História Lua dos sonhos - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Adolescência, Magia
Visualizações 4
Palavras 993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leituraaa!!!

Capítulo 3 - Sangue do herdeiro


Fanfic / Fanfiction Lua dos sonhos - Capítulo 3 - Sangue do herdeiro

-Acorda garota! Vamos!

Abrindo meus olhos direito percebi que a voz rude e toques bruscos vinham do líder dos cavaleiros. Levantei-me e ao meu redor haviam muitos homens, muitos com armaduras mas os que estavam a minha frente estavam com roupas pomposas e de todos os estilos.

- Fale garota, o que está fazendo aqui sendo que não sabe ao menos o nome do solo onde pisa. – Um homem velho que estava a minha frente

- Eu não sei, eu estava no rio em minha cidade, de repente a lua ficou azul e água começou a borbulhar então algo me puxou para o fundo do rio e quando eu acordei eu estava debaixo de uma árvore em uma floresta!

- Quer dizer que você é humana? Interessante – o mesmo homem

-Senhor, se este é o caso, temos que apagar sua memória! Se ela sair falando, pode topar com um dos nossos exilados e eles saberão que uma humana entrou aqui! Mas como? Quem foi o deus que a chamou?- Lucca

- Sim, a menos que algum de vocês fique com ela na Terra! Talvez... Ela seja um guardião! Afinal a hora que mais temíamos chegou e ele está preso na Terra!

               - Se refere ao Mercis?

      - Sim.

- Mas os últimos guardiões morreram em uma batalha!

- Ela pode ser o herdeiro! Mas só saberemos vendo seu sangue.

Quê? Meu sangue? Eles vão me ferir?

- Espera o que vão fazer comigo? Eu quero voltar para casa, olha só, eu não sou herdeiro algum, meus pais morreram em um acidente de carro, não em uma batalha!

- Criança tola! Por isso precisamos de seu sangue, pais omitem muitas coisas de seus filhos. Nós só vamos pegar um pouco de seu sangue e pingar na fonte, se ele ferver, você é um herdeiro.

- Se eu fizer isto, vocês me levam de volta?

- Claro. Se não se importa, precisamos de seu pulso.

- Prometa antes.

- Deuses não prometem nada criança!

- Você é um deus? Se é, pelo menos honre o título!

- Vamos logo com isso! – o homem pegou um punhal e se dirigiu a uma fonte, acenou com a cabeça para que eu fosse até ele . Caminhei até lá rezando para que meu sangue não fervesse.

Ele ergueu seu punhal e pegou meu pulso, todos os homens que ali estavam se dirigiram ao local onde eu estava.  O homem então passou seu punhal, gotas de sangue molharam a fonte seca, mas o sangue não ferveu. Soltei um suspiro de alívio, que logo foi tomado pelo descontentamento em ouvir o barulho de algo ferver, era meu sangue.

- Isso significa que eu sou uma herdeira? O que eu farei?

- Criança, seu dever é cuidar da ordem do mundo, você como guardiã deve informar e ajudar os deuses.

- Eu não quero! Minha vida já é complicada demais para agregar isso a ela.

- Não se pode escolher ser um guardião, é como a abelha rainha, ela nasceu sendo a maior e a única que se reproduz, mas o resto das abelhas são pequenas e não se reproduzem, você nasceu com o sangue de guardião, dentre todas as pessoas você nasceu assim, é quem você é. Agora você deve voltar a Terra e encontrar Mecis e ajuda-lo a voltar para Poetryx.

- Quem é Mecis?

- É o deus do luar. Ele estava em uma missão na Terra que fugiu de seu controle e acabou perdendo seus poderes temporariamente. Um período em que nossos deuses se reúnem está chegando e ele é extremamente importante.

- Como vou acha-lo?

- Tem uma explicação para você ter vindo aqui: quando deuses vão a Terra, sua aura é poderosa e então se tudo estiver em sintonia, portais podem ser abertos entre o mundo dos humanos e o mundo dos deuses. Todos os dias tentamos encontrá-lo lançando ondas que captam auras fortes, os guardiões tem auras fores, pode ser que no momento que você estava no rio um portal se abriu e você foi sugada. Mas esse é o detalhe, ele está em sua cidade e sem seus poderes, sem um guardião encontra-lo é impossível.

- Tudo bem, mas se eu achar, como trago ele de volta?

- Você terá que ajuda-lo a recuperar seus poderes.

- Como farei isto?

- Existem dois métodos: ou você usa seus poderes para restaurar a aura dele ou você se apaixona por ele. No seu caso, você não despertou seus poderes então se apaixonar por ele seria ideal.

- Por que eu deveria me apaixonar por ele?

- Quando um humano de aura forte se apaixona por um deus, cria-se um campo de ondas que são captados pela alma de um deus, assim sua alma fortalece.

- Olha isso está fora de questão porque em todos os meus 17 anos eu nunca me apaixonei por nenhum homem. Que meios eu posso utilizar para despertar meus poderes?

- Não há meios, eles só despertam. Já está ficando tarde, acho melhor voltar para seu lar criança, meus magos abriram um portal para você.

- Tudo bem então

- Boa sorte guardiã!

 Alguns homens vieram e me conduziram até uma espécie de pátio, me coloraram no centro e começaram uma espécie de ritual. Logo uma corrente de ar fortíssima veio e fez um tornado em torno de mim, eu estava literalmente do “olho do tornado”. De repente o chão se abriu e eu despenquei. Gritei e esperneei, como nunca antes havia feito. Quando a queda foi chegando ao seu fim, vi a figura de um rio, o mesmo rio que antes e ainda era noite. Além do barulho nas moléculas de ar que ouvi ao serem cochadas contra meu corpo em minha queda, ouvi o enorme barulho do impacto de meu corpo com a água. Consegui pegar impulso e nadar até a borda do rio, caminhei até uma superfície firme, mas logo me abateu um imenso cansaço e desmaiei.

 


Notas Finais


Pelos deuses, o que foi isso! Mas e agora, será que ele vai acha-lo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...