1. Spirit Fanfics >
  2. Lucifer - (YOONSEOK, SOPE) >
  3. Capítulo 02 - Asas!

História Lucifer - (YOONSEOK, SOPE) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


BOA LEITURA MEUS ANJINHOS❤❤

Capítulo 3 - Capítulo 02 - Asas!


Fanfic / Fanfiction Lucifer - (YOONSEOK, SOPE) - Capítulo 3 - Capítulo 02 - Asas!


                   ╬═LUCIFER╬═



                          ⸸°•CAPÍTULO 02•°⸸



        (Música: Can You Hear Me - UNSECRET)



               [Los Angeles - Casa do Jungkook]



*Girou a maçaneta metalizada, e empurrou a porta adentrando a casa, Jungkook retirou seus sapatos e os colocou fora do tapete e então chamou por sua progenitora, avisando sua chegada*


Jk - Mãee!! Cheguei!


M - Que bom que você chegou filho! *Disse chegando na sala, com um sorriso no rosto* Como foi a aula?



Jk - Foi ótima mãe! chegou um aluno novo na minha sala, e eu me tornei amigo dele.


M - Que legal filho, qualquer dia desses trás ele aqui para a mamãe conhecer.


Jk - Trago sim mãe...bom eu vou para o meu quarto guardar minha mochila e trocar de roupa...*Disse meio nervoso*


M - Ok, Vai lá, mas volta logo se não a comida esfria. *Disse sorridente, voltando para a cozinha*


Jk - Tudo bem Mãe...*Falou subindo as escadas, indo para o quarto*


*Ao chegar no quarto, Jungkook colocou sua mochila sobre o chão perto do guarda roupa e observou todos os cantos do quarto, procurando um certo alguém, ou melhor, um certo "fantasma", visto que não viu nada, chamou pelo "fantasma"*


Jk - Tae...? Você está aqui? *Não viu e nem ouviu nada, então retirou suas roupas, e adentrou o banheiro para tomar um banho relaxante*



            (...)




*Ao terminar o banho, enrrolou a toalha sobre a cintura e saiu do banheiro, abriu uma gaveta do guarda roupa e procurou por uma cueca, enquanto estava procurando tomou um leve susto, quando escutou a voz grave e rouca do seu amigo "fantasma"*


Tae - Chegou tarde hoje!



Jk - Aii que susto Tae! 



Tae - Desculpa, não quis te assustar. *Deu um sorriso*


*Esse é Kim Taehyung, um amigo "fantasma" de Jeon, foi isso que ele disse quando deixou o mais novo saber sua existência por um pequeno acidente. Anos atrás Jungkook e seu pai resolveram fazer uma visita à uma igreja que abrirá ao lado de um posto de combustível, pois a família Jeon era bastante religiosa, principalmente a senhora Jeon, mas quando os dois estavam assistindo o culto, ouve um incêndio no posto e o fogo acabou se alastrando, atingindo a estrutura da igreja em cheio e por algum motivo a porta de vidro da igreja imperou, e não queria se abrir, os irmãos estavam desesperados e com muito medo, pois o fogo já estava consumindo quase tudo na igreja e algumas pessoas já estavam morrendo asfixiadas pela fumaça. Jungkook e seu pai ainda luraram para abrir a porta, mas não ouve sucesso, o senhor Jeon já estava com a pele sedo carbonizada pelo fogo que se aproximava da porta, ele protegia Jungkook com seu próprio corpo, enquanto seu filho tentava de todas as formas abrir aquela porta.*


*Jungkook chorou ao ver seu pai sendo consumido aos poucos pelo fogo, ainda hoje se lembra das últimas palavras ditas por ele antes de morrer, foram "Cuida da sua mãe, Eu te amo filho". Jungkook já sentia a morte chegar em si, pois o fogo se aproximava de si e a fumaça tirava o oxigênio de seus pulmões, foi então que ele viu o rosto de um rapaz, muito bonito por sinal, o rapaz lhe puxou de um jeito estranho, era como se Jungkook estivesse caindo de um prédio de 25 andares, ele fechou os olhos e chamou pelo nome do todo poderoso, e então a porta da igreja foi aberta, assim possibilitando a entrada de vários bombeiros segurando algumas mangueiras cheias de água para conter o fogo. Jungkook foi socorrido pelos bombeiros e levado ao hospital para ser medicado, a partir disso, Taehyung não soube mais o que fazer, pois aquele garoto havia lhe visto e com certeza iria contar para alguém, então quando Jungkook estava no hospital já bem melhor de saúde, Taehyung apareceu para si, e inventou uma mentira para o mais novo, disse que era um dos visitantes daquela igreja, e morreu no incêndio, e que agora se tornou um "fantasma", pediu ao mais novo para não dizer aquilo a ninguém, Jungkook concordou e achou fabuloso aquilo, pois acreditava que tinha um dom enviado por Deus, para ver almas de pessoas mortas. A partir desse ocorrido, Taehyung passou a aparecer mais vezes para Jungkook, e então ambos acabaram por formar uma linda amizade, Mas com o peso da consciência de que mentiu para Jeon sobre quem realmente era.*



Jk - Não cheguei tarde, você quem demorou para aparecer.


Tae - Desculpe, eu estava resolvendo algumas coisas por aí.


Jk - E desde de quando fantasma tem compromissos?


Tae - A-ah, nós temos compromissos sim, sabe levar algumas coisas.



Jk - O que? por exemplo.


Tae - Aah não vamos falar de mim, Me diga, como foi seu dia na escola? *Falou mudando de assunto, afinal, não queria dizer o que exatamente estava levando consigo*


Jk - Ah, foi normal, como sempre alguns garotos tiraram sarro de mim, fiz algumas atividades...Aahh entrou um aluno novo na minha sala.


Tae - Jungkook, se você quiser eu posso assustar um pouquinho esses garotos mal educados.


Jk - Eu já disse Tae, deixa eles, uma hora isso acaba.


Tae - Tudo bem, se é assim que você prefere, mas me fala mais sobre o aluno novo. 



Jk - Aah, ele até que é legal, só fala algumas coisas esquisitas.


Tae - Como assim? Ele também fica tirando sarro de você?


Jk - Não, ele não faz isso, a gente se tornou amigo sabe, depois que o Kai implicou com ele e o roubou, paguei um lanche para ele e nos tornamos amigos. Ele fala coisas, tipo "Lembrarei disso no dia do seu julgamento", "Os demônios choram por não poderem te torturar", é meio esquisito, mas hoje em dia existe cada esquisitice.


Tae - Humn...*Ficou pensativo, pois nenhum ser humano normal diria aquilo com tanta afirmação, à não ser que esse novo amigo do Jeon, conhecer muito bem o livro sagrado*


Jk - Depois eu vou trazer ele aqui para você ver, mas pelo amor de Deus, não inventa de assombrar o menino fazendo as coisas se mexerem!


Tae - *Ele riu* Tá bom, olha, eu prometo que não vou assustar ele.


Jk - Acho bom hen! Agora será que dar para você desaparecer só um pouquinho, enquanto eu coloco uma roupa em mim?


Tae - Tá bom, eu desapareço, mas quando terminar, você me chama? *Fez bico*


Jk - Claro que chamo seu bobo.


Tae - Então tá *Deu um sorriso antes de desaparecer*



*E então Jungkook foi de fato se vestir, e após terminar, ele chamou Taehyung novamente e os dois passaram o resto da tarde jogando alguns jogos de tabuleiro e jogando conversa fora*


 (Música: Tomorrow We Fight - Tommee Profitt)

     

             (.....Durante a Noite.....)



              [Los Angeles - Apartamento 666]


*A noite já havia caido sobre a cidade de Los Angeles, o céu estava limpo, não havia sinal de chuva, a lua cheia brilhava intensamente sobre as nuvens, tudo colaborava para o que Lucifer estava planejando fazer consigo mesmo. Nesse momento ele estava na varando do seu apartamento olhando atentamente para o céu com uma certa frieza no olhar, enquanto bebia uma taça de vinho tinto*


Jh - Seu desgraçado, manipulador! *Chingou ao próprio criador* Tudo isso aqui é um jogo para você não é? Não é? manipular todos esses seres humanos através de um livro idiota! Mas eu você não vai mais manipular! não, não vai! Sabe porque?? Eu vou arrancar tudo o que você me deu, tudo entendeu!! *Ele jogou a taça de vinho em direção ao seu com muita força*


*Logo após isso, Hosoek entrou para dentro do apartamento e chamou pelo seu demônio*



Jh - Jennieee!!


Jn - O que é? *Disse enrolando o cabelo molhado em uma toalha branca, ela havia acabado de sair do banho, pois vestia um roupão branco e estava com os cabelos lavados*


Jh - Pegue as facas infernais!


Jn - O que? para quê?


Jh - Faça o que estou mandando!! *Disse furioso*


*Rapidamente a garota se apressou indo pegar tais facas no quarto que havia se instalado, depois de alguns segundos ela voltou com duas facas infernais na mal (Ambas com o formato andular, e onde a segura, cheia de pedrarias vermelhas)*


Jn - Aqui estão elas.


Jh - Ótimo, agora...*Retirou a camisa preta que vestia e pois as lindas asas brancas para fora* Quero que arranque minhas!


Jn - M-mas...*Ela se surpreendeu ao ouvir aquilo, Lucifer queria arrancar a única coisa que lhe fazia diferente dos outros anjos, a única coisa que Deus deixou com ele, depois de cair na terra*


Jh - O que está esperando? *Virou-se de costas* começe a corta-lás.


Jn - Lucifer, eu não posso fazer isso!


Jh - Como não? eu estou ordenando!


Jn - As suas asas, são a única coisa que te faz diferente, Lucifer! Deus às deixou com você, mesmo depois do que você fez!


Jh - É justamente por isso que eu não quero mais elas em mim! Agora pare de enrrolação e comece a cortar logo!


Jn - Mas Lucifer!!


Jh - Faça o que eu estou mandando Jennie, ou serei obrigado a te punir!!


Jn - Tá eu faço! Mas é melhor você morder alguma coisa, porque isso vai doer pra caralho!


*Hosoek pegou a própria camisa que havia jogado no sofá a poucos segundos, e a enrrolou muito bem e pôs na boca e fez um sinal de "legal" com uma das mãos, indicando que Jennie poderia começar*


Jn - Ok...respira Jennie! *Falou para se mesmo tentando acalmar seus nervos, e então segurou bem na raiz esquerda da asa, de uma só vez, a cortou com uma das facas, fazendo Hosoek dar un grito bem alto, por conta da enorme dor que sentiu* Eu disse que iria doer!


Jh - Não importa...*Dizia ofegante, suando pela dor que sentia, com os olhos demôniacos a amostra* Continua o que está fazendo!


Jn - T-tá.


*Ainda nervosa, Jennie fez a mesma coisa com a raiz direita da asa e Hosoek gritou ainda mais alto, pois a dor que sentia naquele momento duplicou, e então as duas partes de suas asas caíram sobre o chão com resquícios de sangue sobre ambas as raízes, após terminar o que o mestre lhe ordeu, Jennie colocou as facas sobre o piano da sala*


Jh - Se livre delas Jennie...*Falou ainda ofegante pela dor, tentando se sentar no sofá*


Jn - Mas você precisa tratar o ferimento do corte! *Dizia preocupada*


Jh - Não questiona, faça o que eu pedie, eu me viro daqui.


Jn - Tem certeza?


Jh - Tenho! Arg! *Gruniu de dor ao se sentar no sofá* Dê chá de sumiço nessa porcaria e só volte quando estiver terminado.


Jn - Certo...*Rapidamente pegou as duas partes de asas, e saiu do apartamento indo procurar um meio de "se livrar" daquele presente divino*


*Hosoek ficou no apartamento sentado no sofá, esperando a dor aliviar um pouco, para que assim, ele possa tomar um banho e fazer um carativo nos ferimentos, certo que ele era o diabo, mas asas divinas ou qualquer outra coisa que venha ser de origem celestial o afetava tanto emocionalmente, quanto fisicamente*


[CONTINUA]....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...