1. Spirit Fanfics >
  2. Lucifer's cradle >
  3. The rescue

História Lucifer's cradle - Capítulo 1


Escrita por: John_W

Notas do Autor


Eu nem comecei ainda, porém eu chuto que terá 3 a 2 mil palavras

Capítulo 1 - The rescue


Fanfic / Fanfiction Lucifer's cradle - Capítulo 1 - The rescue

Estrada, (New hanover) carroça de prisão

- Hey, você soube da Michelle? Ela apareceu bebada numa fazenda e comeram ela - disse o guarda

- Que? Duvido disso, ainda mais que o marido dela não deixa ela sair de casa - disse o policial

- É sério, eu soube da amiga dela, e agora ela pode estar grávida de um estranho - disse o guarda

- Ainda bem que minha mulher não faz essas loucuras... Nem comece a falar daquele dia - disse o policial

Eles ouvem um barulho vindo de trás da carroça

- Hey, se comportem se não juro que eu espanco vocês - disse o polícial

O policial olha para trás e vê uma pessoa encima da carroça

- INTRUSO! - disse o policial

O policial pega seu revólver e mira na pessoa

- você tem dois segundos pra sair daí antes que suje eles de sangue - disse o policial

- Acho melhor você abaixar a arma - disse o guarda

- Ficou louco? Não vou deixar esses idiotas fazerem o que quiser - disse o policial

O guarda vira a cabeça do polícial pra frente. Tem diversas caixas com pano na estrada, e duas do lado de estrada formando um L. Tem duas pessoas de cada lado da estrada, e uma na frente

- Bom dia, senhores - disse James

(James: Pai, bom de mira, "casado", pistoleiro, consegue parar o tempo por 4 segundos, é líder da gangue: Lucifer's cradle)

- O que vocês querem? - disse o guarda

- Um dos prisioneiras que estão aí dentro, queremos ele - disse James

O policial e o guarda saem de cima da carroça

- Thomas, por favor - disse James

- Senhor, sim senhor - disse Thomas

(Thomas: Especialista em revólvers, consegue mudar de voz, é ótimo em assassinatos, é membro da gangue: Lucifer's cradle)

Thomas sai de cima da carroça e vai pra trás dela

- Buenos dias - disse Thomas pegando seu revólver

Thomas atira no cadeado de trás e abre a porta da carroça

- Vazem antes que mudemos de ideia - disse Thomas

Todos os presos saem da carroça, todos vão em direções diferentes. Menos um, um preso fica parado quando sai da carroça

- Vocês demoraram - disse Dylan

(Dylan: Atirador de elite, primeiro pistoleiro, um dos maiores assassinos, co-lider da gangue: Lucifer's cradle)

- Estávamos tomando um cafezinho - disse Thomas sorrindo enquanto guarda o revólver

Uma pessoa corre em direção a Thomas e Dylan

- As autoridades estão chegando, bora vaza - disse Isabela

(Isabela: Mestre em facas, "domadora",  assassina silenciosa, co-lider do bando: Lucifer's cradle)

- Heh, eles estavam demorando mesmo - disse o guarda

- Beleza, o Johnny, Renan e o Cross ficarão aqui, Isabela, Thomas e eu vamos embora - disse James

- Hm? Que novidade, o Renan vai lutar, normalmente você deixa ele ir embora, não tá afim de lutar hoje coroa? - disse Thomas 

- Tenho mais o que fazer - disse James

James, Thomas e Isabela sobem em seu cavalo, Dylan senta na traseira do cavalo da Isabela

- Hey, garoto, use-a bem - disse Dylan

Dylan arremesa uma carta em direção a Johnny, Johnny pega a carta entre os dedos

- Pode deixar - disse Johnny sorrindo

(Johnny: Especialista em assassinatos, atirador de elite, para o tempo por 5 segundos, filho do líder, co-lider da equipe: Lucifer's cradle)

James, Isabela, Thomas e Dylan vão embora nos cavalos

Johnny esmaga a carta na mão e a carta some

- Tão preparado pra sofrer? - disse Renan

(Renan: ... Membro da lucifer's cradle)

- Pode apostar - disse Cross

(Cross:... Sabe o Magaiver? Esse é tipo o Cross. Membro da lucifer's cradle)

- Regra de sempre. Renan fica de sniper, Cross fica comigo - disse Johnny

- Espere, cadê os malucos? - disse Cross

Johnny usa os olhos de águia (50 metros: quatro carroças. Trinta polícias. Visão da maioria: Três pessoas paradas ao lado de caixas. Uma maxim. Direção: Esquerda. Últimas palavras: Ao meu sinal)

- Maravilha, inimigo pra cacete - disse Johnny

- e você queria matar poucos hoje - disse Renan sorrindo

Johnny ouve um barulho de tiro. Johnny para o tempo

- (certo, tenho que achar a bala rápido) - pensou Johnny

Johnny olha para o lado e vê uma bala perto do chão

- (Eu entendi, o objetivo deles é nós assustar com o fogo, e nos cercar nele... Como eles sabiam que encima dessa caixa tinha um pano cheio de álcool?) - pensou johnny

Johnny move o corpo de Renan um pouco pra frente, escapando do fogo

O tempo volta a se mover. O tiro acerta o pano encima da caixa, fazendo muito fogo surgir

- Só avisando... Eles tem uma maxim - disse Johnny

Todos ouvem um barulho de muitos tiros contínuos. Johnny, Renan e Cross se escondem nas três caixas longe do fogo

- Heh, vou mostrar pra vocês como enganar o inimigo - disse Johnny

Johnny arremesa uma dinamite na direção dos policiais. Os policiais atiram na dinamite, explodindo ela no ar

- O que o olho não vê, o coração sente - disse Johnny

Johnny se levanta e ativa a visão de águia, permitindo ele ver através da fumaça feita pela dinamite. Johnny pega duas pistolas e atira em 18 policiais. Após atirar ele volta a ficar atrás da caixa

- Eai Cross, faz melhor - disse Johnny recarregando as armas

- Easy - disse Cross

Cross arremesa uma dinamite um pouco pra frente. Cross toma um remédio

- Nós vemos na base - disse Cross

Cross pula a caixa e corre em direção aos policiais, Cross da um pulo enquanto corre. A dinamite explode embaixo do Cross, jogando ele pra cima

- Nós vemos no inferno, filhos da puta - disse Cross

Cross pega um arco com flecha explosiva. Cross atira em dois locais. Cross mata 8 policiais com a explosão

Cross cai no chão

- Meu trabalho aqui está feito - disse Cross

Os policiais começam a metralhar o Cross

- Ta achando que isso aqui é fila e que agora eu vou levantar? Nem fodendo - disse Renan

Johnny corre em direção aos policiais e atira em dois. Johnny toma muito tiro e cai no chão morto

- Aquele desgraçado... - disse Renan

Renan pega um rifle e tenta colocar a cabeça pra cima, a maxim atira e não deixa ele levantar a cabeça

- Merda, eu tô cercado - disse Renan

Os policiais começam a se aproximar de Renan

- Se renda  e eu não te deito na porrada até você desmaiar - disse um polícial

Johnny se levanta do chão. As veías do pescoço de Johnny ficam pretas por um segundo

- *Assobio alto* OLHEM AQUI - disse Johnny

Todos os policiais miram em Johnny

- Carta de habilidade: Necessidade crescente - disse Johnny

Johnny pega sua pistola e atira nós últimos polícias

- Hey, se esqueceu de mim? - disse um policial

O policial da maxim começa atirar em Johnny, a cada tiro que ele da, faz o anterior se regenerar

- Medicina estranha, quando eu mato alguém, por três segundos, eu me regenero - disse Johnny

Johnny pega seu rifle de repetição e começa a atirar enquanto anda em direção do policial. Johnny desgarrega o pente no policial

- Missão cumprida. Simbora pra base - disse Johnny guardando o rifle de repetição nas costas

- Ce... Certo - disse Renan

Johnny abaixa a gola do casaco

- (Fico maior, minha teoria estava certa, merda quanto mais eu luto, mais ela fica maior) - disse Johnny vendo diversas marcas pretas perto do seu pescoço

Saloon de valentine, (New hanover)

- Eu amo esse cara, Hahaha - disse James

- Já tá bêbado? So foi duas cervejas - disse Dylan

- isso é normal - disse Thomas

Johnny e Renan entram no saloon

- Demoraram hein, estávamos achando que vocês estavam queimando a rosca já - disse James sorrindo

- Eu estava pensando nisso mesmo, porém eu queria chegar aqui rápido pra você e o Dylan não se comerem em público - disse Johnny sentando em uma cadeira

- Olha, eu tava pensando nisso... Porém a Isabela não deixou - disse James

- Que isso homi, tudo é casado - disse Dylan com medo

- Que isso, tudo na broderage aqui - disse James

- Aproposito, cadê a jacaré de mini saia? - disse Johnny

- Tá lá no banheiro vomitando, deve estar sendo estuprada agora até - disse James

- SÓ POR CIMA DE MIM! - disse Johnny

Johnny desaparece

- Aquele garoto gosta mesmo dela - disse Dylan

- Lógico, tô surpreso dele não ter comido ela até hoje - disse James

- Você é um cuzao mesmo, sabia? - disse Renan

- Ie, foi mal, esqueci que você tá afim de dar o cu pro meu fi... - dissia James

Renan coloca um revólver na boca de James

- Tá afim de ficar sóbrio? - disse Renan

James cospe a arma da boca

- Maldito naner, fazer o que né? Se deus te dá uma piroca, de o cu, não é mesmo? Hehehe - disse James

- Diz a pessoa que tava falando de fazer sexo comigo - disse Dylan

- Hey, eu tava brincando, meu pau só entra em mulher - disse James

- (Além de tudo, ele chifra a mulher, que maravilha) - pensou Dylan

- Bem, eu preciso ir, qualquer coisa estarei comendo uma prostituta - disse Thomas

Thomas sai do saloon

- Aproposito, tão comemorando o que? - disse Renan

- Minha volta - disse Dylan

- Hm? Mas você foi lá por vontade própria, não é? - disse Renan confuso

- Não é bem assim - disse Dylan

- Meu deus, o James é um bêbado mesmo, quem diria que a algum tempo atrás ele era um puta líder - disse Renan

- Hey, eu sou um puta líder - disse James apontando pra Renan com uma garrafa na mão

- Quer que eu pare o tempo e te leve embora também? - disse Dylan

- Concerteza - disse Renan

- Nós vemos amanhã no trabalho James - disse Dylan

Dylan desaparece

Johnny volta pro saloon carregando o corpo da Isabela no ombro

- James, a Isabela tá mal, vou levar ela pra... Cadê geral? - disse Johnny

- Foram embora e deixaram o velho sozinho - disse James

- Certo, estou indo, qualquer coisa vai pro inferno - disse Johnny

- Espera, eu quero ir junto - disse James

- SEKAI! - disse Johnny

Johnny desaparece

-... Humpf, sou eu, a bebida e... Opa, aquela puta me parece interessante - disse James

Alguns minutos tempos

Estrada, (New hanover)

- Que porra... Valkyrie? Que porra é essa? - disse Isabela

- Então você acordou e reconhece minha égua apenas pela traseira dela, obrigado por essa informação - disse Johnny

- Por que eu estou na traseira do seu cavalo? - disse isabela

- Você desmaiou bêbada no saloon, e eu estou te levando pra casa - disse Johnny

- Entendo... Então invés de deixar os bêbados abusarem de mim, você decidiu me salvar pra tentar algo, não é? - disse Isabela

- Por acaso eu tenho cara de Thomas? Eu só vou te deixar em casa e vazar, tenho que trabalhar ainda - disse Johnny

- Você é mesmo estranho... Bem, Obrigada pela carona... Posso voltar a dormir? - disse Isabela

- Fique avontade - disse Johnny

Minutos depois, estrada (New hanover)

- Sejamos francos, você não conseguirá se segurar por tanto tempo - disse uma voz

- Não vou? Você pensa pequeno - disse Johnny

- Qual é Jonathan, nós sabemos que todos os Pistoleiros amam massacres, você não é muita exceção. Algum dia você dará um deslize, e nesse dia, eu assumirei o controle - disse uma voz

- Escute aqui... Eu te nomeei de que mesmo? - disse Johnny

- Você nunca me nomeeiou - disse uma voz

[Caso alguém queira nomear ele, fique avontade]

- Então escuta aqui, eu nunca deixarei você ter o controle denovo, eu nunca me esquecerei do massacre de saint Denis, eu ainda sonho com aquilo - disse Johnny

- Aquilo foi... Foi um acidente, porém você sabe que eu não faria aquilo denovo - disse uma voz

- Nós dois sabemos quem você, nós dois sabemos sua natureza - disse Johnny

Johnny olha pro lado, e vê uma criatura preta voando seguindo ele

- Nós sabemos que se você tomar o controle, você irá enlouquecer novamente, mesmo você tendo alma, mesmo lúcifer não te controlando mais, nós sabemos que você apenas está em mim por acidente, e que você não era pra ter consciência, e nem ter me conhecido - disse Johnny

- E antigamente? Nós trocavamos de lugar pra tudo, você confiava em mim, e agora por um deslize você fica assim? E na vez que você matou dois inocentes numa explosão? - disse uma voz

- Eles entraram na explosão por vontade própria - disse Johnny

- Humpf, é difícil de convencer você. Mesmo sabendo que você irá sofrer, irá se machucar, você continua lutando contra mim, você é mesmo... Ενας ηλίθιος - disse uma voz

- Humpf, pare de falar grego - disse Johnny

- Hey, eu tenho todas as línguas do mundo na cabeça, tenho que usá-las de vez em quando - disse uma voz

Minutos depois, casa de Johnny, sala de estar

- (Estou morto. matei pra cacete, o outro está tomando controle, e eu tenho que pegar alguns animais pro cripps e destruir uns alambiques... Eu vou descansar antes) - pensou Johnny

- Boa noite irmão, como foi o trabalho - disse uma voz feminina

- Foi bom, porém eu... (Perai, eu sou filho único) - disse Johnny

- Oh merda - disse James

- James, minha mãe tá no cemitério, o que tu fez criatura? - disse Johnny

- Calma, me deixe explicar... Nós adotamos essa criança, eu vi a alma dela vagando sem rumo, e eu decidi trazer ela aqui - disse James

- Alma? Isso é um corpo humano - disse Johnny

- Sim, eu possui esse corpo, ele foi morto na hora que eu entrei - disse a mulher

- Tu tem prova de que ela não é uma farsante? - disse Johnny

- Eu tenho o corte que matou esse corpo, e eu tenho a facada na alma - disse a mulher

- Tá que me pariu, só isso? Não somos um orfanato não - disse Johnny

- Não é só isso, eu também... Divido o corpo com uma outra pessoa, nós entramos no corpo ao mesmo tempo e criamos laços - disse a mulher

- Nesse caso uma alma pode ser retirada de um corpo? me conte mais - disse Johnny

- Heh, eu sou a Ana, a outra que está comigo se chama Marie rose - disse Ana

- Eu sou Johnny, e o demônio que me segue não tem nome - disse Johnny

- Eles me falaram sobre você, e Aproposito, obrigado. Bem eu vou indo, preciso arrumar as coisas - disse Ana

Ana vai embora da Sala

- Por que ela me agradeceu? - disse Johnnh confuso

- Você não mora mais aqui - disse James

-... Perdão, acho que o pênis que come meu cu estuprou minha orelha, poderia repetir? - disse Johnny

- Johnny William Jones, eu te expulso de casa - disse James

- Haha, você é muito engraçado - disse Johnny

- Tô falando sério - disse James

- Irmão, quem traz comida sou eu, quem paga as contas sou eu, quem nos protege sou eu. Você vai me expulsar mesmo? - disse Johnny

- Sim, e sempre que precisarmos de você, você irá vir, sem exceção - disse James

Johnny se levanta e começa a se escorar na parede

- Então... Você quer me expulsar de casa... E sempre que acontecer merda... Eu volto?... - disse Johnny com falta de ar

- Exatamente - disse James

Johnny abre o casaco

- Essa é a primeira vez que eu faço isso, e eu irei me arrepender - disse Johnny

Johnny se vira rapidamente e da um soco no rosto de James. James é jogado pra parede

- EU PREFIRO VENDER MINHA ALMA DO QUE AJUDAR VOCÊ SEU FILHO DA PUTA! - disse Johnny

Aveía do braço de johnny começa a ficar preta

Johnny sai correndo da sua casa

Minutos depois, estrada

- Agora além do seu pescoço, seu peito direito e o braço direito estão contaminados, quando seu corpo inteiro estiver contaminado, eu controlarei ele por quanto tempo eu quiser - disse uma voz

- Isso não importa, eu... Tive que fazer aquilo - disse Johnny

- Nisso você tem razão, porém você diminuiu seu tempo. Veremos quantos dias você consegue continuar "vivo"... Valkyrie, me leve pro hotel de valentine - disse uma voz

Johnny desmaia

- Bons sonhos, assassino - disse uma voz


Notas Finais


Criador do nome da voz:
... Alguém aparecerá aqui, tenho certeza


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...