História Lua Negra a escolhida (Em correção). - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Demonios, Kim Namjoon, Namjoon, Rap Monster, Terror
Visualizações 242
Palavras 2.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bjus a todos e boa leitura .

Capítulo 26 - Chapter 25


Fanfic / Fanfiction Lua Negra a escolhida (Em correção). - Capítulo 26 - Chapter 25

Enquanto ele me olhava sentado na cama eu sorri, caminhei até ele me aproximei de seu ouvido.


-Não se esqueça não pode me tocar, você não vai poder se mover…-Falei quase em um sussurro ao pé do ouvido vendo ele se arrepiar.


-Eu não farei nada, pelo menos por enquanto -Seu olhar totalmente maligno repousa sobre meu corpo e suas asas batem sem parar, ele estava agitado ansioso.


-Você vai aprender algo…-Falei espalmando minha mão em seu peito enquanto sentava em seu colo acariciando com a mão livre seu rosto.


-O que você poderia me ensinar ? -Ele ergueu as mãos para me tocar é eu me afastei.

,

-Não me toque ! -Falei ríspida vendo o desejo só aumentar em seus olhos. Me sentia fraca totalmente a mercê de daquele olhar.


-Queria que você ficasse preso como eu fiquei, queria um jeito de você ficar imóvel -Falei e espalmei a mão em seu peito o empurrando sobre a cama, foi nesse momento que correntes surgiram prendendo as pernas até as coxas os braços até a altura dos ombros dele o deixando totalmente imóvel


-Mas o que ? -Falei um tanto assustada.


-Esse é o quarto da luxúria tudo que desejar aqui irá acontecer…-Ele sorriu e eu mordi o lábio.


-Então eu quero que possa sentir meu coração sentir o efeito que tem em mim...em cada toque quero que sinta todo o amor que tenho por você!! Quero que possa sentir amor...sentir meu amor...-Ele arregalou os olhos e uma fumaça em um tom rosado circulou todo o ambiente os olhos dele ficaram brancos por um segundo depois o mesmo volta a ter seu olhar negro, mas sua respiração estava fora do compasso…


-May…-Sua voz estava entrecortada ele respirava forte algo estava acontecendo com ele.


-Não tenha medo…-Sussurrei enquanto vagarosamente subi em seu corpo e passei a espalhar beijos suaves por seu rosto sua testa, desci por seu maxilar, pescoço. Ao chegar na altura do seu peito acariciei a região com cuidado, e devagar tirei sua roupa, não tinha pressa em meus movimentos, suas asas tentavam se mover mas estavam presas pelo peso de seu corpo, com a ponta dos dedos eu acariciei suas asas, ele me olhava sentia o desejo o consumir, sabia que assim que o soltasse meu corpo seria consumido pelo seu desejo mas naquele momento eu queria apenas fazer amor.


-M-May...o.. o que está fazendo o que está acontecendo! -Seus olhos brilhavam entre o branco e o negro.


-Amando cada pedacinho seu… quero que sinta o que os meninos sentem mesmo sem saber…seu corpo está amando sendo amado! -Falei e o beijei, mas ao contrário do que ele provavelmente esperava o beijei devagar, com carinho.


Me ajeitei em seu corpo e o percorri inteiro com doçura ouvia ele gemer baixo ao mesmo tempo assustado.


É daquela forma fiz amor, controlei cada movimento, as estocadas eram movidas pelo meu corpo que cavalgava devagar de forma torturante para ambos…em todos os momentos olhava para ele é o beijava devagar acariciava seu rosto lhe fazia carinho, ele em certo momento apenas fechou os olhos e sentiu, seus gemidos eram roucos e abafados, ele movia o quadril devagar para seguir meu ritmo.


Cada toque foi regado de amor ele não pode se mover em nenhum momento o que me deu controle de tudo onde pude desfrutar de seu corpo a meu modo.


Quando estava próximo do meu ápice olhei é sorri para ele.


-Creio que tenha sido o suficiente por agora, mas ainda vou te amar de  todas as formas que puder…Com essa frase liberei seu corpo o deixando me tomar em seus braços a seu modo, a fúria o desejo a volúpia pura a necessidade de sentir, tudo vinha dele, não demorou muito para ambos atingirmos o orgasmo juntos e meu corpo cair sobre o seu, ele não se moveu apenas abriu as asas me puxando a seu corpo e me apertando, suas asas batiam fortes ele apenas me olhava.


-Nam...pare de me olhar assim estou ficando sem graça.


-Você é linda, e perigosa!!! -Ele sorriu sapeca deixando aquelas covinhas lindas a mostra, me aproximei beijando suas covinhas em seguida seus lábios, não demorou muito estávamos fazendo amor e sexo ao nosso modo novamente.


Algumas horas depois eu estava saindo do quarto indo para a terra, assim que apareço no bar do meu mentor, vejo o mesmo olhando para o livro.


-Baeck está tudo bem?


-Sim apenas observando algumas almas para fazerem a passagem.


-Eu segui seu conselho, fiz amor com ele.


-E como foi ?


-Ele estava assustado, pareceu com medo, mas não resistiu me deixou fazer.


-Isso é bom…-Ele estava distante.


-Baeck ?


-Algo vai acontecer May, você precisa estar forte, algo muito sério vai acontecer.


-Como assim ?


-Eu não sei mas alguma coisa está errada, Lúcifer tem algo em mente, e existem anjos com ele.


-Eu não sei porque mas esse nome me soa familiar demais como se eu já o tivesse visto antes não que não saiba quem é Lúcifer mas o nome dele me trás uma sensação familiar, é como se eu já o conhecesse...algo de fato está errado.


-Se isso aconteceu ele pode ter apagado sua memória, mas a um anjo que pode descobrir.


-KyungSoo o anjo da verdade


-Sim...seja rápida creio que todos estão em perigo… você é a chave May, tudo gira em torno de você ...tome cuidado.-Ele falou e se levantou indo em direção ao bar.



Sai de lá caminhei um pouco pensando em Chanyeol, alguns minutos depois ele surge.


-O que aconteceu porque está pensando em mim desse jeito, quando está agitada seus pensamentos são como gritos, eu estava dormindo.


-Preciso falar com KyungSoo agora ! -Eu praticamente gritei


-Mas May você não tem como.


-Só tem um jeito de saber afinal a um segredo, que só Namjoon conhece a meu respeito mas confie em mim e vamos! -Fechei meus olhos me concentrando na cabana no meio do nada.


-May espere…-Ele não  termina a frase, pois fui puxada pelo buraco negro sendo transportada até o santuário onde eu treinei por oito anos.


Assim que meu corpo cai ali sinto uma falta de ar enorme meu corpo pesa e vai ao chão.


-Algum Arcanjo me escute por favor...eu preciso da verdade…-Se eu falasse isso seria considerado ataque demônios não podem entrar no santuário e agora por mais que estivesse dividida em três eu era mais demônio do que qualquer outra coisa.


Meu corpo caiu pesado, não ouvia nenhuma delas  em meu subconsciente, merda teria que me virar sozinha.


Chanyeol e Sehun aparecem ao meu lado enquanto o ar era insuportável de respirar queimava de dentro para fora.


-May nós vamos tirar você daqui.-Channi falou me ajudando.


No mesmo momento Namjoon surge com os outros garotos, enquanto o céu brilhava.


-Porque veio até aqui, isso foi suicídio May, não temos força aqui, e isso soou como uma afronta, você acaba de declarar guerra…-Taehyung falou calmamente como sempre fazia.


-O que fazem aqui, isso sim é uma afronta, eu estava bem, só precisava falar com um anjo.  -Encaro Namjoon que olhava para cima.


-Eles estão vindo, vamos tentar lutar -Hoseok disse.


O céu se abre e um exército de anjos surge se aproximando já com armas em mãos, os rapazes também se preparam tomando suas formas verdadeiras, Chanyeol e Sehun ainda se mantinham ao meu lado mas de olho em seus companheiros.


Eu não respirava direito apenas vi o poderoso general dos céus  o arcanjo Gabriel e KyungSoo aparecerem, atrás deles vinha aquele maldito anjo vingativo Azael.


O ataque começa antes mesmo  das perguntas, os garotos tentam lutar mas aquele local enfraquecia a todos inclusive a Namjoon, e o número de anjos era enorme, mas Namjoon move as mãos convocando um exército de demônios para lutar com ele, assim o santuário onde cresci vira um campo de batalha.


Azael tinha um sorriso no rosto quando foi em direção a Namjoon porém mesmo enfraquecido ele era poderoso demais. Todos demônios lutavam como podiam  contra os anjos que estavam muito mais fortes ali, eu apenas observava aquela cena precisava me concentrar, eu tentei me movimentar derrubando sem ferir alguns anjos meu corpo continuava fraco mas meu interior parecia normal.


Foi quando a espada de Gabriel se ergue em direção a Namjoon e eu faço o que devo fazer, me movo em sua direção o mais rápido que posso entro em sua frente sentindo a espada do Arcanjo me atingir ele puxa a espada mas eu a segurei fazendo minha mão cortar , meu sangue cai no chão é eu começo a sorrir mesmo sentindo que estava muito encrencada.


Azael se vira é vem em minha direção tentando me atingir.


-Ela ri com desdém dos céus ela é uma ameaça, ela ainda tem dentro dela a luz mas o poder que a domina é negro ela deve ser presa e morta -O brilho nos olhos de Azael é enorme. -Porém o poderoso general se vira para mim apertando mais a espada em meu peito


-Porque está sorrindo ? -Gabriel falou me observando enquanto soltei a espada caindo no chão.


-Porque eu chamei os anjos pois queria que a verdade oculta fosse revelada, e o que recebo em troca é um ataque sem nem ao menos ter feito nada de errado até onde me lembro ontem mesmo mandei um demônio de volta ao inferno purificando um humano, porque prefere me atacar ao invés de me ouvir só porque eu escolhi amar o filho de Lúcifer... vocês estão errados dessa vez. Veja si mesmo Gabriel, eles não tem força aqui mas ainda assim estão tentando me proteger...isso não é algo bom de fato, os seus anjos atacaram sem nem questionar o porquê de eu ter vindo isso não é errado ?


O arcanjo encara a todos que param exceto Azael, mas assim que ele se move seu corpo e preso por famintos que se elevam se espalhando para todos os lado atacando os anjos…e os demônios.


-Você está nos atacando ela está me atacando -Azael grita…


-Eu não fiz nada,  todos os anjos que me conhecem sabem o efeito que meu sangue jorrando causa esses seres não são nem anjos nem demônios são almas famintas por luz ou sombras, no caso isso é culpa de vocês que atacaram sem nem ao menos me dar tempo de falar.


Gabriel segura a espada com sangue é se afasta um pouco os famintos nem ao menos chegavam até ele era destruídos só pela luz de seu corpo.


-Você quer o que de mim? -forço meu corpo mas ele cai de lado porém sou apoiada sobre os braços do grande é poderoso arcanjo Gabriel.


Ele move suas mãos sobre mim e a minha ferida desaparece.


-Diga de uma vez ? -Me aproximo de seu ouvido e sussurro apenas para que ele me ouvisse ele não se move apenas me escuta se afasta e sorri.


-É arriscado o que me pede!?


-Por favor!


-Como quiser, KyungSoo ficará entre vocês , mas não entendo porque justo ele porém ele tem minha autorização para matar a todos caso seja uma armadilha sua é terá anjos a disposição dele sobre minhas ordens.


-A verdade é o caminho mais rápido para o céu. .. Agradeço por isso.


Gabriel sorriu e se afastou, porém ele lançou um olhar a Namjoon que respirava com dificuldade.


-Bela escolha filho de Lúcifer...ela é inteligente


-Eu...sei -Namjoon falou respirando pesado aquele lugar fazia mal ao meu Batatinha.


-Gabriel onde vai ? -Azael falou enquanto os famintos pairavam sobre todos esperando meu comando de ataque.


-Não houve ameaça Azael, eles não atacaram apenas se defenderam ela ainda tem a luz como você mesmo disse ela ainda tem acesso aos céus a alma dela ainda brilha, você cometeu um erro grave quase causando uma batalha desnecessária, não foi quebrado nenhuma regra. -Gabriel se vira em direção a Namjoon.


-Espero que  me desculpe por isso espero não ter causado nenhum  transtorno é que nosso acordo ainda esteja em pé .



-Dessa vez apenas Gabriel, porém  nosso acordo está em pé -A forma como Namjoon falou aquilo deixou uma dúvida no ar mas nada de mais, eles falavam sobre provavelmente o acordo entre céu é inferno onde um não deveria invadir o território do outro.



Gabriel se vira a KyungSoo.


-Você fica sabe qual às regras esteja atento.-


-Sim general -KyungSoo respondeu se aproximando de Chanyeol e Sehun


Todos são obrigados a sair e Namjoon sorri ao ver Azael ter que se retirar totalmente humilhado.


Depois disso somos transportados pelo arcanjo da verdade de volta a casa de Jin…


Os demônios estavam fracos e feridos enquanto eu me jogava no sofá.


-Porque quer que eu fique? -KyungSoo me pergunta


-Quero que abra minha mente a algo que foi apagado e só você pode encontrar, mas tenho certeza que irá levar tempo. -Falei vendo o olhar de todos.


-Como quiser -Ele se ergue mas eu o toco.


-Não estou fraca, preciso descansar assim como todos fique conosco fique a vontade e  obrigada por não dizer nada a respeito dos outros.


Disse lançando um olhar a Sehun e Chanyeol que cuidavam de seus respectivos parceiros.


-Quero saber mais a respeito, por isso não disse nada .


-Mesmo assim obrigado, mas agora percebi que não tenho força para lutar contra os céus preciso treinar meu lado demônio afinal eu sou a única que pode matar anjos além do futuro imperador e seu guardião. -Sorri mas eu sabia que às coisas dali pra frente seriam cada vez piores, pisar em ovos naonseria suficiente sabia que mais cedo ou mais tarde teria que lutar.


-Eu treino seu lado demônio -Taehyung falou se aproximando. -Isso olhos de KyungSoo pousaram sobre Taehyung que apenas sorriu.


-Amanhã então - falei me levantando indo em direção a Namjoon que estava sentado em sua poltrona me aninhei em seu colo, enquanto ele mordia de leve meus lábios ignorando a todos, ele sabia que a calmaria duraria pouco…


Tudo estava prestes a desabar...


Notas Finais


Obrigada por lerem até aqui bjus e até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...