1. Spirit Fanfics >
  2. Lugar Ensolarado - NaruHina >
  3. Sempre o mesmo destino para nós dois

História Lugar Ensolarado - NaruHina - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Aqui estou eu trazendo uma fanfic NaruHina <333
Sobre a fic, algumas curiosidades que serão explicadas ao longo que os capítulos forem postados.
1 - Apenas as personalidades aqui escritas pertencem a mim, os personagens do universo Naruto não;
2 - Conteúdo feito de fã para fã, sem fins lucrativos;
3 - A fanfic contém temas sobre espiritualidade e reencarnação, então se você não se sente a vontade para ler sobre esse tema, recomendo que nem inicie a leitura. Sem o intuito de ofender ou criar especulações;
4 - As artes aqui apresentadas foram pesquisadas no google, então crédito aos artistas <3
-
Curiosidades:
- O nome do plano Nobana significa Flores do Campo em português. E li em um site que essas flores tem o significado de equilíbrio e ponderação. Nesse plano vivem os Seven, seres celestiais como divindades, deuses, o que você achar que melhor se encaixa;
- Ensolarado significa Hare;
- O nome da fanfic é relacionado ao significado do nome de Hinata – Lugar Ensolarado;
- Não pretendo ofender ninguém com o tema aqui abordado, mas é um assunto que sempre me interessei e será abordado aqui. O espiritualismo, reencarnação.
- Chikyū significa terra, é o plano onde os seres humanos vivem;
- Yami significa escuridão, é o plano onde vivem os demônios e as almas que se tornam fantasmas, desistindo do encarne;
- Yuri no niwa significa jardim dos lírios e é um local próximo ao plano Nobana, aonde as almas ficam após a morte para passar pelo processo espiritual e de encarne.
- A fanfic teve como inspiração o filme de animação Big Fish & Begônia, Your Name, e Laços Eternos livro da médium Zibia Gasparetto.
- Os links das musicas apresentadas no capítulo serão colocados nas notas finais.

No mais, boa leitura <3

Capítulo 1 - Sempre o mesmo destino para nós dois


Fanfic / Fanfiction Lugar Ensolarado - NaruHina - Capítulo 1 - Sempre o mesmo destino para nós dois

 

Ninguém disse que seria fácil

É uma pena nos separarmos

Ninguém disse que seria fácil

Mas também não disseram que seria tão difícil

Oh, me leve de volta ao começo

...

Eu só estava analisando números e figuras

Desfazendo os enigmas

Questões da ciência, ciência e progresso

Não falam tão alto quanto meu coração

...

Diga-me que me ama, volte e me assombre

Oh, e eu corro para o começo

Correndo em círculos, perseguindo nossas caldas

Voltando a ser como éramos

The Scientist - Coldplay

 

 

A aurora chegava aquela linda casa de campo, cercada de jardins ornamentados, arvores de cerejeira e caminhos de pedra. Uzumaki Naruto levantara cedo como todos os dias e enquanto abria as cortinas para os lindos raios de sol entrarem, cantarolava uma pequena canção, a música que embalara sua valsa com Hinata, no dia do casamento.

O Uzumaki a amava, a venerava, a endeusava. Nunca esquecera do dia que havia encontrado aquele par de olhos perolados pela primeira vez. Havia se apaixonado perdidamente por ela e para sua sorte, ela havia correspondido.

Namoraram por um ano e meio logo após terminarem a faculdade, logo noivaram e se casaram. Três anos mais tarde, Naruto era um arqueólogo reconhecido mundialmente, tinha uma esposa maravilhosa que lhe apoiava e o amava, sabia que deveria ser mais presente, mas suas viagens davam várias ideias para os livros da esposa, que era uma escritora muito conhecida.

Nunca esquecera de quando retornara e ela havia perdido seu primeiro filho, naquele dia Hinata deixou a dor consumi-la e a fé ser deixada para trás aos poucos. Os médicos nunca conseguiam encontrar o motivo para que sua esposa nunca engravidasse, até que conseguiram encontrar com a incrível Dra. Haruno. Ela investigou e o diagnostico estava claro, Hinata sofria com um câncer raríssimo e que já estava em estagio 3.

Naruto deixou de lado as viagens, os dois se mudaram da cidade e foram viver em um campo. Não deixava Hinata por nada. Sempre ganhara bem e havia a herança de sua avó, assim como a da mãe de sua esposa, não faltaria nada nos últimos meses de vida dela.

Viajaram, ganharam memorias e lembranças, e ele se preparava sempre para o momento que Hinata partisse dessa vida, mesmo sabendo que seria doloroso perde-la para sempre.

Deixando esses pensamentos de lado, ele retornou ao quarto abrindo a porta devagar. A Hyuuga estava sentada na cama, encarando-o com os olhos perolados que já não tinham mais o mesmo brilho de antes. Hinata definhava aos poucos e Naruto sofria calado por não poder tirar a dor que ela sentia.

Um ano depois do diagnostico e ainda em tratamento, Hinata havia se tornado menos alegre, confiante, havia deixado de fazer as coisas que gostava e amava. Vivia chorando e se culpando por saber que nunca poderia dar um filho ao seu marido, construir uma família ao lado do homem que amava, vê-lo envelhecer, levar os filhos a escola... tudo isso passava apenas de um sonho distante e que nunca aconteceria.

Sentia-se fraca e egoísta por permanecer daquela forma, por não ter tido coragem suficiente de deixa-lo acabando com sua vida, e sofria ainda mais ao saber que ele sofria em silencio por saber que não podia tirar sua dor.

- Bom dia meu amor. – Naruto a cumprimentou com aquele sorriso que sempre a deixava sem ar. Ela sorriu timidamente e ele a abraçou. – Eu te amo tanto, Hinata.

- Eu te amo muito mais, Naruto-kun. – Ele depositou um beijo casto em seus lábios.

- Vamos tomar café? – Ela assentiu, não sentia fome, mas ele se empenhava em mimá-la e fazer tudo para ela, que jamais resistia. E talvez fosse isso que sempre a fizesse ficar. O amor dele.

Naruto a ajudou a sair da cama e caminhar até a cozinha, em seguida iniciou uma conversa sobre Shikamaru e Temari, os dois trabalhavam com ele. Contava as noticias já que ela nunca gostara de jornais e suas rotinas eram assim quase sempre. As vezes amigos os visitavam um pouco, mas devido a imunidade baixa de Hinata, era um tanto perigoso.

Naquele mesmo dia, Naruto precisou resolver algumas coisas no escritório e ela ficou sozinha. Há dias pensava no sonho que havia tido, como se soubesse que sua vida chegaria ao fim. Tinha um livro que precisava de um final, mas ela não sabia que final dar a ele, nada era justo. Mas, a vida era justa?

Hinata sabia que não.

Desde então se prestou a termina-lo, Naruto ficara imensamente feliz quando a viu escrevendo, sabia que era algo que ela amava e ele a apoiava, sempre.

Alguns meses se passaram e seu livro foi publicado e conseguiu um alcance incrível, Hinata pensava no quanto a vida brincava com ela. Seu ultimo livro alcançando sucesso de vendas e críticas, e tudo isso quando sua vida estava prestes a sumir.

Foi em uma tarde ensolarada que Hinata deu seu ultimo suspiro, deixando Naruto de coração partido por perde-la para sempre.

 

O Uzumaki não estava a fim de ir aquela festa de aniversário, mas era o dia de seu afilhado Konohamaru, que completaria 21 anos. Há três dias se Hinata não tivesse partido, eles também estariam comemorando. Havia programado uma viagem para as Ilhas do Sul, um lugar que o Uzumaki era apaixonado e encantado por conhecer. A viagem seria a partir do dia primeiro do ano que se iniciaria, mas qual a graça disso? Ele sempre se perguntava.

Ao chegar em casa e decidido a ligar para a agencia para cancelar a viagem, ele foi surpreendido pela campainha e se surpreendeu mais ainda ao ver Neji, o primo de sua esposa com uma caixa em mãos.

- Nejiiii que surpresa. Vamos entre, entre. – O Uzumaki disse em sua forma escandalosa, o que deu um alivio para o Hyuuga.

- Fico imensamente agradecido, mas apenas vim trazer essa encomenda. – Finalmente o loiro encarou a caixa de porte médio nas mãos do Hyuuga. – Um mês antes de Hinata partir, ela me ligou e pediu que eu lhe entregasse isso no dia do aniversário dela, mas você sempre prefere se isolar e desapareceu, não queria deixar só jogado na porta. Sei que deve ter um valor muito sentimental. Por isso preferi entrega-lo em suas mãos. – Naruto vacilou um pouco ao ouvir as palavras de Neji, ainda doía muito a perda da esposa.

- Obrigado Neji... – Seus olhos ficaram embaçados ao receber a caixa e então respirou fundo. O Hyuuga apenas assentiu, para ele também era muito doloroso não ter mais sua prima entre eles.

- Se cuida Naruto. Era o que ela iria querer. – O Uzumaki balançou a cabeça em modo automático e logo viu Neji entrar em seu conversível e sair. Naruto entrou fechando a porta em seguida e sentou-se no chão. Abriu a caixa e lá dentro havia uma caixa de madeira ornamentada entalhada com um N e um H, e logo abaixo “Para sempre”. O loiro sorriu, como a amava.

Abriu a caixa delicadamente, encontrando inúmeras fotos, cd’s com musicas especiais dos dois e em cada um deles pequenas frases que ela havia escrito para ele. O envelope azul com a caligrafia perfeita de Hinata em tinta preta chamou sua atenção, nele estava escrito “Para Uzumaki Naruto”.

 

Com todo o meu amor escrevo essas palavras e me dói saber que você irá lê-las depois que eu tenha partido para sempre.

Naruto, sempre imaginei o nosso futuro. Filhos correndo pela casa, os almoços com os amigos. E tudo isso desapareceu no dia em que recebi aquele diagnóstico.

Confesso que fui egoísta por lutar pela minha saúde, mesmo sabendo que você sofria enquanto eu estava definhando aos poucos.

Sabia o quanto você sofria por me ver chorar. Sempre dizia que não era minha culpa.

A única culpa que tenho é não poder ter deixado com você um pedaço de mim.

Um pedaço do nosso amor.

Sei que depois da minha partida você irá sofrer, ficar em casa sozinho e deixar os amigos de lado.

Não faça isso Naruto-kun.

Você merece continuar sua vida. Naruto você merece ser feliz, faça aquela viagem para as Ilhas do Sul.

Sabe? Eu nunca te contei, mas olhar em seus olhos azuis era como ver o mar, infinito. E saber que um dia eu iria partir e nunca mais vê-lo olhar para mim com aquele imenso brilho. Majestoso e amoroso.

Você com esse jeito alegre, como um redemoinho que virou minha vida ao avesso.

Do jeito certo.

Queria poder ter partido e te deixado protegido da dor...

Só quero novamente pedir que viva, continue sendo esse homem maravilhoso e especial que conquista todos ao seu redor.

Eu me orgulho muito de você, Naruto-kun. E mesmo partindo eu nunca o deixarei.

Para sempre nós dois. Se lembra?

Antes de te conhecer eu sempre chorava e desistia antes mesmo de tentar, sofria em silencio pelas palavras dos outros que nunca acreditavam em mim. Até que você chegou e fez algo que ninguém nunca fez, você acreditou. E então aqueles olhos azuis se tornaram meu refúgio, meu lar.

Cometi erros, tomei decisões erradas e você estendeu a mão para me mostrar o jeito correto. E desde então tentei te alcançar, queria andar ao seu lado e ser sua mulher. Para todo sempre.

Você me mudou, Naruto-kun.

O seu sorriso foi a minha salvação.

É por isso que posso partir em paz e sem medo, agora eu sei disso.

Não precisa ficar com medo de me perder, eu sempre estarei ao seu lado, saiba disso.

Eu sempre irei te proteger.

Porque... eu sempre te amei, Naruto.

Para sempre irei amar você!

Com amor de sua Hinata, para todo sempre.

 

 

Ao terminar de ler, Naruto sentiu o toque de Hinata, como se lhe envolvesse em um abraço. Mostrando que sempre estaria com ele.

E então as lágrimas caíram pelos incríveis olhos azuis do menino redemoinho.

De vez em quando, eu desmorono

E eu preciso de você hoje à noite

E eu preciso de você mais do que nunca

E se você apenas me abraçar apertado

Nós estaremos aguentando para sempre

E nós estaremos apenas fazendo o certo

Porque nós nunca vamos estar errados

Juntos nós podemos levar isso ao fim da linha

Seu amor é como uma sombra sobre mim o tempo todo

Total eclipse of the heart – Bonnie Tyler

 

 

Ao abrir os olhos perolados, Hinata piscou na tentativa de reconhecer em que lugar estava. Lembrou-se por um momento do que havia acontecido.

- Naruto-kun... – sua voz saiu sôfrega ao entender que havia retornado ao Yuri no niwa.

Novamente haviam se separado. Quantas vezes mais teria que ser assim? Será que não poderiam ficarem finalmente juntos?

Ouviu a porta abrir e um dos anciãos surgiu, ela o reconhecia. Jiraya usava uma túnica vermelha, combinando com suas joias adornadas e douradas, seus cabelos brancos estavam presos em um rabo de cavalo.

- Porque? – Os olhos perolados refletiam a dor de mais uma jornada incompleta.

- Ainda não é a hora, Hinata. – O mais velho suspirou. – Para tornarem-se um, precisam passar pelas experiencias da perda. Você é a que tem essa ideia de lidar com a morte de forma mais difícil.

- Difícil? É sempre a mesma coisa, tivemos 5 encarnes, aprendizados, evoluções, mas somente uma única vez ficamos juntos até ele ser tirado de mim.

- Ainda existem erros na sua evolução espiritual. Você, Hinata, guarda mágoa por todas as vezes que o perdeu.

- Como não guardar? – Jiraya notou a ironia em seu tom de voz. Já havia um tempo que Kurenai, a anciã de Hinata notara o quanto sua alma mudara. Era bondosa de fato, mas a garota sempre guardava aos poucos a mágoa por nunca conseguir ficar ao lado de seu predestinado, sempre passando pelo encarne, reencontrando-o e perdendo-o novamente.

- Não deixe que isso consuma seu coração. – Os olhos perolados o encararam com dureza. – Hinata, aceite a morte. Aprenda com todos os desencarnes, o quanto sofreu com a perda de seu amor e aceite. Você precisa evoluir e se tornar um Seven.

- Nunca concordei com isso. – As palavras dela soaram como chicotes. Temendo aumentar a mágoa da garota, Jiraya apenas assentiu.

- É melhor deixa-la descansar.

Hinata observou o momento em que ele saiu, fechando a porta do quarto e suspirou. Todas as almas de luz se tornavam seres celestiais, era demorado e poderiam usufruir da imortalidade e felicidade absoluta, mas apenas depois de conseguirem sua evolução em grau completo.

Para ela, isso era muito difícil. Não era fácil deixar Naruto todas as vezes em que encarnava ao plano Chikyū. Sabia que isso não era bom, poderia demorar e continuar nesse mesmo ciclo.

Havia uma chance de quebra-lo, precisava vencer a dor e mágoa da perda.

Tudo isso por conta dos erros de sua primeira encarne. Ela suspirou. Se não tivesse sido tão burra naquela época. Encarou a janela e a lua brilhava no céu. Quanto tempo já havia se passado que morrera mais uma vez?

Ela ergueu-se e a túnica branca de seda deslizou até seus pés descalços. Fechou os olhos e deixou as lembranças dos momentos com Naruto invadir sua mente.

Caminhou até a janela e o azul do mar era como um espelho, refletia o céu com o brilho majestoso da lua.

Todos esses séculos que tentara inutilmente evoluir a deixavam ainda mais irritada com aquele método arcaico de Nobana, escolhido pelo rei celestial Uchiha Madara.

Ela só queria protege-lo, ficar ao lado dele para sempre, como era destinado aos dois corações.

E pensando nisso Hinata fez sua escolha.  

Depois de preparar tudo, ela caminhou pela longa areia macia após sair das mediações celestiais. A túnica branca esvoaçava com a brisa do mar, chamando-a em lamentos.

O mar a fazia se lembrar dos incríveis olhos azuis de Naruto.

Continuando sua jornada até o local exato e encarou a lua com seu brilho espectral. Hinata entoou sua canção, como uma maldição.

- Naruto. Eu não quero perder você mais uma vez. E por amar você eu abdico da luz, do encarne, e com o meu sangue eu amaldiçoo o universo por sempre me fazer te perder e agora prometo a você, eu irei te proteger de tudo. Meu eterno mar, meu sorriso resplandecente, meu eterno amor redemoinho, eu te amo para sempre. A você pertence o meu coração.

Hinata enfiou a adaga dourada em seu coração e então caminhou em direção ao mar, entrando cada vez mais fundo, tornando suas palavras e seu amor em um redemoinho na água que a levava ainda mais para dentro, sufocando-a.

E sentindo que agora tudo estava bem, Hinata encarou a lua através da água do mar. Ali embaixo seu sangue misturava-se com a água amaldiçoando o universo.

Mas ela voltaria, sempre voltaria para seu redemoinho.

 

De baixo, olhando pra cima

O luar despedaçado sobre o mar

Os reflexos ainda parecem os mesmos pra mim

Como antes de eu afundar

(...)

Mil milhas em direção ao fundo do mar

Eu achei um lugar pra descansar minha cabeça

Nunca me deixe partir, nunca me deixe partir

...

E os braços do oceano estão me carregando

E toda essa devoção avançou sobre mim

E a arrebentação é um paraíso para uma pecadora como eu

Mas os braços do oceano me livraram

...

Embora a pressão seja difícil de aguentar

É o único jeito de eu escapar

Parece uma escolha difícil de se fazer

Mas agora eu estou embaixo de tudo

Never let me go – Florence + The Machine


Notas Finais


O trecho da carta foi feito com a declaração de Hinata para o Naruto, no arco de Pain.
Espero que tenham gostado e nos vemos em breve <3

Músicas do capítulo:
1 - https://youtu.be/RB-RcX5DS5A | The Scientist do Coldplay
2 - https://youtu.be/lcOxhH8N3Bo | Total Eclipse of the heart da Bonnie Tyler
3 - https://youtu.be/zMBTvuUlm98 | Never let me go de Florence + The Machine


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...