História Lúcia e Edmundo: Um grande Segredo - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Nárnia
Personagens Edmundo Pevensie, Lúcia Pevensie, Pedro Pevensie, Susana Pevensie
Tags Edlu, Nárnia
Visualizações 6
Palavras 720
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês! Boa Leitura!

Capítulo 6 - O Ataque


Fanfic / Fanfiction Lúcia e Edmundo: Um grande Segredo - Capítulo 6 - O Ataque

De noite os reis de Nárnia iriam jantar junto com o rei Sebastian, Lúcia e Edmundo se olhavam o tempo todo, oque fez Susana e Pedro estranharem um pouco. Para o azar de Edmundo, Sebastian sentou ao lado de Lúcia oque o fez sentir ciúmes.  

- Então rei Sebastian oque achou de Nárnia nessas semanas que ficou aqui? – Disse Edmundo.

- Gostei muito, mas o melhor foi passar o tempo com a sua irmã – Disse Sebastian olhando para Lúcia.

Edmundo em seus pensamentos estava com muita raiva.

- Você passou mais tempo com a Lúcia, mas quem a beija sou eu – Pensou Edmundo.

Ele confiava em Lúcia e sabia que ela o amava e ele igualmente, mas aquele rei o tempo todo se “engraçando” o deixava louco.

Todos estavam jantando até que o comandante do exército Saul chegou.

- Meus reis! Tem um exército tentando entrar no castelo, estão muito armados.

- Mande todos os guardas até o portão principal – Disse Pedro – Susana lidere os arqueiros e Edmundo fica na frente comigo.

- E eu Pedro? – Disse Lúcia.

- Lu você fica aqui com o rei Sebastian e proteja o castelo por dentro, mandarei guardas assim que possível.

Pedro, Susana e Edmundo foram lutar e apenas Lúcia e Sebastian ficaram na sala principal.

- O que será que está acontecendo lá fora?

- Eu não sei, mas deve está pior do que aqui – Disse Sebastian rindo.

- Por que está rindo Sebastian? – Disse Lúcia preocupada.

- Porque a minha intenção era afastar todos para fora do castelo.

- Como assim? Esse exército é seu?!

- Sim, aquele exército é meu.

- Então, por que está nos atacando? Não são nossos aliados?

- Minha querida, não seja estúpida, não vê que é obvio que sou seu inimigo?

- Desgraçado! Oque vai fazer comigo?

- Bem, assim que eu matar todos os seus irmãos e seus exércitos, ficarei com o reino inteiro para mim, aí eu pensarei oque vou fazer com você, por enquanto eu quero tê-la para mim.

- Não! Fique longe de mim!

Sebastian amarrou Lúcia e a segurou com toda a força para ela não se soltar e começou a tocar suas pernas e cintura.

- Me solta! Socorro!

- Ninguém vai vir te salvar! Estão todos lá fora tentando salvar seu precioso castelo.

- Socorro!

Edmundo estava preocupado por Lúcia está sozinha lá dentro do castelo com Sebastian e foi atrás dela, algo dentro dele estava dizendo que ela poderia está em perigo. Quando ele chegou no salão principal avistou Sebastian agarrando Lúcia e ela tentado se soltar.

- Lúcia!

- Edmundo!

- Solta ela agora Sebastian!

- Edmundo o exército lá fora é dele, ele quer matar todos nós! – Disse Lúcia.

- Cala a Boca! – Gritou Sebastian – Se você der mais um passo eu mato ela!

Edmundo não sabia oque fazer, se ele tentasse salvar Lúcia Sebastian poderia mata-la.

- Você é um covarde!

- Eu? Covarde?

- Sim, venha aqui e lute comigo, deixa ela ir!

- Ninguém me chama de covarde e sai em pune!

Sebastian e Edmundo puxaram suas espadas e a luta começou, o rei justo conseguiu desviar dos vários golpes mortais que Sebastian dava, mas logo o rei inimigo deu um soco no rosto de Edmundo que o fez cair com as costas na parede.

- Você se acha muito valente, um adversário a altura – Sebastian pegou sua espada e apontou para Edmundo – Mas quem irá vencer sou eu.

Sebastian apontou a espada em Edmundo para mata-lo, mas Lúcia avistou um garfo afiado e atacou o rei inimigo que caiu no chão, ela correu até Edmundo e o ajudou a levantar. Ambos viram Sebastian caído, então o rei justo pegou sua espada e apontou para o inimigo que o olhou de uma forma fria.

-  Acho que você se enganou Sebastian, quem irá vencer sou eu!  - disse Edmundo que logo golpeou o rei inimigo – Isso é por você tentar machucar quem eu amo.

Edmundo largou a espada e correu para abraçar Lúcia.

- Você está bem Lu?

- Sim, obrigada por me salvar Ed.

- Não, eu que tenho que agradecer, se você não tivesse atacado Sebastian, ele teria me matado.

- Mas, você está aqui comigo. Eu te amo.

- Eu também te amo, minha rainha destemida.

Eles se abraçam.

 


Notas Finais


Gente mais um capítulo pra vocês! espero que tenham gostado! Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...