e sorrir.

- você não quer ir curti ? eu a Jesse tomamos conta agora que maioria do povo ta bêbado – olho pro Brian sentindo meus olhos brilharem

- serio ??? – pergunto animada e ele faz uma cara de tédio

- não, eu menti. Vai logo porra! – resmungou ele me fazendo jogar o avental pra cima e pular por cima do balcão

- te amo cara, agora me da tres shots junto com uma caipirinha por favor – a Jesse começa a fazer a caipirinha enquanto ele me faz os shots

- você vai acabar morrendo de cirrose – dou de ombros e lambo o sal, chupo o limão, engulo o primeiro shot e aceno pra ele, Brian começa a sacudir minha cabeça e por um segundo eu quase cai do banco do balcão, tomo os outros dois shots rapidamente e levanto sentindo o mundo rodar, sorrio de canto e pego minha caipirinha piscando pros dois

- i Love u – saio de perto do balcão com destino a pista, tomo a metade da caipirinha vendo todo mundo pulando freneticamente no meio da pista com a musica “ tremor “ de dimitri Vegas explodindo tímpanos alheios, vejo a as quatro garotas dançando e pulando juntas no meio da algazarra, começo a rir andando na direção delas bebendo minha caipirinha, nota mental, deixar que a jesse faça minhas caipirinhas sempre, essa porra ta uma delicia.

Coloco o copo numa mesa e abraço o corpo da Lucy grudando meu quadril na sua bunda sentindo ela empinar a bunda e enquanto pulava e se mexia freneticamente com a musica bombando;

- UHUUUUU !!!! AE PORRA !!! – gritou a Luana rindo enquanto pulava junto com uma Ingrid alterada, ate que as batidas ficaram mais fracas e as garotas começaram a rebolar e mexer os quadris lentamente com o ritmo aumentando gradativamente

Ohh Lucy, bem dita seja essa bunda !

Puxo o rosto da loirinha pra mim mordendo seus lábios nem me importando mais com que diabos de musicas o DJ tocava, eu só queria duas coisas no momento. Beijar e sentir essa loira em mim.

Empurro seu corpo contra a parede levantando suas pernas a pegando no colo, aumentando o ritmo do beijo prendendo seu corpo contra o meu percebendo ela completamente entregue, aperto cada canto do seu corpo sentindo ela quente, paro o beijo apenas pra beber e beber juntamente com ela. em algum momento da madrugada ela me puxou pra pista de novo e nos voltamos a dançar, só que dessa vez ela rebolava pra mim me tirando do serio. As ultimas coisas que me lembro é de borrões de mais beijos quentes, mais shots de tequila, e eu dando uma voadora num cara por algum motivo, daí eu tudo fica em branco. E agora eu não tenho ideia de onde eu to. 


Notas Finais


links das musicas tocadas no capitulo :
stereo love : https://www.youtube.com/watch?v=rIyPtzxtAXg

firestone kygo : https://www.youtube.com/watch?v=9Sc-ir2UwGU

tremor dimitri vegas : https://www.youtube.com/watch?v=9vMh9f41pqE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...