História Lua cheia (Jikook) ABO - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Alfa Lúpos (jungkook), Drama, Jikook/kookmin, Jimin Baby!, Jimin Bottom, Jungkook Daddy, Jungkook Tops, Omega Jimin, Romance
Visualizações 271
Palavras 1.114
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente desculpa a demora, mas eu voltei, desculpem os erros, e que normalmente eu n releio os caps, boa leitura e...
KISSUS 👉❤😚

Capítulo 9 - Início, cap. 9


Fanfic / Fanfiction Lua cheia (Jikook) ABO - Capítulo 9 - Início, cap. 9


O mundo era muito grande e eu era pequeno

Agora eu não posso sequer imaginar
Estava sem cheiro e completamente vazio
Eu rezo...


Eu não aguento mais porque você está chorando, eu quero chorar no seu lugar

Embora eu não possa.


Begin- Jeon Jungkook  (Bangtan Boys)



No capítulo anterior...


- Jungkook-sii, me ajuda!


Agora...


-POV Park Jimin-


Acordei em um cômodo desconhecido por mim, eu estava deitado em uma cama de casal, o quarto era grande e pouco iluminado, dores fortes se expandiram pelo meu corpo, assim que despertei, eu me lembrava de tudo, claramente, principalmente de Jungkook. Me esforçei, em uma tentativa falha de me levantar, minhas pernas estavam roxas e fracas, haviam curativos enrolados em minha cintura e algumas gases em meu pescoço, os machucados ardiam, mesmo que fosse com um pequeno movimento, as dores incomodavam. Pela segunda vez, tentei me levantar, por mais que minhas pernas tremessem de fraqueza, dificilmente andei até a porta do quarto, que só estava encostada, encontrando-me agora, em um corredor , também pouco iluminado e decorado por quadros e fotos. Determinei está ma casa de Jungkook.


Olhei para os dois lados, avistando uma escada e no final do corredor uma porta, por ela saiam relanços de luzes, através da brexa. Ao me aproximar escutei uma voz doce, em harmonia com o som dar cordas de um violão afinado e suave, cauteloso empurrei a porta, que ranjeu um pouco, mas o barulho foi disfarçado pela canção. Meus olhos percorreram pelo cômodo, encontrando Jungkook, a voz suave vinha de seu timbre, que mesmo perecendo grave, se faz doce ao cantar. Eu não sabia desse seu tal hobby, na verdade eu não sabia nada sobre Jeon, no início, ele sempre me evitou. Porém sempre soube que por trás desse seu jeito superior e intimidador de alfa, sempre teve uma boa pessoa, dócil e gentil. Ele parou de cantar e se virou, me encarando assustado.


- Oi...- Falei, minha voz saiu um pouco rouca e fraca. Sorri sincero, ele ainda me olhava surpreso.


- Jimin! O que você está fazendo fora da cama?!- Ele se levantou, encostando o violão no pé da cama.- Venha cá, sente-se aqui.- Me colocou na poltrona onde estava sentado antes.


Jungkook me encarou e suspirou, como se estivesse pensando em algo, seu rosto, expressava arrependimento, seus olhos ainda me observam, eu nunca estive tão próximo assim de Jeon. Sentou-se na cama, inclinando suas costas e pondo sua mão em minha face, mesmo receoso, retribui ao ato, suas mãos eram gélidas, assim como ele demonstrava ser.  O tempo estava frio e a brisa forte que entrava pela janela do quarto, fazia-me tremer da cabeça aos pés.


- Está melhor?- Perguntou, sua voz saiu baixa e límpida.- Ainda sente dores?- Sua mão pousou em minha coxa.


- Um pouco, minhas pernas e meu pescoço doem...- O encarei.- Jungkook, como você... Sabia que eu estava lá?- Perguntei curioso.


- Senti seu cheiro.- Ele suspirou.- É incomparável, nunhum tem o aroma igual ou comparado ao seu...-  Retirou sua mão de minha coxa.


- Oh, entendo... Só que foi o meu cheiro que me causou isso...- Apontei para meus machucados.


Só agora que eu havia percebido que aquelas roupas não eram minhas, eu vestia uma blusa branca que ia até minhas coxas, junto a uma calça moletom cinza. Senti minhas bochechas queimarem, ele me viu...


-  Está com vergonha Jimin?- Sorriu anasalado.- Porquê?- Olhei para baixo, mas senti a mão de Jeon em meu queixo, fazendo-me ergue-lo e fitar seus olhos.


- Essas roupas não são minhas...- Balbuciei.- Você... Me trocou?


- Sim, mas eu não vi nada que não deveria...- Sorriu, ele tinha um belo sorriso.- Eu tentei ligar para sua mãe, mas só caia na caixa postal...- Supirou.


- Ah, ela deve está a trabalho em Daegu com o appa... Mas tem o Jin, você tentou se comunicar com ele?- Perguntei preucupado.


- Não, desculpe...- Olhou para baixo.


- Não se desculpe...- Pus minha mão em seu rosto.- Você já fez demais por mim...- Meu polegar acariciou a cicatriz que ele tinha um pouco abaixo do olho.


Só percebi o que estava fazendo quando os lábios de Jungkook se moveram, sussurando meu nome e sua mão foi de encontro com minha cintura, apertando levemente o local, arfei, não por ter sido no local do machucado e sim porque seus toques me arrepiavam, ter Jungkook me tocando era algo intenso, era tanta adrenalina que parecia ser algo... Proibido.


- Me desculpe...- falei, dificilmente me levantando.- Eu vou ao banheiro.


- Segunda porta a esquerda!- Me indicou.



Porquê Jungkook está sendo tão... Tão bom para mim?



-POV Jeon Jungkook-


Passei pela porta do banheiro e ouvi Jimin chorando. Eu não aguento mais vê-lo chorar, quando me lembro que eu já fui um dos motivos de suas lágrimas, meu peito aperta, como se a culpa fosse toda minha, mas eu sei que não. Queria poder chorar no seu lugar, mesmo não podendo, eu queria conseguir me desculpar, mesmo não tento coragem. Ao escutar ele se auto xingando, dentro do banheiro, uma lágrima involuntária escorreu pelo meu rosto, é como se eu estivesse sentindo essa dor, a dor que expandia de Jimin esse sentimento ruim que se apomderava dele, eu queria apenas poder acolhe-lo e nunca mais solta-lo, queria tomar todas essas dores e senti-las por ele, eu não sei o porque de todo aquele meu ódio por Jimin, mas talvez eu possa recomeçar.


- Jungkook? O que está fazendo ai?- Eu estava tão distraído em meus pensamentos, que não o ouvi sair do banheiro.- Está chorando?- O encarei, seus olhos estavam vermelhos, mas não marejados.


- Talvez...- Suspirei.


- Porquê?- Suas mãos foram de encintro com as minhas, agarrando-as.


- Porque eu fui tão ingênuo, ao ponto de não enxergar o quão lindo você era, tanto por fora, quanto por dentro, eu fui covarde e te julguei ao invés de...- Abaixei o tom de minha voz, para que ficasse inaudível.- Te amar...


Ele me encarava confuso, acho que surpreso com o que acabou de ouvi, principalmente pelas palavras que saíram de minha boca, eu o entendo.


- E-eu te perdôo Jungkook...- Ele me abraçou, senti meu corpo arrepiar-se com o toque alheio.


- Obrigado Jimin...- Aquele momento, foi como se os tijolos em meus ombros, tivessem desaparecido, retribui o abraço, sentindo a sua respiração quente em minha clavícula.



- Vou ligar para o Jin e dizer que irei passar esse final de semana na casa do Hoseok, não quero que ninguém da minha família fique sabendo disto...- Sua voz saiu falha.


- Jimin... Você tem certeza?- Perguntei receoso, por qual motivo ele esconderia isso da própia família?


- Tenho, mas isso não significa que aqueles dois saíram livre disso, a diretoria da escola ficará sebendo...- Pegou seu celular, mesmo confuso, concordei com sua decisão, só espero está fazendo o certo.












Eu posso recomeçar, com Jimin, todas as histórias recomeçadas, podem ter um novo início...





Notas Finais


Gente, estão gostando, eu sou meio insegura, então interajam por favor, até o próximo capítulo e...
KISSUS 😍❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...