História Loving Is Hard - Capítulo 18


Escrita por: e Mell_Mellanye

Postado
Categorias Blackpink, Pentagon (PTG), Stray Kids, TWICE
Personagens Bang Chan, Dahyun, E'Dawn, Han Ji-sung, Hong-seok, Hui, Hwang Hyun-jin, Jennie, Jeongyeon, Jin-ho, Jisoo, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Kino, Lee Felix, Lee Min-ho, Lisa, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Rosé, Sana, Seo Chang-bin, Shin-won, Tzuyu, Woo-seok, Yan An, Yang Jeong-in, Yeo One, Yuto
Visualizações 3
Palavras 526
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Eighteen


Fanfic / Fanfiction Loving Is Hard - Capítulo 18 - Eighteen

Bom minha noite foi ótima com a Jisoo lá em casa, isso só deixou meu dia melhor, Wooseok foi na casa da Nayeon fazer as pazes com ela e eu fiquei em casa sozinho.

– Aff que TÉDIO... – Falei alto indo em direção a cozinha vendo minha mãe sentada na mesa recortando alguma coisa. 

– Esta sem nada pra fazer? – Ela perguntou me olhando. 

– Infelizmente sim... – Me sentei a mesa junto a ela.

– Felizmente tenho algo pra você fazer! – Minha mãe disse abrindo um sorriso para mim.

– Nossa lembrei que tenho lição de casa, desculpa mãe, mas não vou pode fazer isso agora. – Falei me levantando da mesa saindo da cozinha.

– Volta aqui mocinho!!! Quero que você me ajude com isso! – Ela me entregou uma folha e uma tesoura. 

– Para que isso? – Perguntei a olhando com dúvida.

– Seus avós, primas e primos vão vir aqui, quero fazer um churrasco para comemorar o aniversário do seu avô. 

– Mas mãe, precisa mesmo disso? – Falei colocando minha cabeça na mesa com preguiça de começar a ajudar minha mãe.

– Sim precisa, agora para de preguiça menino... – Mamãe disse brava. – Mas e você e a Jisoo?

– Estamos bem... – Falei começando a recortar o papel.

– E como foi a noite? – Como minha mãe é curiosa!

– Foi bem... – Escutei o barulho da porta se abrindo. – Oi pai! – Disse assim que ele entrou. 

– Oi filho, como foi a noite? – Se sentou junto a nós na mesa.

– Mas vocês são curiosos, né?!

– Nós só queremos saber como foi sua primeira vez! – Minha mãe sorria maliciosa

– Quem te garante que foi minha primeira vez? 

– Olha sua cara Jinho, lógico que foi sua primeira vez. – Meu pai falou me encarando.

– Nossa...

Passei o resto do dia cortando papeis e conversando com meus pais.

De noite sai com Jisoo que me contou que o teste de DNA deu positivo, ela finalmente encontrou os pais e o irmão dela, ainda não acredito que os meus pais eram amigos das pessoas que sequestraram a Jisoo quando pequena. Quando cheguei em casa contei tudo para os meus pais. - a Jisoo permitiu eu falar com eles.

– PAI!!! MÃE!!! – Falei assim que entrei em casa.

– Que foi aconteceu alguma coisa?!?! – Minha mãe perguntou preocupada.

– Não comigo, mas... Sim! – Falei indo até eles.

– Fala logo está deixando seu pai curioso! –Meu pai falou me olhando do sofá.

– Sabe o Sr. e a Sra. Kim? 

– Sim. – Meus pais falarem em uníssom.

– Eles não adotaram a Jisoo, eles a sequestraram. – Falei esperando alguma reação.

– A-ahh...N-nossa... Que pais são esses né amor..? – Minha mãe falou com uma expressão estranha.

–  Pois é... – Meu pai falou e se virou pra TV. – Olha só, começou o jogo.

– Porque vocês estão assim? – Perguntei achando estranho. – Vocês já sabiam? – Presumi. – Desde quando?

– Então filho... É que... – Meu pai falou colocando a mão na cabeça e se virando para mim, mas eu o interrompi.

– Vocês sabiam desde de que ela chegou aqui?! Quer saber não precisa responder, já sei só de olhar para vocês. – Assim que terminei de falar me virei abrindo a porta.

– A onde você vai? – Minha mãe veio atrás de mim.

– Esfriar a cabeça... – Fechei a porta saindo da.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...