História Lua Fragmentada - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Tags Clexa
Visualizações 37
Palavras 2.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Científica
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Fragmentos:Pedaço de algo que foi partido. O que restou de uma obra.

Capítulo 1 - Fragmentos


Fanfic / Fanfiction Lua Fragmentada - Capítulo 1 - Fragmentos

Lua De Sangue.


A chamada "Lua de Sangue" esteve rodeada ao longo da história de muitas superstições e  profecias sobre desastres naturais de grande magnitude.

Lua de Sangue? É durante esse período que a Lua pode ser vista da Terra com uma cor avermelhada, causada pela luz do Sol, e matizada por sua passagem através da atmosfera terrestre - pense na coloração do céu  nos crepúsculos. Daí o nome "Lua de Sangue". Mas como isso depende das condições atmosféricas da Terra, não é possível prever de antemão o tom do eclipse. Ele pode ser completamente negro.


Lobisomens.


Lobisomens são criaturas meio homem e meio lobo.São escravos da Lua,ou seja só se transforma na Lua Cheia.

São extremamente alérgicos a prata.

Se alimentam de seres vivos e costumam dilacerar sua vitimas.

Alguns têm consciência outro quando na forma animal não sabe o que fazem.

Há dois tipos de Lobisomens os que são Eretos e os Quadrúpedes.

Lobisomem ou licantropo (do grego λυκάνθρωπος: λύκος, lykos, "lobo" e άνθρωπος, anthrōpos, "homem"), é um ser lendário, com origem na mitologia grega, segundo as quais, um homem pode se transformar em lobo ou em algo semelhante a um lobo em noites de lua cheia, só voltando à forma humana ao amanhecer.


Tais lendas são muito antigas e encontram a sua raiz na mitologia grega. Segundo As Metamorfoses de Ovídio, Licaão, o rei da Arcádia, serviu a carne de Árcade a Zeus e este, como castigo, transformou-o em lobo .Uma das personagens mais famosas foi o pugilista arcádio Damarco Parrásio, herói olímpico que assumiu a forma de lobo nove anos após um sacrifício a Zeus Liceu, lenda atestada pelo geógrafo Pausânias.


Segundo lendas mais modernas, para matar um lobisomem é preciso acertá-lo com artefatos feitos de prata.

O Licantropo dos gregos é o mesmo que o Versipélio dos romanos, o Volkodlák dos eslavos, o Werewolf ou Dracopyre dos saxões, o Werwolf dos alemães, o Óboroten dos russos, o Hamtammr dos nórdicos, o Loup-garou dos franceses, o arbac-apuhc da Península Ibérica, o Lobisomem dos brasileiros e da América Central e do Sul, com suas modificações fáceis de Lubiszon, Lobisomem, Lubishome; nas lendas destes povos, trata-se sempre da crença na metamorfose humana em lobo, por um castigo divino.


Vampiros.


Vampiro é um ser mitológico ou folclórico que sobrevive se alimentando da essência vital de criaturas vivas (geralmente sob a forma de sangue), independentemente de ser um morto-vivo ou uma pessoa viva.


Embora entidades vampíricas tenham sido registradas em várias culturas, possivelmente em tempos tão recuados quanto a pré-história,o termo vampiro apenas se tornou popular no início do século XIX, após um influxo de superstições vampíricas na Europa Ocidental, vindas de áreas onde lendas sobre vampiros eram frequentes, como os Balcãs e a Europa Oriental,embora variantes locais sejam também conhecidas por outras designações, como vrykolakas na Grécia e strigoi na Roménia. Este aumento das superstições vampíricas na Europa levou a uma histeria colectiva, resultando em alguns casos na perfuração de cadáveres com estacas e acusações de vampirismo


Híbridos.


Híbrido se refere a algo que resulta da mistura de dois ou mais elementos diferentes.

Criaturas Híbridas são muito raras até para o mundo de criaturas místicas.Híbrido quer dizer que mistura de duas raças.


Não se sabe a fraqueza de um Híbrido porque existem muitas misturas de raças.

A mistura mais conhecida é a mistura de um Vampiro com um Lobisomem.Os Híbridos são mais fortes que as raças separadas.

Também temos outras criaturas que são híbridas por exemplo os centauros são metade humanos e metade cavalos.

Temos também como exemplo o Minotauro parte homem parte touro.

E á casos extremamente raros,os híbridos entre Anjos e Demonios.

Não se sabe nada sobre essa mistura nem sua força e nem sua fraquezas.

Mais uma coisa é certa é a mistura das criaturas mais poderosas ja conhecidas pelo homem.


Metamorfos.


Metamorfos são criaturas que têm a capacidade de se transformar em humanos,raramente alguns podem se transformar em animais.

Podem se transformar a hora que quiserem e ficar o tempo que quiserem nessa forma.

São extremamente alérgicos a prata.

Só morrem com um tiro de bala de prata no coração ou uma facada no coração com faca de prata.

Você pode identificar um metamorfo por uma câmera ou um reflexo de um espelho por que usando um desses recursos os olhos deles brilham.

Possuem uma força muito grande.


Metamorfose significa mudança, é a transformação de um ser em outro. De uma forma em outra. No sentido figurado metamorfose é a mudança considerável que ocorre no caráter, no estado ou na aparência de uma pessoa. É a transmutação física ou moral.


Bruxas.


As primeiras bruxas foram encontradas na idade média.Bruxas são escravas da natureza,elas existem com o propósito de manter o equilíbrio entre os animais,vegetais em geral.Elas possuem o poder sobre quase tudo que existe em nosso mundo,o corpo delas funciona como se fosse uma antena elas canalizam a energia espiritual para realizar um feitiço.

Foram conhecidas como as mais poderosas as Bruxas de Salém.

Todas são incrivelmente encantadoras o boato de que são deformadas e feias não é comprovado. 

Elas têm a fraqueza e a alimentação igual a dos humanos.



Anjos.


– Os que têm a guarda de cada pessoa em particular, para desviá-la do mal e encaminhá-la ao bem, defendê-lo contra seus inimigos visíveis e invisíveis, e conduzi-lo ao caminho da salvação. Velam por sua vida espiritual e corporal e, a cada instante, enviam as luzes, forças e graças que necessitam. São eles os anjos que estão mais próximos da humanidade e mais preocupados com as questões humanas. Dentro da categoria dos anjos existem muitas subdivisões diferentes, cada uma com sua específica. São mensageiros de Deus, cuidam de coração dos homens.





Arcanjos.


– São enviados por Deus em missão de maior importância junto aos homens. Estão acima dos anjos, são anjos super luminosos, já que eles cuidam de diversos aspectos da existência humana. Os três arcanjos mais conhecidos são Gabriel (Força de Deus), Miguel (Quem como Deus),e  Rafael (Medicina de Deus) , são mensageiros que fazem a palavra divina. Considerados os mais importantes intermediários entre os mortais e Deus.





Lobos.


Personagens de fábulas, os lobos são tradicionalmente apresentados como criaturas malvadas, que devoram gente. Quem não conhece a história da Chapeuzinho Vermelho? Os lobos também figuram em filmes de terror como aliados de vampiros e lobisomens.


Infelizmente, muita gente acredita que esses animais são monstros sanguinários e isso fez, durante muito tempo, os lobos serem mortos aos milhares. Desde o início do século 19, esses canídeos foram envenenados e até mortos por metralhadoras de caçadores atirando de aviões. Entretanto, não há um registro de um humano sequer morto por lobos.



Entre 1870 e 1877, foram mortos 100 mil lobos por ano nos Estados Unidos, segundo a ONG International Wolf Center. No Estado de Minesota, restaram 50 lobos. Os Estados Unidos declararam uma verdadeira guerra contra os lobos. Tanto que quem matasse um lobo recebia cinco dólares de recompensa.


No estado de Wyoming, em 1913, quem libertasse um lobo de alguma armadilha era multado em 300 dólares. Assim, América do Norte praticamente exterminou os lobos de seu território. Ainda hoje, os lobos lutam para sobreviver nas poucas áreas naturais que restam e fogem da mira dos caçadores.


Sociedade dos lobos

Ao contrário do que se pensa, os lobos são um exemplo de inteligência, dignidade e respeito para com os seus iguais. Além disso, os lobos deram ao ser humano o seu melhor amigo, o cão. Ao invés de exterminá-los, deve-se aprender com eles - aliás muitas pessoas já se deram conta disso.


Os lobos vivem, geralmente, em alcateias, que são suas famílias. Nesses grupos há um casal dominante chamado de alfa, outro casal, chamado beta, que fica com o "comando" secundário do grupo e um lobo ômega - que ganha esse nome por ocupar a posição mais baixa na hierarquia da alcateia.


O macho alfa é quem toma as decisões na alcateia. Ele tem a força e habilidade de caça superiores às dos outros lobos. Sua companheira, que é seu par por toda a vida, comanda as fêmeas do grupo, e é a vice-líder, isso é, na ausência do alfa é ela quem toma as decisões do grupo. A sobrevivência da alcateia depende da sabedoria e liderança do casal alfa.


Lobos alfa e ômega

Eles ganham o respeito do grupo através de demonstrações de força, rosnados e ranger de dentes. É o macho alfa quem decide aonde a alcateia vai dormir, caçar e determina quem vai comer (depois dele, é claro). Se houver filhotes na alcateia, todos os lobos são responsáveis pelo bem estar dos infantes, e a fêmea beta exerce o papel de babá.


O lobo ômega é sempre o último a comer, e é tratado como bode expiatório da alcateia. Apesar disso, ele é também protegido pelo grupo, afinal ele é da família. O tamanho da alcateia varia muito, mas tem em média de cinco a dez lobos, como informa a International Wolf Center.


Lobos conversam entre si

Quando pensamos em comunicação, lembramos da fala e da escrita. Mas esse é o jeito humano de trocar informações. Os lobos não falam nem escrevem, mas se comunicam de diversas maneiras tão eficazes quanto a fala. Eles usam a linguagem corporal, e uma enorme variedade de uivos e sons.


Por exemplo, demonstram raiva ao deixar as orelhas apontadas para cima e mostram os dentes. Se estiverem com medo, as orelhas se voltam para trás e a cauda fica entre as pernas. Um lobo demonstra respeito ao manter a cabeça abaixo da cabeça de outro lobo, e quando deita de barriga para cima é sinal de submissão.


O olfato dos lobos é cem vezes mais potente que o do ser humano e eles também usam esse sentido para se comunicar - ao demarcar seu território com urina, por exemplo, o lobo está "dizendo" para outra alcateia que o território em questão tem dono.Também exalam feromônios para "dizer" quando é a época de acasalar. O uivo é muitas vezes usado para reunir a família de lobos.


Os índios que convivem com os lobos nas reservas e os cientistas que estudam o comportamento dos lobos deitam-se de barriga para cima ao deparar-se com eles - ficando numa posição submissa e demonstrando respeito ao canídeo, têm certeza de que ele não lhes fará mal algum.


Alimentação do lobo

Quando queremos fazer um churrasco, vamos ao mercado comprar carne certo? Agora imagine se tivéssemos que sair correndo atrás do boi como fazem os lobos ao caçar um caribu -a cena seria, no mínimo, cômica. Não há dúvida de que nosso "prato" escaparia.


Mas a cena de uma alcateia a caçar uma manada de caribus é emocionante. Primeiro, o lobo alfa encontra a manada e depois coordena a caçada. Ao perceber a presença dos predadores caninos, a manada de caribus dispara na direção oposta.


Os animais velhos ou doentes, ficam para trás e o lobo alfa toma a sua decisão, atacando o caribu mais debilitado. Então a alcateia segue o exemplo do líder e a "janta" está garantida. Mas nem sempre as caçadas são bem sucedidas.


A resistência dos lobos é algo impressionante, pois podem ficar até quatro dias sem se alimentar e ainda têm disposição e força para caçar. Por isso o Cannis lupus é dotado da capacidade de ingerir enormes quantidades de carne - há um registro na International Wolf Center de um lobo que comeu 10Kg de caça de uma vez!


Importância dos lobos

Como são predadores, os lobos contribuem para um ambiente equilibrado e saudável, visto que preferem se alimentar de animais velhos ou doentes. Quando os lobos abandonam uma toca, deixam para trás seus pêlos. Esses, são utilizados por diversas aves para construir seus ninhos e a toca vazia, é ocupada por outros animais, como porcos-espinhos, por exemplo.


Sem os lobos, a população de caribus e veados aumentaria e logo as pastagens não dariam conta de tantos animais, o que causaria desequilíbrios ecológicos. Além disso, o ser humano pode tomá-los como exemplo de muitas coisas. Pode parecer absurdo, mas o animal racional não consegue manter uma sociedade harmoniosa como fazem seus "irmãos", canídeos irracionais.


As palavras matilha e alcateia são substantivos coletivos, ou seja, são palavras que, escritas no singular, indicam um conjunto ou um agrupamento de coisas e de seres da mesma espécie, transmitindo assim uma noção de multiplicidade. Matilha se refere, principalmente, a um conjunto de cães: cachorrada, canzoada, canzoeira, cainçada. Alcateia se refere, principalmente, a um conjunto de lobos: bando, az.




Pólis.


A pólis grega eram as cidades-estado da Grécia Antiga. Estas cidades possuíam um alto nível de independência, ou seja, tinham liberdade e autonomia política e econômica.


Nas pólis não existia separação entre as áreas rural e urbana, nem existiam relações de dependência. Muitos habitantes das pólis, principalmente da nobreza,  habitavam em casas de campo.


O centro político-administrativo das pólis era  a Acrópolis (geralmente a região mais alta da cidade-estado). Na Acrópolis se encontrava o templo principal da pólis, os edifícios públicos, a Ágora (espaço em que ocorriam debates e decisões políticas) e a Gerúsia.


Ao redor da pólis havia uma espécie de cinturão rural, onde eram produzidos grande parte dos alimentos necessários para a manutenção da pólis. Esta organização reforçava ainda mais a autonomia das pólis.


As áreas ocupada pelas pólis não eram de grande extensão. Em média tinham de 200 a 500 km². Atenas, uma das pólis mais populosas e prósperas da época, era uma exceção com cerca de 2.500 km².










Notas Finais


Não Sinto Meus Dedos.rs

Boa Tarde e BOOAA Leitura.rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...