História Lovestruck - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The Vamps
Personagens Bradley Simpson, Connor Ball, James McVey, Personagens Originais, Tristan Evans
Tags Brad, Bradley Simpson, Lovestruck, The Vamps
Visualizações 10
Palavras 1.473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi o você que nunca viu essa história, eu escrevi ano passado, excluí minha conta e fiz outra, repostei a fic e exclui ela porque não estava satisfeita.
Estou reescrevendo, adicionando coisas mas querendo manter aquele mesmo sentimento que eu e as amigas que eu fiz graças a isso aqui tínhamos. Enfim... Talvez não fique tão bom ou talvez eu não fique satisfeita do mesmo jeito mas sei lá, tô com esse capítulo guardado a tipo muito muito tempo e eu resolvi postar.

Falei demais, enfim, aproveitem e sejam bem-vindos!
Boa leitura. ❤️☕

Capítulo 1 - Jantar


- Mas eu te amo 
- É tarde demais 
- Nunca é tarde demais, por favor não vá 
- Adeus. 
Revirei os olhos fortemente tentando conter o grande suspiro de insatisfação e ficar quieto 
- Meu Deus quanto drama... 
- Cala boca Brad 
- James você já assistiu essa merda quantas vezes? 
- É um clássico! Não chame de merda, merda é você, só tá assim porque não entende, olha o romance entre Mônica e Brendan eles são épicos 
- Kaila te deixou idiota 
- Fala isso porque não tem namorada 
- Não enche o saco... 
- Cala boca, tá na parte em que ela desiste e sai do avião 
- Vou ligar pro Tristan – me levanto do sofá no qual eu estava completamente jogado e pego o celular 
*Ligação p/ Evans Girafinha*
 - Espero que seja por um bom motivo cabeça de melão – ouço suspiros do outro lado da linha junto com um gemido 
- Eca, você tava comendo alguém né?!
 - Como eu disse... Espero que tenha um bom motivo 
- James tá vendo aquela porcaria de novela de novo 
- Aaaaa alguém já disse pra ele terminar com a Kaila? 
- Acho que o Connor disse 
- Bom... Manda ele dizer de novo porque claramente não funcionou 
- Me ajuda Tris, ele tá me fazendo assistir isso
- Diz que sua dignidade sumiu e você tem que procurar por ela
- Tristan!
- Merda Bradley, caralho, tô indo
- Obrigado 
- Vai tomar no cu 
- Também te amo, tchau.   
Voltei pro sofá e James segurava uma caixinha de lenços 
- Puta.que.pariu - sussurrei esfregando as pálpebras
- Viu como é triste Brad?
 - uhum 
- Você viu o meu celular?
 - Não 
- Preciso ligar pra Kaila
 - Isso, você precisa ligar pra ela mesmo, usa o meu celular
 - Obrigado dude, você é um bom amigo
 - Aproveita e termina logo
 - O que disse? 
- Ela tá lá na casa do caralho. Termina logo isso, já faz um ano... 
- Não Brad... Não é assim que... Ei, você ouviu? Meu celular tá tocando
 - Claro... - revirei os olhos mais uma vez Ele atendeu e foi pra cozinha, a campainha tocou e eu fui abrir 
- Cadê ele? 
- No telefone 
- A novela acabou?
 - Uhum
 - Finalmente - Tris entrou fechando a porta e ficamos no batente da cozinha esperando pelo James     ~~~~~~~~~~•••~~~~~~~~
 Acordo num pulo desligando o despertador, Arctic Monkeys, nunca me canso dessa música... O motivo do pulo não foi susto pela música, sim pelo fato de  eu sempre estar atrasado. 
- Desculpa garota – passei a mão acariciando o pelo de Jesse que me olhava com clara irritação por tê-la feito acordar. Olhei minha cômoda com o papel em cima, era um panfleto de inauguração de alguma coisa, não prestei atenção quando recebi apenas guardei no bolso da calça. 
- Já ia te acordar
 - Tô quase pronto 
- Sério?! 
- Já tô indo mãe 
- Vai pegar o segundo tempo de novo 
- Sei disso – rolei os olhos com cansaço de repetir a mesma frustração todos os dias 
- Sua irmã vem jantar em casa hoje, quero que esteja aqui
 - Mas tem ensaio na casa do Tris hoje, você sabe 
- Você pode faltar um dia Brad, eles vão entender tenho certeza... – ela me dá um beijo na testa e sai fechando a porta 
- Mas eu não tenho tanta certeza disso – suspirei indo me arrumar   
 *
 - Qual a necessidade de você estar lá também?
 - Não sei Tristan, talvez meus pais queiram esfregar na minha cara que a Natalie tá fazendo faculdade de algo que dê futuro 
– Que péssimo – James pela primeira vez abriu a boca desde que nos reunimos esperando a segunda aula começar, pelo visto não foi só eu que cheguei atrasado dessa vez 
- Você tá bem? 
- Tô sim, vou encher minha garrafa no bebedouro – ele balançou a garrafa na nossa frente e se levantou do banco saindo rumo ao corredor onde fica o bebedouro. 
Tris levantou se sentando na mesa de modo que ficou virado pra mim
 - Ele tá assim desde que a Kaila ligou aquele dia
 - Eles terminaram... Ela terminou na verdade
 - Por telefone? Uh. Pesado 
- Ah qual é Tris, a gente queria que ele fizesse isso, que bom que ela fez, acho que pelo menos agora ele para de assistir aquela merda 
- Ou talvez só piore...
 - Vire essa boca pro lado oposto do esgoto que você catou essas palavras Evans, ele tá muito bom em ser a Elsa, é provável que ele nunca mais chegue perto daquela novela
 - Se você diz... – ele dá de ombros
 - Cala boca, ele tá voltando. 
Tris volta a sentar do meu lado enquanto James está no meio do caminho mas o sinal toca e entramos na sala. 
- As moças tiraram o dia pra ficar de papo matando a primeira aula? Traíras. Esqueceram de me avisar 
- Melhor não fazer drama Connor 
- Ah tô vendo pela cara de bosta do James - Kaila terminou – Tris sussurrou pra ele e o mesmo abriu a boca falando um "Ah" silencioso. As aulas ocorreram normalmente chatas, todo nosso intervalo foi de conversas sobre a banda e o James não falando nada apenas concordando com "uhum"...
 - Vão conseguir sem mim?
 - Beleza cara, o Connor te substitui no vocal
 - Minha voz é melhor que a sua, Tristan acabou de concordar
 - Tomem no cu em conjunto então 
- Grosso – revirei os olhos 
- To indo 
- Não vai esperar o James? 
- Hoje não, melhor eu ir logo antes que minha mãe resolva reclamar 
- Bom jantar Brad Bear 
 - Bom ensaio moças
 *
 - Não tem gengibre!
 - Odeio gengibre 
- Mas a sua irmã gosta, o jantar é pra ela
- Tenho certeza que ela não vai reclamar se não tiver a porcaria do gengibre 
- Bradley! 
- Quê?! 
- Olha vai arrumar esse cabelo – subi as escadas indo pro meu quarto com certa impaciência, tombei com meu pai no corredor que xingou baixinho 
- Ela também mandou você pentear o cabelo?! 
- Ela me mandou trocar de camisa, o que tinha de errado com a minha camisa? – balancei a cabeça negativamente rindo 
- Ela só está nervosa de rever a Natalie... Quer que tudo saia perfeito – dei de ombros e meu pai passou a mão pelos cabelos 
- Espero que ela não tenha um ataque no final da noite.
 Meu pai foi embora dando tapinhas no meu ombro e eu segui pro meu quarto, me olhei no espelho passando a mão no cabelo e me deitando na cama com Jesse.
Deve ter passado cinco minutos, foram ótimos cinco minutos de paz, a campainha tocou fazendo o plano de fundo pra minha mãe gritando o meu nome, foi a hora dela brilhar e aposto que a Natalie era a única plateia para bater palmas. Ou será que era ao contrário? Afinal, a minha irmãzinha mais velha que era a estrela da noite. 
- Mais que ótima visita
- Oi Brad, também senti saudade – ela me olhou descendo as escadas e guardou o casaco no cabideiro 
- Só pra esclarecer, eu fui sarcástico
- Quem disse que eu também não fui? - arqueou a sombrancelha
- Ótimo - ela riu
Fomos juntos pra sala de jantar que na verdade era na cozinha ou no intervalo dela com a sala. 
- Minha filha, que saudades! 
- E a faculdade Natalie?
- Derek! – minha mãe deu um tapa instantâneo na barriga dele - Nossa filha mal chegou e já quer enche-lá de chatiações, vamos jantar primeiro! 
- Tudo bem mãe – Natalie riu e se sentou a mesa, será que todo esse bom humor é por estar de volta ao lar? Que beleza. 
Foi um jantar bem normal, típico de quando ela está aqui, todas as preocupações em agradar e tudo mais
- Bradley devia seguir os passos de sua irmã
- Acho que a família não precisa ter dois advogados mãe, ele pode muito bem fazer faculdade de outra coisa
- Ah querida eu não quero roubar seu posto fique tranquila
- Amém
- Não me referia a cursar direito filha, é que o seu irmão só quer saber da banda com os amigos.
- Hum, achei que fosse hobbie
- Eu quero ser músico com os meus amigos
- Acha que isso vai pra frente irmão?
- Eu acredito que sim, se nós ensaiarmos, inclusive deveria estar lá agora mas... Fui obrigado a prestigiar a sua importante presença
- Bradley! Música não vai te dar futuro, quer largar a escola e ser um vagabundo? Meu filho só queremos o seu bem. 
- Pai?
- Concordo com sua mãe garoto 
- Ótimo, então pro bem de vocês eu estou me retirando. 


Notas Finais


É isso.
Não sei quando volto mas eu volto
~R


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...