1. Spirit Fanfics >
  2. Lua Nova (Lee Taemin) Imagine. >
  3. (0.02) Um beijo de morte?

História Lua Nova (Lee Taemin) Imagine. - Capítulo 2


Escrita por: e H_E_R


Notas do Autor


➳❀Oi meus amores, gostaríamos de agradecer pelo apoio de todos vocês.
➳❀Obrigado de verdade! ⤞⤞

Capítulo 2 - (0.02) Um beijo de morte?


Fanfic / Fanfiction Lua Nova (Lee Taemin) Imagine. - Capítulo 2 - (0.02) Um beijo de morte?

O frio estava ficando cada vez mais impiedoso tornando tudo a minha volta ainda mais sombrio, e meu corpo já estava rígido até porque as vestes não eram suficientes para lidar com a brisa fria da madrugada.

Posso dizer que nem sei quanto tempo se passou desde que fui jogada nessa cela fria e suja, pois as minhas maiores preocupações no momento era como poderia colocar o meu plano de fuga em prática; já que eu não imaginava que tudo aconteceria desse jeito... por outro lado fico feliz que a Sulli esteja bem e segura. 

Sei que agora será difícil de escapar, porém nada é impossível e não desistirei tão fácil assim.

Levei a mão até o rosto, tampando o nariz. O mau cheiro daquele lugar era bastante incômodo, parecia que algo podre tinha passado por ali, pedaços de tecidos manchados de sangue estavam espalhados pelos cantos, nas paredes marcas de arranhões faziam-se presentes acompanhados por mensagens nada reconfortantes.

"Fuja antes que seja tarde demais. Ele é terrível, irá matá-la aos poucos, não se engane; nem sempre tudo é o que parece ser!"

"Acabe com a sua vida antes que seja tarde, não deixem que a leve ou a toquem!"

"Eles vão te matar da forma mais horrível! Fuja, fuja, fuja do lua nova!
"

Me assustei quando um dos guardas abriu a cela onde eu estava, ele trazia consigo um vestido branco em mãos; mas parou a poucos metros de mim e com um sorriso asqueroso encarou-me dos pés a cabeça atirando-o em minha direção.

— Vista-se, e não tente fazer nenhuma gracinha ou sofrerá as consequências! — Disse escorando-se na parede mais próxima ainda com seus olhos sobre mim. — O que está esperando? Por acaso você precisa da minha ajuda? — Erguendo os lábios maliciosamente tentou se aproximar.

— Não ouse chegar mais perto de mim, eu sei me vestir sozinha! — Falei firme e o vejo arquear a sobrancelha divertido.

Comecei a me despir mesmo sobre o olhar dele, odiava a ideia de ser observada nessas circunstâncias e por isso fiz o possível para me vestir o mais rápido que conseguia. 

E era assustadora a forma como aquele vestido coubia perfeitamente no meu corpo, como se ele fosse feito exclusivamente para mim.

— É uma pena eu não poder me divertir com às noivinhas, sabe, você me serviria muito bem! — Segurou meu pulso com certa força, sua outra mão livre segurou-me pela cintura com a mesma intensidade. — Você é tão bela quanto a outra... sua pele é tão macia… — Sussurrou baixinho perto da minha orelha, acariciando meu braço.

Eu sabia muito bem o que ele estava querendo fazer, mas não irá conseguir nada de mim. Além de não poder… Eu não sou uma presa fácil e o empurrei com toda a minha força para longe de meu corpo, deixando-o surpreso por esse ato.

— Se você ousar me tocar novamente eu te mato! — Alterei a minha voz intencionalmente para que alguém me ouça. — Como você pode ser tão covarde em tentar atacar uma moça indefesa!? — Ditei por último e vejo que mais dois guardas apareceram, um deles era um velho conhecido meu... por assim dizer.

— O que está havendo aqui? O que você pensa que está fazendo Hyunjae? Quer que o nosso líder o castigue? — Disse segurando o mesmo pela gola da camisa — Você sabe muito bem das regras, mesmo assim ainda tenta fazer merda! — Disse irritado.

— Ele conseguiu tocá-la, S|N? — Perguntou Jongin como se estivesse preocupado, aproximando-se de mim, neguei com a cabeça tentando entender como ele poderia estar tão calmo assim. — Isso é ótimo, vamos já está na hora da realização do sacrifício! — Disse por fim segurando meu braço, puxando-me para fora da cela.

Sendo guiada por aquele corredor frio e aterrorizante; por mais que no passado Jongin e eu tenhamos sido bons amigo, nesse momento ele é uma pessoa totalmente desconhecida por mim, não poderia contar com ele, era isso que eu pensava.

— Terá uma passeata até a floresta como de costume? — Perguntei curiosa enquanto saímos daquela prisão.

— Dessa vez não será preciso uma passeata, o líder já está na parte proibida da floresta fazendo os últimos preparativos! — Disse ele guiando até a "carruagem" que estava à nossa espera, entrei e me sentei em um dos assentos.

"Claro, aos olhos de todos eu era apenas uma criada suja que morava e trabalhava na casa do Duque."

— Você não deveria ter desafiado o senhor Daejung, talvez você não estaria nessa situação! — sentando-se no assento à minha frente passando a me encarar, assim a carruagem começou a se movimentar.

— Se eu não tivesse desafiado como você diz, a Sulli teria sido levada! — Suspirei encarando-o de soslaio — Aliás, você não deveria se importar com isso, até porque eu não me arrependo de nada! — Dei de ombros.

— Não aja como se eu fosse um monstro, sei que nos afastamos; mais eu ainda possuo um carinho por você. — Disse de forma sincera? Talvez até fosse realmente sinceridade. — Lembro-me que éramos como irmãos, prometemos proteger um ao outro, e eu estou disposto a manter a minha promessa. — Ele olhou para os lados como se estivesse com medo, e segurando a minha mão colocou um objeto discretamente dentro dela, e sussurrou para que eu escondesse.

— Você sabe o que há de tão perigoso naquelas extremidades? — Perguntei vendo o seu semblante ficar tenso — Você sabe JongIn? Se sabe tem que me contar… — JongIn suspirou. — Você tem pelo menos uma idéia do que tem lá?! — Perguntei novamente, ele abriu a boca para dizer algo quando a carruagem faz uma parada brusca.

— Temos que descer ou eles iram desconfiar de algo, esconda o punhal que eu lhe entreguei! — Disse baixinho no meu ouvido me ajudando a descer — Não poderei fazer mais por você a partir daqui. — segurando o meu braço começando a me puxar até a parte "proibida" da floresta.

Tinha alguns homens vestidos de branco rodeando uma pedra em forma de círculo, com alguns símbolos estranhos espalhados na sua superfície, fui puxada bruscamente pelo tal Daejung.

— Pensei que veria você chorar e implorar como todas sempre imploram. — Comentou olhando firmemente dentro dos meus olhos. — Mas acho que me enganei… esse olhar não é o de quem vai chorar pela própria vida. Amarem ela! — Mandou autoritário. — Bem apertado… — Sussurrou ao lado do meu rosto. — Porque não queremos surpresas dessa vez!

Ainda tentando lutar contra aquelas mãos sobre meu corpo eu fui empurrada bruscamente, posta deitada de barriga para cima sobre a pedra. Foi preciso três homens para segurar as minhas pernas e os braços para que outro amarrasse meus membros impedindo-me de fugir.

— Vê-la assim não me dá prazer. Acredite no que lhe digo. Mas é para um bem maior…

— Me poupe! Agora vai dizer que sente pena por estar fazendo isso comigo, Daejung? Eu quero é mais que você e toda aquela vila vão para o inferno!! — Cuspi na cara dele. — Estou fazendo esse sacrifício por minha amiga, minha irmã Sulli. Não por você ou qualquer outra pessoa. Ninguém além dela merece um ato assim tomado por mim. Nem mesmo aquele homem, que você chama de Duque… porque para mim ele é só mais um lixo igual a todos vocês! Escondendo-se atrás do sacrifício dos outros!

— Mesmo assim, ainda ousa me desafiar, S|N?

— É bom saber que gravou meu nome. Porque quando eu voltar para te assombrar depois de morta vai saber o nome de quem gritar. — Ri de sua cara. Talvez eu estivesse agindo como uma louca e aquilo não o agradou muito.

— Vamos ver até quando esse sorriso vai ficar estampado em seus lábios! — Ele fez um movimento rápido de cabeça para o homem ao meu lado, tentei ver seu rosto mas estava bem escondido dentro do capuz.

Arregalei os olhos quando senti o frio do metal tocando meu pulso, para depois dar um grito bem alto sentindo a pele sendo cortada. Lágrimas involuntárias rolaram pelos cantos de meu rosto sentindo o sangue fluindo do corte.

— Onde está o seu sorriso agora? — Funguei engolindo o nó formado na garganta, sorrindo de lado mesmo tendo o outro pulso cortado.

Negando sem acreditar em meu sorriso, Daejung assim como os outros homens não disseram mais nada; foram se retirando de um a um e logo vi o rosto de JongIn ao longe pela última vez.

⤂⤂⤂⤂

O sangue fluía dos cortes feitos na minha pele. Aquilo doía muito assim como ardia. Tentei por duas vezes me soltar, mas aquilo só aumentava a tortura e a dor.

Que frio. — Murmurei, tremia inteira sentindo a brisa fria do inverno a noite congelar até meus ossos. — Ao menos vou morrer olhando as estrelas…

Nessa altura da noite, eu não estava mais em meu juízo perfeito. A visão tinha se tornado turva e embaçada, senti todas as minhas forças indo embora assim com minha vida. Desejei até poder alcançar o punhal que JongIn tinha me dado para tirar-me a vida mais rápido. Mais eu não conseguia alcançar com as mãos presas.

Fechei meus olhos sonolenta, parecia estar ouvindo passos mas passei a ignorar aquilo, já sabendo que era o tal "monstro" devorador de noivas que vinha me devorar. Pensei em dizer que não tinha gosto bom. Porém nem força para falar possuía mais.

De repente uma rajada quente bateu perto das minhas pernas e foi subindo lentamente por todo meu corpo, parecia sentir meu cheiro. Senti uma palma mais quente ainda tocando-me gentilmente o rosto e mesmo naquele momento de "morte" ousei esfregar a bochecha contra aquela pele, tentando amenizar o frio.

"Como será esse devorador de noivas? E porque não me mata de uma vez? Acaba com esse sofrimento?"


Notas Finais


⤂⤂⤂⤂
O que será que à aguarda?
Será esse o seu fim mesmo?
Escrito por: @BiiaYang & por: @H_E_R
Mais fanfics com o Taemin.
Faça você mesma. Namorado (Im)perfeito.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/faca-voce-mesma-namorado-imperfeito-lee-taemin-20174778
02 Alfas Imagine Kai e Lee Taemin.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/02-alfas-escolhida-kai-e-lee-taemin-20227987
Fallin All In You
https://www.spiritfanfiction.com/historia/fallin-all-in-you--imagine-lee-taemin-20204015


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...