História Low Key In Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester
Tags Destiel
Visualizações 173
Palavras 1.018
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello Leitores!!!
Estou trazendo uma história desse shipp que adoro muito e de uma forma doce.
Espero que gostem e desculpe qualquer erro!

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Low Key In Love - Capítulo 1 - Capítulo único

Castiel estava observando a porta de madeira do quarto de Dean, pensando se era uma boa hora para se falar com o caçador. Claro que ele tinha a noção que ja era de madrugada e sabia que humanos tinham certas necessidades, entre elas uma das mais importantes que é dormir.

Mas ele não conseguia se segurar, primeiro por conta de estar sentindo algo estranho, como se alguma coisa estivesse entalado na sua garganta o impedindo de continuar a fazer suas coisas. E no fundo ele tinha a clara noção que era relacionado ao Dean e precisava falar com ele... Simplesmente ele precisava.

Apurando seus ouvidos para escutar que tipo de som vinha de dentro do quarto para não interromper nada que o outro estivesse fazendo que fosse muito "importante". Dean ja o havia avisado para não aparecer do nada em certas ocasiões, porque existe coisas que ele gosta de fazer e que não seria legal ser pego no meio de uma delas.

O anjo conseguia ouvir um simples ruído bem baixo de musica e sem pensar muito se viu em menos de segundos se materializando para dentro do quarto. Era a mesma coisa de piscar e aparecer em outro plano, algo que ele já estava acostumado. Mas só ele mesmo, porque Dean que estava deitado na cama com seus fones deu um pulo assustado com a aparição repentina do amigo.

-Deus! - Falou retirando os fones de ouvido.

Ele encarava o moreno com os olhos arregalados e Castiel ficou feliz em ver novamente aquele tom de verde que tanto gostava.

-Olá Dean! - Castiel cumprimentou sentindo o sabor daquelas palavras que ele havia achado que nunca mais ia pronunciar em sua existência.

-Cass, eu te avisei sobre aparecer assim! Bata na porta pelo amor de Deus!  - O outro pediu se recompondo e ficando de pé. Ele ainda estava com a mesma blusa verde musgo e o jeans surrado desde da hora em que voltou do encontro com Amara.

Castiel observou mais um pouco o outro homem e sentiu a necessidade de falar, de expor aquilo que estava incomodando.

-Me perdoe! Eu só queria te ver.

-Me ver? - Dean se aproximou deixando na cama seu fone.

-Eu achei que aquele dia - Castiel sentiu involuntariamente a garganta se fechar dificultando a saída das palavras - Eu achei que quando a gente se despediu... - Ele tossiu tentando acabar com aquela sensação de enforcamento.

Dean franziu o cenho ao perceber que algo estava incomodando o anjo. Ele encarava os olhos calmos com aquelas iris azuladas sem entender direito.

- Desculpe! - Castiel tossiu novamente e aos poucos sentiu os olhos encherem de lágrimas e a forma de Dean de distorcer por inteiro na sua frente - Eu não sei o que é isso! - Ele piscou sentindo lagrimas caírem de seus olhos e aquela sensação apenas aumentando - Eu senti muito sua falta!

Castiel se entregou ao que não conseguia controlar, de alguma forma ele não estava mais vulnerável aos sentimentos humanos e sentia que quanto mais chorava mais forte aquilo ficava.

Dean ficou sem reação ao ver o rosto que sempre era sereno se contorcer em uma careta de choro, onde lágrimas grossas riscavam a pele do anjo. Os ombros de Castiel também sacudiam no ritmo do soluço.

Sem saber ao certo o que fazer o loiro limpou a mãos na calça, em uma clara demonstração de nervosismo, e assim se aproximou do moreno o abraçando.

Castiel sentiu o caçador envolver os braços em seu corpo e o puxar para perto de si, fazendo seu choro se intensificar. Ele encaixou o rosto no ombro de Dean e deixou as lagrimas caírem, sentindo ao mesmo tempo o cheiro típico do perfume do mesmo.

Sem saber o que fazer, Dean deixou sua mão direita acariciarem as costas do anjo e a outra na parte de trás da cabeça do mesmo. Agora ele podia sentir como todo o corpo do moreno tremia.

-Eu estou tão feliz... - Castiel falava com a voz abafada - Muito feliz por te ver novamente! - E um soluço o silenciou na mesma hora, fazendo o mesmo abraçar mais forte o loiro.

Claro que ele entendia o que o anjo estava sentindo, também estava muito feliz em vê-lo novamente, mas ele não sabia lidar com esse sentimento direito... Dean amava Castiel com a mesma força que amava Sam, porém tinha uma certa diferença que ele não conseguia explicar exatamente o que era.

Castiel sentindo as lagrimas cessarem e começou a se desprender dos braços do loiro. Quando Dean ficou cara a cara com o anjo, notando como seu rosto estava avermelhado e molhado pelas lagrimas que o mesmo não conseguia segurar. Seus olhos adquiriram uma tonalidade mais vívida .

O anjo sentia os olhos arderem de uma forma nova. Ele ainda não havia experimentado essa reação do corpo chamado choro. Olhar de tão perto o caçador fez outra sensação humana aflorar em seu peito, fazendo seu coração acelerar.

Foi então que Dean se aproximou e selou os seus lábios aos do anjo. Castiel sentiu a língua do loiro pedir permissão para se aventurar em sua boca e começou a imitar os movimentos que o outro fazia sorvendo todo o sabor do caçador. Infelizmente a falta de ar fez com os dois se separassem bruscamente.

Ao se afastarem ambos se olharam novamente, o azul celeste se chocando contra o esverdeado em uma intensidade divina. Castiel naturalmente retirou seu sobretudo e deixou ele cair no chão, Dean acompanhando o mesmo retirou sua blusa e como se estivessem em sintonia os dois foram retirando cada peça de roupa até estarem completamente nus.

O loiro beijou profundamente Castiel novamente e o anjo agora sentia algo pulsar em seu baixo ventre, algo que acontecia as vezes e que não entendia. Dean o puxou para deitarem na cama fazendo o moreno ficar por cima e sentir arrepios com suas ereções se tocando.

Dean inclinou para frente selando seus lábios aos de Castiel novamente e agora não precisavam de palavras para explicar o que aquilo significava. Eles apenas precisavam um do outro.


Notas Finais


Gostaram?
Deixe um comentário se der ><
Abraços do Harpia <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...