História Loving Meredith - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Grey's Anatomy, Private Practice
Personagens Addison Montgomery-Shepherd, Alexandra "Lexie" Grey, Amelia Shepherd, April Kepner, Meredith Grey, Pete Wilder
Visualizações 9
Palavras 661
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Poesias, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Flores


- Bom dia meninas -digo entrando apressadamente dentro da sala de aula

Todas estavam em seu devidos lugares. Menos Amélia, que esta sentada em cima da carteira de Meredith, com uma perna de cada lado de seu corpo.

Desvio o olhar daquela cena, e deixo minhas coisas em cima de minha mesa.

- Desculpa pelo atraso meninas. Amélia, sentasse na cadeira por favor -caminho até o quadro negro -Na sua de preferência -completei ao ver a morena dividir a cadeira com a loira.

Escrevi algumas coisas no quadro, e pedi para as meninas copiarem. Me sentei atrás de minha mesa, e aproveitei o silêncio para corrigir algumas provas da outra sala.

Sentia ser observada, e eu nem precisava olhar para saber de quem se tratava. Porém a curiosidade era maior. Ergui a cabeça, e por cima da armação do meu óculos, pude ver um olhar doce em mim. E quando percebi que Amélia nos observava desviei rapidamente meu olhar.

Eu acho que ela não percebeu nada.

Alguns minutos depois, pedi que as meninas separassem algum trecho das poesias lidas na semana passada. April, Samantha, e Gabby foram as primeiras a ler.

- Srta Grey. Pode ler - me sento na beira de minha mesa

A mesma ajeita sua postura, e pega seu livro de poesias na mão. Cada movimento seu, é acompanhado por mim.

- Pensei que nunca seria capaz de amar, até te encontrar. O seu cheiro, o seu beijo, o seu toque. Tudo era diferente das outras mulheres que conheci. Queria poder gritar para o mundo que eu te amo. Pode parecer precipitado, mas é o que eu sinto, amor, amor, e amor.

Talvez você tenha medo. E eu entendo, também tenho, mas o meu amor por você é tão grande que seria capaz de enfrentá-los.

Olhando agora em seus olhos  eu vejo que também me ama. Então apenas pense, e quando se sentir preparada, estarei aqui te esperando.

Enquanto ela lia, podia-se sentir a emoção em sua voz. Algumas palavras ditas, ela olhava em meus olhos. Ela acredita que eu possa ama-la, e eu realmente a amo. Parece precipitado, eu sei, a conheci a poucos dias. Mas o amor é assim, sem horas, não mandamos em nosso coração.

- Obrigado, Grey -minha voz sai rouca, e eu rapidamente limpo minha garganta.

Duas batidas é ouvida na porta, e uma das freiras surge com um buquê de flores no braço.

- Com licença, Srta Montgomery -diz a mulher - deixaram essas rosas na recepção, e o cartão esta com o seu nome

- Obrigado, Cecilia

A mulher logo se retira. As meninas me olham curiosas. Retiro o cartão do meio do buquê. E quando leio o pequeno bilhete, um trecho da poesia que Meredith acabou de ler esta escrito ali.

Fecho brevemente os olhos enquanto sinto o perfume das flores, e como agradecimento em segredo, sorrio para Meredith, que sorrir de volta.

....

- Não se esqueçam que sexta teremos uma avaliação -lembro enquanto elas vão se retirando da sala

- Será com consulta? - pergunta Samantha Bello ao passar por mim

- Claro, você e o seu cérebro -dou um sorriso para a morena - Grey, você fica, preciso falar contigo

Assim que fica apenas Meredith e eu. Ficamos uma de frente para outra.

- Obrigado pelas flores, elas são lindas, porém isso foi arriscado

- Eu só queria ver aquele sorriso da praia - suas palavras me atingem - Podemos conversar mais tarde?

A loira segura em minha mão, e seus dedos se entrelaçam aos meus. Meus olhos seguem cada movimento seu, e a olho.

- Depois que as meninas dormirem, vá até o meu quarto. - a mais nova sorri -Agora eu acho melhor ir Srta Grey

- OK! Professora Montgomery

A sigo com o olhar, enquanto a loira caminha de costas para a porta sorrindo. Coloco uma mexa de cabelo para trás da orelha com um sorriso de lado.

- O que você está fazendo comigo, Meredith?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...