1. Spirit Fanfics >
  2. Loves And Reign (Fanfic Taehyung) >
  3. Capítulo 6

História Loves And Reign (Fanfic Taehyung) - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo 6


No outro dia de manhã, todos tomavam café em silêncio. Taehyung agora, se sentou ao lado da esposa. Hoseok a encarava com um olhar maldoso, ela estava desconfortável mas resolveu ignorar o irmão. 

-Querida. - O rei chamou. - Você... na verdade acho que você deveria falar príncipe Kim. - O rei falou e S/N, confusa, encarou seu marido. 

-Meu amor, hoje mesmo partiremos para o meu reino, iremos viver no meu palácio. - Disse sorrindo. 

S/N abriu a boca várias vezes tentando formular uma resposta. Não queria deixar seu pai para trás, mesmo que a idéia de ficar longe de Hoseok e da sua mãe fossem tentadoras, não queria deixar seu pai logo agora que sabia que ele estava doente. 

-Vai ser o melhor linda. - Sua mãe falou sorrindo. 

-Ah. Eu vou pedir para que arrumem minhas coisas. - S/N disse com o coração apertado. Sentiu que o único que estava triste com a situação era o seu pai. E ela,claro. 

Ela subiu para o seu quarto enquanto observava uma criada arrumar suas coisas. Não acreditava que hoje mesmo iria embora. Não queria, nasceu e cresceu no mesmo lugar e não queria abandoná-lo. Maldita hora que lhe prometeram ao Kim. Ela sentiu braços rodeando sua cintura e um beijinho sendo depositado em seu pescoço. 

-Daqui alguns minutos partiremos querida. - O Kim disse e logo saiu dali. 

As empregadas desceram as bagagens de S/N e logo ela estava do lado de fora do castelo se despedindo da família. Abraçou seu pai por vários minutos tentando não chorar. Ele lhe disse algumas palavras de encorajamento e prometeu escrever para ela sempre. 

Ela deu um abraço rápido na mãe e no irmão, não fazia muita questão de se despedir deles. Sua mãe fingia uma falsa tristeza. Ela entrou na carruagem com seu marido e logo começaram a deixar o castelo para trás. Jungkook observava de longe com o coração partido. Sua amada estava indo embora. 

 

 

Após um longo tempo de viagem, finalmente chegaram ao reino de Taehyung. O reino era bem mais pobre do que o que S/N morava, ela ficou abismada com as condições precárias que as pessoas ali viviam. 

Logo chegaram ao castelo, era enorme, bonito, nem parecia que abaixo dele havia um reino pobre e necessitado. Com ajuda de um cocheiro ela desceu da carruagem. Até que era um lugar bonito. Seu marido logo desceu atrás dela colocando uma mão em suas costas, a guiando para dentro do palácio. 

-Taehyung! - Ouviram uma voz animada e logo S/N viu uma mulher pular em cima do marido. Ela encarou a cena com desdém. 

-Oi Grace. - Taehyung disse sorrindo. -Ah, essa aqui é minha esposa, princesa Jung S/N, ou devo dizer, rainha. - Taehyung disse e S/N se sentiu estranha com o novo título. 

Grace a olhou feio, como se ela tivesse cometido o pior pecado do mundo, mas por fim se curvou fazendo uma reverência. 

-Prazer majestade. - Disse estreitando os olhos. 

-Quem é essa? - S/N perguntou. Taehyung sentiu que o clima entre as duas era pesado e que com certeza seria difícil ter as duas sob o mesmo teto. 

-Bom, ela é filha de um dos guardas do castelo que meu pai mais confiava. Nós crescemos juntos. - Disse e ela sorriu debochada para S/N.

-Não sabia que tratava seus empregados como pessoas da família. - S/N disse com uma das sobrancelhas erguidas e Taehyung suspirou. É, iria ser um inferno conviver com aquelas duas. 

-Perdão majestade, não está com o ego muito inflado para alguém que acabou de chegar na vida do Tae? - Ela provocou e para sua surpresa Taehyung não a defendeu. 

-Tem razão Grace. S/N seja mais simpática meu amor, não gosto que trate ninguém com inferioridade. - Taehyung disse e Grace ficou furiosa por ele não ter dado uma bronca na esposa. Ela se retirou mas Taehyung não deu muita bola. 

-Não é o que parece. - S/N suspirou olhando para o lado. 

-O que quer dizer? - Taehyung estreitou os olhos. 

-Olha só como o povo do seu reino vive, e olha como você vive. - S/N disse e Taehyung entendeu perfeitamente. 

-Olha S/N - Suspirou - Meu pai era um homem miserável, se ele estivesse bem não importava como os outros estavam. Ele morreu a pouco tempo e ainda não tive a chance de mudar as coisas mas prometo que tentarei dar o melhor para dar uma vida digna ao meu povo. - Taehyung disse e S/N o olhou, mas permaneceu calada e deu de ombros. Se dando por vencido que ela não conversaria com ele, Taehyung prosseguiu. - Tudo bem, vamos até nosso quarto. - Ele disse e logo um empregado os seguiu com os pertences da princesa. 

O quarto era grande, duas vezes maior que o que S/N tinha no castelo dos pais. Ela se sentou na cama e quase gemeu ao sentir o conforto daquele colchão.

-O que achou? - Taehyung disse sorrindo com as mãos na cintura. Ela deu de ombros e seu sorriso se desfez. - Por que eu sinto que você não gosta de mim? - Taehyung perguntou sentando ao lado da esposa. 

-Pare com isso, você é meu marido, como eu não gostaria de você? - S/N se levantou indo até a sacada. Taehyung foi atrás. 

-Viu, você nunca quer ficar no mesmo lugar que eu, você me ignora, quase não fala comigo. Da pra me olhar enquanto eu falo com você. - Disse puxando ela de forma brusca para que ela o encarasse, isso a assustou. -Me desculpa amor, me desculpa. Eu não sei o que deu em mim. - Ele disse e ela o olhou com os olhos marejados antes de sair correndo. -Droga Taehyung! - Ele se xingou sozinho com as mãos no rosto. 

-Problemas no casamentinho? - Grace entrou no quarto e ele a encarou entediado. 

-Agora não Grace. - Disse saindo deixando a ruiva para trás. 

 

 

S/N correu para o jardim e se sentou num banquinho que tinha ali. Desejou mais do que nunca estar em casa, com o pai, com Jungkook... Jungkook. Assim que lembrou do moreno seu coração se apertou. Sentia tanta saudade. As vezes nem podia acreditar que ele havia morrido, sua ficha ainda não tinha caído. Temia que ficasse presa ao lado de um homem violento, mesmo que tivesse sido apenas um puxão, ela temia que Taehyung pudesse a machucá-la algum dia durante alguma discussão. Ela ouviu passos e se assustou, se levantando e virando. 

-Ah, olá? - Ela disse para o homem a sua frente, provavelmente um guarda. 

-Desculpa se te assustei moça, mas o que faz no palácio? - Ele perguntou desconfiado e ela sorriu. 

-Bom eu... eu sou a esposa do Taehy... quer dizer, do príncipe Kim. - Ela disse e o homem pareceu surpreso. 

-Oh... eu não sabia que ele tinha se casado. Eu sou Jackson. É um prazer majestade. - Ele disse se curvando. 

-Meu nome é Jung S/N. - Sorriu para o moço. Ele parecia ser bem simpático. 

Não demorou para que começassem a conversar e fazer amizade. Seria bom para ela ter amigos, assim não se sentiria tão sozinha. 

-Você já conheceu minha irmã? Grace? - Jackson perguntou e S/N revirou os olhos. Ele riu. - Já vi que sim. Olha aquela lá é uma insuportável, toma cuidado. - Disse sério e S/N franziu a testa. 

-Cuidado? Por quê? - Perguntou curiosa. 

-Ela sempre teve um quedinha pelo príncipe Kim sabe, mesmo sabendo que jamais poderiam ter algo. O rei jamais permitiria. - Ele disse. 

-É, entendo. - S/N assentiu. 

-Bom, só to avisando, mesmo que seja minha irmã, aquilo ali é uma cobra. - Jackson disse e S/N sorriu. 

-Obrigada Jackson. Nossa nem parece que vocês são irmãos, se você visse o jeito que ela me olhou. - S/N riu. 

-Não é nada pessoal, é ciúme do Taehyung. E quem poderia culpá-la, você é linda se me permite majestade. - Jackson disse e S/N sentiu suas bochechas esquentarem, mas sorriu. 

-É linda e minha Jackson. - Jackson congelou ao ouvir a voz grossa. 

-Majestade! - Se curvou. Taehyung o olhava sério. 

-Se retire por favor, quero conversar a sós com minha esposa. - Disse e Jackson prontamente obedeceu. 

Quando ficaram a sós, S/N virou as costas e cruzou os braços olhando para o horizonte. O sol já estava se pondo. 

-O que estava fazendo conversando com um guarda? - Taehyung não parecia muito contente. 

-Ah, quer dizer que então você pode conversar com a sua amiguinha, a Grace. Mas eu não posso fazer amizade com um dos empregados? - S/N disse debochada.

-Eu não quero perder a paciência com você, portanto me honre, sou seu marido e você me deve respeito. - Ele disse sério. -Eu até pediria desculpas, mas não adiantaria, Grace tem razão, você tem um ego inflado. Não ache que aqui o mundo irá girar em torno de você como era na sua casa. Não sou seu pai, sou o seu marido. - Ele disse e ela sentiu as lágrimas molharem seu rosto. 

Ela ouviu os passos dele e logo não os ouviu mais, deduziu que ele se fora e só então se virou. Ela iria fazer questão de odiar aquele homem cada dia da sua vida, e faria da vida dele, um inferno.


Notas Finais


Comentem o que vocês acharam meus dengos, eu amo interagir com vocês❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...