História Lua Confinada - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Naraku, Sesshoumaru
Tags Naraku, Sesshoumaru, Sesshou-maru
Visualizações 36
Palavras 657
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora, tive alguns problemas de saúde, estou melhor =) e voltando a ativa. Espero que gostem do capítulo e boa leitura.

Capítulo 21 - Mudança de Plano


"Nisso correu para onde se lembrava de ser a prisão do castelo, onde ficou um dia e quase morreu com os Onis dele."

-----------------------------------------

Os corredores eram vários, quase todos iguais com paredes de pedra acinzentada e fria, e candelabros acesos. A escada era tortuosa e escura, tanto que os olhos dourados quase não enxergavam os degraus e por vezes quase tropeçou. Tentou ir até Haku o mais rápido que sua condição permitia, porém era claro que Naraku era mais rapido, sendo um meio youkai.

Ao chegar mais próximo do que deveria ser a porta da cela, Sesshoumaru poderia ouvir um grito de dor vinda de um baque. 

-Me diga miserável! -Dizia Naraku bravo, e assim que o albino chegasse no portão aberto, ele veria o moreno segurando um chicote cheio de lâminas e Haku ensanguentado ajoelhado. 

-Não tenho nada a ti dizer. -Respondeu segurando o ferimento, contudo essa resposta fez o sangue de Naraku ferver mais ainda, e largando o chicote, o moreno avançou contra o outro, enfiando sua mão na altura do coração. Sentir a resistência do corpo, a quentura do interior e o sangue eram agradáveis de mais, porém assim que percebesse o que havia acontecido de fato, viu Haku com os olhos arregalados e cheios de lágrimas. -Sess... -Um sussurro foi o que saiu de seus lábios ao ver o albino entrar na frente daquele golpe como um borrão e defendê-lo. 

O moreno rapidamente tirou sua mão do corpo do outro, assustado com o acontecimento e ficou estático, como se sua mente estivesse em choque. Ele já matara muitos, mas nenhum o fez ficar naquele estado catatônico. Afinal o que ele significava pra si? 

-Sess! Sess!!! Calma... Vai ficar tudo bem! -Dizia Haku desesperado, suas lágrimas caiam torrencialmente dos olhos e suas mãos tremiam. 

-Não vai não... Mas eu não podia deixar... -Um sussurro era a única coisa que saia dos lábios do albino, além do sangue que tentava engolir. 

Seu corpo ficava frio a cada segundo alí, assim como seus batimentos mais fracos. A maldição em seu peito brilhava, contendo o resquício do poder em seu sangue, o prejudicando mais naquele momento delicado. 

-Por favor Sess, resista... Lute mais um pouco, eu... Vou te salvar. -Implorava Haku que o segurava para que não caísse no chão de pedra. 

Ele pegou o Inu no colo e rapidamente o levou de volta para a prisão, deitando-o em sua cama, onde ficaria mais quente. Pegou as cobertas e pressionou forte sobre o ferimento no peito, para que o sangue secasse e iniciou um ritual. 

-O que pensa que está fazendo?! -O moreno acabava de chegar na porta ao sair do transe. 

-Estou salvando a vida dele! O que mais quer que eu faça?! -Perguntou irritado enquanto o olhava de esguelha. 

-Ele vai matar a mim e a você assim que retirar esse selo, ou acha que ele realmente te ama? Ele só queria morrer logo, se livrar dessa vida miserável que dei. -Afirmava com certeza no que dizia, se aproximando dos dois a passos lentos. 

-Eu sei que não foi por esse motivo... E você também sabe. Não acha que já o torturou de mais? Seu jeito de amar é corrosivo e impuro. Você está com medo que eu tire o selo dele, porquê sabe que assim que ele estiver livre dessa maldição, ele vai te matar. -Respondeu Haku voltando para o ritual, cortando sua mão e tocando no local do selo, fazendo-o brilhar forte. 

Sesshoumaru se contorceu em dor, era tão aguda quanto a ativação da maldição no momento que usava seus poderes. Parecia estar rasgando-o por dentro, como se uma faca estivesse lá brincando de cortar. A energia que saia do corpo de ambos era forte e impedia que Naraku se aproximasse para impedi-lo de fazer aquela loucura. 

-Nem você, nem ele vai sobreviver! -Foram as últimas palavras de Naraku antes que um clarão preenchesse o lugar, saindo pela janela engradada e pela porta.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, estamos terminando a fic, não fiquem tristes tá? Até o próximo capítulo!! S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...